sábado, 31 de julho de 2021

Bicentenario Perú

 Parabéns Perú! Eu te amo!

Ótima gente meio tonta, delicioso clima às vezes insuportável, história... Viva Perú, aqueles Huainitos, esse shamanismo de meia tigela, bandos e matilhas de loucos perdidos. Alguns ótimos loucos. sair de lá e algo que tem um ensinar sulcoso que parece corrupto, mas não é. Agradeço ao Perú por ter sido dos lugares que fui aquele que mais vi como uma segunda casa, em todos seus momentos. Enquanto estava lá, mais do que viajando, eu estava vivendo. Foi isso que aprendi lá, um pouco mais do que é viver.

Feliz aniversário, Perú, gratidão.





















quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

my clippings mochilao 1

 Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 348 | posição 5327-5332 | Adicionado: segunda-feira, 21 de outubro de 2019 09:12:24


Isso disse ele; calados e quedos os outros ficaram, té que, por fim, fala o grande Diomedes, de voz poderosa: 400    “Não se receba nenhum dos presentes propostos por Páris, nem mesmo Helena, por ser mais do que claro, até às próprias crianças, que sobre os homens de Troia a ruína fatal já desaba.”

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 350 | posição 5355-5361 | Adicionado: segunda-feira, 21 de outubro de 2019 09:21:57


Por entre choro sentido os colocam, depois, nas carretas. O grande Príamo, entanto, proibiu gritaria: em silêncio, o coração angustiado, às fogueiras os corpos entregam. Logo depois de queimados, voltaram para Ílio sagrada. 430    Do mesmo modo os Acaios, de grevas bem-feitas, procedem: o coração angustiado, às fogueiras os corpos entregam; logo depois de queimados, às côncavas naus retornaram.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 355 | posição 5429-5429 | Adicionado: segunda-feira, 21 de outubro de 2019 09:50:10


eu o não lançar, sem nenhuma cautela, no Tártaro

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 357 | posição 5463-5464 | Adicionado: segunda-feira, 21 de outubro de 2019 10:05:17


onde, no Gárgaro, altar possuía num bosque virente.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 363 | posição 5565-5571 | Adicionado: segunda-feira, 21 de outubro de 2019 10:50:22


Disse-lhe, então, o Gerênio Nestor, condutor de cavalos: “Como é possível que o filho do grande Tideu assim fale? Ainda que Heitor te acoimasse de imbele e covarde, impossível, fora-lhe a alguém convencer, não somente Dardânios e Teucros, mas as mulheres de tantos guerreiros de peito animoso, cujos maridos, no viço da idade, prostraste na poeira.”

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 363 | posição 5565-5571 | Adicionado: segunda-feira, 21 de outubro de 2019 10:50:25


Disse-lhe, então, o Gerênio Nestor, condutor de cavalos: “Como é possível que o filho do grande Tideu assim fale? Ainda que Heitor te acoimasse de imbele e covarde, impossível, fora-lhe a alguém convencer, não somente Dardânios e Teucros, mas as mulheres de tantos guerreiros de peito animoso, cujos maridos, no viço da idade, prostraste na poeira.”

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 366 | posição 5599-5612 | Adicionado: segunda-feira, 21 de outubro de 2019 10:57:30


Tendo isso dito, aos corcéis se pôs logo a falar, animando-os: “Étone e Lampo divinos, Podargo veloz, Xanto altivo, ambos deveis retribuir-me nesta hora os cuidados por parte da nobre filha de Eecião, o guerreiro magnânimo, Andrômaca, que muitas vezes, primeiro que a mim, vos deu pão saboroso em doce vinho embebido, ao sentirdes a sede abrasar-vos, 190    em que marido me orgulhe de ser-lhe, no viço da idade. Eia, arrancai contra o imigo, porque consigamos, agora, o áureo broquel de Nestor conquistar, que tem de ouro maciço as braçadeiras; há muito, o alto Céu alcançou sua fama. Dos largos ombros, também, de Diomedes, o forte, arranquemos a primorosa couraça, que Hefesto forjou com paciência. Se conseguirmos tomar essas armas, estou que os Acaios ainda esta noite hão de entrar para as naves de rápido curso.”

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 366 | posição 5612 | Adicionado: segunda-feira, 21 de outubro de 2019 10:57:40


Heitor

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 383 | posição 5867-5875 | Adicionado: segunda-feira, 21 de outubro de 2019 18:31:48


Ora vos quero dizer o que, certo, cumprir haveria; pelo meu raio atingidas, jamais voltaríeis de carro para o alto Olimpo, onde a sede se encontra dos deuses eternos.” A essas palavras, as deusas morderam os lábios com força. Juntas se achavam, planejando a extinção dos guerreiros Troianos. Palas Atena calada ficou, sem dizer coisa alguma. 460    Ainda que contra Zeus pai transbordasse de raiva selvagem, Hera, porém, explodiu, sem conter o rancor no imo peito: “Zeus prepotente, nascido de Crono, que coisa disseste?

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 385 | posição 5890-5896 | Adicionado: segunda-feira, 21 de outubro de 2019 18:40:51


Esse, o decreto divino. Aliás, pouca mossa me causa a tua cólera, embora te fosses para o último extremo do mar imenso e da terra, onde Jápeto e Crono demoram, 480    sem que os alente o fulgor inefável do Sol Hiperiônio, nem frescas auras, que o abismo sem fundo do Tártaro os cinge. Ainda que, errante, até lá fosses ter, pouca conta faria de teus latidos, por seres despida de toda a vergonha.”

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 385 | posição 5896 | Adicionado: segunda-feira, 21 de outubro de 2019 18:41:01


Zeus escroto

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 390 | posição 5967-5977 | Adicionado: segunda-feira, 21 de outubro de 2019 19:18:16


Como, na calma dos ventos, se torna o éter límpido e puro, e em torno à Lua as estrelas refulgem com brilho indizível, descortinando-se todos os cabos, e grutas, e as matas pela baixada, ao se abrir, de repente, o Céu claro e infinito, e os astros todos rebrilham, deixando o pastor enlevado: 560    do mesmo modo, entre o curso revolto do Xanto e os navios, em frente de Ílio, as fogueiras dos Troas guerreiros brilhavam. Mil fogos ardem na extensa planície, e, de cada um à volta, à luz da chama agradável, cinquenta guerreiros se agrupam. Junto dos carros, os fortes cavalos espelta e cevada comem, tranquilos, à espera da Aurora de trono dourado.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 390 | posição 5977 | Adicionado: segunda-feira, 21 de outubro de 2019 19:18:25


Brabo

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 407 | posição 6234-6234 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 12:37:28


‘Filho querido, Hera e Atena te deem força ingente,

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 407 | posição 6232-6236 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 12:38:58


Lembra-te, caro, de quanto te disse Peleu no momento em que de Ftia te enviou para o filho de Atreu, Agamémnone: ‘Filho querido, Hera e Atena te deem força ingente, no caso de o desejarem; mas seja teu firme propósito o orgulho na alma refrear. É melhor que te mostres em tudo mais brando.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 421 | posição 6447-6448 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 13:31:28


pichéis de bom vinho do velho infeliz não beberam?

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 423 | posição 6474-6477 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 13:51:51


“Vamos, Aquiles, o orgulho domina; aspereza tão grande não fica bem para ti, pois se deixam dobrar até os deuses, com terem mais dignidade, poder superior e virtude.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 423 | posição 6477 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 13:52:13


Puta que o pariu

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 410 | posição 6286-6438 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 14:27:52


Disse-lhe Aquiles, de rápidos pés, em resposta, o seguinte: “Filho de Laertes, de origem divina, Odisseu engenhoso, é necessário dizer-vos, agora, com toda a clareza, 310    meu pensamento e a intenção em que me acho de em prática pô-lo, para evitar que aturdir não me venham de todos os lados. Tal como do Hades as portas, repulsa me causa a pessoa que na alma esconde o que pensa e outra coisa na voz manifesta. Ora pretendo falar como julgo ser mais proveitoso. Nem Agamémnone, certo, nem outro qualquer dos Aquivos, conseguirá convencer-me, pois graça nenhuma me veio de meu esforço incessante ao lutar contra os nossos imigos. Tanto ao ocioso, que ao mais esforçado, iguais prêmios são dados; as mesmas honras se outorgam ao fraco e ao herói mais galhardo. 320    Morre da mesma maneira o inativo e o esforçado guerreiro. Vede! Nenhuma vantagem me veio de tantos trabalhos, a pôr em risco a existência nos mais temerosos combates. Tal como aos filhos implumes costumava levar a avezinha grato alimento depois de o encontrar, sem que em si mesma pense: de igual maneira tenho eu muitas noites insones passado e dias cheios de sangue no horror dos combates, lutando contra inimigos, somente por causa de suas mulheres. Com minhas naus destruí doze grandes e fortes cidades, e onze por terra, asseguro-o, nos plainos fecundos de Troia. 330    De todas elas voltei carregado de espólio magnífico, que, sempre, ao filho de Atreu, Agamémnone, era uso, levava, o qual soía ficar para trás, junto às céleres naves. Disso, bem pouco entre nós dividia; ficava com tudo, do que, depois, presenteava os heróis mais distintos e os chefes. Estes, ainda conservam seus prêmios; eu, só dos Aquivos fui despojado; tirou-me a querida consorte. Pois goze-a! durma com ela! Qual foi o motivo de Aqueus e Troianos digladiarem? Por que tanta gente reuniu Agamémnone e para cá transportou? Não por causa de Helena formosa? 340    Ou, porventura, entre os homens, somente os Atridas demonstram ter às esposas afeto? Qualquer indivíduo de senso e bem-nascido, à consorte demonstra afeição, como o faço, que a minha muito adorava, apesar de ser presa de guerra. Ora que veio enganar-me, tirando-me o prêmio devido, não julgue nunca poder convencer-me, pois bem o conheço; mas, juntamente contigo, Odisseu, e os demais comandantes, pense no modo de as naves livrar da voragem do fogo. Sem meu auxílio já pôde fazer muitas coisas grandiosas; sim, conseguiu construir esse muro e, ainda mais, protegido 350    por fosso largo e profundo, provido de fortes estacas. Mas nem assim pode a força deter desse Heitor homicida. Enquanto parte eu tomava nas lutas, ao lado dos outros, nunca ele quis combater muito longe dos muros de Troia. Té às Portas Ceias chegava e à figueira que perto lhe fica, onde, uma vez, me esperou; por bem pouco escapou de meu ímpeto. Ora que nada me induz a lutar contra Heitor, o divino, cedo, amanhã sacrifícios farei a Zeus grande e aos eternos, e deitarei meus navios nas ondas, depois de providos. Tu próprio, certo, hás de ver, se o quiseres e se isso te importa. 360    pelo Helesponto piscoso, bem cedo, eles todos partirem e, neles, homens alegres, à força de remo impelindo-os. E se Posido, que a terra sacode, nos der ventos prósperos, no solo fértil de Ftia estaremos no dia terceiro. Quando, por minha desgraça, parti, lá deixei bens inúmeros, que aumentarei com o que levo, muito ouro e, também, bronze rubro, ferro brilhante e formosas escravas de bela cintura, quanto ganhei nas partilhas. O que ele, o possante Agamémnone, me tinha dado, valendo-se agora da força, tomou-me. Publicamente lhe faze um relato completo de tudo 370    quanto te disse, porque outros Acaios, também, se revoltem, caso ele tenha intenção de enganar mais alguém entre os Dânaos, com sua usual imprudência. Contudo, não teve coragem, esse cachorro, de olhar-me, apesar de despido de brio. Cooperação é impossível haver, por palavras ou obras, pois me enganou e ofendeu. Não me venha enganar novamente com seus discursos inúteis. Já basta! Sozinho, acompanhe o seu destino funesto; do senso o privou Zeus potente. São-me seus brindes odiosos e abaixo do mínimo preço. Ainda que o décuplo viesse ofertar-me e até mesmo outro tanto, 380    quanto possui no presente e o que possa ganhar em futuro, as coisas todas que afluem para Orcómeno ou para a famosa Tebas Egípcia, onde as casas pejadas de bens sempre se acham, e que cem portas ostenta, cada uma das quais dá passagem a combatentes duzentos, seus carros de guerra e cavalos; ainda que mais me ofertasse que a poeira ou que a areia das praias, nem mesmo assim poderia a vontade dobrar-me, Agamémnone, sem que, primeiro, té o fim, tal ofensa pesada me pague. Com a donzela do Atrida jamais firmarei sacras núpcias, mesmo que fosse dotada de encantos, como a áurea Afrodite, 390    e à de olhos glaucos, Atena, igualar-se em trabalhos de preço não a quisera esposar. Entre os moços Acaios deve ele genro escolher que lhe seja condigno e de igual importância. Se eu conseguir, com a ajuda dos deuses, voltar para a pátria, há de Peleu, por sem dúvida, esposa saber escolher-me. Muitas donzelas Acaias em Ftia se encontram, e na Hélade, filhas de grandes heróis, defensores de nossas cidades. Da que me for mais do agrado, farei minha fiel companheira. O coração generoso já mostra desejos, há muito, de que legítima esposa, afinal, a escolher me resolva, 400    para gozar das riquezas que o velho Peleu tem em casa. A minha vida, sem dúvida, vale bem mais do que quanto dizem que Troia possuía, a cidade de belo traçado, antes, em tempo de paz, sem que houvessem chegado os Aquivos e dos tesouros que dentro se encontram da pétrea soleira de Febo Apolo, o frecheiro esplendente, na rocha de Pito. Arrebanhar bois tardonhos e ovelhas vistosas é fácil, trípodes belas comprar ou cabeças de louros ginetes; mas a alma humana, uma vez escapada do encerro dos dentes, não mais se deixa prender, sem podermos, de novo, ganhá-la. 410    Tétis, a deusa dos pés argentinos, de quem fui nascido, já me falou sobre o dúplice Fado que à Morte há de dar-me; se continuar a lutar ao redor da cidade de Troia, não voltarei mais à pátria, mas glória hei de ter sempiterna; se para casa voltar, para o grato torrão de nascença, da fama excelsa hei de ver-me privado, mas vida mui longa conseguirei, sem que o temor da Morte mui cedo me alcance. A todos vós quero dar o conselho, também, de embarcardes e para a pátria seguirdes; jamais podereis ver o termo de Ílio escarpada, que a mão protetora sobre ela Zeus grande, 420    de voz potente, estendeu, reforçando a coragem do povo. Ide, entretanto, anunciar aos mais nobres guerreiros Aquivos minha resposta — que é esse o dever dos anciões do conselho —, para que possam pensar noutro plano de mais eficiência, que lhes permita salvar os navios e os homens que se acham junto das naves recurvas, que o que eles, agora, tentaram, é impraticável; não tenho intenção de afrouxar do propósito. Deixe-se, entanto, Fenice ficar entre nós esta noite, para que possa, amanhã, retornar para a pátria, se acaso for do seu gosto; a ninguém levarei contra a própria vontade.” 430    Isso disse ele; os presentes calados e quedos ficaram, estupefatos perante a violência de sua resposta, té que, chorando, a falar começou o ginete Fenice, pois tinha muito receio que às naus algum mal sucedesse: “Se, nobre Aquiles, de fato, pretendes voltar para a pátria, e te recusas, de todo, a livrar os navios Acaios do voraz fogo, uma vez que ainda a cólera o peito te inflama, como é possível, meu filho, pensares que eu possa ter vida longe de ti? Por Peleu fui mandado seguir-te, no dia em que de Ftia te enviou para o filho de Atreu, Agamémnone, 440    ainda na infância, igualmente inexperto nas guerras penosas e nos discursos das ágoras, onde os heróis se enaltecem. Sua intenção foi que viesse contido, porque te ensinasse como dizer bons discursos e grandes ações pôr em prática. Por isso tudo, meu filho, sem ti continuar não desejo, ainda que um deus, em pessoa, me viesse fazer a promessa de me tirar a velhice e, de novo, o vigor restituir-me da mocidade que na Hélade tinha, de belas mulheres, quando fugi, por brigar com meu pai, filho de Ormeno, Amíntor, que ódio me tinha por causa da amante de belos cabelos. 450    A essa, afeição dedicava, esquecendo a consorte legítima, que me era mãe e vivia a pedir-me, abraçando-me os joelhos, que à bela escrava eu me unisse, porque esta voltasse ódio ao velho. Obedeci-lhe, alcançando o almejado. Meu pai, quando o soube, amaldiçoou-me, e chamou contra mim as odiosas Erínias, para que nunca tivesse nos joelhos um neto a brincar-lhe, de mim nascido; atenderam-lhe a súplica os deuses eternos, Hades, o deus subterrâneo, e Perséfone, deusa terrível. Tive o desígnio de a vida tirar-lhe com bronze afiado; mas a ira um deus me acalmou, dando-me

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 410 | posição 6286-6408 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 14:30:32


Disse-lhe Aquiles, de rápidos pés, em resposta, o seguinte: “Filho de Laertes, de origem divina, Odisseu engenhoso, é necessário dizer-vos, agora, com toda a clareza, 310    meu pensamento e a intenção em que me acho de em prática pô-lo, para evitar que aturdir não me venham de todos os lados. Tal como do Hades as portas, repulsa me causa a pessoa que na alma esconde o que pensa e outra coisa na voz manifesta. Ora pretendo falar como julgo ser mais proveitoso. Nem Agamémnone, certo, nem outro qualquer dos Aquivos, conseguirá convencer-me, pois graça nenhuma me veio de meu esforço incessante ao lutar contra os nossos imigos. Tanto ao ocioso, que ao mais esforçado, iguais prêmios são dados; as mesmas honras se outorgam ao fraco e ao herói mais galhardo. 320    Morre da mesma maneira o inativo e o esforçado guerreiro. Vede! Nenhuma vantagem me veio de tantos trabalhos, a pôr em risco a existência nos mais temerosos combates. Tal como aos filhos implumes costumava levar a avezinha grato alimento depois de o encontrar, sem que em si mesma pense: de igual maneira tenho eu muitas noites insones passado e dias cheios de sangue no horror dos combates, lutando contra inimigos, somente por causa de suas mulheres. Com minhas naus destruí doze grandes e fortes cidades, e onze por terra, asseguro-o, nos plainos fecundos de Troia. 330    De todas elas voltei carregado de espólio magnífico, que, sempre, ao filho de Atreu, Agamémnone, era uso, levava, o qual soía ficar para trás, junto às céleres naves. Disso, bem pouco entre nós dividia; ficava com tudo, do que, depois, presenteava os heróis mais distintos e os chefes. Estes, ainda conservam seus prêmios; eu, só dos Aquivos fui despojado; tirou-me a querida consorte. Pois goze-a! durma com ela! Qual foi o motivo de Aqueus e Troianos digladiarem? Por que tanta gente reuniu Agamémnone e para cá transportou? Não por causa de Helena formosa? 340    Ou, porventura, entre os homens, somente os Atridas demonstram ter às esposas afeto? Qualquer indivíduo de senso e bem-nascido, à consorte demonstra afeição, como o faço, que a minha muito adorava, apesar de ser presa de guerra. Ora que veio enganar-me, tirando-me o prêmio devido, não julgue nunca poder convencer-me, pois bem o conheço; mas, juntamente contigo, Odisseu, e os demais comandantes, pense no modo de as naves livrar da voragem do fogo. Sem meu auxílio já pôde fazer muitas coisas grandiosas; sim, conseguiu construir esse muro e, ainda mais, protegido 350    por fosso largo e profundo, provido de fortes estacas. Mas nem assim pode a força deter desse Heitor homicida. Enquanto parte eu tomava nas lutas, ao lado dos outros, nunca ele quis combater muito longe dos muros de Troia. Té às Portas Ceias chegava e à figueira que perto lhe fica, onde, uma vez, me esperou; por bem pouco escapou de meu ímpeto. Ora que nada me induz a lutar contra Heitor, o divino, cedo, amanhã sacrifícios farei a Zeus grande e aos eternos, e deitarei meus navios nas ondas, depois de providos. Tu próprio, certo, hás de ver, se o quiseres e se isso te importa. 360    pelo Helesponto piscoso, bem cedo, eles todos partirem e, neles, homens alegres, à força de remo impelindo-os. E se Posido, que a terra sacode, nos der ventos prósperos, no solo fértil de Ftia estaremos no dia terceiro. Quando, por minha desgraça, parti, lá deixei bens inúmeros, que aumentarei com o que levo, muito ouro e, também, bronze rubro, ferro brilhante e formosas escravas de bela cintura, quanto ganhei nas partilhas. O que ele, o possante Agamémnone, me tinha dado, valendo-se agora da força, tomou-me. Publicamente lhe faze um relato completo de tudo 370    quanto te disse, porque outros Acaios, também, se revoltem, caso ele tenha intenção de enganar mais alguém entre os Dânaos, com sua usual imprudência. Contudo, não teve coragem, esse cachorro, de olhar-me, apesar de despido de brio. Cooperação é impossível haver, por palavras ou obras, pois me enganou e ofendeu. Não me venha enganar novamente com seus discursos inúteis. Já basta! Sozinho, acompanhe o seu destino funesto; do senso o privou Zeus potente. São-me seus brindes odiosos e abaixo do mínimo preço. Ainda que o décuplo viesse ofertar-me e até mesmo outro tanto, 380    quanto possui no presente e o que possa ganhar em futuro, as coisas todas que afluem para Orcómeno ou para a famosa Tebas Egípcia, onde as casas pejadas de bens sempre se acham, e que cem portas ostenta, cada uma das quais dá passagem a combatentes duzentos, seus carros de guerra e cavalos; ainda que mais me ofertasse que a poeira ou que a areia das praias, nem mesmo assim poderia a vontade dobrar-me, Agamémnone, sem que, primeiro, té o fim, tal ofensa pesada me pague. Com a donzela do Atrida jamais firmarei sacras núpcias, mesmo que fosse dotada de encantos, como a áurea Afrodite, 390    e à de olhos glaucos, Atena, igualar-se em trabalhos de preço não a quisera esposar. Entre os moços Acaios deve ele genro escolher que lhe seja condigno e de igual importância. Se eu conseguir, com a ajuda dos deuses, voltar para a pátria, há de Peleu, por sem dúvida, esposa saber escolher-me. Muitas donzelas Acaias em Ftia se encontram, e na Hélade, filhas de grandes heróis, defensores de nossas cidades. Da que me for mais do agrado, farei minha fiel companheira. O coração generoso já mostra desejos, há muito, de que legítima esposa, afinal, a escolher me resolva, 400    para gozar das riquezas que o velho Peleu tem em casa. A minha vida, sem dúvida, vale bem mais do que quanto dizem que Troia possuía, a cidade de belo traçado, antes, em tempo de paz, sem que houvessem chegado os Aquivos e dos tesouros que dentro se encontram da pétrea soleira de Febo Apolo, o frecheiro esplendente, na rocha de Pito. Arrebanhar bois tardonhos e ovelhas vistosas é fácil, trípodes belas comprar ou cabeças de louros ginetes; mas a alma humana, uma vez escapada do encerro dos dentes, não mais se deixa prender, sem podermos, de novo, ganhá-la. 410    Tétis, a deusa dos pés argentinos, de quem fui nascido, já me falou sobre o dúplice Fado que à Morte há de dar-me; se continuar a lutar ao redor da cidade de Troia, não voltarei mais à pátria, mas glória hei de ter sempiterna; se para casa voltar, para o grato torrão de nascença, da fama excelsa hei de ver-me privado, mas vida mui longa conseguirei, sem que o temor da Morte mui cedo me alcance. A todos vós quero dar o conselho, também, de embarcardes e para a pátria seguirdes; jamais podereis ver o termo de Ílio escarpada, que a mão protetora sobre ela Zeus grande, 420    de voz potente, estendeu, reforçando a coragem do povo. Ide, entretanto, anunciar aos mais nobres guerreiros Aquivos minha resposta — que é esse o dever dos anciões do conselho —, para que possam pensar noutro plano de mais eficiência, que lhes permita salvar os navios e os homens que se acham junto das naves recurvas, que o que eles, agora, tentaram, é impraticável; não tenho intenção de afrouxar do propósito. Deixe-se, entanto, Fenice ficar entre nós esta noite, para que possa, amanhã, retornar para a pátria, se acaso for do seu gosto; a ninguém levarei contra a própria vontade.”

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 418 | posição 6408 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 14:31:04


Brabo, negação de Aquiles

==========

La Peste (Albert Camus)

- Seu destaque na página 20 | posição 298-298 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 17:01:13


entendus dans les tramways et dans les rues, sans y ajouter

==========

L'Invitée (Simone de Beauvoir)

- Seu destaque na página 2 | posição 25-26 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 17:03:36


Chaque conscience poursuit la mort de l'autre.

==========

L'Invitée (Simone de Beauvoir)

- Seu destaque na página 3 | posição 33-33 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 17:07:54


– Vous ne voulez pas qu'on s'arrête ?

==========

La Peste (Albert Camus)

- Seu destaque na página 20 | posição 305-305 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 17:46:19


des abcès sous le bras.

==========

La Peste (Albert Camus)

- Seu destaque na página 20 | posição 305-306 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 17:46:24


– Il avait pourtant l’air comme tout le monde.

==========

La Peste (Albert Camus)

- Seu destaque na página 20 | posição 305-306 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 17:47:43


– Il avait pourtant l’air comme tout le monde.

==========

La Peste (Albert Camus)

- Sua nota na página 20 | posição 306 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 17:47:52


Pesquisa

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 439 | posição 6719-6720 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 19:05:37


às pálpebras não vinha o sono pousar-lhe

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 441 | posição 6760-6765 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 19:12:19


Quando passares por fora, em voz alta a eles todos esperta; chama a cada um pelo nome dos pais, demonstrando, com isso, que a todos sabes honrar; não reveles soberba em teus atos. Demos exemplo de esforço, aceitando canseira, de grado, 70    pois desde o berço nos tem reservado trabalhos Zeus grande.” Dessa

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 441 | posição 6760-6765 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 19:12:23


Quando passares por fora, em voz alta a eles todos esperta; chama a cada um pelo nome dos pais, demonstrando, com isso, que a todos sabes honrar; não reveles soberba em teus atos. Demos exemplo de esforço, aceitando canseira, de grado, 70    pois desde o berço nos tem reservado trabalhos Zeus grande.”

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 62468-62471 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 19:21:31


felpa |é| s. f. 1. Pelo saliente nos estofos. 2. Penugem nos animais. 3. Lanugem nas folhas ou frutos. 4. Carepa. 5.  [Portugal: Regionalismo] Ervagem rasteira, fina e emaranhada.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 62468-62471 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 19:21:53


felpa |é| s. f. 1. Pelo saliente nos estofos. 2. Penugem nos animais. 3. Lanugem nas folhas ou frutos. 4. Carepa. 5.  [Portugal: Regionalismo] Ervagem rasteira, fina e emaranhada.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 62470 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 19:22:18


Flerte

Felpas de Mulher

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 451 | posição 6913-6919 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 19:48:44


coração e meu ânimo altivo, Nestor, me compelem 220    a ir até o campo de nossos imigos Troianos, tão próximo. Mas, se tivesse ao meu lado um qualquer dos guerreiros Aquivos, bem mais seguro ficaria e com mais decisiva coragem. Quando são dois, se um não vê, o outro logo percebe o caminho mais vantajoso; sozinho qualquer indivíduo prudente de inteligência mais tarda se torna e de ação menos pronta.”

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 451 | posição 6911-6919 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 19:49:03


Isso disse ele; os presentes calados e quedos ficaram, té que, por fim, fala o grande Diomedes, de voz poderosa: “Meu coração e meu ânimo altivo, Nestor, me compelem 220    a ir até o campo de nossos imigos Troianos, tão próximo. Mas, se tivesse ao meu lado um qualquer dos guerreiros Aquivos, bem mais seguro ficaria e com mais decisiva coragem. Quando são dois, se um não vê, o outro logo percebe o caminho mais vantajoso; sozinho qualquer indivíduo prudente de inteligência mais tarda se torna e de ação menos pronta.”

==========

La Peste (Albert Camus)

- Sua nota na página 21 | posição 314 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 21:05:16


Ao mesmo tempo

==========

La Peste (Albert Camus)

- Seu destaque na página 21 | posição 314-314 | Adicionado: terça-feira, 22 de outubro de 2019 21:05:16


à la fois

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 32878-32880 | Adicionado: quarta-feira, 23 de outubro de 2019 08:34:51


colmilho s. m. Dente canino. = PRESA  ‣ Etimologia: espanhol colmillo colmilhoso |ô| adj. Que tem grandes colmilhos. • Plural: colmilhosos |ó|.  ‣ Etimologia: colmilho + -oso

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 32880 | Adicionado: quarta-feira, 23 de outubro de 2019 08:35:06


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 463 | posição 7092-7096 | Adicionado: quarta-feira, 23 de outubro de 2019 08:44:37


Disse-lhe, então, a sorrir, Odisseu, o guerreiro solene: 400    “Grande é, em verdade, o presente que no coração anelavas: os corredores do Eácida ilustre! Difícil empresa para qualquer dos mortais, a não ser para Aquiles, que teve por genitora uma deusa, é no carro contê-los e guiá-los.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 467 | posição 7149-7156 | Adicionado: quarta-feira, 23 de outubro de 2019 08:50:40


ainda a falar, a cabeça do Teucro rolou na poeira. As armas todas então lhe tiraram: o gorro de fuinha, o arco recurvo, a hasta longa e, por último, a pele de lobo. Tudo isso a Palas Atena o divino Odisseu oferece, 460    a predadora; as mãos ambas levanta e, desta arte, suplica: “Mostra-te alegre com isto! Entre os deuses do Olimpo hás de sempre ser a primeira a invocarmos. Agora nos guia até dentro do acampamento dos Trácios, seus leitos e belos ginetes.”

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 467 | posição 7149-7156 | Adicionado: quarta-feira, 23 de outubro de 2019 08:50:58


ainda a falar, a cabeça do Teucro rolou na poeira. As armas todas então lhe tiraram: o gorro de fuinha, o arco recurvo, a hasta longa e, por último, a pele de lobo. Tudo isso a Palas Atena o divino Odisseu oferece, 460    a predadora; as mãos ambas levanta e, desta arte, suplica: “Mostra-te alegre com isto! Entre os deuses do Olimpo hás de sempre ser a primeira a invocarmos. Agora nos guia até dentro do acampamento dos Trácios, seus leitos e belos ginetes.”

==========

L'exil et le royaume (Albert Camus)

- Seu destaque na página 7 | posição 101-102 | Adicionado: quarta-feira, 23 de outubro de 2019 12:38:08


boudeur. À chaque défoncement de la chaussée, elle le sentait

==========

L'exil et le royaume (Albert Camus)

- Sua nota na página 8 | posição 114 | Adicionado: quarta-feira, 23 de outubro de 2019 22:42:15


"Pelo menos do inicio"

==========

L'exil et le royaume (Albert Camus)

- Seu destaque na página 8 | posição 114-114 | Adicionado: quarta-feira, 23 de outubro de 2019 22:42:15


au départ du moins,

==========

L'exil et le royaume (Albert Camus)

- Seu destaque na página 8 | posição 116-116 | Adicionado: quarta-feira, 23 de outubro de 2019 22:50:48


ils avaient navigué en silence dans une sorte de nuit blanche essuyant

==========

L'exil et le royaume (Albert Camus)

- Seu destaque na página 8 | posição 116-116 | Adicionado: quarta-feira, 23 de outubro de 2019 22:51:37


ils avaient navigué en silence dans une sorte de nuit blanche essuyant

==========

L'exil et le royaume (Albert Camus)

- Seu destaque na página 8 | posição 116-116 | Adicionado: quarta-feira, 23 de outubro de 2019 22:51:39


ils avaient navigué en silence dans une sorte de nuit blanche essuyant

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 410 | posição 6286-6408 | Adicionado: sexta-feira, 25 de outubro de 2019 11:55:48


Disse-lhe Aquiles, de rápidos pés, em resposta, o seguinte: “Filho de Laertes, de origem divina, Odisseu engenhoso, é necessário dizer-vos, agora, com toda a clareza, 310    meu pensamento e a intenção em que me acho de em prática pô-lo, para evitar que aturdir não me venham de todos os lados. Tal como do Hades as portas, repulsa me causa a pessoa que na alma esconde o que pensa e outra coisa na voz manifesta. Ora pretendo falar como julgo ser mais proveitoso. Nem Agamémnone, certo, nem outro qualquer dos Aquivos, conseguirá convencer-me, pois graça nenhuma me veio de meu esforço incessante ao lutar contra os nossos imigos. Tanto ao ocioso, que ao mais esforçado, iguais prêmios são dados; as mesmas honras se outorgam ao fraco e ao herói mais galhardo. 320    Morre da mesma maneira o inativo e o esforçado guerreiro. Vede! Nenhuma vantagem me veio de tantos trabalhos, a pôr em risco a existência nos mais temerosos combates. Tal como aos filhos implumes costumava levar a avezinha grato alimento depois de o encontrar, sem que em si mesma pense: de igual maneira tenho eu muitas noites insones passado e dias cheios de sangue no horror dos combates, lutando contra inimigos, somente por causa de suas mulheres. Com minhas naus destruí doze grandes e fortes cidades, e onze por terra, asseguro-o, nos plainos fecundos de Troia. 330    De todas elas voltei carregado de espólio magnífico, que, sempre, ao filho de Atreu, Agamémnone, era uso, levava, o qual soía ficar para trás, junto às céleres naves. Disso, bem pouco entre nós dividia; ficava com tudo, do que, depois, presenteava os heróis mais distintos e os chefes. Estes, ainda conservam seus prêmios; eu, só dos Aquivos fui despojado; tirou-me a querida consorte. Pois goze-a! durma com ela! Qual foi o motivo de Aqueus e Troianos digladiarem? Por que tanta gente reuniu Agamémnone e para cá transportou? Não por causa de Helena formosa? 340    Ou, porventura, entre os homens, somente os Atridas demonstram ter às esposas afeto? Qualquer indivíduo de senso e bem-nascido, à consorte demonstra afeição, como o faço, que a minha muito adorava, apesar de ser presa de guerra. Ora que veio enganar-me, tirando-me o prêmio devido, não julgue nunca poder convencer-me, pois bem o conheço; mas, juntamente contigo, Odisseu, e os demais comandantes, pense no modo de as naves livrar da voragem do fogo. Sem meu auxílio já pôde fazer muitas coisas grandiosas; sim, conseguiu construir esse muro e, ainda mais, protegido 350    por fosso largo e profundo, provido de fortes estacas. Mas nem assim pode a força deter desse Heitor homicida. Enquanto parte eu tomava nas lutas, ao lado dos outros, nunca ele quis combater muito longe dos muros de Troia. Té às Portas Ceias chegava e à figueira que perto lhe fica, onde, uma vez, me esperou; por bem pouco escapou de meu ímpeto. Ora que nada me induz a lutar contra Heitor, o divino, cedo, amanhã sacrifícios farei a Zeus grande e aos eternos, e deitarei meus navios nas ondas, depois de providos. Tu próprio, certo, hás de ver, se o quiseres e se isso te importa. 360    pelo Helesponto piscoso, bem cedo, eles todos partirem e, neles, homens alegres, à força de remo impelindo-os. E se Posido, que a terra sacode, nos der ventos prósperos, no solo fértil de Ftia estaremos no dia terceiro. Quando, por minha desgraça, parti, lá deixei bens inúmeros, que aumentarei com o que levo, muito ouro e, também, bronze rubro, ferro brilhante e formosas escravas de bela cintura, quanto ganhei nas partilhas. O que ele, o possante Agamémnone, me tinha dado, valendo-se agora da força, tomou-me. Publicamente lhe faze um relato completo de tudo 370    quanto te disse, porque outros Acaios, também, se revoltem, caso ele tenha intenção de enganar mais alguém entre os Dânaos, com sua usual imprudência. Contudo, não teve coragem, esse cachorro, de olhar-me, apesar de despido de brio. Cooperação é impossível haver, por palavras ou obras, pois me enganou e ofendeu. Não me venha enganar novamente com seus discursos inúteis. Já basta! Sozinho, acompanhe o seu destino funesto; do senso o privou Zeus potente. São-me seus brindes odiosos e abaixo do mínimo preço. Ainda que o décuplo viesse ofertar-me e até mesmo outro tanto, 380    quanto possui no presente e o que possa ganhar em futuro, as coisas todas que afluem para Orcómeno ou para a famosa Tebas Egípcia, onde as casas pejadas de bens sempre se acham, e que cem portas ostenta, cada uma das quais dá passagem a combatentes duzentos, seus carros de guerra e cavalos; ainda que mais me ofertasse que a poeira ou que a areia das praias, nem mesmo assim poderia a vontade dobrar-me, Agamémnone, sem que, primeiro, té o fim, tal ofensa pesada me pague. Com a donzela do Atrida jamais firmarei sacras núpcias, mesmo que fosse dotada de encantos, como a áurea Afrodite, 390    e à de olhos glaucos, Atena, igualar-se em trabalhos de preço não a quisera esposar. Entre os moços Acaios deve ele genro escolher que lhe seja condigno e de igual importância. Se eu conseguir, com a ajuda dos deuses, voltar para a pátria, há de Peleu, por sem dúvida, esposa saber escolher-me. Muitas donzelas Acaias em Ftia se encontram, e na Hélade, filhas de grandes heróis, defensores de nossas cidades. Da que me for mais do agrado, farei minha fiel companheira. O coração generoso já mostra desejos, há muito, de que legítima esposa, afinal, a escolher me resolva, 400    para gozar das riquezas que o velho Peleu tem em casa. A minha vida, sem dúvida, vale bem mais do que quanto dizem que Troia possuía, a cidade de belo traçado, antes, em tempo de paz, sem que houvessem chegado os Aquivos e dos tesouros que dentro se encontram da pétrea soleira de Febo Apolo, o frecheiro esplendente, na rocha de Pito. Arrebanhar bois tardonhos e ovelhas vistosas é fácil, trípodes belas comprar ou cabeças de louros ginetes; mas a alma humana, uma vez escapada do encerro dos dentes, não mais se deixa prender, sem podermos, de novo, ganhá-la. 410    Tétis, a deusa dos pés argentinos, de quem fui nascido, já me falou sobre o dúplice Fado que à Morte há de dar-me; se continuar a lutar ao redor da cidade de Troia, não voltarei mais à pátria, mas glória hei de ter sempiterna; se para casa voltar, para o grato torrão de nascença, da fama excelsa hei de ver-me privado, mas vida mui longa conseguirei, sem que o temor da Morte mui cedo me alcance. A todos vós quero dar o conselho, também, de embarcardes e para a pátria seguirdes; jamais podereis ver o termo de Ílio escarpada, que a mão protetora sobre ela Zeus grande, 420    de voz potente, estendeu, reforçando a coragem do povo. Ide, entretanto, anunciar aos mais nobres guerreiros Aquivos minha resposta — que é esse o dever dos anciões do conselho —, para que possam pensar noutro plano de mais eficiência, que lhes permita salvar os navios e os homens que se acham junto das naves recurvas, que o que eles, agora, tentaram, é impraticável; não tenho intenção de afrouxar do propósito. Deixe-se, entanto, Fenice ficar entre nós esta noite, para que possa, amanhã, retornar para a pátria, se acaso for do seu gosto; a ninguém levarei contra a própria vontade.”

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 425 | posição 6505-6506 | Adicionado: sexta-feira, 25 de outubro de 2019 12:58:44


suasória. Ora, meus caros amigos, me ocorre contar-vos um caso

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 38054-38055 | Adicionado: sexta-feira, 25 de outubro de 2019 14:18:08


crasso adj. 1. Grosso, espesso. 2. Denso. 3. Grosseiro; cerrado.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 38055 | Adicionado: sexta-feira, 25 de outubro de 2019 14:18:20


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 479 | posição 7336-7340 | Adicionado: sexta-feira, 25 de outubro de 2019 19:55:32


Tal como estrela exicial que aparece entre as nuvens, por vezes com muito brilho, e outras vezes se oculta entre nuvens escuras: via-se Heitor, desse modo, ora à frente surgir dos Troianos, ora a dar ordens, atrás. Todo o corpo com bronze coberto, resplandecia qual raio vibrado por Zeus poderoso.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 482 | posição 7386-7387 | Adicionado: sexta-feira, 25 de outubro de 2019 20:03:41


modo que o leão corçozinhos

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 482 | posição 7386-7395 | Adicionado: sexta-feira, 25 de outubro de 2019 20:05:22


Do mesmo modo que o leão corçozinhos velozes assalta mui facilmente, ao entrar no redil e, com dentes agudos, os colhe e faz em pedaços, privando-os da tenra existência; a mãe, conquanto bem perto se encontre, de nada lhes vale, que ela, também, sente os membros tomados por trêmulo medo, e, velozmente, através de cipoais e das matas se atira, a transpirar, ofegante, escapando da fera terrível: 120    a ambos, assim, nenhum Teucro consegue livrar do extermínio, pois todos eles fugiam, com medo dos fortes Acaios.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 48228-48228 | Adicionado: sábado, 26 de outubro de 2019 21:38:22


edace adj. 2 g. Comedor;

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 48228-48228 | Adicionado: sábado, 26 de outubro de 2019 21:38:35


edace adj. 2 g. Comedor; voraz.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 48228 | Adicionado: sábado, 26 de outubro de 2019 21:38:41


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 48231-48232 | Adicionado: sábado, 26 de outubro de 2019 21:38:52


edaz adj. 2 g. O mesmo que edace. edema |ê| s. m.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 48231-48231 | Adicionado: sábado, 26 de outubro de 2019 21:38:57


edaz adj. 2 g. O mesmo que edace.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 48231 | Adicionado: sábado, 26 de outubro de 2019 21:39:05


Flerte

==========

Lira dos Vinte Anos (Álvares de Azevedo)

- Seu marcador na página 53 | posição 810 | Adicionado: sábado, 26 de outubro de 2019 23:32:36



==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 2245-2246 | Adicionado: terça-feira, 29 de outubro de 2019 01:34:18


açular v. tr. 1. Incitar (o cachorro) a morder. 2.  [Figurado] Excitar.  • Confrontar: assolar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 2245-2246 | Adicionado: terça-feira, 29 de outubro de 2019 01:34:22


açular v. tr. 1. Incitar (o cachorro) a morder. 2.  [Figurado] Excitar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 2246 | Adicionado: terça-feira, 29 de outubro de 2019 01:34:29


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 498 | posição 7628-7628 | Adicionado: terça-feira, 29 de outubro de 2019 05:31:13


Cobrem-lhe os olhos brilhantes as trevas espessas da Noite.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 498 | posição 7626-7628 | Adicionado: terça-feira, 29 de outubro de 2019 05:31:20


Retrocedeu, logo, Heitor, para o meio da turba dos Teucros, indo de joelhos cair; mas no solo com as mãos apoiou-se. Cobrem-lhe os olhos brilhantes as trevas espessas da Noite.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 506 | posição 7744-7749 | Adicionado: terça-feira, 29 de outubro de 2019 09:04:56


Logo a Odisseu encontraram, por Zeus distinguido, cercado por muitos Teucros que, como vermelhos chacais, nas montanhas, em torno ficam de um veado-galheiro ferido por flecha de caçador. É verdade que deste escapar conseguira, enquanto, tépido, o sangue corria e o sustinham os joelhos.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 506 | posição 7750-7751 | Adicionado: terça-feira, 29 de outubro de 2019 09:05:08


os carniceiros chacais dele pasto fizeram na mata

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 522 | posição 8003-8004 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 01:13:29


pois, mal o Sol resplandecente por cima da terra assomara,

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 77836-77836 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 01:16:20


ingente adj. 2 g. 1. Enorme, desmedido. 2. Muitíssimo forte; retumbante.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 77836 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 01:16:30


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 2705-2706 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 01:27:03


admoestar v. tr. Repreender branda e benevolamente (denunciando o mal feito e encarecendo o bem a fazer).

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 2705 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 01:27:19


Puta que o pariu

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 529 | posição 8100-8115 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 01:34:59


Pois dos dois médicos hábeis que temos nas naves, Macáone e Podalírio, um se encontra, assim penso, na tenda, ferido, necessitando, também, de um bom médico, enquanto o segundo se acha no campo da luta a sustar o furor dos Troianos.” Disse-lhe o filho do grande Menécio, em resposta, o seguinte: “Como é possível, Eurípilo? Como ajudar poderemos? Ia, a correr, para a Aquiles prudente levar um recado de que Nestor me incumbiu, de Gerena, baluarte dos nossos; 840    mas, ainda assim, não te hei de, ora, deixar em aperto tão grande.” Disse; e, tomando-o por baixo do peito, o levou para a tenda, onde o escudeiro cuidadoso estendeu grande pele bovina. Sobre ela fê-lo deitar-se e, com a espada, tirou-lhe da coxa o dardo agudo e pungente. Depois, limpa o sangue anegrado com água morna, depondo na chaga raiz amargosa que machucara nas mãos, bom calmante, que todas as dores logo tirou.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 529 | posição 8100-8115 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 01:35:12


Pois dos dois médicos hábeis que temos nas naves, Macáone e Podalírio, um se encontra, assim penso, na tenda, ferido, necessitando, também, de um bom médico, enquanto o segundo se acha no campo da luta a sustar o furor dos Troianos.” Disse-lhe o filho do grande Menécio, em resposta, o seguinte: “Como é possível, Eurípilo? Como ajudar poderemos? Ia, a correr, para a Aquiles prudente levar um recado de que Nestor me incumbiu, de Gerena, baluarte dos nossos; 840    mas, ainda assim, não te hei de, ora, deixar em aperto tão grande.” Disse; e, tomando-o por baixo do peito, o levou para a tenda, onde o escudeiro cuidadoso estendeu grande pele bovina. Sobre ela fê-lo deitar-se e, com a espada, tirou-lhe da coxa o dardo agudo e pungente. Depois, limpa o sangue anegrado com água morna, depondo na chaga raiz amargosa que machucara nas mãos, bom calmante, que todas as dores logo tirou. Para o sangue, secando, de pronto, a ferida.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu marcador na página 531 | posição 8132 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 07:28:39



==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 96674-96675 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 07:34:46


nitrir v. intr. 1. Soltar nitrido ou relincho (o cavalo). = HINIR, RELINCHAR, RINCHAR • s. m. 2. Ato de nitrir; nitrido.  ‣ Etimologia: italiano nitrire

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 96675 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 07:35:01


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 73461-73462 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 07:35:30


hinir v. intr. Soltar nitrido ou relincho (o cavalo). = NITRIR, RELINCHAR, RINCHAR  ‣ Etimologia: latim hinnio,

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 73461-73462 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 07:35:35


hinir v. intr. Soltar nitrido ou relincho (o cavalo). = NITRIR, RELINCHAR, RINCHAR  ‣ Etimologia: latim hinnio, -ire

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 73462 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 07:35:43


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 121799-121799 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 07:36:02


rinchar v. intr. 1. Soltar rinchos; relinchar. • s. m. 2. Relincho.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 121799 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 07:36:13


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 121800-121802 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 07:36:28


rinchavelhada s. f. [Burlesco] Risada destemperada, gargalhada desentoada. rinchavelhar v. intr. Rir às gargalhadas. rinchavelho |â ou ê| s. m. Ato de rinchavelhar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 121802 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 07:36:47


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 67598-67602 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 07:39:35


galgar v. tr. e intr. 1. Transpor, subindo ou passando por cima. = PULAR, SALTAR 2. Passar para cima. = SUBIR, TREPAR ≠ DESGALGAR 3. Andar a passo largo. = CORRER • v. tr. 4. Ir além de. = SUPERAR, TRANSPOR, ULTRAPASSAR 5. Vencer distâncias. = PERCORRER 6. Subir (em postos, honras, etc.). 7. Tornar plano ou direito. = ALINHAR, ENDIREITAR 8. Tomar medidas com o compasso.  ‣ Etimologia: galgo +

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 67598-67602 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 07:39:40


galgar v. tr. e intr. 1. Transpor, subindo ou passando por cima. = PULAR, SALTAR 2. Passar para cima. = SUBIR, TREPAR ≠ DESGALGAR 3. Andar a passo largo. = CORRER • v. tr. 4. Ir além de. = SUPERAR, TRANSPOR, ULTRAPASSAR 5. Vencer distâncias. = PERCORRER 6. Subir (em postos, honras, etc.). 7. Tornar plano ou direito. = ALINHAR, ENDIREITAR 8. Tomar medidas com o compasso.  ‣ Etimologia: galgo + -ar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 67602 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 07:39:49


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 537 | posição 8234-8234 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 07:54:42


Ílio por ventos batida.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 75358-75360 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:10:14


imane adj. 2 g. 1. Muito grande. = DESMEDIDO 2.  [Figurado] Cruel; feroz. • Sinônimo geral: IMANO  ‣ Etimologia: latim immanis, -e  • Confrontar: imame, ímã.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 75360 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:10:21


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 75366-75367 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:10:25


imano adj. O mesmo que imane.  ‣ Etimologia: latim immanis, -e

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 75367 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:10:31


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 24522-24524 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:14:59


cambiante adj. 2 g. 1. De furta-cores, irisado, acatassolado. • s. m. 2. Cor acatassolada. 3. Furta-cores. 4.  [Figurado] Leve diferença (em opiniões, sentido, etc.).

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 24524 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:15:10


Interessante


==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 1317-1318 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:15:43


acatassolar v. tr. 1. Tecer à maneira de catassol. 2.  [Figurado] Desvairar. • v. pron. 3. Ser inconstante.  ‣ Etimologia: a- + catassol + -ar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 1318 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:16:51


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 27624-27626 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:17:17


catassol s. m. 1. Cor cambiante segundo a projeção de luz. = FURTA-CORES 2. Antigo tecido de lã, fino e lustroso. 3. Erva de que se faz um caldo laxativo. 4.  [Brasil] Caracol.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 27626 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:17:31


Interessante 

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 58806-58808 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:24:21


estringir v. tr. [Brasil] Apertar para fazer diminuir a amplidão ou o diâmetro. = CONSTRINGIR  ‣ Etimologia: latim stringo, -ere, apertar, estreitar, unir

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 58808 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:24:27


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 35205-35207 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:24:44


constringir v. tr. 1. Apertar (para fazer diminuir a amplidão ou o diâmetro). • v. pron. 2. Apertar-se; contrair-se.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 35207 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:25:27


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 105281-105284 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:29:39


peremptório |empt| adj. 1. Que causa perempção. 2. Que faz terminar a discussão ou dá a última palavra. = CATEGÓRICO, DECISIVO, DEFINITIVO, TERMINANTE  ♦ [Portugal] Variante de perentório após o Acordo Ortográfico de 1990.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 105284 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:29:49


InteressAnte 

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 106938 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:36:10


Interessante 

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 106938-106938 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:36:10


píncaro s. m. Pináculo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 106923-106925 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:36:22


pináculo s. m. 1. A parte mais elevada de um edifício. 2. Cúpula, coruchéu, zingamocho. 3. O cume de um monte. 4.  [Figurado] O mais alto grau; o auge.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 106925 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:36:36


Interessante

Auge

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 145568-145571 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:37:51


zimbório s. m. 1.  [Arquitetura] Parte externa e superior da cúpula de um edifício. = DOMO 2. Espaço onde estão os astros. = CÉU, FIRMAMENTO 3.  [Informal] Chapéu de senhora. 4.  [Brasil, Informal] Cabeça.  ‣ Etimologia: latim ciborium, -ii, do grego kibórion, -ou, vaso de sementes, taça

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 145571 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:38:23


Interessante 

Ápice 

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 145572-145580 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:39:00


zimbrada s. f. Ato de zimbrar. zimbral s. m. Mata ou bosque de zimbros. zimbrar v. tr. 1. Açoitar, zurzir, fustigar. • v. intr. 2. Jogar (o navio) de popa a proa. = ARFAR 3.  [Portugal: Trás-os-Montes] Pôr bordões retesados sobre a pele do tambor para lhe requintar o som. zimbreiro s. m. Zimbro (arbusto). zimbro s. m. Orvalho, cacimba; sereno, relento.  ‣ Etimologia: origem obscura zimbro • s. m. [Botânica] Arbusto sempre verde, de cujas bagas se faz a genebra. = JUNÍPERO  ‣ Etimologia: latim juniperus, -i zimeose s. f. Doença dos vinhos. zímico adj. Relativo à fermentação. zimogenia s. f. Fermentação química.  ‣ Etimologia: grego zúme, -es, levedura + -genia zimogênico

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 145572-145575 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:39:15


zimbrada s. f. Ato de zimbrar. zimbral s. m. Mata ou bosque de zimbros. zimbrar v. tr. 1. Açoitar, zurzir, fustigar. • v. intr. 2. Jogar (o navio) de popa a proa. = ARFAR 3.  [Portugal: Trás-os-Montes] Pôr bordões retesados sobre a pele do tambor para lhe requintar o som.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 145572-145572 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:39:25


zimbrada s. f. Ato de zimbrar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 145572 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:39:41


FlErte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 145573-145575 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:39:49


zimbrar v. tr. 1. Açoitar, zurzir, fustigar. • v. intr. 2. Jogar (o navio) de popa a proa. = ARFAR 3.  [Portugal: Trás-os-Montes] Pôr bordões retesados sobre a pele do tambor para lhe requintar o som.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 145575 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:39:55


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 110851-110852 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:49:41


preexcelente adj. 2 g. Excelente em extremo, superior a tudo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 110852 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:50:19


Flerte

InteressAnte 

brabo

pqp

puta que o pariu

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 95828-95829 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:55:53


nédio adj. 1. De pele lustrosa por efeito de gordura. 2. Anafado.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 95829 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 08:56:29


InteressAnte 

palavra bela para Gordo

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 550 | posição 8431-8439 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 09:03:56


Deram-nos junto das margens do Xanto, também, um terreno, próprio, igualmente, para uso do arado e cultivo de frutas. Por isso tudo nos cumpre ocupar na vanguarda dos Lícios o posto de honra e estar sempre onde a luta exigir mais esforço para que possa dizer qualquer Lício de forte armadura: ‘Sem grandes títulos de honra não é que na Lícia governam os nossos reis, e consomem vitelas vistosas, bebendo 320    vinho de doce paladar. E bem grande o vigor que demonstram, quando na frente dos nossos guerreiros o imigo acometem.’

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 555 | posição 8503-8503 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 09:24:53


abandona-lhe os ossos o espírito altivo.

==========

Lira dos Vinte Anos (Álvares de Azevedo)

- Seu destaque na página 8 | posição 115-117 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 09:53:44


Aqui no meu peito vem antes sonhar Nos longos suspiros do meu coração: Eu quero em meus lábios teu seio aquentar, Teu colo, essas faces, e a gélida mão...

==========

Lira dos Vinte Anos (Álvares de Azevedo)

- Seu marcador na página 7 | posição 94 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 09:54:52



==========

O Mito de Sísifo (Albert Camus)

- Seu destaque na página 6 | posição 88-89 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 19:13:59


uma filosofia absurda que o nosso tempo, para sermos claros, não conheceu. É, portanto, de uma honestidade primordial assinalar, logo de início, o que elas devem a certos espíritos contemporâneos. Minha intenção de ocultá-los

==========

L'exil et le royaume (Albert Camus)

- Seu marcador na página 8 | posição 117 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 19:17:54



==========

Bíblia Sagrada (João Ferreira de Almeida)

- Seu destaque na página 3057 | posição 46867-46869 | Adicionado: quinta-feira, 31 de outubro de 2019 19:35:50


21Amados, se o nosso coração não nos condena, temos confiança para com Deus; 22E qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que é agradável à sua vista.

==========

Uma mulher chamada guitarra (Uma mulher chamada guitarra (2014, Companhia das Letras))

- Seu destaque na página 4 | posição 53-55 | Adicionado: domingo, 3 de novembro de 2019 20:41:15


a Lua estava pura e simplesmente apaixonada. Sua crescente palidez, aliada a uma minguante serenidade e compostura no seu noturno nicho, induzia uma só conclusão: tratava-se de uma Lua nova, de uma Lua cheia de amor, de uma Lua que precisava dar.

==========

Uma mulher chamada guitarra (Uma mulher chamada guitarra (2014, Companhia das Letras))

- Seu destaque na página 4 | posição 60-61 | Adicionado: domingo, 3 de novembro de 2019 20:47:15


Frequentemente, a velhice, mesmo sábia, não tem nenhuma noção do ridículo nos momentos de alegria, podendo mesmo chegar a dançar rodas e sarabandas, numa curiosa volta à infância.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 30159-30160 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 19:18:33


chiste s. m. 1. Graça; facécia; pilhéria. 2. Poesia ou canção picaresca. 3. Malícia disfarçada que um dito ou um escrito encerra.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 30160 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 19:18:50


Flerte

MaliciA

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 76670-76671 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 19:25:16


incontinente adj. 2 g. 1. Falto de continência. = IMODERADO • s. 2 g. 2. Pessoa muito dada aos gozos sensuais.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 76671 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 19:25:28


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 564 | posição 8636-8636 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 19:51:34


O deus Posido, no entanto, que os térreos pilares sacode,

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 564 | posição 8636-8649 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 20:00:05


O deus Posido, no entanto, que os térreos pilares sacode, tendo do oceano emergido, os Aqueus para a luta concita, pós ter a voz de Calcante indefesa e a figura assumido. Aos dois Ajazes estrênuos primeiro dirige a palavra: “Vós, incansáveis Ajazes, salvar os Aqueus poderíeis, se, deslembrados do medo, pensásseis na própria coragem. As mãos galhardas dos Teucros nenhures temor me despertam, 50    ainda que tenham os muros galgado em fileiras compactas, que os bem-gravados Aquivos detêm a avançada de todos. Mas sobremodo receio de que nos suceda algum dano onde a escalada dirige esse louco que incêndio parece, o ínclito Heitor, que alardeia ser filho de Zeus potentíssimo. Possa um dos deuses no peito exaltar-vos a força, fazendo que ofereçais resistência, exortando os demais a imitar-vos.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 565 | posição 8651-8653 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 20:00:20


por mais furioso que esteja e ainda mesmo que Zeus o estimule.” Isso dizendo, Posido, que a terra sacode, com o cetro 60    em ambos, logo, tocou, infundindo-lhes força invencível;

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 564 | posição 8636-8654 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 20:00:31


O deus Posido, no entanto, que os térreos pilares sacode, tendo do oceano emergido, os Aqueus para a luta concita, pós ter a voz de Calcante indefesa e a figura assumido. Aos dois Ajazes estrênuos primeiro dirige a palavra: “Vós, incansáveis Ajazes, salvar os Aqueus poderíeis, se, deslembrados do medo, pensásseis na própria coragem. As mãos galhardas dos Teucros nenhures temor me despertam, 50    ainda que tenham os muros galgado em fileiras compactas, que os bem-gravados Aquivos detêm a avançada de todos. Mas sobremodo receio de que nos suceda algum dano onde a escalada dirige esse louco que incêndio parece, o ínclito Heitor, que alardeia ser filho de Zeus potentíssimo. Possa um dos deuses no peito exaltar-vos a força, fazendo que ofereçais resistência, exortando os demais a imitar-vos. Conseguireis, deste modo, afastá-lo das naus corredoras, por mais furioso que esteja e ainda mesmo que Zeus o estimule.” Isso dizendo, Posido, que a terra sacode, com o cetro 60    em ambos, logo, tocou, infundindo-lhes força invencível; leves lhes torna ele os membros, os braços e as pernas robustas.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 13107-13108 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 20:03:32


arúspice s. m. Sacerdote que predizia o futuro consultando as entranhas das vítimas.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 13106-13110 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 20:04:02


aruspicação s. f. Ciência dos arúspices. aruspicatório adj. Relativo aos arúspices. arúspice s. m. Sacerdote que predizia o futuro consultando as entranhas das vítimas. aruspicina s. f. 1. Mulher que profetiza como arúspice. 2. Aruspicação. aruspicino adj. Do arúspice ou a ele relativo. aruspício s. m. Prognóstico de arúspice. aruspicismo s. m. Aruspicina.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 13110 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 20:04:12


Interessante

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 565 | posição 8659-8673 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 20:05:22


Reconheceu-o, logo, Ajaz, o veloz descendente de Oileu, e, para Ajaz Telamônio virando-se, disse o seguinte: “Ó Telamônio, um dos deuses do Olimpo altanado nos manda, sob as feições do adivinho, lutar em defesa das naves. 70    Não foi Calcante, sem dúvida, a arúspice e a sábio profeta. Pelas pegadas o vi, pelo jeito das pernas, quando ele já se afastava de nós. Fácil é conhecermos os deuses. No coração e no peito, ademais, sinto ardente desejo, tal como nunca o senti, de atirar-me aos combates e lutas. Fremem-me os pés; impacientes, os braços já querem mover-se-me.” Disse-lhe Ajaz Telamônio preclaro, em resposta, o seguinte: “Noto, também, neste instante, que junto da lança me treme a destra invicta: a coragem me exalta; percebo que querem os pés levar-me. Enfrentar, eu, também, já desejo, sozinho, 80    forte filho de Príamo, Heitor, com furor implacável.”

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 87298-87301 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 19:09:39


mancebo |ê| s. m. 1. Homem muito moço; rapaz. 2. Fasquia para amparar tábuas de forro; velador. • adj. 3. Juvenil, moço. 4.  [Portugal: Regionalismo] Pedaço de pau onde se pendura a candeia. 5.  [Brasil] Cabide de braços.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 87301 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 19:09:53


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 574 | posição 8789-8793 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 19:35:29


O corpo de Ímbrio os Ajazes carregam, sequiosos de lutas. Como dois leões que uma cabra arrancaram dos dentes agudos de feros cães e a transportam por dentro de espessa floresta, 200    sempre do solo suspensa, firmada nas fortes maxilas:

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 586 | posição 8984-8984 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 21:08:33


Urra, apertando entre os dedos crispados a poeira sangrenta.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 587 | posição 9001-9003 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 21:11:52


Mas não debalde da mão vigorosa escapara a hasta longa; no filho de Hípaso, Hipsénor, guerreiro de prol, encravou-se, sob o diafragma, no fígado; logo o vigor lhe dissolve.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 76554-76556 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 21:24:44


inconcusso adj. 1. Firme; inabalável. 2.  [Figurado] Austero; incorruptível; imaculado. 3. Indubitável.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 76556 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 21:25:00


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 32988-32991 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 21:25:19


colosso |ô| s. m. 1. Estátua de grandeza extraordinária. 2.  [Figurado] Pessoa muito corpulenta. 3. O que tem grandes dimensões. 4. O que tem grande poderio. 5.  [Figurado] Colossal. • Plural: colossos |ô|.  ‣ Etimologia: latim colossus, -i, do grego kolossós, -oú, colosso, estátua gigante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 32991 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 21:25:30


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 121651-121653 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 21:36:09


ribombante adj. 2 g. Que ribomba, que faz estrondo. ribombar v. intr. 1. Estrondear (o trovão); retumbar; ressoar fortemente. • s. m. 2. O troar. ribombo s. m. Fragor; estrondo (de trovão); grande ruído.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 121653 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 21:36:16


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 58615-58616 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 21:49:02


estrebuchar v. intr. 1. Agitar os braços, as pernas e a cabeça, convulsivamente. 2. Debater-se.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 58616 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 21:49:11


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 601 | posição 9205-9208 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 21:55:46


Entretanto, o marido de Helena lhe alcança no alto, o nariz, cujos ossos, partindo-se, estalaram; na poeira caem-lhe os olhos, sangrando, bem perto dos pés. A estorcer-se tomba o guerreiro.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 23977-23979 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 21:56:05


calcar v. tr. 1. Pisar com o pé ou com os pés. 2. Esmagar. 3. Contundir. 4. Moer. 5. Comprimir. 6. Desprezar. 7. Decalcar. 8. Atropelar.  ‣ Etimologia: latim calco, -are  • Confrontar: calçar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 23979 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 21:56:13


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 607 | posição 9293-9294 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 22:13:02


porejar-lhes em torno à base dos chifres erectos o suor abundante,

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 607 | posição 9294 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 22:13:09


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 610 | posição 9343-9343 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 22:27:40


Disse, e partiu, semelhando montanha coberta de neve.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 612 | posição 9375-9376 | Adicionado: segunda-feira, 4 de novembro de 2019 22:48:52


Ainda que o queira, ninguém luta mais do que a força o permite.”

==========

Uma mulher chamada guitarra (Uma mulher chamada guitarra (2014, Companhia das Letras))

- Seu destaque na página 8 | posição 113-113 | Adicionado: terça-feira, 5 de novembro de 2019 21:09:16


Vamos nós, meu carinho, viver num barraco, e um luar, um coqueiro e um violão?

==========

Uma mulher chamada guitarra (Uma mulher chamada guitarra (2014, Companhia das Letras))

- Seu destaque na página 8 | posição 114-115 | Adicionado: terça-feira, 5 de novembro de 2019 21:09:39


Vamos, amor, fazer miséria, espetar uma conta no bar? Você quer que eu provoque uma briga pra você torcer muito por mim?

==========

Uma mulher chamada guitarra (Uma mulher chamada guitarra (2014, Companhia das Letras))

- Seu destaque na página 8 | posição 114-115 | Adicionado: terça-feira, 5 de novembro de 2019 21:09:49


Você quer que eu provoque uma briga pra você torcer muito por mim?

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 70874-70875 | Adicionado: terça-feira, 5 de novembro de 2019 21:10:53


graúdo adj. 1. Grande, crescido. 2. Importante. • graúdos s. m. pl. 3.  [Figurado] Os ricos, os poderosos.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 70875 | Adicionado: terça-feira, 5 de novembro de 2019 21:11:03


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 127154-127156 | Adicionado: terça-feira, 5 de novembro de 2019 21:13:55


sevícia s. f. 1. Castigo corporal. = MAUS-TRATOS 2. Crueldade; desumanidade.  ‣ Etimologia: latim saevitia, -ae, furor, fúria, rigor  • Nota: Mais usado no plural.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 127155 | Adicionado: terça-feira, 5 de novembro de 2019 21:14:12


Flerte

==========

Uma mulher chamada guitarra (Uma mulher chamada guitarra (2014, Companhia das Letras))

- Seu destaque na página 9 | posição 126-127 | Adicionado: terça-feira, 5 de novembro de 2019 21:14:46


bobagem, só fazia bobagem, meu bem. Ó fatal pentagrama, ó lomas

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 131452-131456 | Adicionado: terça-feira, 5 de novembro de 2019 21:19:48


suplício s. m. 1. Grave punição corporal ordenada por sentença. = TORTURA 2. Pena de morte. 3.  [Figurado] Grande sofrimento (moral ou físico). = MARTÍRIO, TORMENTO, TORTURA • suplícios s. m. pl. 4. Cordas com que os mártires eram supliciados. 5. Tiras ou correias usadas para flagelação. = AÇOITES, DISCIPLINAS 6. o último suplício: a pena de morte; o patíbulo.  ‣ Etimologia: latim supplicium, -ii, suplicação, oferenda, pedido, punição, castigo

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 131456 | Adicionado: terça-feira, 5 de novembro de 2019 21:20:01


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 75562-75565 | Adicionado: quarta-feira, 6 de novembro de 2019 10:04:04


impar v. tr. e intr. 1. Fazer soluçar ou soluçar convulsivamente. • v. intr. 2. Abafar, respirar a custo. 3. Encher-se de comida ou bebida. • v. tr. 4.  [Figurado] Mostrar-se soberbo, petulante ou desdenhoso.  ‣ Etimologia: espanhol hipar  • Confrontar: ímpar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 75565 | Adicionado: quarta-feira, 6 de novembro de 2019 10:04:11


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 139224-139226 | Adicionado: quarta-feira, 6 de novembro de 2019 10:05:37


túmido adj. 1. Que aumentou em volume; inchado; dilatado; grosso. 2.  [Figurado] Orgulhoso; entufado; emproado.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 139226 | Adicionado: quarta-feira, 6 de novembro de 2019 10:05:54


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 55808-55809 | Adicionado: quarta-feira, 6 de novembro de 2019 10:10:12


esguardar v. tr. 1.  [Pouco usado] Ter em consideração. • v. pron. 2. Acautelar-se.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 55809 | Adicionado: quarta-feira, 6 de novembro de 2019 10:10:24


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 4594-4594 | Adicionado: quarta-feira, 6 de novembro de 2019 10:17:59


alarido s. m. 1. Berreiro, gritaria. 2. Lamentação ruidosa.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 4594 | Adicionado: quarta-feira, 6 de novembro de 2019 10:18:06


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 621 | posição 9513-9514 | Adicionado: quarta-feira, 6 de novembro de 2019 10:24:37


Com torvo olhar lhe responde Odisseu, o guerreiro solerte: “Filho de Atreu, que palavras soltaste do encerro dos dentes?

==========

História de O (Pauline reàge)

- Seu destaque na página 34 | posição 520-521 | Adicionado: sábado, 9 de novembro de 2019 00:52:45


O fato de que a entregava era para ele uma prova, como devia ser também para ela, de que lhe pertencia; só se dá aquilo que se possui.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 65785-65786 | Adicionado: sábado, 9 de novembro de 2019 00:59:50


franzino adj. Delgado; tênue; fraco; quase raquítico.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 65785 | Adicionado: sábado, 9 de novembro de 2019 00:59:58


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 142134-142135 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 14:43:29


venusto adj. Muito formoso, lindo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 142135 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 14:43:40


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 130182-130183 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 15:06:25


suasório adj. Que tem força para persuadir. = PERSUASIVO, SUASIVO  ‣ Etimologia: latim suasorius, -a, -um

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 130183 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 15:06:34


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 68362-68363 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 15:23:19


gárrulo adj. s. m. 1. Que ou aquele que canta muito. 2. Gorjeador, gaio. 3.  [Por extensão] Linguareiro, falador.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 68363 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 15:23:36


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 144520-144521 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 15:24:13


vultoso |ô| adj. 1. Que faz vulto. 2. Volumoso. • Plural: vultosos |ó|.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 144521 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 15:24:26


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 143571-143573 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 15:33:37


virente adj. 2 g. 1. Verde, viçoso, que verdeja. 2.  [Figurado] Florescente. 3. Robusto; forte e são. 4. Próspero. • Sinônimo geral: VIRIDANTE, VIRIDENTE

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 143573 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 15:33:46


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 20694-20695 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 15:39:12


bojudo adj. 1. Que tem grande bojo. 2. Que tem um formato arredondado, com um perímetro maior numa zona.  ‣ Etimologia: bojo + -ar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 20695 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 15:39:19


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 75468-75471 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 15:46:32


imiscuir v. pron. 1. Fazer ou dizer algo relativamente a alguma coisa que não lhe diz respeito. = INTERFERIR, INTERVIR, INTROMETER-SE, METER-SE 2. Misturar-se, ligar-se.  ‣ Etimologia: latim tardio immiscuere, do latim immisceo, -ere  • Nota: usa-se apenas como verbo pronominal.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 75471 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 15:46:50


Alan

ciumes

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 123077-123080 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 15:49:26


rugir v. intr. 1. Gritar (o leão). 2. Produzir som cavernoso, prolongado e retumbante. = ESTRONDEAR 3. Produzir ruge-ruge. • v. tr. e intr. 4.  [Figurado] Dizer ou falar em voz alta ou com raiva. = BRAMIR, VOCIFERAR • v. tr. 5. Arrastar pelo chão. = ROÇAGAR, ROÇAR • s. m. 6. Rugido, bramido, frêmito.  ‣ Etimologia: latim rugio, -ire

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 123080 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 15:49:37


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 65577-65578 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 15:51:28


fragor |ô| s. m. 1. Estrondo medonho. 2. O maior auge de um ruído.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 65578 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 15:51:36


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 103014-103016 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 16:06:50


pascer |ê| v. tr. 1. Pastar, apascentar. 2. Dar prazer a; deleitar. • v. intr. e pron. 3. Nutrir-se, alimentar-se. 4. Deleitar-se, deliciar-se.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 103016 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 16:07:14


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 645 | posição 9887-9898 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 16:11:28


Cheios de dor os Argivos ficaram com essa jactância. Mais do que todos, Ajaz Telamônio sentiu conturbar-se-lhe 460    a alma ardorosa, que o fiel Protoénor caíra ao seu lado. Sem perder tempo, de um salto, a hasta longa e brilhante arremessa. Salta de viés o caudilho dos Lícios, fugindo da Parca; mas foi no corpo do filho do grande Antenor, o alto Arquéloco, a hasta encravar-se, que à Morte já os deuses o haviam fadado. O bronze o atinge no ponto em que se une o pescoço à cabeça, na última vértebra, os dois ligamentos ali seccionando, de forma tal que, primeiro que as coxas do herói e os joelhos, a testa, a boca e o nariz, ao tombar, no chão duro tocaram.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 646 | posição 9898 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 16:11:41


Que lindo

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 58782-58783 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 16:14:36


estrídulo adj. Estridente.  ‣ Etimologia: latim stridulus, -a, -um

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 58783 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 16:14:43


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 71270-71272 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 16:33:51


grunhir v. intr. 1. Soltar grunhidos (o porco). 2. Soltar vozes que lembram a do porco. • v. tr. e intr. 3. Dizer ou falar de forma pouco clara ou maldisposta. = RESMUNGAR  ‣ Etimologia: latim grunnio, -ire

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 71272 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 16:33:58


Flerte

==========

Lira dos Vinte Anos (Álvares de Azevedo)

- Seu destaque na página 9 | posição 136-138 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 16:37:40


Donzela sombria, na brisa não sentes A dor que um suspiro em meus lábios tremeu? E a noite, que inspira no seio dos entes Os sonhos ardentes, Não diz-te que a voz Que fala-te a sós Sou eu?

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 139905-139907 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 16:47:09


ulular v. intr. 1. Soltar voz triste e lamentosa. 2. Uivar; ganir. 3.  [Figurado] Gritar aflitivamente; queixar-se, gritando. • v. tr. 4. Exprimir, gritando lamentosamente. = VOCIFERAR • s. m. 5. Ululação, uivo.  ‣ Etimologia: latim ululo, -are, uivar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 139907 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 16:47:33


Flerte da bad

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 106 | posição 1614-1615 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 17:13:01


Quando se empenha o Poeta em conceber agora Essas grandezas raras que ardiam outrora, No palco em que a nudez humana luz sem brio, Sente ele n’alma um tenebroso calafrio

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 126645-126647 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 17:14:15


seráfico adj. 1. Relativo aos serafins. 2.  [Figurado] Místico; beatífico; paradisíaco. 3. Diz-se das ordens religiosas franciscanas.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 126645-126648 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 17:14:36


seráfico adj. 1. Relativo aos serafins. 2.  [Figurado] Místico; beatífico; paradisíaco. 3. Diz-se das ordens religiosas franciscanas. serafim s. m. 1. Espírito celeste da primeira hierarquia. 2.  [Figurado] Criança ou pessoa de rara formosura.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 126648 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 17:14:42


Flerte

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 107 | posição 1638-1643 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 17:17:45


Semblantes roídos pelos cancros da emoção, E por assim dizer belezas de evasão; Tais inventos, porém, das musas mais tardias Jamais impedirão que as gerações doentias Rendam à juventude uma homenagem grave — À juventude, de ar singelo e fronte suave, De olhar translúcido como água de corrente, E que se entorna sobre tudo, negligente, Tal qual o azul do céu, os pássaros e as flores, 40 Seu perfumes, seus cantos, seus doces calores.

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 111 | posição 1691-1695 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 18:28:30


É um grito expresso por milhões de sentinelas, Uma ordem dada por milhões de porta-vozes; É um farol a clarear milhões de cidadelas, 40 Um caçador a uivar entre animais ferozes! Sem dúvidas, Senhor, jamais o homem vos dera Testemunho melhor de sua dignidade Do que esse atroz soluço que erra de era em era E vem morrer aos pés de vossa eternidade!

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 77284-77284 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 19:08:47


inépcia s. f. 1. Falta de inteligência. 2. Tolice; absurdo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 77284 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 19:08:56


Interessante

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 659 | posição 10098-10099 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 19:17:11


Difícil empresa é preservar do declínio a linhagem e a prole dos homens.”

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 659 | posição 10099 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 19:17:20


Atena

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 674 | posição 10327-10335 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 21:11:59


Mais fervoroso que todos, implora Nestor de Gerena; para o alto céu estrelado as mãos tende e, desta arte, prorrompe: “Zeus pai, se algum dos Aquivos, em Argos, de trigo abundante, coxas de ovelhas e bois em tuas aras queimou, suplicando salvo poder retornar, e seus votos, benigno, acolheste, lembra-te, Olímpio, a promessa, e nos livra do dia funesto, não sofras serem os Dânaos vencidos às mãos dos Troianos.” Isso disse ele; um trovão, a essa súplica, Zeus providente fez ressoar, pós ouvir o pedido do velho Nelida.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 676 | posição 10360-10361 | Adicionado: domingo, 10 de novembro de 2019 21:34:33


A exortação de um amigo é de grande poder persuasório.”

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 39756-39757 | Adicionado: segunda-feira, 11 de novembro de 2019 00:06:47


daninho adj. 1. Que causa estragos. 2. Mau. 3. Nocivo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 39757 | Adicionado: segunda-feira, 11 de novembro de 2019 00:07:02


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 691 | posição 10588-10588 | Adicionado: segunda-feira, 11 de novembro de 2019 00:16:06


cornígeros bois contra o ataque das feras,

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 694 | posição 10639-10640 | Adicionado: segunda-feira, 11 de novembro de 2019 00:22:59


estrada: o grande Ajaz, de convés em convés dos navios

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 698 | posição 10695-10695 | Adicionado: segunda-feira, 11 de novembro de 2019 00:32:56


Somente o braço nos pode salvar; sem fraqueza lutemos.”

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu marcador na página 113 | posição 1733 | Adicionado: segunda-feira, 11 de novembro de 2019 15:31:26



==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 701 | posição 10740-10741 | Adicionado: segunda-feira, 11 de novembro de 2019 23:21:45


nem do regaço de Tétis; geraram-te as ondas cerúleas

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 72160-72162 | Adicionado: segunda-feira, 11 de novembro de 2019 23:22:50


haurir v. tr. 1. Consumir a totalidade de. = ESGOTAR 2.  [Linguagem poética] Sorver; aspirar.  ‣ Etimologia: latim haurio, -ire, tirar para fora  • Confrontar: aurir.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 72162 | Adicionado: segunda-feira, 11 de novembro de 2019 23:22:58


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 706 | posição 10823-10824 | Adicionado: segunda-feira, 11 de novembro de 2019 23:44:14


cúspide aênea saltou para longe,

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 6470-6470 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 17:49:03


álveo s. m. 1. Leito da corrente. 2. Sulco, escavação.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 6470 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 17:49:10


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 725 | posição 11104-11114 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:00:26


A seguir, contra Téstor se atira, de Énopo o filho que, cheio de medo, se havia agachado no belo carro de guerra e deixara escapar, aturdido, das mãos as rédeas. De perto o feriu na maxila direita, atravessando-lhe os dentes a lança brilhante. Puxando-a, traz nela presa o Troiano por cima da borda do carro. Tal como um peixe sagrado, de cima de rocha saliente o pescador sói fisgar com anzol reluzente e com linha: de boca aberta, desta arte, do carro, com a lança, arrancando-o, 410    joga-o de rosto no chão. Perde a vida o guerreiro, no tombo.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 725 | posição 11114 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:00:40


Pátroclo

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 725 | posição 11114-11142 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:01:10


Contra Erilau, a seguir, que para ele corria, uma pedra em meio à testa jogou, dividindo-lhe em dois a cabeça dentro do casco pesado. Por terra, de bruços, o Teucro cai, repentino, envolvendo-o, nessa hora, a caligem da morte. Passa, daí, a atacar Polimelo de Argeias nascido, Píris e Ifeu; depois destes, Anfótero, Evipo e Tlepólemo, o Damastórida, Epaltes, Equio e Erimante; a eles todos, uns sobre os outros, na terra fecunda sem vida ele prostra. Ao ver Sarpédone que os companheiros de curtas couraças 420    eram ceifados por Pátroclo, o filho do grande Menécio, apostrofou os divinos guerreiros da Lícia, exortando-os: “Lícios, para onde fugis? Que vergonha! Lutar é forçoso. Eu próprio irei ao encontro desse homem, porque me convença quem é esse forte guerreiro que tanto os Troianos maltrata e aos nossos mais esforçados consócios privou da existência.” Tendo isso dito, do carro saltou, sem que as armas largasse. Pátroclo, vendo-o, também do seu carro desceu apressado. Como dois corvos de bico recurvo e de garras aduncas, que brigam no alto de rocha escarpada, grasnando estridentes: 430    atroadores, assim, um para o outro os guerreiros se atiram. Vendo-os, sentiu-se apiedado o nascido de Crono astucioso, e para a irmã e consorte virando-se, diz-lhe o seguinte: “Pobre de mim, o Destino asselou que o mais caro dos homens, o meu Sarpédone, tombe hoje aos golpes de Pátroclo exímio! O coração sinto, agora, indeciso entre dois pensamentos: levá-lo-ei para longe da pugna lugente, e o coloco neste momento, com vida, entre o povo opulento dos Lícios, ou deixarei que o vigor lhe despoje o viril Menecíada?” Hera, a magnífica,

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 725 | posição 11114-11116 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:01:23


Contra Erilau, a seguir, que para ele corria, uma pedra em meio à testa jogou, dividindo-lhe em dois a cabeça dentro do casco pesado.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 726 | posição 11131 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:03:24


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 726 | posição 11131-11131 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:03:24


aduncas,

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 70832-70837 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:03:56


grasnar v. intr. 1. Soltar a voz (falando do pato, do grou, etc.). 2. Crocitar (o corvo). 3. Coaxar (a rã). 4.  [Figurado] Ralhar com voz desagradável. • s. m. 5. Grasnido. grasnido s. m. 1. Voz do animal que grasna. = GRASNO 2. Voz ou ruído desagradável.  ‣ Etimologia: particípio de grasnir grasnir v. intr. Grasnar. grasno s. m. O mesmo que grasnido.  ‣ Etimologia: derivação regressiva de grasnar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 70837 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:04:04


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 107903-107907 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:08:16


plangência s. f. Estado ou qualidade de plangente. plangente adj. 2 g. 1. Lamentoso. 2. Gemedor. 3. Quérulo. planger |ê| v. intr. 1.  [Pouco usado] Chorar; lastimar-se. 2. Soar tristemente (o sino). plangitivo adj. Em que há pranto ou grande tristeza.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 107907 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:08:35


Flerte

triste

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 85521 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:08:58


Flerte

triste

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 85521-85521 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:08:58


lugente adj. Plangente; lúgubre.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 728 | posição 11152 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:10:36


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 728 | posição 11152-11152 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:10:36


vicejar

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 727 | posição 11147-11152 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:11:07


Ora outra coisa te quero dizer, guarda-a bem no imo peito: se resolveres enviar para casa a Sarpédone, vivo, não aconteça quererem, também, retirar outros deuses seus caros filhos do meio dos duros combates e pugnas, pois ao redor das muralhas de Príamo lutam muitíssimos filhos de deuses; entre estes farás vicejar a discórdia.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 728 | posição 11152 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:11:54


Hera

Vicejar a discórdia 

muito foda

pqp

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 113825-113833 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:20:18


pungência s. f. Qualidade do que é pungente.  ‣ Etimologia: pungir + -ência pungente adj. 2 g. 1. Que punge. = PICANTE 2.  [Figurado] Doloroso ou comovedor.  ‣ Etimologia: latim pungens, -entis, particípio presente de pungo, -ere, picar, furar pungentemente adv. De modo pungente.  ‣ Etimologia: pungente + -mente pungimento s. m. 1. Ato ou efeito de pungir. 2. Compunção; dor moral. pungir v. tr. 1. Picar. 2.  [Figurado] Estimular; incitar. 3. Atormentar; afligir. 4. Magoar moralmente. 5. Sentir-se comovido por. • v. intr. 6. Sair com dor. 7. Começar a apontar ou a aparecer (a barba, a vegetação).  ‣ Etimologia: latim pungo, -ere, picar, furar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 113833 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:20:46


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 142951-142952 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:21:29


vicejar v. intr. 1. Ter viço ou frescor. 2. Estar viçoso. 3. Vegetar com força. 4.  [Figurado] Brilhar, ostentar-se. • v. tr. 5. Dar viço a.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 142952 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:21:37


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 113825-113833 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:22:35


pungência s. f. Qualidade do que é pungente.  ‣ Etimologia: pungir + -ência pungente adj. 2 g. 1. Que punge. = PICANTE 2.  [Figurado] Doloroso ou comovedor.  ‣ Etimologia: latim pungens, -entis, particípio presente de pungo, -ere, picar, furar pungentemente adv. De modo pungente.  ‣ Etimologia: pungente + -mente pungimento s. m. 1. Ato ou efeito de pungir. 2. Compunção; dor moral. pungir v. tr. 1. Picar. 2.  [Figurado] Estimular; incitar. 3. Atormentar; afligir. 4. Magoar moralmente. 5. Sentir-se comovido por. • v. intr. 6. Sair com dor. 7. Começar a apontar ou a aparecer (a barba, a vegetação).  ‣ Etimologia: latim pungo, -ere, picar, furar pungitivo adj. 1. Pungente. 2. Agudo; penetrante.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 113833 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:22:42


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 728 | posição 11161-11164 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:32:02


O pai dos homens e dos deuses de pronto aceitou esse alvitre. Gotas de sangue fez logo cair sobre a terra fecunda, 460    em honra ao filho dileto, que estava a morrer condenado às mãos de Pátroclo, longe da pátria, nos plainos de Troia.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 141479-141481 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:34:22


vasca s. f. 1. Grande convulsão; ânsia excessiva; estertor. 2.  [Figurado] Extremidade, limite. • vascas s. f. pl. 3. Náuseas.  • Confrontar: vaca, vasa.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 141481 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:34:35


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 50389-50390 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:35:55


encabritar v. pron. Pôr-se às cabritas; trepar; alçar-se; empinar-se (o cavalo).  • Nota: usa-se apenas como verbo pronominal.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 50390 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:36:10


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 730 | posição 11182-11183 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:41:05


Com mão certa dispara o seu dardo 480    Pátroclo. Vão, por sem dúvida,

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 139059-139061 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:41:46


truz interj. 1. Imitativa do ruído da queda de um corpo ou da detonação de uma arma de fogo. • s. m. 2. Pancada. 3. de truz!: de arromba, excelente.  ‣ Etimologia: origem onomatopaica

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 139061 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:43:09


Flerte

interessante (íssimo)

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 730 | posição 11182-11208 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:47:38


Com mão certa dispara o seu dardo 480    Pátroclo. Vão, por sem dúvida, o bote não foi que o hastil longo no coração de Sarpédone entrou, onde o envolve o diafragma. Ei-lo que tomba por terra, tal como carvalho, ou pinheiro, ou choupo altivo, que ao truz de afiado e possante machado para uso náutico o obreiro numa alta montanha derruba: em frente ao carro, desta arte, caído ele se acha, rangindo os alvos dentes, e a terra sanguínea a apertar entre os dedos. Do mesmo modo que um touro vermelho e animoso, colhido por um leão que, de súbito, assalta manada flexípede muge, ao se ver entre as fortes maxilas da fera terrível: 490    já mortalmente ferido por Pátroclo, assim, irritado, geme o caudilho dos Lícios, chamando por seu companheiro: “Glauco querido, guerreiro famoso entre os homens, agora deves mostrar-se invencível, vibrando galhardo a hasta longa. Se és denodado, somente prazer pode a guerra causar-te. Os condutores dos Lícios, primeiro, de todos os lados chama e os exorta a que venham lutar ao redor de Sarpédone; com tua lança de bronze, depois, corre em minha defesa. Causa de grande desonra e de opróbrio ser-te-ei para sempre, constantemente, se, acaso, ao cair junto às naus, em combate, 500    da reluzente armadura me vierem privar os Aquivos. Firme, portanto, peleja, e os demais, como cumpre, estimula.” Disse, no instante em que a Morte, com o manto de trevas, os olhos lhe recobriu e o nariz. Pondo Pátroclo o pé sobre o tórax, tira-lhe a lança do corpo, à qual segue aderente o diafragma. Ao mesmo tempo que a lança, desta arte, a alma arranca a Sarpédone.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 731 | posição 11208 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:47:55


Caralhoo

brabo

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 41038-41038 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:50:09


denodado adj. 1. Ousado; intrépido. 2. Impetuoso. 3. Desembaraçado. 4. Destemido.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 41038 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:50:25


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 41040-41041 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:50:28


denodo |ô| s. m. 1. Intrepidez; valor. 2. Ímpeto. 3. Desembaraço. • Plural: denodos |ô|.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 41041 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:50:45


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 41039-41040 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:50:48


denodar v. tr. Cortar ou desfazer o nó de. = DESATAR, DESEMBARAÇAR, DESNODAR ≠ ENODAR, NODAR  ‣ Etimologia: de- + nodar  • Confrontar: denudar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 41040 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 18:50:59


Curioso

flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu marcador na página 734 | posição 11249 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 19:49:45



==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 141906-141908 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 20:49:50


atirava à mão ou por meio de máquina. 2.  [Figurado] Arma; expediente; recurso. • Sinônimo geral: VENÁBULO venábulo s. m. O mesmo que venablo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 141905-141908 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 20:49:56


venablo s. m. 1. Espécie de dardo ou lança de arremesso que se atirava à mão ou por meio de máquina. 2.  [Figurado] Arma; expediente; recurso. • Sinônimo geral: VENÁBULO venábulo s. m. O mesmo que venablo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 141907 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 20:50:03


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 739 | posição 11318-11334 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 20:59:49


O coração irritado, desta arte, explodiu o alto Eneias: “Ainda que fosses, Meríones, hábil na dança, meu dardo te deixaria parado, se acaso te houvesse atingido.” Disse-lhe, então, em resposta, o lanceiro famoso, Meríones: 620    “Ainda que sejas, Eneias, guerreiro de prol, não presumas que sempre possas a força apagar dos varões que saírem ao teu encontro na pugna; és, também, de feitura terrena. Se em pleno corpo pudesse atingir-te meu bronze afiado, posto que sejas robusto e confies no braço, tua alma fama dar-me-ia, baixando para o Hades de claros ginetes.” Mas, censurando-o, lhe diz o alto filho do forte Menécio: “Por que, Meríones, forte como és, perdes tantas palavras? Só com insultos, meu caro, jamais obteremos que os Teucros soltem o corpo. Primeiro cobrir há de a muitos a terra. 630    Nas reuniões os discursos decidem; nas guerras, o braço. Não fica bem perder tempo em falar, sim, lutar com denodo.”

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 31525-31531 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 21:00:17


clangor |ô| s. m. 1. Som de trombeta. 2. O tinir (das armas). clangorar v. intr. Soltar clangor. = CLANGOREJAR clangorejar v. intr. O mesmo que clangorar. clangorosamente adv. De modo clangoroso.  ‣ Etimologia: clangoroso + -mente clangoroso |ô| adj. 1. Rijo e estridente como o som da trombeta. 2.  [Medicina] Diz-se da voz aguda, fina e sibilante, observada em certos casos de estreitamento da laringe. • Plural: clangorosos

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 31525-31531 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 21:00:26


clangor |ô| s. m. 1. Som de trombeta. 2. O tinir (das armas). clangorar v. intr. Soltar clangor. = CLANGOREJAR clangorejar v. intr. O mesmo que clangorar. clangorosamente adv. De modo clangoroso.  ‣ Etimologia: clangoroso + -mente clangoroso |ô| adj. 1. Rijo e estridente como o som da trombeta. 2.  [Medicina] Diz-se da voz aguda, fina e sibilante, observada em certos casos de estreitamento da laringe. • Plural: clangorosos |ó|.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 31531 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 21:00:34


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 133017-133018 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 21:03:43


tarro s. m. 1. Vaso em que os pastores recolhem o leite que vão ordenhando.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 133018 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 21:04:24


Flerte

Boca da Mari <3

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 121745-121750 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 21:06:30


rijeza |ê| s. f. 1. Qualidade de rijo; dureza. 2.  [Figurado] Rigidez. 3. Aspereza. 4. Austeridade. rijo adj. 1. Duro. 2. Intenso, forte. 3. Que não se quebra facilmente. 4. Que tem força. 5. Que não cede à pressão. 6. Constante, tenaz. • s. m. 7. O principal, a maior parte. • adv. 8. Com força; a valer. 9. de rijo: com força. 10. Em voz alta.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 121749 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 21:06:40


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 119682-119688 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 21:23:25


renhidamente adv. De modo renhido.  ‣ Etimologia: renhido + -mente renhido adj. 1. Porfiado; debatido; disputado. 2.  [Figurado] Sangrento. renhimento s. m. 1. Ato ou efeito de renhir. 2. Porfia; briga. renhir v. tr. e intr. 1. Travar combate. = COMBATER, CONTENDER, DISPUTAR 2. Questionar numa discussão. = CONTENDER, DISCUTIR • v. pron. 3. Ficar mais intenso. = INTENSIFICAR-SE  ‣ Etimologia: espanhol reñir, do latim ringor, ringi, arreganhar os dentes, assanhar-se

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 119688 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 21:23:32


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 140512-140515 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 21:24:28


urrar v. intr. 1. Dar urros. 2. Bramir; rugir. • v. tr. 3. Exprimir, à maneira de urro. urro s. m. 1. Bramido forte e estrídulo de alguns animais. 2.  [Figurado] Berro; mugido. ursa

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 140512-140515 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 21:24:35


urrar v. intr. 1. Dar urros. 2. Bramir; rugir. • v. tr. 3. Exprimir, à maneira de urro. urro s. m. 1. Bramido forte e estrídulo de alguns animais. 2.  [Figurado] Berro; mugido.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 140515 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 21:24:43


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 141166-141167 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 21:51:10


vanglória s. f. 1. Presunção infundada de valor próprio. = JACTÂNCIA, VAIDADE 2. Ostentação; bazófia.  ‣ Etimologia: vã, feminino de vão + glória

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 141167 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 21:51:40


Mostrar à Mari

brabo

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 15067-15068 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 21:53:21


auso s. m. 1.  [Linguagem poética] Ousadia, arrojo (empregado em bom sentido). 2. Empresa árdua.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 15068 | Adicionado: quarta-feira, 13 de novembro de 2019 21:53:50


Flerte

pqp

palavra linda

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 65577-65579 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 10:17:24


fragor |ô| s. m. 1. Estrondo medonho. 2. O maior auge de um ruído. fragorar v. intr. 1. Produzir fragor. 2. Estrondear. fragorosamente adv. De modo

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 65577-65580 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 10:17:46


fragor |ô| s. m. 1. Estrondo medonho. 2. O maior auge de um ruído. fragorar v. intr. 1. Produzir fragor. 2. Estrondear. fragorosamente adv. De modo fragoroso.  ‣ Etimologia: fragoroso + -mente fragoroso |ô|

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 65576-65580 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 10:18:02


fragoído s. m. [Brasil] Ruído, estrépito, barulho. fragor |ô| s. m. 1. Estrondo medonho. 2. O maior auge de um ruído. fragorar v. intr. 1. Produzir fragor. 2. Estrondear. fragorosamente adv. De modo fragoroso.  ‣ Etimologia: fragoroso + -mente fragoroso |ô| adj. 1. Que causa fragor. 2. Estrondoso. • Plural: fragorosos |ó|.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 65580 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 10:18:15


Flerte

tenebroso

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 769 | posição 11778-11779 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 10:22:17


deste ao seu sócio benévolo e forte, tirando-lhe por modo indécoro

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 771 | posição 11815-11816 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 10:30:13


receio que sobre a cabeça nos pende, pois

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 771 | posição 11816-11817 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 10:30:21


o bulcão das batalhas, Heitor,

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 110034-110038 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 10:47:12


possança s. f. 1.  [Antigo] Poder; força; pujança; valentia. 2.  [Geologia] Espessura de uma camada ou de um filão. possante adj. 2 g. 1. Que tem muita força; forte; robusto. 2. Poderoso. 3. Grande, forte, majestoso. 4. Valoroso. possantemente adv. De modo possante.  ‣ Etimologia: possante + -mente

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 110038 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 10:47:35


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 777 | posição 11903-11904 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 11:05:58


salvaram. Ora, apesar de conosco estar Zeus e aos Aquivos infenso,

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 64379-64381 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 12:31:22


flux |us| s. m. 1. Fluxo. 2. a flux: abundantemente; a rodos; unanimemente. 3. estar a flux: ter só cartas de trunfo. 4. levar tudo a flux: não deixar escapar nada.  ‣ Etimologia: alteração de fluxo

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 64381 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 12:31:39


Lindíssima

flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 784 | posição 12009-12010 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 12:32:00


a flux, lhes corriam lágrimas quentes. No jugo, o traspasso

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 783 | posição 11998-12000 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 12:34:04


Os dois cavalos do Eácida, à parte da luta, choravam, desde que tinham sabido que o seu condutor se encontrava no duro chão,

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 783 | posição 11998-12027 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 12:34:31


Os dois cavalos do Eácida, à parte da luta, choravam, desde que tinham sabido que o seu condutor se encontrava no duro chão, pelos golpes de Heitor homicida prostrado. Em vão procura excitá-los, fazendo vibrar o chicote, 430    Automedonte, o valente cocheiro de Diores nascido, ora empregando expressões de carinho, ora termos severos. Eles, porém, nem queriam voltar para o vasto Helesponto, nem para o meio da pugna, onde os fortes Aqueus se encontravam. Do mesmo modo que, firme, se eleva uma bela coluna na sepultura de um ente querido, mulher ou mesmo homem, eles, imóveis, assim, junto ao carro magnífico estavam, com a cabeça inclinada. Dos cílios, a flux, lhes corriam lágrimas quentes. No jugo, o traspasso do auriga bondoso ambos choravam, saudosos, pendendo-lhes da alva coleira, 440    sujas, as crinas, outrora vistosas, que ao solo tocavam. Vendo-os chorar, apiedado sentiu-se o alto filho de Crono, e, sacudindo a cabeça, consigo desta arte conversa: “Pobres criaturas! Por que, sendo isentas do Tempo e da Morte, ao soberano Peleu, que é mortal, tive a ideia de dar-vos? Para que viésseis, também, a sofrer da miséria dos homens? Tão infeliz quanto os homens não há de ser algum, por sem dúvida, entre os que vivem na face da Terra e sobre ela movem-se. Não deixarei, entretanto, que seja no carro magnífico por vós Heitor triunfalmente levado, o alto filho de Príamo. 450    Pois não lhe basta a armadura, que tanta vanglória lhe causa? Na alma e nos joelhos tamanho vigor vou fazer que vos nasça, que a Automedonte possais da refrega salvar, conduzindo-o para os navios recurvos, pois ainda pretendo aos Troianos dar muita glória, até que eles consigam chegar aos navios quando descer o Sol fúlgido e as Trevas sagradas baixarem.”

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 58926-58929 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 12:41:48


estuação s. f. 1. Auge do calor. 2. Náuseas, ânsia (de vomitar). • Sinônimo geral: ESTUÂNCIA estuância s. f. O mesmo que estuação. estuante adj. 2 g. 1. Que estua. 2. Ardente. 3. Revolto. estuar v. intr. 1. Estar ardente. 2. Ferver. 3. Agitar-se.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 58929 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 12:42:14


Flerte

menos o vômito 

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 109863-109866 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 12:52:49


portento s. m. 1. Prodígio, maravilha; coisa rara, insólita. 2.  [Por extensão] Pessoa de extraordinário talento. portentosamente adv. De modo portentoso.  ‣ Etimologia: portentoso + -mente portentoso |ô| adj. Que tem o caráter de portento; assombroso, prodigioso. • Plural: portentosos |ó|.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 109866 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 12:52:54


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 800 | posição 12255-12273 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 16:08:57


O louro herói Menelau foi postar-se-lhe perto e lhe disse: “Vem para cá, nobre Antíloco, aluno de Zeus, para que ouças uma notícia bem triste — prouvera que fosse inverdade! Tu próprio, aliás, poderás convencer-te, se a vista lançares para o combate, que Zeus sobre os Dânaos desgraças cumula e dá a vitória aos Troianos. Morreu o melhor dos Aquivos, 690    Pátroclo. É imenso o pesar que a nós todos nos punge nesta hora. Corre até as naus dos Acaios e a Aquiles a nova transmite, para que venha, com pressa, salvar pelo menos o corpo, nu, como se acha, que Heitor o espoliou da armadura brilhante.” Estarrecido a notícia deixou ao Nestórida ilustre; por algum tempo não pôde falar; marejaram-lhe lágrimas nos belos olhos; a voz lhe ficou embargada de todo. Mas, ainda assim, não lhe esquece a incumbência que o Atrida lhe dera. Logo se pôs a correr, tendo as armas a Laódoco entregue, o companheiro preclaro que perto os cavalos refreava. 700    Da sanguinária batalha o arrebatam os pés velocíssimos, e ele a chorar leva a infausta notícia ao divino Pelida.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 803 | posição 12307-12312 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 16:12:16


À volta de todos se inflama a peleja, tal como incêndio selvagem que, de súbito, se alça em cidade de homens industres, derruindo edifícios no meio da imensa flama, que os ventos furiosos atiçam num crebro estralido: 740    do mesmo modo, cavalos e peões, num tumulto incessante, dificultavam a marcha dos dois valorosos Aquivos.

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 803 | posição 12312 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 16:12:29


Ajaz

industrial

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 139651-139652 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 17:46:04


udo adj. 1.  [Antigo] O mesmo que graúdo. • s. m. 2. Coisa grande.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 139652 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 17:46:14


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 88910-88912 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 17:46:57


massudo adj. 1. Que tem aspecto de massa; cheio; compacto. 2. Grosso. 3. Fatigante. 4. Indigesto ou monótono.  • Confrontar: maçudo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 88912 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 17:47:05


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 828 | posição 12682-12683 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 17:56:08


Lambem as chamas o bojo da trípode; aquece-se o líquido.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 60822-60823 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 18:05:09


fabro s. m. [Linguagem poética] Artífice; operário; mecânico.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 60823 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 18:05:16


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 5214-5219 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 18:18:20


alento s. m. 1. Faculdade ou força precisa para respirar. = FÔLEGO, RESPIRAÇÃO 2. Ar expirado.bafo, hálito, respiração, fôlego. 3.  [Figurado] Força ou vontade para realizar algo. = ÂNIMO, CORAGEM, ESFORÇO, VIGOR 4.  [Linguagem poética] Inspiração artística. = ESTRO • alentos s. m. pl. 5. Ornato lateral do toucado das freiras. 6. Orifícios interiores nas ventas do cavalo.  ‣ Etimologia: derivação regressiva de alentar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 5219 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 18:18:36


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 58818-58820 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 18:19:40


estro s. m. 1. Inspiração ou entusiasmo poético ou artístico. 2. Riqueza de imaginação. 3. A época do cio. 4. Gusano.  ‣ Etimologia: latim oestrus, -i, tavão; fúria poética  • Confrontar: esto.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 58820 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 18:19:55


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 1313-1313 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 18:20:57


acatar v. tr. Respeitar; venerar; adotar; seguir; obedecer; cumprir.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 1313 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 18:21:12


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 112657-112658 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 18:22:47


propinar v. tr. 1. Administrar, dar a beber. 2.  [Figurado] Ministrar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 112658 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 18:23:06


Flerte

dar a beber

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 6645-6649 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 19:10:38


amanhar v. tr. 1. Dar amanho à terra. = CULTIVAR, TRATAR 2. Pôr em ordem. = ARRUMAR, ARRANJAR, LIMPAR 3. Preparar para determinado fim (ex.: amanhar o peixe). = ARRANJAR • v. tr. e pron. 4. Melhor a aparência. = AJEITAR, ARRANJAR, COMPOR • v. pron. 5. Obter algo. = ARRANJAR, CONSEGUIR, GANHAR 6. Adaptar-se. = AJEITAR-SE, DESENRASCAR-SE 7. Tirar proveito. 8. Chegar a um entendimento.  ‣ Etimologia: origem controversa, talvez de a- + manha + -ar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 6649 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 19:10:48


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 50194-50198 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 19:21:08


empolgar v. tr. 1. Deitar a garra a. ≠ DESEMPOLGAR 2. Apoderar-se de algo, com a mão. = AGARRAR ≠ LARGAR 3. Adquirir pela força ou injustamente. = APOSSAR-SE, USURPAR 4. Armar a besta, estirando a corda. 5. Segurar com arpéu. = AFERRAR • v. tr. e pron. 6.  [Figurado] Provocar ou sentir interesse ou entusiasmo. = ENTUSIASMAR ≠ DESANIMAR  ‣ Etimologia: latim *empollicare, de polleo, -ere, ser forte, ser poderoso

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 50198 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 19:21:16


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 14781-14784 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 19:22:13


atroar v. tr. 1. Fazer estremecer, abalar (com o estrondo). 2.  [Figurado] Aturdir. 3.  [Veterinária] Causar atroamento a. • v. intr. 4. Estrugir, retumbar. • v. pron. 5. Morrer dentro do ovo (por efeito dos trovões).

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 14784 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 19:22:24


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 843 | posição 12922-12922 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 19:23:21


apriscos, e estáb’los, e choças de boas cobertas.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 90211-90212 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 19:28:16


3. Mexer, remover. • v. pron. 4. Mover-se.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 90210-90212 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 19:28:20


menear v. tr. 1. Mover de um lado para o outro. 2. Saracotear. 3. Mexer, remover. • v. pron. 4. Mover-se.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 90211 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 19:28:51


Flerte

os tenros seios de Mari Ana

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 124764-124766 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 19:29:32


saracotear v. tr., intr. e pron. 1. Mover ou mover-se com desenvoltura; agitar-se desenvoltamente. = BAMBOLEAR, MENEAR 2. Mexer ou mexer-se muito. • v. intr. 3. Vaguear por um lugar e por outro; andar numa roda-viva.  ‣ Etimologia: saracote + -ear

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 124766 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 19:29:37


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 23008-23011 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 19:33:19


cabriola |ó| s. f. 1. Salto de cabra. 2. Movimento do corpo quando volteia longitudinalmente. 3. Cambalhota. 4.  [Figurado] Reviramento (de opiniões). cabriolar v. intr. Dar cabriolas. = PULAR, SALTAR  ‣ Etimologia: francês cabrioler

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 23011 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 19:33:28


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 143715-143715 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 22:11:49


visguento adj. Viscoso.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 143715 | Adicionado: quinta-feira, 14 de novembro de 2019 22:12:03


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 31234-31236 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 10:12:33


circunlóquio s. m. 1.  [Retórica] Figura de estilo que consiste em dizer por várias palavras aquilo que pode ser dito por uma. = CIRCUNLOCUÇÃO, PERÍFRASE 2. Rodeio de palavras.  ‣ Etimologia: latim circumloquium, -ii, do verbo circumloquor, circumloqui, usar perífrases

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 31236 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 10:12:52


Encher linguiça

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 113689-113689 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 10:15:51


pulcro adj. Formoso, belo, gentil.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 113689 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 10:15:57


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 81812-81812 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 10:16:28


lacerar v. tr. Dilacerar; rasgar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 81812 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 10:16:35


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 45887-45888 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 10:16:45


dilacerar v. tr. 1. Despedaçar com violência. 2.  [Figurado] Afligir muito; atormentar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 45888 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 10:16:53


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 60079-60079 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:15:12


exornar |z| v. tr. Ornamentar; engalanar; enfeitar; ataviar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 60079 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:15:18


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 51510-51510 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:15:58


engalanar v. tr. 1. Ornar de galas. 2. Ornamentar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 51510-51510 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:16:02


engalanar v. tr. 1. Ornar de galas. 2. Ornamentar. 3. Ataviar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 51510 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:17:03


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 49676-49679 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:17:26


embridar v. tr. 1. Pôr a brida a. = BRIDAR ≠ DESBRIDAR, DESEMBRIDAR • v. intr. e pron. 2. Encher-se de garbo (o cavalo), dando à cabeça porte airoso. 3.  [Figurado] Tornar-se arrogante; fazer-se insolente.  ‣ Etimologia: en- + brida + -ar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 49679 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:17:32


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 21941-21943 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:18:02


brida s. f. 1. Conjunto das rédeas e freio. 2. Aquilo que serve de obstáculo ou de restrição. 3. Sistema de montar em sela rasa e estribos

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 21941-21946 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:18:11


brida s. f. 1. Conjunto das rédeas e freio. 2. Aquilo que serve de obstáculo ou de restrição. 3. Sistema de montar em sela rasa e estribos compridos, por oposição a gineta. 4.  [Medicina] Membrana ou filamento que se forma entre duas superfícies serosas, geralmente após um processo inflamatório. 5.  [Ornitologia] Parte da cabeça das aves, entre a base do bico e os olhos. 6. a toda a brida: a toda a pressa, à desfilada.  ‣ Etimologia: francês bride

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 21945 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:18:19


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 79313-79314 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:20:04


intonso adj. 1. Não tosquiado. 2. Hirsuto.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 79314 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:20:12


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 14778-14784 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:26:53


atroador |ô| adj. s. m. Que ou o que atroa. atroadoramente adv. De modo atroador.  ‣ Etimologia: atroador + -mente atroamento s. m. 1. Ato ou efeito de atroar. 2. Atordoamento. 3.  [Veterinária] Resultado mórbido de pancada dada no casco da besta. atroar v. tr. 1. Fazer estremecer, abalar (com o estrondo). 2.  [Figurado] Aturdir. 3.  [Veterinária] Causar atroamento a. • v. intr. 4. Estrugir, retumbar. • v. pron. 5. Morrer dentro do ovo (por efeito dos trovões).

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 14784 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:27:18


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 877 | posição 13442-13442 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:35:50


Treme, angustiado, Edoneu, rei dos vastos domínios subtérreos,

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 877 | posição 13442 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:35:58


Pesquisa

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 877 | posição 13442-13446 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:36:22


Treme, angustiado, Edoneu, rei dos vastos domínios subtérreos, e, dando um grito, do trono saltou, receando que a terra sobre ele o deus de cabelos escuros, Posido, rasgasse, escancarando, desta arte, à visão dos mortais e dos deuses, seu tenebroso palácio, que até pelos numes é odiado.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 55001-55002 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:53:11


escol s. m. 1. O que há de melhor ou de mais distinto numa coletividade. 2. Nata, flor. • Plural: escóis.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 55002 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 19:53:33


Que lindo

Flerte

Lindíssimo

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 121250-121252 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:01:47


retumbar v. intr. 1. Ecoar; estrondear; ribombar. • v. tr. 2. Repercutir, repetir com estrondo o som de. retumbo s. m. 1. Ato de retumbar. 2. Eco profundo e cavo; ribombo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 121252 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:01:54


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 91809-91810 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:06:01


minaz adj. 2 g. Que ameaça ou intimida. = AMEAÇADOR  ‣ Etimologia: latim minax,

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 91809-91810 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:06:05


minaz adj. 2 g. Que ameaça ou intimida. = AMEAÇADOR  ‣ Etimologia: latim minax, -acis

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 91810 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:06:11


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 62025-62027 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:07:22


fauce s. f. 1. Abertura da concha univalve. 2.  [Botânica] Extremidades do tubo da corola, junto aos lábios desta. • fauces s. f. pl. 3. Goela; capacidade interior da garganta (particularmente falando dos animais).

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 62027 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:07:37


Interessante

flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 884 | posição 13551-13551 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:08:26


com a cauda o costado e os ilhais açoitando, para

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 884 | posição 13551-13551 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:08:30


com a cauda o costado e os ilhais açoitando,

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 884 | posição 13551 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:08:36


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 37591-37594 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:09:26


costado s. m. 1. Parte lateral do corpo desde a anca até à axila. 2.  [Náutica] Parte lateral exterior da embarcação. 3.  [Popular] Costas; espinhaço. 4. Cada um dos quatro avós. • adj. 5. Que tem costa. 6. dos quatro costados: refinado; chapado.  ‣ Etimologia: costa + -ado

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 37594 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:09:34


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 75203-75204 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:09:50


ilhal s. m. 1. Parte da rês entre a última costela, a ponta da alcatra e o lombo. 2. Depressão lateral ou vazio do cavalo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 75204 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:09:57


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 86461-86461 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:10:46


magnânimo adj. Que tem magnanimidade.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 86458-86461 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:11:09


magnamente adv. De modo magno.  ‣ Etimologia: magno + -mente magnanimamente adv. De modo magnânimo.  ‣ Etimologia: magnânimo + -mente magnanimidade s. f. Grandeza de ânimo. = GENEROSIDADE  ‣ Etimologia: magnânimo + -idade magnânimo adj. Que tem magnanimidade. = GENEROSO

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 86461 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:11:16


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 86542-86543 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:11:35


magno adj. 1. Grande. 2.  [Figurado] Importante.  ‣ Etimologia: latim magnus,

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 86542-86543 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:11:39


magno adj. 1. Grande. 2.  [Figurado] Importante.  ‣ Etimologia: latim magnus, -a, -um

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 86543 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:11:45


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 12780-12781 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:12:30


arrostar v. tr. 1. Fazer face a, encarar sem medo. • v. intr. 2. Abalançar-se, atrever-se. 3. Afrontar. • v. pron. 4. Defrontar, afrontar, expor.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 12781 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:12:52


Se entregar

sobrepor o preconceito

flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 12754-12756 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:15:29


arrojar v. tr. 1. Levar de rojo. 2. Arremessar. • v. pron. 3. Atrever-se. 4. Arriscar-se. 5. Precipitar-se. 6. Lançar-se.  • Confrontar: arrogar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 12755 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 20:15:49


flerte


==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 139674-139675 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 21:08:14


ufano adj. Que se orgulha; jactancioso; vaidoso; triunfante; bizarro; ovante.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 139675 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 21:08:23


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 40605-40606 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 21:11:16


deiforme |e-i| adj. 2 g. Conforme com Deus; deífico.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 40606 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 21:11:22


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 40604-40605 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 21:11:34


deífico adj. 1. Divino. 2. Que deifica.  ‣ Etimologia: latim deificus, -a, -um, que faz deuses

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 40602-40605 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 21:11:55


deificar |e-i| v. tr. 1. Incluir no número dos deuses. 2. Divinizar; endeusar. 3. Considerar como divino (o que não o é). 4. Fazer a apoteose de. • v. pron. 5. Arrogar-se caráter divino.  ‣ Etimologia: latim deifico, -are deífico adj. 1. Divino. 2. Que deifica.  ‣ Etimologia: latim deificus, -a, -um, que faz deuses

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 40605 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 21:13:31


Flerte

deifico-lha ao meu semen

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 893 | posição 13684-13685 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 21:34:08


Dárdano, o filho que Zeus tempestuoso prezava mais do que quantos nasceram do amor de mulheres terrenas.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 29221-29225 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 23:27:00


chafurdar v. intr. 1. Revolver-se em chafurda. 2.  [Figurado] Revolver-se na lama do vício. 3. Praticar torpezas.  ‣ Etimologia: origem controversa chafurdeiro s. m. 1. O mesmo que chafurda. 2. Aquele que gosta de chafurdar. 3.  [Figurado] Indivíduo devasso.  ‣ Etimologia: chafurda + -eiro chafurdice s. f. Ato de chafurdar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 29225 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 23:27:08


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 117243-117244 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 23:27:19


rebolcar v. tr. 1. Fazer rebolar. 2. Fazer mover como uma bola. 3. Precipitar de alto. • v. pron. 4. Rebolar-se. 5. Chafurdar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 117243-117246 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 23:27:30


rebolcar v. tr. 1. Fazer rebolar. 2. Fazer mover como uma bola. 3. Precipitar de alto. • v. pron. 4. Rebolar-se. 5. Chafurdar. rebolco |ô| s. m. 1. Ato de rebolcar ou rebolcar-se. 2. aos rebolcos: às cambalhotas. • Plural: rebolcos |ô|.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 117246 | Adicionado: sexta-feira, 15 de novembro de 2019 23:27:36


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 63958-63960 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:02:12


flagelar v. tr. 1. Açoitar com flagelo. = CASTIGAR 2.  [Figurado] Atormentar; martirizar. 3. Incomodar.  ‣ Etimologia: latim flagelo, -are

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 63960 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:02:19


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 63963-63966 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:02:27


flagelo |ê| s. m. 1. Azorrague para açoitar; disciplinas. 2.  [Figurado] Castigo. 3. Tormento. 4. Calamidade pública. 5. Peste. 6. Tortura. 7. Pessoa ou coisa que incomoda. 8.  [História natural] Filamento móvel (ou cílio vibrátil) que serve de órgão locomotor a certos protozoários flagelados.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 63966 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:02:35


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 55972-55974 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:10:55


esmorecer |ê| v. tr. e intr. 1. Tirar ou perder o ânimo ou o alento. = DESALENTAR, DESANIMAR 2. Tirar ou perder a intensidade ou o vigor. = AMORTECER, APAGAR, ENFRAQUECER • v. intr. 3. Perder os sentidos. = DESMAIAR  ‣ Etimologia: origem controversa

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 55969-55978 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:11:31


esmordaçar v. tr. 1. Morder repetidas vezes. 2. Abocanhar. esmordecer |ê| v. tr. 1. Tirar o ânimo a. 2. Desalentar; entibiar. • v. intr. 3. Perder o ânimo, as forças. 4. Desmaiar; desfalecer. 5. Afrouxar, diminuir. esmordicar v. tr. Esmordaçar. esmorecer |ê| v. tr. e intr. 1. Tirar ou perder o ânimo ou o alento. = DESALENTAR, DESANIMAR 2. Tirar ou perder a intensidade ou o vigor. = AMORTECER, APAGAR, ENFRAQUECER • v. intr. 3. Perder os sentidos. = DESMAIAR  ‣ Etimologia: origem controversa esmorecidamente adv. De modo esmorecido.  ‣ Etimologia: esmorecido + -mente esmorecido adj. Desanimado; triste; enfraquecido; diminuído.  ‣ Etimologia: particípio de esmorecer esmorecimento s. m. 1. Falta de ânimo. 2. Desalento; desmaio; consternação.  ‣ Etimologia: esmorecer + -i- + -mento

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 55978 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:11:57


Flerte (s)

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 119497-119502 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:14:19


remir v. tr. 1. Adquirir de novo. = CONSEGUIR, RESGATAR • v. tr. e pron. 2. Conseguir a libertação de outrem ou de si. = LIBERTAR, LIVRAR 3. Tirar ou sair do perigo ou da condenação. = SALVAR ≠ PERDER 4. Ser reabilitado em relação a (crime, falha ou pecado); tornar-se puro em relação a. = EXPIAR 5. Oferecer ou receber compensação. = COMPENSAR, RESSARCIR • v. pron. 6. Sentir arrependimento. = ARREPENDER-SE • Sinônimo geral: REDIMIR  ‣ Etimologia: latim redimo, -ere, resgatar, salvar, arrendar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 119501 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:15:18


Flerte (curioso)

Wesley Help vidas (efesios): "remir o tempo"

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 916 | posição 14035-14038 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:17:54


Quando, desta arte, um para o outro avançando, bem perto ficaram, foi o primeiro a falar o Pelida de pés muito rápidos: 150    “De onde provéns, qual teu nome e por que te atreveste a enfrentar-me? Filhos de pais infelizes são quantos procuram opor-se-me.”

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Sua nota na página 916 | posição 14038 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:18:31


Quer morrer, irmão?

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 43553-43559 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:21:16


desfloração s. f. 1. Queda ou emurchecimento das flores. 2. Violação da virgindade. desflorador |ô| adj. s. m. Que ou aquele que desflora. desfloramento s. m. Desfloração. desflorar v. tr. 1. Tirar ou arrancar as flores a uma planta. 2.  [Portugal: Beira, Trás-os-Montes] Tirar a pureza, a virgindade de. 3. Poluir. 4.  [Figurado] Prelibar, provar, encetar. 5. Encrespar ligeiramente a superfície de. 6.  [Brasil: Sul] Arruinar (um cavalo). 7. Tirar as melhores reses (a uma récua de éguas).

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 43559 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:21:22


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 40491-40492 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:21:35


deflorar v. tr. 1. Desflorar. 2. Prelibar. 3. Encetar, provar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 40492 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:21:41


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 111046-111047 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:22:01


prelibar v. tr. Provar; antegostar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 111047 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:22:06


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 8880-8883 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:22:34


antegostar v. tr. Ter antegosto de. antegosto |ô| s. m. Antegozo. • Plural: antegostos |ô|. antegozar v. tr. Gozar antecipadamente. antegozo |ô| s. m. Gozo antecipado. • Plural: antegozos |ô|.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 8883 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:22:40


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 139028-139030 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:24:31


truncar v. tr. 1. Cortar do tronco. 2. Mutilar. 3. Omitir parte importante de uma obra literária. 4. Cortar por um plano secante.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 139030 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:24:37


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 8096-8098 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:25:23


anelante adj. 2 g. 1. Que anela. 2. Ofegante. anelar v. tr. 1. Ter anelação. 2.  [Figurado] Desejar ardentemente. 3. Dar forma de anel a. • adj. 2 g. s. 2 g. 4. O mesmo que anular.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 8098 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:25:29


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 139339-139339 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:28:48


túrbido

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 139339-139339 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:28:51


túrbido adj. Que perturba; perturbado; turvo, escuro.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 139339 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:28:58


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 79490-79492 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:32:16


intumescer |ê| v. intr. e pron. 1. Inchar. 2.  [Figurado] Enfatuar-se. • v. tr. 3. Tornar túmido. 4.  [Figurado] Tornar soberbo. intumescimento s. m. Intumescência.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 79488-79495 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:32:40


intumescência s. f. 1. Ato de intumescer. 2. Inchação. intumescente adj. 2 g. 1. Que intumesce. 2. Inchado. intumescer |ê| v. intr. e pron. 1. Inchar. 2.  [Figurado] Enfatuar-se. • v. tr. 3. Tornar túmido. 4.  [Figurado] Tornar soberbo. intumescimento s. m. Intumescência. inturgescência s. f. Qualidade ou estado de inturgescente. inturgescente adj. 2 g. Que inturgesce ou se torna túrgido. inturgescer |ê| v. intr. e pron. Tornar ou tornar-se túrgido.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 79495 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:32:52


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 116383-116384 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:37:47


rapace adj. 2 g. 1. Ávido em apresar; rapinante; ávido de lucro. • rapaces s. m. pl. 2.  [Zoologia] Ordem de aves que vivem de presa.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 116384 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 13:37:53


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 6199-6200 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:33:57


altear v. tr. 1. Tornar alto ou mais alto; elevar mais. • v. intr. 2. Tornar-se mais alto, subir.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 6199-6200 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:34:09


altear v. tr. 1. Tornar alto ou mais alto; elevar mais. • v. intr. 2. Tornar-se mais alto, subir.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 6200 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:34:16


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 28552-28553 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:36:52


cenoso |ô| adj. 1. Imundo; lamacento. 2. Torpe. • Plural: cenosos |ó|.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 28553 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:37:06


Materia decomposta

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 53886-53887 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:40:39


erigir v. tr. 1. Erguer a prumo. 2. Levantar; construir. 3. Instituir. • v. pron. 4. Atribuir-se um direito, uma qualidade que se não possui.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 53887 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:40:47


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 113268-113272 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:41:14


prumo s. m. 1. Qualquer instrumento destinado a verificar a verticalidade de um objeto. 2.  [Figurado] Prudência, tino. 3. Agudeza, penetração, perspicácia. 4.  [Agricultura] Garfo de enxerto. 5.  [Marinha] Peça onde se fixa a sondareza. 6. a prumo: perpendicularmente. 7. prumo da bomba: régua graduada para medir a altura da água no porão.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 113271 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:41:19


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 50542-50544 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:41:48


encapelado adj. 1. Bastante agitado. 2.  [Figurado] Amontoado, acumulado. 3. Vinculado a uma capela. • s. m. 4. Vínculo da capela.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 50544 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:41:56


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 90015-90016 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:45:43


mélico adj. 1. Musical; harmonioso. 2. Relativo a mel.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 90016 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:45:50


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 90017-90024 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:46:24


melieiro adj. 1. Que tem lábia; carinhoso. 2. Lisonjeiro por interesse. melífago adj. Que se alimenta de mel. melífero adj. Que produz mel. melificação s. f. 1. Elaboração do mel. 2. Adoçamento com mel. melificador |ô| s. m. Vaso em que se aquecem os favos para soltarem o mel. melificar v. tr. 1. Converter em mel. 2. Adoçar com mel. • v. intr. 3. Fazer mel. melífico adj. Melífero. melifluidade |u-i| s. f. 1. Qualidade de melífluo. 2. Doçura, suavidade. melífluo adj. 1. Que corre como mel; que destila mel. 2.  [Figurado] Doce; suave; harmonioso.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 90024 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:46:31


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 14300-14301 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:47:33


atenuar v. tr. 1. Diminuir a gravidade de. 2. Tornar mais tênue. 3. Debilitar. 4. Reduzir a menos.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 14301 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 17:48:15


Flerte

Atenuo os ribombos 

doce mulher

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 929 | posição 14237-14237 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:26:47


abrasa; arde o junco e a morraça, arde o loto,

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 85311-85312 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:27:25


Fruto do país dos Lotófagos, tão delicioso, que os estrangeiros,

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 85310-85313 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:27:37


loto |ó| s. m. 1. O mesmo que lótus. 2.  [Mitologia] Fruto do país dos Lotófagos, tão delicioso, que os estrangeiros, comendo-o, esqueciam-se da pátria. • Plural: lotos |ô|.  ‣ Etimologia: latim lotos ou lotus, -i

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 85313 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:27:46


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 749-765 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:31:13


abrasado adj. Em brasa ardente; vermelho; corado.  ‣ Etimologia: particípio de abrasar abrasador |ô| adj. 1. Que queima ou abrasa. 2.  [Figurado] Ardente. abrasamento s. m. 1. Estado do que está em brasa. 2.  [Figurado] Incêndio, destruição pelo fogo; entusiasmo.  ‣ Etimologia: abrasar + -mento abrasante adj. 2 g. Abrasador. abrasantemente adv. De modo abrasante.  ‣ Etimologia: abrasante + -mente abrasão s. f. 1. Desgaste por atrito. 2.  [Cirurgia] Raspagem dos ossos cariados. abrasar v. tr. 1. Pôr em brasa. 2. Destruir (por incêndio ou por meio que se compare ao incêndio). 3.  [Figurado] Ressequir, queimar. 4. Inflamar. • v. intr. 5. Escaldar. • v. pron. 6. Queimar-se. 7.  [Figurado] Exaltar-se. abrasear v. tr. 1. Reduzir a brasas. • v. pron. 2.  [Figurado] Pôr-se vermelho como a brasa. abrasileirar v. tr. 1. Tornar ou tornar-se brasileiro. • v. pron. 2. Afazer-se ao clima, hábitos, modo de falar, etc., do Brasil.  ‣ Etimologia: a- + brasileiro + -ar abrasivamente adv. De modo abrasivo.  ‣ Etimologia: abrasivo + -mente abrasivo adj. s. m. Diz-se de toda a substância dura capaz de desgastar e polir por fricção. abrasoar v. tr. 1. Praticar a abrasão em. 2. Pôr brasões em. abrasonar v. tr. O mesmo que abrasoar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 765 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:31:20


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 107842-107843 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:32:58


placitude s. f. O mesmo que placidez.  ‣ Etimologia: latim placitus, -a, -um, agradável + -ude

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 107842 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:33:05


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 107834-107838 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:33:34


placidamente adv. De modo plácido.  ‣ Etimologia: plácido + -mente placidez |ê| s. f. 1. Sossego. 2. Tranquilidade. 3. Brandura de ânimo. 4. Serenidade.  ‣ Etimologia: plácido + -ez plácido adj. 1. Quieto, sossegado. 2. Tranquilo. 3. Manso, sereno. 4. Brando, pacífico.  ‣ Etimologia: latim placidus, -a, -um, calmo, tranquilo, brando

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 107838 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:33:40


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 13423-13424 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:36:55


assacar v. tr. Imputar caluniosamente (alguma coisa) a alguém. = CULPAR  ‣ Etimologia: a- + sacar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 13424 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:37:07


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 85329-85330 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:43:31


loução adj. 1. Garrido. 2. Gentil. 3. Elegante. • Feminino. louçã.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 85330 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:43:39


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 68334-68335 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:43:49


garrido adj. 1. Que quer agradar; bem-composto. 2. Donairoso, elegante. 3. Vistoso; alegre. 4. Vivo, berrante, forte.  ‣ Etimologia: particípio de

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 68330-68338 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:44:43


garridamente adv. De modo garrido.  ‣ Etimologia: garrido + -mente garridice s. f. 1. Qualidade de garrido. 2. Requinte de elegância. • Sinônimo geral: GARRIDISMO  ‣ Etimologia: garrido + -ice garridismo s. m. O mesmo que garridice.  ‣ Etimologia: garrido + -ismo garrido adj. 1. Que quer agradar; bem-composto. 2. Donairoso, elegante. 3. Vistoso; alegre. 4. Vivo, berrante, forte.  ‣ Etimologia: particípio de garrir garrir v. intr. 1. Ressoar. 2. Badalar. 3. Falar muito. 4. Chilrear. 5. Papaguear. 6. Folgar. 7. Ostentar galas; brilhar. • v. pron. 8. Vestir-se de cores vistosas.  ‣ Etimologia: latim garrio, -ire, conversar, tagarelar, chilrear

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 68337 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:44:56


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 68339-68352 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:47:02


garrocha s. f. 1. Haste de pau que tinha na extremidade um ferro farpado com que se toureava antes do uso da bandarilha. 2.  [Portugal: Trás-os-Montes] Croça, capa de palha. 3.  [Antigo] Unha, mão. 4. garrocha de jogo: garrocha com um busca-pé. garrochada s. f. Picada com garrocha. garrochador |ô| s. m. [Tauromaquia] Toureiro que picava com garrocha. garrochão s. m. Garrocha grande para cavaleiro. garrochar v. tr. Picar com garrocha. garrocho |ô| s. m. Arrocho; garrancho. • Plural: garrochos |ô|. garrotar v. tr. Estrangular com garrote. garrote s. m. 1. Arrocho com que se apertava a corda do supliciado. 2. Suplício de estrangulação (que se usou em Espanha). 3. Bandagem, normalmente de borracha, que serve para a compressão de um membro. (Colocado em geral para suster uma hemorragia, o garrote deve ser retirado o mais rapidamente possível.) 4. Parte do corpo dos grandes quadrúpedes, acima da espádua, na base do pescoço. 5. Agulha, cernelha. 6.  [Brasil] Bezerro entre dois e quatro anos. 7. cartas de garrote: as que se fazem mais curtas que as restantes do baralho. garrotear v. tr. 1. Garrotar. 2.  [Brasil] Amaciar o couro, sovando-o e batendo-o.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 68352 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:47:07


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 12725-12727 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:47:38


arrocho |ô| s. m. 1. Ato de arrochar. 2. Pau curto e arqueado para apertar a carga da cavalgadura. 3. Cacete. 4.  [Figurado] Rigor. • arrochos s. m. pl. 5. Cabos terminados em nós. • Plural: arrochos |ô|.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 12727 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:47:44


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 937 | posição 14363-14367 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:50:04


Isso disse ela; nenhuma resposta lhe deu Febo Apolo; mas irritada mostrou-se a consorte de Zeus poderoso, 480    que com palavras violentas se vira para ela e lhe fala: “Como te atreves, cachorra sem pejo, a enfrentar-me?

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 22448-22453 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:54:41


bulha s. f. 1. Ruído confuso, barulho. 2. Desordem, rebuliço. • bulhas s. f. pl. 3. Ralhos.  • Confrontar: bolha. bulhão adj. 1. Bulhento. • s. m. 2. Espécie de punhal antigo. 3. Medalhão.  ‣ Etimologia: origem obscura  • Confrontar: bolhão. bulhar v. intr. Andar à bulha. = BRIGAR  ‣ Etimologia: bulha + -ar  • Confrontar: bolhar. bulhento adj. s. m. 1. Que ou aquele que faz bulha. 2. Desordeiro.  ‣ Etimologia: bulha + -ento

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 22453 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:54:50


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 45395-45398 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:55:49


diadema |ê| s. m. 1. Adorno de metal ou estofo com que se cinge a testa. 2.  [Figurado] Realeza; dignidade soberana. diademado adj. Que tem diadema. diademar v. tr. e pron. Enfeitar(-se) com diadema.  ‣ Etimologia: diadema + -ar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 45398 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 19:56:08


Mari com coisas na testa

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 135105-135106 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 20:00:50


tino s. m. 1. Juízo. 2. Tato. 3. Tento, prudência. 4. Ideia, atenção. 5. Tina. 6.  [Antigo] Tinido. 7. dar tino: dar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 135105-135106 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 20:00:55


tino s. m. 1. Juízo. 2. Tato. 3. Tento, prudência. 4. Ideia, atenção. 5. Tina. 6.  [Antigo] Tinido. 7. dar tino: dar fé.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 135106 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 20:01:00


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 135099-135102 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 20:02:22


tinido s. m. 1. Ato ou efeito de tinir. 2. Som agudo e vibrante de metais ou vidros que se tocam. tinidor |ô| adj. s. m. Que, aquele ou aquilo que tine. tinilho s. m. Espécie de louro bravo. tininte adj. 2 g. Que tine. tinir v. intr. 1. Produzir

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 135099-135103 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 20:02:28


tinido s. m. 1. Ato ou efeito de tinir. 2. Som agudo e vibrante de metais ou vidros que se tocam. tinidor |ô| adj. s. m. Que, aquele ou aquilo que tine. tinilho s. m. Espécie de louro bravo. tininte adj. 2 g. Que tine. tinir v. intr. 1. Produzir tinido. 2. Sentir nos ouvidos a vibração ou sensação do tinido. 3.  [Informal]

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 135099-135104 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 20:03:32


tinido s. m. 1. Ato ou efeito de tinir. 2. Som agudo e vibrante de metais ou vidros que se tocam. tinidor |ô| adj. s. m. Que, aquele ou aquilo que tine. tinilho s. m. Espécie de louro bravo. tininte adj. 2 g. Que tine. tinir v. intr. 1. Produzir tinido. 2. Sentir nos ouvidos a vibração ou sensação do tinido. 3.  [Informal] Tremer de frio, medo ou fome. • v. tr. 4. Fazer soar lentamente. 5.  [Informal] a tinir: sem dinheiro.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 135104 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 20:03:38


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 120761-120772 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 20:07:58


resvaladeiro s. m. Resvaladouro. resvaladiço adj. 1. Por onde se resvala facilmente; escorregadio. 2.  [Figurado] Perigoso. • s. m. 3. Resvaladouro. resvaladio adj. 1. Resvaladiço. • s. m. 2. Lugar resvaladio. resvaladoiro s. m. O mesmo que resvaladouro. resvaladouro s. m. 1. Lugar por onde se resvala com facilidade; escorregadouro. 2. Plano inclinado. 3.  [Figurado] Aquilo que põe em perigo o bom nome ou a dignidade de alguém. • Sinônimo geral: RESVALADOIRO resvaladura s. f. 1. Ato ou efeito de resvalar. 2. Vestígio de resvalo. resvalante adj. 2 g. Que resvala. resvalar v. intr. 1. Escorregar. 2. Descer (resvalando). 3. Deslizar-se. 4. Passar rente a, bater de raspão. 5. Cometer um erro; ter uma fraqueza. 6. Passar insensivelmente. 7. Derrapar. • v. tr. 8. Arrojar, lançar. resvalo s. m. 1. Ato ou efeito de resvalar. 2. Lugar por onde se resvala. 3. Derrapagem.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 120772 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 20:08:05


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 111482-111484 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 20:09:49


presto |é| adj. 1. Veloz, célere. • adv. 2. Prestes. 3.  [Música] Muito ligeiro, mais apressado que o alegro. • s. m. 4. Trecho musical num andamento muito ligeiro. 5. de presto: de pronto.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 111484 | Adicionado: sábado, 16 de novembro de 2019 20:09:55


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 105191-105192 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 10:52:05


percutir v. tr. 1. Ferir, bater. 2. Esbarrar contra. 3.  [Medicina] Auscultar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 105192 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 10:52:15


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 62681-62683 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 11:01:39


fero |é| adj. 1. Feroz. 2. Selvagem, bravio. 3. Inculto. 4. Indômito. 5. Violento. 6. Áspero. 7. Forte, vigoroso, são. • feros s. m. pl. 8. Bravatas, fanfarronadas.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 62683 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 11:01:50


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 40991-40992 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 11:07:10


demover |ê| v. tr. 1. Apartar. 2. Dissuadir com eficácia. 3. Deslocar.  ‣ Etimologia: latim demoveo, -ere, deslocar, desviar, remover, afastar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 40992 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 11:07:17


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 9972-9973 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 11:07:46


apartar v. tr. 1. Escolher. 2. Separar. 3. Desviar. 4. Desmamar. 5. Afastar. 6. Dissuadir. • v. pron. 7. Desviar-se. 8. Desquitar-se.  ‣ Etimologia: a- + parte + -ar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 9973 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 11:08:31


Apartando-lhe as nádegas

flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 40994-40997 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 11:08:58


• s. m. 2. Medicamento que mitiga ou abranda.  ‣ Etimologia: latim demulcens, -entis, particípio presente de demulceo, -ere, acariciar, encantar demulcir v. tr. 1. Tornar mais mole ou mais suave. = ABRANDAR, AMOLECER 2. Tornar doce. = ADOÇAR, EDULCORAR  ‣ Etimologia: latim demulceo, -ere, acariciar, encantar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 40997 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 11:09:09


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 142868-142871 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 11:13:31


viandante adj. 2 g. s. 2 g. Que ou a pessoa que viaja, especialmente a pé. = CAMINHANTE viandar v. intr. [Pouco usado] Fazer viagem. = PEREGRINAR, VIAJAR  ‣ Etimologia: via + andar viandeiro adj. s. m. 1. Comilão, glutão. • s. m. 2. Viajante.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 142871 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 11:13:43


Eu

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 71718-71719 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 11:21:23


guincho s. m. 1. Som agudo e inarticulado. 2. Guindaste. 3. Gaivão. 4. ninho de guincho: ninho em que a ave faz provisões de cibo. 5. Casa bem provida. 6. Pechincha.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 71719 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 11:21:29


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 87269-87271 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 11:24:06


manancial s. m. 1. Nascente abundante de água. 2.  [Figurado] Origem, princípio. • adj. 2 g. 3. Que mana incessantemente.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 87270 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 11:24:13


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 62872-62873 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 11:59:04


férvido adj. Ardente; fervoroso, veemente; apaixonado; impaciente; fogoso.  • Confrontar: fervido.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 62873 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 11:59:26


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 59845-59847 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:00:31


excruciar |eis| v. tr. e pron. Causar ou sofrer muita aflição. = AFLIGIR, ATORMENTAR, MARTIRIZAR  ‣ Etimologia: latim excrucio, -are

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 59845-59847 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:01:01


excruciar |eis| v. tr. e pron. Causar ou sofrer muita aflição. = AFLIGIR, ATORMENTAR, MARTIRIZAR  ‣ Etimologia: latim excrucio, -are

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 59847 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:01:07


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 75060-75064 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:02:09


idoneamente adv. De modo idôneo.  ‣ Etimologia: idôneo + -mente idoneidade s. f. 1. Qualidade de idôneo. 2. Aptidão adquirida pela prática. idôneo adj. Apto, capaz.  ‣ Etimologia: latim idoneus, -a, -um, próprio para, apto para, útil, conveniente, favorável  ♦ Grafia em Portugal: idóneo. idóneo adj. Apto, capaz.  ‣ Etimologia: latim idoneus, -a, -um, próprio para, apto para, útil, conveniente, favorável  ♦ Grafia no Brasil: idôneo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 75064 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:02:16


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 962 | posição 14748-14773 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:04:04


Quando, desta arte, um para o outro avançando, bem perto ficaram, foi o primeiro a falar o guerreiro do casco ondulante: 250    “Não fugirei mais de ti, como o fiz até agora, Pelida, dando três vezes a volta à cidade sagrada de Príamo, sem ter coragem de o assalto aguardar. Ora o peito me leva a acometer-te, e a privar-te da vida, ou a morrer por teu braço. Antes, porém, de lutar, invoquemos os deuses eternos, que testemunhas idôneas serão do que, firmes, jurarmos. Se, porventura, Zeus grande me der a vitória, deixando que da existência te prive, de ultrajes ao corpo me abstenho. Pós a armadura brilhante dos membros tirar-te, Pelida, para os Aqueus o cadáver entrego; prometo outro tanto.” 260    Disse-lhe Aquiles, de rápidos pés, indignado, em resposta: “Odiosíssimo Heitor, não me fales em pactos solenes. Como é impossível entre homens e leões haver paz e confiança, ou que carneiros e lobos revelem iguais sentimentos, pois nutrem ódio implacável e danos meditam recíprocos, não pode haver entre nós amizade nenhuma, nem pactos ou juramentos solenes, até que um de nós caia morto e, com seu sangue, a Ares forte sacie, o guerreiro incansável. Deves de tua bravura habitual investir-se, que nunca necessidade tão grande tiveste de ser valoroso, 270    não poderás escapar. Há de Atena fazer dentro em breve que à minha lança sucumbas. O mal que aos Aquivos obraste com tua lança homicida, ora deves, por junto, pagar-me.”

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 63567-63570 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:05:16


finar v. intr. 1. Acabar; findar; finar-se. 2.  [Brasil] Desmaiar; perder os sentidos. • v. pron. 3. Morrer. 4.  [Por extensão] Definhar-se, consumir-se. 5. finar-se de: padecer de; morrer de. 6. finar-se por: desejar ardentemente.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 63570 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:05:23


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 59084-59086 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:07:17


esvoaçar v. intr. 1. Dar pequenos voos; voar rasteiro. 2. Adejar. 3.  [Figurado] Flutuar ao vento; perpassar, passar de fugida (pela imaginação).

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 59086 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:07:23


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 122343-122349 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:14:56


rojar v. tr. 1. Levar de rastros. = ARRASTAR 2. Atirar para longe. = ARREMESSAR, ARROJAR 3. Tocar levemente em. = ROÇAR • v. intr. e pron. 4. Andar de rastros. = ARRASTAR-SE, RASTEJAR, ROJAR  ‣ Etimologia: alteração de arrojar  • Confrontar: rogar. rojo |ô| s. m. 1. Ato ou efeito de rojar. 2. Som produzido por esse efeito. 3.  [Portugal: Trás-os-Montes] Rodilhão (de silvas) para resguardo de paredes. • adj. 4.  [Portugal: Trás-os-Montes] Rubro; incandescente. 5. de rojo: de rastros. • Plural: rojos |ô|.  • Confrontar: rogo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 122349 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:15:03


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 13351-13353 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:15:52


aspergir v. tr. 1. Deitar sobre algo ou alguém água em gotas muito pequenas. = BORRIFAR, ORVALHAR 2.  [Religião católica] Borrifar com hissope.  ‣ Etimologia: latim aspergo, -ere

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 13353 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:15:59


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 56257-56258 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:16:04


esparzir v. tr. O mesmo que espargir.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 56258 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:16:10


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 99886-99888 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:16:37


orvalhar v. tr. 1. Cobrir ou umedecer de orvalho. 2. Borrifar. 3. Rociar. • v. intr. 4. Cair orvalho. 5. Chuviscar. • v. pron. 6. Umedecer-se.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 99887 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:16:44


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 12581-12583 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:18:31


arrepelar v. tr. 1. Puxar pelos cabelos. 2. Beliscar. 3.  [Encadernação] Despegar as folhas coladas. • v. pron. 4. Arrancar os próprios cabelos. 5.  [Figurado] Desesperar-se, arrepender-se.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 12583 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:18:43


Flerte rude

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 114710-114711 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:19:17


queixume s. m. Lamento; ai; suspiro.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 114711 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:19:24


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 41253-41259 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:23:10


deprecação s. f. 1. Ato de deprecar. 2. Pedido, súplica. 3.  [Jurídico, Jurisprudência] Deprecada. deprecada s. f. Pedido que um juiz faz a um seu colega para que lhe cumpra algum mandado ou ordene alguma diligência. deprecado adj. [Jurídico, Jurisprudência] Diz-se do juiz ou tribunal a que se mandou deprecada. deprecante adj. 2 g. s. 2 g. Que ou pessoa que depreca. deprecar v. tr. 1. Dirigir deprecação ou deprecada a. 2. Suplicar com instância. deprecativo adj. Em que há deprecação. deprecatório adj. Relativo a deprecação.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 41259 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:23:16


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 978 | posição 14989-14990 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:31:04


O dia cruel da orfandade os amigos afasta da criança.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 112245-112247 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:34:11


profusão s. f. 1. Excesso de liberalidade ou de dispêndio. 2. Abundância excessiva. 3. com profusão: profusamente. profuso adj. 1. Abundante; copioso. 2.  [Por extensão] Difuso; prolixo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 112247 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 13:34:17


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 981 | posição 15035-15037 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 14:32:19


Molha-se a areia com as lágrimas; molham-se as armas dos homens, tão sem rival é o herói, cuja perda, ali, todos choravam.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 16867-16868 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 14:41:07


balante adj. 2 g. Que dá balidos.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 16868 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 14:41:16


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 17009-17010 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 14:41:40


balir v. intr. Soltar balidos. = BALAR, BARREGAR, BERREGAR, BORREGAR  ‣ Etimologia: alteração de balar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 17010 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 14:41:48


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 16875-16876 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 14:42:11


balar v. intr. Dar balidos. = BALIR  ‣ Etimologia: latim balo, -are

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 16876 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 14:42:19


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 17911-17913 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 14:42:39


barregar v. intr. 1.  [Popular] Berrar destemperadamente. 2. O mesmo que balir. • Sinônimo geral: BERREGAR  ‣ Etimologia: alteração de berregar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 17913 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 14:42:48


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 19043-19044 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 14:43:02


berregar v. intr. 1. Berrar muito e com frequência. 2. O mesmo que balir. • Sinônimo geral: BARREGAR

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 19043-19046 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 14:43:19


berregar v. intr. 1. Berrar muito e com frequência. 2. O mesmo que balir. • Sinônimo geral: BARREGAR berrego |ê| s. m. [Portugal: Regionalismo] Ato de berregar; berro; grito. berreiro s. m. 1. Berros altos e repetidos; gritaria. 2. Choro.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 19046 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 14:43:26


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 21288-21290 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 14:43:45


borregar v. tr. 1. Gritar como borrego. = BALAR, BALIR, BARREGAR, BERREGAR • v. intr. 2.  [Aeronáutica] Abortar uma aterrissagem.  ‣ Etimologia: borrego + -ar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 21290 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 14:43:56


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 56567-56569 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 14:54:38


espesso |ê| adj. 1. Grosso. 2. Denso. 3. Forte. 4. Consistente. 5. Compacto. 6. Copado. 7. Opaco. 8.  [Figurado] Grosseiro; pesado.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 56569 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 14:54:50


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 127311-127315 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 15:01:08


sibilação s. f. 1. Ato ou efeito de sibilar. 2. Silvo, assobio. 3.  [Patologia] Ruído especial análogo a um silvo pouco intenso que se percebe em certas doenças dos órgãos respiratórios. sibilante adj. 2 g. Que sibila. sibilar v. intr. 1. Assoprar produzindo um silvo agudo e prolongado. 2. Silvar, assobiar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 127310-127315 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 15:01:14


sibila s. f. 1. Mulher a quem os antigos atribuíam o dom da profecia e o conhecimento do futuro. 2.  [Popular] Bruxa. sibilação s. f. 1. Ato ou efeito de sibilar. 2. Silvo, assobio. 3.  [Patologia] Ruído especial análogo a um silvo pouco intenso que se percebe em certas doenças dos órgãos respiratórios. sibilante adj. 2 g. Que sibila. sibilar v. intr. 1. Assoprar produzindo um silvo agudo e prolongado. 2. Silvar, assobiar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 127315 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 15:01:22


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 127320-127321 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 15:03:25


sibilo s. m. Ato de sibilar. síbilo s. m. Silvo; sibilação.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 127321 | Adicionado: domingo, 17 de novembro de 2019 15:03:34


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 28977-28980 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:17:46


cerúleo adj. 1. Azul-celeste. 2. Verde-mar. cerulicrinito adj. [Linguagem poética] Que tem os cabelos de cor azul-celeste. cerulina s. f. Azul de anil solúvel. cérulo adj. [Linguagem poética] Cerúleo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 28980 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:18:00


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 69704-69706 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:18:39


gláucico adj. 1. Que é mais ou menos verde. 2.  [Química] Diz-se de um ácido extraído da gláucia e idêntico ao ácido fumárico.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 69706 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:18:51


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 69706-69708 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:18:54


glauco adj. 1. Verde-mar; esverdeado. 2.  [Botânica] Qualificativo de várias plantas glaucas.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 69707 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:19:08


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 51840-51841 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:24:44


enlanguescer |ê| v. tr., intr. e pron. O mesmo que elanguescer.  ‣ Etimologia: en- + languescer enlapar v. tr.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 51840-51841 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:24:51


enlanguescer |ê| v. tr., intr. e pron. O mesmo que elanguescer.  ‣ Etimologia: en- + languescer

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 51841 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:24:57


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 48594-48598 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:25:07


elanguescer |ê| v. tr., intr. e pron. 1. Tornar(-se) lânguido. = ABATER 2. Viver em langor. 3. Fazer perder ou perder as forças. = DEBILITAR, DEFINHAR, ENFRAQUECER 4.  [Figurado] Diminuir de zelo ou ardor. • Sinônimo geral: ENLANGUESCER, LANGUESCER, LANGUIR  ‣ Etimologia: latim elanguesco, -ere, tornar fraco, afrouxar, relaxar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 48593-48598 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:25:21


elanguescência s. f. Qualidade de elanguescente. elanguescente adj. 2 g. 1. Que elanguesce. 2. Lânguido. elanguescer |ê| v. tr., intr. e pron. 1. Tornar(-se) lânguido. = ABATER 2. Viver em langor. 3. Fazer perder ou perder as forças. = DEBILITAR, DEFINHAR, ENFRAQUECER 4.  [Figurado] Diminuir de zelo ou ardor. • Sinônimo geral: ENLANGUESCER, LANGUESCER, LANGUIR  ‣ Etimologia: latim elanguesco, -ere, tornar fraco, afrouxar, relaxar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 48598 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:25:31


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 5267-5270 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:31:41


alevantar v. tr. O mesmo que levantar.  ‣ Etimologia: a- + levantar alevante s. m. 1. Levantamento; motim. 2. Subida de preço. • Sinônimo geral: ALEVANTO alevanto s. m. O mesmo que alevante.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 5270 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:31:49


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 53588-53590 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:40:43


equestre |qüés| adj. 2 g. 1. Relativo a cavalos, a cavalaria ou a cavaleiro. 2. Que se faz a cavalo ou em cima de cavalos. 3. estátua equestre: a de um homem a cavalo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 53589 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:40:50


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 1000 | posição 15319-15368 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:46:49


Os corredores de pelos brilhantes aprestou, logo, Antíloco, filho notável do velho Nestor, majestoso monarca que de Neleu descendia. Os cavalos que o carro lhe tiram eram da raça de Pilo. Achegou-se-lhe o pai para dar-lhe orientação judiciosa, conquanto prudente ele fosse: “Ainda que moço, meu filho, aprendeste de Zeus e Posido, que te são muito afeiçoados, as regras da equestre corrida. Não necessito, por isso, falar-te com muitas minúcias, que em torno à meta voltear te é bem fácil. Contudo, são lerdos 310    teus dois cavalos, razão por que temo qualquer desventura. Em recompensa, se os outros aurigas dispõem de parelha mais desenvolta, a eles todos excedes em férteis recursos. Deves, portanto, meu caro, valer-te de todos os meios que te ditar o intelecto; a perder não me venhas o prêmio. Na derrubada das árvores, mais vale o jeito que a força; é a habilidade, somente, que em mar tempestuoso permite ao timoneiro seu frágil batel conduzir com firmeza. Com arte, assim, vence o auriga prudente os demais contendores. O que nos seus corredores confia e no célere carro, 320    sem reflexão se permite dar voltas de um lado para outro; vagam, por fim, pelo estádio, os cavalos; é inútil contê-los. Mas quem dispõe de corcéis inferiores de tudo se vale: firme na meta, contorna-a de perto, sem nunca esquecer-se de, quando for necessário, afrouxar-lhes as rédeas de couro, mas de contínuo os domina, a olhar sempre os que vão na dianteira. Ouve um sinal de confiança, que, certo, não há de esquecer-te: um tronco seco se eleva uma braça, ali, fora da terra, ou de carvalho ou de pinho, que a chuva estragar não consegue, por duas pedras mui alvas ladeado, no ponto preciso 330    onde se estreita o caminho, que daí para diante é mais amplo. Provavelmente assinala o sepulcro de alguém morto há muito, se não for marco de pista ali posto por homens de antanho. Lá, pôs a meta o divino Pelida de pés muito rápidos. Rente a esse tronco os cavalos e o carro habilmente dirige, inclinação para a esquerda imprimindo no corpo, por cima do parapeito trançado. O corcel da direita procura estimulá-lo com gritos, soltando-lhe a rédea vistosa; mas que o da esquerda perpasse tão perto da meta, que tenhas, quase, a impressão de que o cubo bem-feito da roda na pedra 340    vai esbarrar. Mas evita, ainda mesmo de leve, tocá-la; danificar poderias o carro e ferir os cavalos, o que vergonha te fora e prazer aos demais causaria. Sê, pois, prudente, meu filho, e com muita cautela procede. Se conseguires, guiando os cavalos, passar essa meta, não haverá quem te alcance e, ainda menos, consiga adiantar-se-te, mesmo que Aríone, o forte cavalo de Adrasto, o levasse, de rapidíssimo curso e de origem divina, ou os cavalos de Laomedonte, os melhores, por certo, que em Troia se criaram.” Pós haver dado conselhos preciosos ao filho dileto, 350    volta a sentar-se o Neleio Nestor entre os fortes Aquivos.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 111963-111965 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:50:39


procela |é| s. f. 1. Tormenta no mar, tempestade. 2.  [Figurado] Grande agitação.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 111965 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 01:50:46


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 43703-43707 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 11:52:49


desídia s. f. 1. Ausência de força ou de estímulo para agir. = INDOLÊNCIA, PREGUIÇA 2. Falta de cuidado ou de atenção. = DESLEIXO, INCÚRIA, NEGLIGÊNCIA 3. Frouxidão na ação.  ‣ Etimologia: latim desidia, -ae desídio s. m. Desídia. desidioso |ô| adj. Que tem desídia. • Plural: desidiosos |ó|.  ‣ Etimologia: desídia + -oso

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 43707 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 11:52:57


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 134025-134028 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 11:56:13


tentear v. tr. 1. Sondar com tenta. 2. Apalpar, tatear. 3. Marcar com tentos. 4.  [Figurado] Sondar, examinar, observar com cuidado e precaução. 5. Sondar o pensamento de alguém. 6. Calcular, dirigir com tento. 7. Pesar, equilibrar. 8. Dar tento a; prestar atenção a. 9. Experimentar, ensaiar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 134025-134029 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 11:56:17


tentear v. tr. 1. Sondar com tenta. 2. Apalpar, tatear. 3. Marcar com tentos. 4.  [Figurado] Sondar, examinar, observar com cuidado e precaução. 5. Sondar o pensamento de alguém. 6. Calcular, dirigir com tento. 7. Pesar, equilibrar. 8. Dar tento a; prestar atenção a. 9. Experimentar, ensaiar. tenteio s. m. Ato ou efeito de tentear.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 134029 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 11:56:23


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 106691-106693 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:03:56


picuinhas |u-í| s. 2 g. 2 núm. 1.  [Informal] O mesmo que coca-bichinhos. 2. Indivíduo miudinho, que desce a muitos pormenores.  ‣ Etimologia: picuinha +

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 106688-106695 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:04:14


picuinha |u-í| s. f. 1. Primeiro pipilar da ave. 2. Dito picante, remoque, piada. 3. Pormenor sem importância. = NINHARIA 4. Provocação que visa contrariar ou aborrecer alguém. 5. Atitude hostil em relação a alguém. = CISMA, IMPLICÂNCIA  ‣ Etimologia: pico + -inha picuinhas |u-í| s. 2 g. 2 núm. 1.  [Informal] O mesmo que coca-bichinhos. 2. Indivíduo miudinho, que desce a muitos pormenores.  ‣ Etimologia: picuinha + -s picuinhice |u-í| s. f. [Informal] Qualidade ou atitude de picuinhas.  ‣ Etimologia: picuinh[as] + -ice

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 106694 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:04:43


interessante

amei kk

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 32107-32108 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:04:54


coca-bichinhos s. 2 g. 2 núm. Indivíduo que descobre coisas miúdas ou se interessa por coisas insignificantes.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 32107 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:05:11


Interessante

amei muito kk

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 45136-45137 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:05:48


detrator |àtô| adj. s. m. 1. Que ou aquele que detrai. 2. Difamador.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 45137 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:05:53


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 8107-8108 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:07:22


anélito s. m. 1. Hálito, respiração. 2.  [Figurado] Desejo intenso. 3. Aspiração.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 8108 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:07:29


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 8109-8110 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:07:32


anelo |é| s. m. 1. Desejo ardente acompanhado de ânsia. 2. Aspiração. 3. Elo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 8110 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:07:38


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 122318-122320 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:17:17


rogar v. tr. 1. Pedir por favor. 2. Pedir com instância, suplicar. • v. intr. 3. Fazer súplicas. 4. fazer-se rogar: gostar que lhe peçam com muito empenho; fazer-se rogado. 5. assalariar para trabalhos campesinos.  • Confrontar: rojar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 122320 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:17:24


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 1018 | posição 15598-15614 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:23:48


Vamos, Antíloco, aluno de Zeus, aproxima-te e faze como é de praxe: ante o carro e os cavalos te põe, segurando na mão direita o chicote flexível que há pouco vibravas, e, nos cavalos tocando, pelo alto Posido nos jura que involuntário e sem dolo aos corcéis me trancaste o caminho.” Disse-lhe Antíloco, o herói prudentíssimo, então, em resposta: “Condescendência te peço, pois muito nos anos te cedo, rei Menelau; és mais velho do que eu e bem mais valoroso. Certo conheceres os moços e quão facilmente se excedem, 590    por serem de ânimo vivo, mas faltos do justo equilíbrio. Sê, pois, paciente comigo; dar-te-ei, voluntário, o meu prêmio, a égua vistosa. Ainda mais: se de quanto possuo quiseres algo exigir-me, sem mores delongas, declaro-o, prefiro a teu pedido ceder, caro aluno de Zeus, a saber-me de teu afeto banido e perjuro ante os deuses eternos.” Pós ter falado, a égua o filho do claro Nestor com presteza nas mãos entrega do Atrida, cuja alma exultante se mostra.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 53879-53881 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:24:54


eriçado adj. Que está espetado, levantado; que se eriçou.  ‣ Etimologia: particípio de eriçar eriçar v. tr. 1. Encrespar; arrepiar. 2. Ouriçar; erriçar; riçar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 53881 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:25:02


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 60768-60772 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:25:56


exultação |z| s. f. Demonstração de grande prazer ou alegria, júbilo; alvoroço de regozijo. exultante |z| adj. 2 g. Que exulta. exultantemente adv. De modo exultante.  ‣ Etimologia: exultante + -mente exultar |z| v. intr. 1. Sentir grande prazer. 2. Ter grande alegria. 3. Manifestar grande contentamento. exumação

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 60772 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:26:08


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 60768-60772 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:26:39


exultação |z| s. f. Demonstração de grande prazer ou alegria, júbilo; alvoroço de regozijo. exultante |z| adj. 2 g. Que exulta. exultantemente adv. De modo exultante.  ‣ Etimologia: exultante + -mente exultar |z| v. intr. 1. Sentir grande prazer. 2. Ter grande alegria. 3. Manifestar grande contentamento.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 60772 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:26:55


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 119530-119531 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:44:09


remocar v. tr. 1. Lançar em rosto com remoque. = CENSURAR • v. intr. 2.  [Portugal: Trás-os-Montes] Empecer; estorvar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 119531 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:44:31


Flerte

interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 119558-119561 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:44:55


remoque s. m. 1. Dito picante que disfarçadamente encerra uma intenção repreensiva, ofensiva ou maliciosa. 2. Insinuação indireta. remoqueador |ô| adj. s. m. Que ou aquele que diz ou tem por hábito dizer remoques. remoquear v. tr. e intr. Dirigir remoques a.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 119561 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:45:06


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 50909-50911 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:51:06


encômio s. m. 1. Elogio rasgado. 2. Gabo, aplauso, louvor.  ♦ Grafia em Portugal: encómio. encómio s. m. 1. Elogio rasgado. 2. Gabo, aplauso, louvor.  ♦ Grafia no Brasil: encômio.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 50911 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:51:17


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 5201-5205 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 12:59:49


alentado adj. 1. Que se alentou. 2. Que tem alento. = ANIMADO 3. De muita força. = FORTE, ROBUSTO  ‣ Etimologia: particípio de alentar alentador |ô| adj. s. m. Que ou aquele que alenta.  ‣ Etimologia: alentar + -dor alentar v. tr. Tornar lento ou mais lento. = DEMORAR ≠ ACELERAR  ‣ Etimologia: a- + lento + -ar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 5205 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:00:04


Flerte

curioso

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 1026 | posição 15723-15753 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:03:55


“Quem desejar nesta luta mostrar o valor, apresente-se.” A essas palavras alteia-se Ajaz Telamônio o gigante, pelo astucioso Odisseu secundado, fecundo em recursos. 710    Postos os cintos, os dois contendores ingressam na liça. Os alentados guerreiros com braços robustos se enlaçam, tal como vigas possantes que no alto da casa traveja hábil artífice, amparo eficaz contra a força dos ventos. Sob a pressão continuada e violenta dos braços, os dorsos dos contendores estralam, banhados de suor abundante. Roxas de sangue, equimoses extensas nos ombros se formam, como nas costas; mas ambos prosseguem na luta, indefesos, de conquistar desejosos a trípode ao fogo adaptável. Nem conseguia Odisseu levantar o adversário e prostrá-lo, 720    nem este àquele, de força pasmosa nos membros dotado. Quando impacientes já estavam os fortes Acaios grevados, o grande Ajaz Telamônio as seguintes palavras profere: “Filho de Laertes, de origem divina, Odisseu engenhoso, ou me levanta ou a ti faça eu o mesmo, que a Zeus cumpre o resto.” Pós ter falado, o soleva: da astúcia Odisseu não se esquece: a perna prende de Ajaz com a sua na altura do joelho, e o faz cair ressupino, enquanto ele por cima lhe fica. A multidão circunstante admirava o espetác’lo, perplexa. Por sua vez o divino Odisseu tenta erguer o adversário, 730    sem que o pudesse fazer, conseguindo somente abalá-lo. Mas logo os joelhos lhe dobram; ao solo, de novo, caíram juntos um do outro, enlaçados, ficando cobertos de poeira. E, porventura, de pé novamente, outra vez lutariam, se não houvesse interposto o Pelida, que aos dois se dirige: “Basta de tanto apertarde-vos, dores tão fortes causando-vos; de ambos é a grande vitória; iguais prêmios por certo vou dar-vos ora deixai franca a liça para outros Aqueus contenderem.”

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 1029 | posição 15778-15780 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:07:52


tanto Odisseu das pegadas de Ajaz distanciado corria, nelas pisando antes mesmo que a poeira agitada as cobrisse. Tão perto,

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 1029 | posição 15778-15780 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:07:56


tanto Odisseu das pegadas de Ajaz distanciado corria, nelas pisando antes mesmo que a poeira agitada as cobrisse.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 56661-56663 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:08:40


espicaçar v. tr. 1. Dar bicadas em. 2. Esburacar (com ponta aguda). 3.  [Figurado] Acirrar, instigar; atormentar (moralmente); afligir (com insistência, amiudadamente).

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 56662 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:08:47


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 49588-49589 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:12:08


emboldrear v. tr. Sujar. emboldregar v. pron. [Portugal: Beira, Trás-os-Montes] Sujar-se.  • Nota: usa-se apenas como verbo pronominal.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 49589 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:12:17


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 3249-3252 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:14:13


aferrar v. tr. 1. Prender com ferro. 2.  [Figurado] Agarrar, prender, empolgar. • v. intr. 3. Abordar (arpoando). • v. pron. 4. Agarrar-se; apegar-se. 5. Teimar, obstinar-se.  ‣ Etimologia: a- + ferro + -ar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 3252 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:14:19


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 39467-39467 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:15:11


cuspinhar v. intr. Cuspir frequentemente e pouco de cada vez.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 39467 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:15:19


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 57191-57192 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:15:33


espurcícia s. f. [Pouco usado] Imundície; impureza; torpeza; porcaria.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 57191 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:15:42


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 60389-60392 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:16:03


expurgar |eis| v. tr. 1. Purgar completamente. 2. Limpar. 3. Purificar. 4. Separar o que é mau, nocivo ou inútil. 5. Descascar. 6. Esburgar. 7. Limpar (escritos ou livros) de erros, de doutrinas perniciosas, do que não convém à Igreja Católica ou aos governos. 8.  [Figurado] Polir, aperfeiçoar. • v. pron. 9. Apurar-se, polir-se.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 60392 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:16:09


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 38247-38249 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:17:58


crescença s. f. 1. Crescimento, medrança. 2. Aumento. 3. Acrescentamento. 4.  [Popular] O que excede a medida ou quantidade; sobejo; resto.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 38249 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:18:04


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 89636-89640 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:18:30


medrança s. f. 1. Medra. 2. Estado daquele ou daquilo que está medrando. 3. Crescença. 4.  [Portugal: Trás-os-Montes] Tumor na pele dos bois. medrançoso |ô| adj. Que tem medrança ou vai medrando. • Plural: medrançosos |ó|. medrar v. intr. 1. Estar na medra. 2. Crescer, desenvolver-se. 3. Melhorar (de fortuna), prosperar. • v. tr. 4. Fazer crescer. 5. Fazer prosperar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 89640 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:18:37


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 89635-89640 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 13:18:58


medra s. f. 1. Ato ou efeito de medrar. 2. Crescença, aumento. medrança s. f. 1. Medra. 2. Estado daquele ou daquilo que está medrando. 3. Crescença. 4.  [Portugal: Trás-os-Montes] Tumor na pele dos bois. medrançoso |ô| adj. Que tem medrança ou vai medrando. • Plural: medrançosos |ó|. medrar v. intr. 1. Estar na medra. 2. Crescer, desenvolver-se. 3. Melhorar (de fortuna), prosperar. • v. tr. 4. Fazer crescer. 5. Fazer prosperar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 96656-96657 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 19:45:35


nitente adj. 2 g. 1. Que resplandece; nítido. 2. Que forceja; resistente.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 96656-96657 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 19:45:47


nitente adj. 2 g. 1. Que resplandece; nítido. 2. Que forceja; resistente. nitescência s. f. Brilho; claridade.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 96657 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 19:45:53


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 62043-62044 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 19:49:00


faustoso |ô| adj. Pomposo; aparatoso; fausto. = FAUSTUOSO • Plural: faustosos |ó|.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 62044 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 19:49:06


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 83874-83875 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 19:54:29


libação s. f. 1. Ato de libar. 2. Derramamento de vinho ou de outro licor que os antigos faziam em honra dos deuses. 3.  [Figurado] Arte de beber muito vinho por prazer.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 83875 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 19:54:35


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 83879-83880 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 19:54:51


libar v. intr. 1. Beber em honra de alguém (parte ou todo o líquido contido em copo ou taça, derramando ou não o que pode ficar). • v. tr. 2. Beber. 3. Chupar. 4. Gozar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 83880 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 19:54:58


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 83882-83882 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 19:55:00


libatório s. m. Vaso em que se faziam libações, nos sacrifícios pagãos.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 83882 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 19:55:06


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 135849-135852 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 20:00:59


tonante adj. 2 g. 1. Que troveja. 2.  [Figurado] Vibrante; forte. • adj. s. m. 3.  [Linguagem poética] [Mitologia] Epíteto dado a Júpiter.  • Confrontar: tunante. tonar v. intr. Trovejar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 135849-135852 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 20:01:06


tonante adj. 2 g. 1. Que troveja. 2.  [Figurado] Vibrante; forte. • adj. s. m. 3.  [Linguagem poética] [Mitologia] Epíteto dado a Júpiter.  • Confrontar: tunante. tonar v. intr. Trovejar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 135851 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 20:01:12


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 58706-58709 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 20:29:52


estrenuamente adv. De modo estrênuo.  ‣ Etimologia: estrênuo + -mente estrênuo adj. 1. Denodado; valente. 2. Esforçado; forte.  ♦ Grafia em Portugal: estrénuo. estrénuo adj. 1. Denodado; valente. 2. Esforçado; forte.  ♦ Grafia no Brasil: estrênuo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 58709 | Adicionado: segunda-feira, 18 de novembro de 2019 20:30:08


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 1053 | posição 16133-16142 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 07:50:02


“Não te anteponhas ao que hei assentado, nem de ave agoureira queiras servir em meus paços, pois não poderás convencer-me. Se de um qualquer dos mortais esse alvitre tivesse partido, 220    ou sacerdote, ou adivinho, ou entendido no voo dos pássaros, de mentiroso eu o tachara, sem dar-lhe importância nenhuma. Mas era a voz de uma deusa; ante os olhos a tive; debalde não me terá procurado; obedeço. E ainda mesmo que esteja pelo destino assentado que morra entre as naves Aquivas, à minha sorte me entrego. Que Aquiles me mate, contanto que o coração desafogue e a meu filho abraçar ainda possa.”

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 112784-112785 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 08:19:58


prosaico adj. 1. Da natureza da prosa. 2. Que não tem elevação. 3. Corriqueiro, comum, vulgar, chão, material.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 112785 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 08:20:14


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 112787-112789 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 08:20:20


prosápia s. f. 1. Progênie; linhagem; ascendência; genealogia. 2.  [Figurado] Orgulho, vaidade. 3. Jactância; bazófia.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 112789 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 08:20:45


Interessante

um pouquinho flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 63180-63181 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 08:24:54


figadal adj. 2 g. 1. Relativo ao fígado. 2.  [Figurado] Íntimo; entranhável; profundo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 63181 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 08:25:11


Interessante

flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 52198-52200 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 08:27:30


ensejar v. tr. 1. Esperar a boa ocasião ou a oportunidade de. 2. Ensaiar. 3. Dar ensejo a. ensejo |â ou ê ou âi| s. m. Ocasião; oportunidade.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 52199 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 08:27:37


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 45952-45955 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 08:32:44


dimanação s. f. 1. Curso brando (de um líquido). 2. Derivação, procedência. dimanante adj. 2 g. 1. Que dimana. 2. Procedente, resultante. dimanar v. intr. 1. Correr suavemente; brotar; fluir; manar. 2.  [Figurado] Provir, organizar-se; vir. dimensão

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 45952-45955 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 08:33:23


dimanação s. f. 1. Curso brando (de um líquido). 2. Derivação, procedência. dimanante adj. 2 g. 1. Que dimana. 2. Procedente, resultante. dimanar v. intr. 1. Correr suavemente; brotar; fluir; manar. 2.  [Figurado] Provir, organizar-se; vir.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 45955 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 08:33:33


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 122637-122646 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 08:33:55


rorante adj. 2 g. [Linguagem poética] Que orvalha; que tem orvalho. rorejante adj. 2 g. [Linguagem poética] Que roreja. rorejar v. tr. 1.  [Linguagem poética] Destilar (orvalho). 2. Espalhar, gota a gota; borrifar. • v. intr. 3. Transpirar. 4. Brotar em gotas; borbulhar. rorela |é| s. f. [Botânica] Erva vivaz da família das droseráceas também conhecida por orvalhinha. rórido adj. [Linguagem poética] Orvalhado. rorífero adj. [Linguagem poética] Que tem ou produz orvalho. rorífluo adj. 1.  [Linguagem poética] De que dimana o orvalho. 2. Que corre como o orvalho.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 122646 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 08:34:04


Flerte

==========

Homero - Ilíada e Odisseia (Homero)

- Seu destaque na página 1072 | posição 16433-16436 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 08:49:15


Como pudeste vir só aos navios dos fortes Aquivos e apresentar-te entre os olhos de quem foi a causa da perda 520    de tantos filhos valentes? Tens férreas entranhas, decerto.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 140023-140036 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:02:05


undícola adj. 2 g. s. 2 g. Habitante das águas. undífero adj. 1. Que tem ondas. 2. Que contém águas. undiflavo adj. 1.  [Linguagem poética] Que tem ondas da cor do ouro. 2. Que apresenta ondulações de reflexos áureos. undífluo adj. Que corre em ondas. undíssono adj. [Linguagem poética] Que soa como o embate das ondas. undívago adj. [Linguagem poética] Que voga sobre as ondas. undosamente adv. De modo undoso.  ‣ Etimologia: undoso + -mente undoso |ô| adj. Undante. • Plural: undosos |ó|. undular v. intr. Ondular. unduloso |ô| adj. [Linguagem poética] Ondeante. • Plural: undulosos |ó|. ungido adj. 1. Que se ungiu. 2. Fomentado com unguento. 3. Que recebeu a extrema-unção. 4. A que se aplicou a cerimônia da sagração (falando-se de reis). • s. m. 5. Aquele que foi ungido. ungir v. tr. 1. Untar com substância oleosa. 2. Friccionar com unguento ou substância gorda. 3. Aplicar óleos consagrados a. 4. Purificar; sagrar. 5.  [Figurado] Repassar de unção. 6. Purificar; corrigir; melhorar. unguari

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 140023-140036 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:02:31


undícola adj. 2 g. s. 2 g. Habitante das águas. undífero adj. 1. Que tem ondas. 2. Que contém águas. undiflavo adj. 1.  [Linguagem poética] Que tem ondas da cor do ouro. 2. Que apresenta ondulações de reflexos áureos. undífluo adj. Que corre em ondas. undíssono adj. [Linguagem poética] Que soa como o embate das ondas. undívago adj. [Linguagem poética] Que voga sobre as ondas. undosamente adv. De modo undoso.  ‣ Etimologia: undoso + -mente undoso |ô| adj. Undante. • Plural: undosos |ó|. undular v. intr. Ondular. unduloso |ô| adj. [Linguagem poética] Ondeante. • Plural: undulosos |ó|. ungido adj. 1. Que se ungiu. 2. Fomentado com unguento. 3. Que recebeu a extrema-unção. 4. A que se aplicou a cerimônia da sagração (falando-se de reis). • s. m. 5. Aquele que foi ungido. ungir v. tr. 1. Untar com substância oleosa. 2. Friccionar com unguento ou substância gorda. 3. Aplicar óleos consagrados a. 4. Purificar; sagrar. 5.  [Figurado] Repassar de unção. 6. Purificar; corrigir; melhorar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 140036 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:02:39


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 140002-140004 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:03:15


unção s. f. 1. Ação ou efeito de ungir ou untar, com uma substância oleosa, qualquer parte do corpo. 2.  [Figurado] Sentimento piedoso. 3. Acentuação penetrante e doce no falar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 140004 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:03:22


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 140278-140290 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:04:43


untadela |é| s. f. 1. O mesmo que untadura. 2. O mesmo que untura.  ‣ Etimologia: untar + -dela untador |ô| adj. s. m. Que ou aquele que unta. untadura s. f. Ato ou efeito de untar; untura. untar v. tr. e pron. 1. Friccionar(-se) ou esfregar(-se) com unto ou qualquer substância oleosa. = ENGORDURAR, BESUNTAR 2. Sujar ou sujar-se com gordura. 3. Dar ou dar-se untura.  ‣ Etimologia: unto + -ar unto s. m. 1. Banha de porco que envolve os intestinos. 2.  [Por extensão] Gordura ou banha; óleo. 3. caldo de unto: caldo temperado com banha de porco. 4. ir aos untos a alguém: dar-lhe pancada, bater-lhe. untuosamente adv. De modo untuoso.  ‣ Etimologia: untuoso + -mente untuosidade s. f. Qualidade do que é untuoso. untuoso |ô| adj. 1. Gorduroso. 2.  [Figurado] Meigo; melífluo; macio; hipócrita. • Plural: untuosos |ó|.  ‣ Etimologia: unto + -uoso untura s. f. 1. Ato ou efeito de untar. 2. Unto; untadela, untadura. 3. Unguento. 4. Medicamento próprio para untar. 5.  [Figurado] Ligeiras noções, conhecimento superficial.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 140290 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:04:51


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 142871 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:09:06


Eu

Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 142864-142868 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:09:12


vianda s. f. 1. Qualquer espécie de alimento, em especial de carne. • viandas s. f. pl. 2.  [Por extensão] Iguarias. 3.  [Portugal: Regionalismo] A parte do caldo que não é líquida. 4.  [Portugal: Beira, Trás-os-Montes] Cozido para os porcos; lavadura, restos de comida.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 142868 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:09:18


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 86010-86016 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:11:53


maceração s. f. 1. Ato ou efeito de macerar. 2.  [Figurado] Mortificação. 3. Jejuns e penitências. 4.  [Química] Operação que consiste em ter uma substância num líquido à temperatura normal, para que este se impregne dos seus princípios solúveis. macerado s. m. 1. Resultado da maceração. • adj. 2. Mortificado; macilento. macerador |ô| adj. 1. Que opera a maceração. • s. m. 2. Recipiente em que se opera uma maceração. maceramento s. m. Maceração. macerar v. tr. 1. Pôr em maceração; amolecer; machucar. 2.  [Figurado] Mortificar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 86016 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:12:01


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 67646-67654 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:16:02


galhofa |ó| s. f. 1. Risota. 2. Escárnio, troça. 3. Festa ruidosa e alegre. 4. Espécie de bolo de farinha e ovos. 5.  [Ictiologia] Peixe de Portugal, do gênero múgil. 6. fazer galhofa: escarnecer, zombar. galhofada s. f. Grande galhofa. galhofar v. intr. 1. Folgar, rir. 2. Fazer galhofa. galhofaria s. f. 1. Galhofada. 2. Vida de galhofeiro. galhofear v. intr. Galhofar. galhofeiramente adv. De modo galhofeiro.  ‣ Etimologia: galhofeiro + -mente galhofeiro adj. s. m. 1. Alegre, folgazão. 2. Zombeteiro. galhofento adj. Galhofeiro.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 67654 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:16:07


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 144521-144523 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:27:12


vultuosamente adv. De modo vultuoso.  ‣ Etimologia: vultuoso + -mente vultuosidade s. f. Qualidade do que é vultuoso. vultuoso |ô| adj. Vermelho e inchado (falando-se do rosto). • Plural: vultuosos |ó|.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 144523 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:27:18


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 64610-64628 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:31:35


folga s. f. 1. Descanso. 2. Interrupção de trabalho. 3. Recreio. 4. Feriado. 5.  [Figurado] Largueza; desafogo. 6. Larga saliência no bordo da ferradura. 7.  [Brasil] Ausência de trabalho. = ÓCIO 8.  [Brasil] Falta de vergonha. = ATREVIMENTO, DESCARAMENTO 9.  [Brasil] Coisa fácil. folgadamente adv. De modo folgado.  ‣ Etimologia: folgado + -mente folgado adj. 1. Não cansado. 2. Largo, desafogado. 3. Não apertado. 4. Refeito de forças; descansado. 5. Cômodo. 6. Que tem demasiado brio (devido ao pouco trabalho). folgador |ô| adj. s. m. Que ou o que folga; folgazão. folgança s. f. Ato de folgar; folguedo; brincadeira ruidosa. folgante s. 2 g. A pessoa que folga. folgar v. intr. 1. Estar de folga. 2. Divertir-se; alegrar-se. 3. Ter ou sentir prazer; gostar. • v. tr. 4. Dar folga a. 5. Desapertar. • s. m. 6. Folguedo. (Mais usado no plural.) folgativo adj. Que tem folga; folião. folgaz adj. 2 g. Folgazão. folgazão adj. s. m. 1. Que ou o que é amigo de brincar, de rir. 2. Alegre; jovial; que não quer trabalhar (para andar na pândega). folgazar v. tr. Folgar. folgazona |ô| s. f. [Viticultura] Casta de videira de uvas brancas. folgazonamente adv. De modo folgazão.  ‣ Etimologia: folgazão + -mente folgo |ô| s. m. Fôlego. • Plural: folgos |ô|. folgosão s. m. [Portugal: Trás-os-Montes] [Viticultura] Casta de uva branca.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 64610-64624 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:31:48


folga s. f. 1. Descanso. 2. Interrupção de trabalho. 3. Recreio. 4. Feriado. 5.  [Figurado] Largueza; desafogo. 6. Larga saliência no bordo da ferradura. 7.  [Brasil] Ausência de trabalho. = ÓCIO 8.  [Brasil] Falta de vergonha. = ATREVIMENTO, DESCARAMENTO 9.  [Brasil] Coisa fácil. folgadamente adv. De modo folgado.  ‣ Etimologia: folgado + -mente folgado adj. 1. Não cansado. 2. Largo, desafogado. 3. Não apertado. 4. Refeito de forças; descansado. 5. Cômodo. 6. Que tem demasiado brio (devido ao pouco trabalho). folgador |ô| adj. s. m. Que ou o que folga; folgazão. folgança s. f. Ato de folgar; folguedo; brincadeira ruidosa. folgante s. 2 g. A pessoa que folga. folgar v. intr. 1. Estar de folga. 2. Divertir-se; alegrar-se. 3. Ter ou sentir prazer; gostar. • v. tr. 4. Dar folga a. 5. Desapertar. • s. m. 6. Folguedo. (Mais usado no plural.) folgativo adj. Que tem folga; folião. folgaz adj. 2 g. Folgazão. folgazão adj. s. m. 1. Que ou o que é amigo de brincar, de rir. 2. Alegre; jovial; que não quer trabalhar (para andar na pândega). folgazar v. tr. Folgar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 64624 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:31:53


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 64625-64627 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:32:04


folgazonamente adv. De modo folgazão.  ‣ Etimologia: folgazão + -mente folgo |ô| s. m. Fôlego. • Plural: folgos |ô|.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 64627 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:32:09


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 64629-64630 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:32:26


folguedo |ê| s. m. 1. Ato de folgar. 2. Divertimento; recreio.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 64630 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:32:32


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 58834-58838 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:33:41


estróina adj. 2 g. s. 2 g. Amigo da pândega; doidivanas; boêmio; dissipador.  ♦ [Brasil] Grafia de estroina antes do Acordo Ortográfico de 1990.   ♦ Grafia em Portugal: estroina. estroina |ói| adj. 2 g. s. 2 g. Amigo da pândega; doidivanas; boêmio; dissipador. estroinar |òi| v. intr. Levar vida de estroina. estroinice |òi| s. f. Ato de estroina; extravagância.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 58838 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:33:47


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 101508-101510 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:34:33


pândega s. f. Patuscada; estroinice. pandegar v. intr. Andar em pândegas, fazer estroinices. pândego adj. s. m. Patusco, estroina.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 101510 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:34:40


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 103651-103653 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:35:10


patuscada s. f. Funçanata entre amigos; bródio. patuscamente adv. De modo patusco.  ‣ Etimologia: patusco + -mente patuscar v. intr. Andar em patuscadas.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 103651-103655 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:35:15


patuscada s. f. Funçanata entre amigos; bródio. patuscamente adv. De modo patusco.  ‣ Etimologia: patusco + -mente patuscar v. intr. Andar em patuscadas. patusco adj. s. m. 1. Amigo de patuscadas; pândego. 2. Cômico, ridículo. 3.  [Portugal: Minho] Bolo de trigo, às vezes doce. 4. Pequeno pão de centeio ou milho. 5.  [Brasil] Embrulho de fezes para se atirar à rua.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 103655 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:35:21


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 66680-66683 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:35:45


funçanada s. f. Patuscada; festa; folia. = FUNÇANATA  ‣ Etimologia: função + -ada funçanata s. f. O mesmo que funçanada.  ‣ Etimologia: função + -ata funçanista s. 2 g. Pessoa dada a funçanatas.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 66682 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:35:52


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 22081-22083 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:36:14


bródio s. m. 1.  [Informal] Festança de comes e bebes. 2. Caldo que se dava aos pobres nas portarias dos conventos. brodista s. 2 g. 1. Amigo de bródios. 2. Galhofeiro; pândego.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 22083 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:36:23


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 121856-121859 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:36:52


ripa s. f. 1. Pedaço de madeira comprido e estreito; sarrafo. 2. Ato de ripar (linho). 3. Riba, ribanceira. 4.  [Brasil: Norte] Cacete. ripada s. f. 1. Pancada com ripa. 2.  [Por extensão] Bordoada; chicotada; reprimenda.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 121859 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:36:57


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 121611-121613 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:37:56


riba s. f. 1. Margem elevada do rio; arriba; ribanceira. 2.  [Brasil] Espécie de galga com que se descasca o café. • adv. 3. Em cima. ribada s. f. Riba muito escarpada ou prolongada.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 121613 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:38:06


Flerte ¿

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 124976-124978 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:38:27


sarrafo s. m. 1. Tira de madeira. 2. Fasquia. 3. Ripa. 4.  [Antigo, Índia] Cambista. sarrafusca s. f. [Popular] Desordem; levantamento da populaça.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 124976-124978 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:38:42


sarrafo s. m. 1. Tira de madeira. 2. Fasquia. 3. Ripa. 4.  [Antigo, Índia] Cambista. sarrafusca s. f. [Popular] Desordem; levantamento da populaça.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 124967-124978 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:39:43


sarrafaçador |ô| adj. s. m. Que ou aquele que sarrafaça. sarrafaçadura s. f. 1. Ato ou efeito de sarrafaçar. 2. Trabalho malfeito. sarrafaçal adj. 2 g. 1. Ocioso, preguiçoso, inútil. • s. m. 2. Indivíduo inútil. = MANDRIÃO, MAROTO, PATIFE 3.  [Por extensão] Aquele que é imperfeito em seu ofício ou mister. = BORRA-BOTAS  ‣ Etimologia: origem obscura sarrafaçar v. tr. 1. Cortar alguma coisa com instrumento mal afiado. 2. Fazer barulho, cortando ou aguçando. 3. Trabalhar mal com a serra. 4. Trabalhar mal, grosseiramente. • v. tr. 5.  [Pouco usado] Sarjar. sarrafão s. m. Vigota. sarrafar v. intr. Sarrafaçar. sarrafear v. tr. 1. Cortar em sarrafos. • v. intr. 2. Sarrafar. sarrafo s. m. 1. Tira de madeira. 2. Fasquia. 3. Ripa. 4.  [Antigo, Índia] Cambista. sarrafusca s. f. [Popular] Desordem; levantamento da populaça.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 124978 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:39:49


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 143201-143203 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:40:04


vigota |ó| s. f. Pequena viga. = SARRAFO vigote s. m. O mesmo que vigota.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 143202 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:40:16


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 68646-68656 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:41:53


gaudeamos s. m. 2 núm. 1. Cântico religioso de regozijo. 2. Refeição alegre.  ‣ Etimologia: palavra latina que significa "regozijemo-nos" gauderiar v. tr. e intr. 1.  [Brasil] Ficar a ver os outros comerem, à espera de comida. = GODERAR, GONGORAR • v. intr. 2.  [Brasil] Viver como gaudério ou parasito.  ‣ Etimologia: gaudério + -ar gaudério s. m. 1.  [Tabuísmo] Malandro; vadio; galdério. 2. Folgança, pândega. 3.  [Brasil] Ave de penas negras e brilhantes. gaudina s. f. Mulher de gaudó. gaudinar v. intr. [Popular] Andar em gáudios; estroinar. gáudio s. m. 1. Festa; banquete. 2. Folgança. gaudioso |ô| adj. [Pouco usado] Festivo; alegre. • Plural: gaudiosos |ó|.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 68656 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:41:59


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 118776-118777 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:43:44


régia s. f. [Linguagem poética] Palácio real. regiamente adv. De modo régio.  ‣ Etimologia: régio + -mente

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 118777 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:44:00


Interessante

flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 94133-94136 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:48:46


motejador |ô| adj. s. m. Que ou o que moteja; chocarreiro. motejar v. tr. 1. Dizer motejos; escarnecer. • v. intr. 2. Gracejar, chasquear. 3. Dar mote (para glosa). motejo |â ou ê ou âi| s. m. 1. Dito de zombaria. 2. Gracejo picante. 3. Censura.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 94136 | Adicionado: terça-feira, 19 de novembro de 2019 09:48:54


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 57212-57215 | Adicionado: quinta-feira, 21 de novembro de 2019 14:00:53


esquadrinhador |ô| adj. s. m. Que ou aquele que esquadrinha; investigador. esquadrinhadura s. f. Ato de esquadrinhar; investigação. esquadrinhamento s. m. Ato de esquadrinhar; esquadrinhadura.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 57212-57215 | Adicionado: quinta-feira, 21 de novembro de 2019 14:00:58


esquadrinhador |ô| adj. s. m. Que ou aquele que esquadrinha; investigador. esquadrinhadura s. f. Ato de esquadrinhar; investigação. esquadrinhamento s. m. Ato de esquadrinhar; esquadrinhadura.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 57212-57216 | Adicionado: quinta-feira, 21 de novembro de 2019 14:01:05


esquadrinhador |ô| adj. s. m. Que ou aquele que esquadrinha; investigador. esquadrinhadura s. f. Ato de esquadrinhar; investigação. esquadrinhamento s. m. Ato de esquadrinhar; esquadrinhadura. esquadrinhar v. tr. Buscar com cuidado e diligência, e até nos menores recantos; pesquisar; espionar; estudar com cuidado; perscrutar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 57216 | Adicionado: quinta-feira, 21 de novembro de 2019 14:01:37


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 66149-66150 | Adicionado: quinta-feira, 21 de novembro de 2019 14:03:13


frincha s. f. Greta, atiradeira, fenda.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 66150 | Adicionado: quinta-feira, 21 de novembro de 2019 14:03:19


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 11762-11763 | Adicionado: quinta-feira, 21 de novembro de 2019 14:03:59


ária s. f. 1. Série de notas que constituem um canto. 2. Peça de música para uma só voz. 3. Cantiga. 4. Bom aspecto, fisionomia.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 11763 | Adicionado: quinta-feira, 21 de novembro de 2019 14:04:15


Interessante

Flerte

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 118 | posição 1803-1804 | Adicionado: quinta-feira, 21 de novembro de 2019 14:07:36


Esquadrinhando o céu, a vista atormentada Pela sombria dor das quimeras ausentes.

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 49 | posição 747-748 | Adicionado: quinta-feira, 21 de novembro de 2019 16:58:32


perezosas barrigas. Cobré mis haberes

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 82526-82527 | Adicionado: sábado, 23 de novembro de 2019 12:22:21


lanugem s. f. 1. Pelo fino que precede a barba, nos adolescentes. 2. Penugem vegetal.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 82526-82533 | Adicionado: sábado, 23 de novembro de 2019 12:22:51


lanugem s. f. 1. Pelo fino que precede a barba, nos adolescentes. 2. Penugem vegetal.  ‣ Etimologia: latim lanugo, -inis, lã, penugem lanugento adj. O mesmo que lanuginoso.  ‣ Etimologia: lanugem + -ento lanuginoso |ô| adj. 1. Que tem lanugem. 2. Semelhante a lanugem. 3.  [Botânica] Com pelos crespos, macios e pouco compridos. • Plural: lanuginosos |ó|.  ‣ Etimologia: latim lanuginosus, -a, -um lanugo s. m. [Medicina] Penugem que cobre o corpo do feto, com exceção das palmas das mãos e das plantas dos pés.  ‣ Etimologia: latim lanugo, -inis, lã, penugem

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 82533 | Adicionado: sábado, 23 de novembro de 2019 12:23:03


Interessante

flerte

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 52 | posição 791-793 | Adicionado: sábado, 23 de novembro de 2019 13:20:06


Sin embargo, creo que ningún artesano puede tener, como el poeta la tiene, por una sola vez durante su vida, esta embriagadora sensación del primer objeto creado con sus manos, con la desorientación aún palpitante de sus sueños.

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 53 | posição 800-807 | Adicionado: sábado, 23 de novembro de 2019 13:31:25


Años más tarde, Federico García Lorca, en España, me contaba cómo le pasaba lo mismo con su poema «La casada infiel». La máxima prueba de amistad que podía dar Federico, era repetir para uno su popularísima y bella poesía. Hay una alergia hacia el éxito estático de uno solo de nuestros trabajos. Este es un sentimiento sano y hasta biológico. Tal imposición de los lectores pretende inmovilizar al poeta en un solo minuto, cuando en verdad la creación es una constante rueda que gira con mayor aprendizaje y conciencia, aunque tal vez con menos frescura y espontaneidad. Ya iba dejando atrás Crepusculario. Tremendas inquietudes movían mi poesía. En fugaces viajes al sur renovaba mis fuerzas. En 1923 tuve una curiosa experiencia. Había vuelto a mi casa en Temuco. Era más de medianoche. Antes de acostarme abrí las ventanas de mi cuarto. El cielo me deslumbró. Todo el cielo vivía poblado por una multitud pululante de estrellas. La noche estaba

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 53 | posição 800-801 | Adicionado: sábado, 23 de novembro de 2019 13:31:34


Años más tarde, Federico García Lorca, en España, me contaba cómo le pasaba lo mismo con su poema «La casada infiel».

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Sua nota na página 53 | posição 801 | Adicionado: sábado, 23 de novembro de 2019 13:31:44


Pesquisa

==========

Lira dos Vinte Anos (Álvares de Azevedo)

- Seu destaque na página 16 | posição 242-243 | Adicionado: sábado, 23 de novembro de 2019 13:56:15


Ah! vem! amemos! vivamos! O enlevo do amor bebamos Nos perfumes do serão!

==========

Lira dos Vinte Anos (Álvares de Azevedo)

- Sua nota na página 16 | posição 243 | Adicionado: sábado, 23 de novembro de 2019 13:56:25


Mari

==========

Lira dos Vinte Anos (Álvares de Azevedo)

- Sua nota na página 21 | posição 313 | Adicionado: sábado, 23 de novembro de 2019 14:01:42


Mari

==========

Lira dos Vinte Anos (Álvares de Azevedo)

- Seu destaque na página 21 | posição 313-313 | Adicionado: sábado, 23 de novembro de 2019 14:01:42


DANTE, Purgatório

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 53 | posição 802-804 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 18:28:30


Hay una alergia hacia el éxito estático de uno solo de nuestros trabajos. Este es un sentimiento sano y hasta biológico. Tal imposición de los lectores pretende inmovilizar al poeta en un solo minuto, cuando en verdad la creación es una constante rueda que gira con mayor aprendizaje y conciencia, aunque tal vez con menos frescura y espontaneidad.

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 53 | posição 812-813 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 18:33:41


—¿Estás seguro de que esos versos no tienen influencia de Sabat Ercasty?

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 53 | posição 810-813 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 18:33:46


Al día siguiente leí lleno de gozo mi poema nocturno. Más tarde, cuando llegué a Santiago, el mago Aliro Oyarzún escuchó con admiración aquellos versos míos. Con su voz profunda me preguntó luego: —¿Estás seguro de que esos versos no tienen influencia de Sabat Ercasty?

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Sua nota na página 53 | posição 813 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 18:34:00


Pesquisa

dois

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 54 | posição 814-819 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 18:35:47


Entonces se me ocurrió enviar mi poema al propio Sabat Ercasty, un gran poeta uruguayo, ahora injustamente olvidado. En ese poeta había visto yo realizada mi ambición de una poesía que englobara no sólo al hombre sino a la naturaleza, a las fuerzas escondidas; una poesía epopéyica que se enfrentara con el gran misterio del universo y también con las posibilidades del hombre. Entré en correspondencia con él. Al mismo tiempo que yo proseguía y maduraba mi obra, leía con mucha atención las cartas que Sabat Ercasty dedicaba a un tan desconocido y joven poeta. Le envié el poema de aquella noche a Sabat Ercasty, a Montevideo, y le pregunté si en él había o no influencia de su poesía. Me contestó muy pronto una noble carta: «Pocas veces he leído un poema tan logrado, tan magnífico, pero tengo que decírselo: sí hay algo de Sabat Ercasty en sus versos».

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 126199-126200 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 18:39:16


senda s. f. 1. Caminho estreito; vereda; atalho.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 126199-126201 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 18:39:20


senda s. f. 1. Caminho estreito; vereda; atalho. 2.  [Figurado] Rotina; hábito; prática observada.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 126200 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 18:39:31


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 46509-46510 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 18:40:22


dislate s. m. Ação ou afirmação disparatada ou despropositada. = DESCONCHAVO, DISPARATE  ‣ Etimologia: espanhol dislate

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 46510 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 18:40:58


Interessante (íssimo)

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 54 | posição 826-826 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 18:43:40


Buscando mis más sencillos rasgos, mi propio mundo armónico,

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 55 | posição 831-831 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 18:59:10


trozos de Santiago fueron escritos entre la calle Echaurren

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 55 | posição 830-831 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 18:59:13


madreselva del amor compartido. Los trozos

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 95148-95149 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 19:00:10


naco s. m. Pedaço (de coisa de comer).

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 95149 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 19:00:30


Flerte

interessante

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 55 | posição 834-835 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 19:04:14


En un esbelto y largo bote abandonado, de no sé qué barco náufrago, leí entero el «Juan Cristóbal» y escribí la «Canción desesperada».

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Sua nota na página 55 | posição 835 | Adicionado: domingo, 24 de novembro de 2019 19:04:27


Pesquisa

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 57 | posição 861-861 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 07:10:47


vegetales, aceitosas, como frutas, como algas, como ágatas,

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 22214-22215 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 07:11:47


brunir v. tr. 1. Polir com lustro. 2. Engomar de polimento.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 22215 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 07:11:53


Flerte

==========

Real Academia Española el Diccionario de la lengua española (Real Academia Española)

- Seu destaque ou posição 170184-170187 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 07:13:43


emperejilar emperejilar. De en- y perejiles 'adorno excesivo'. I. Verbo tr. — <coloq.> Adornar a alguien con profusión y esmero. U. m. c. prnl.

==========

Real Academia Española el Diccionario de la lengua española (Real Academia Española)

- Sua nota ou posição 170187 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 07:13:58


Lindo

flerte

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 57 | posição 866-867 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 07:19:54


qué buena lengua heredamos de los conquistadores torvos…

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 59057-59058 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 07:23:15


zancada [θaŋˈkaða] s.f. passada larga

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Sua nota ou posição 59058 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 07:23:44


Flerte (pentada)

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 97571-97572 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 16:45:59


obelisco s. m. 1. Monumento que tem geralmente a forma de uma pirâmide truncada. 2. Objeto alto e alongado. 3. Óbelo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 97572 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 16:46:26


flerte

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 58 | posição 885-885 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 17:08:12


quedado grabado, impregnado por un aroma de hierbas arrancadas a

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 59 | posição 898-898 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 17:24:28


que ya dormían todos. A mi cansancio, sentado en aquel mueble

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 124 | posição 1889-1899 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 18:19:27


L’idéal Ce ne seront jamais ces beautés de vignettes, Produits avariés, nés d’un siècle vaurien, Ces pieds à brodequins, ces doigts à castagnettes, Qui sauront satisfaire un cœur comme le mien. Je laisse à Gavarni, pöete des chloroses, Son troupeau gazouillant de beautés d’hôpital, Car je ne puis trouver parmi ces pâles roses Une fleur qui ressemble à mon rouge idéal. Ce qu’il faut à ce cœur profond comme un abîme, C’est vous, Lady Macbeth, âme puissante au crime, Rêve d’Eschyle éclos au climat des autans; Os poetas, diante de meus gestos de eloquência, 10 Aos das estátuas mais altivas semelhantes, Terminarão seus dias sob o pó da ciência; Pois que disponho, para tais dóceis amantes, De um puro espelho que idealiza a realidade: O olhar, meu largo olhar de eterna claridade!

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 123 | posição 1881-1885 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 18:19:47


beleza Eu sou bela, ó mortais! como um sonho de pedra, E meu seio, onde todos vêm buscar a dor, É feito para ao poeta inspirar esse amor Mudo e eterno que no ermo da matéria medra. No azul, qual uma esfinge, eu reino indecifrada; Conjugo o alvor do cisne a um coração de neve; Odeio o movimento e a linha que o descreve, E nunca choro nem jamais sorrio a nada.

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Sua nota na página 123 | posição 1885 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 18:19:57


Mari

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 124 | posição 1896-1920 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 18:20:13


Os poetas, diante de meus gestos de eloquência, 10 Aos das estátuas mais altivas semelhantes, Terminarão seus dias sob o pó da ciência; Pois que disponho, para tais dóceis amantes, De um puro espelho que idealiza a realidade: O olhar, meu largo olhar de eterna claridade! XVIII O ideal Jamais serão essas vinhetas decadentes, Belezas pútridas de um século plebeu, Nem borzeguins ou castanholas estridentes, Que irão bastar a um coração igual ao meu. Concedo a Gavarni,77o poeta das cloroses, Todo o rebanho das belezas de hospital, Pois nunca vi dentre essas pálidas necroses Uma só flor afim de meu sanguíneo ideal. O que me falta ao coração e o que redime 10 Sois vós, ó Lady Macbeth, alma afeita ao crime, Sonho de Ésquilo exposto ao aguilhão dos ventos; Ou bien toi, grande Nuit, fille de Michel-Ange, Qui tors paisiblement dans une pose étrange Tes appas façonnés aux bouches des Titans! XIX La géante Du temps que la Nature en sa verve puissante Concevait chaque jour des enfants monstrueux, J’eusse aimé vivre auprès d’une jeune géante, Comme aux pieds d’une reine un chat voluptueux. J’eusse aimé voir son corps fleurir avec son âme Et grandir librement dans ses terribles jeux; Deviner si son cœur couve une sombre flamme Aux humides brouillards qui nagent dans ses yeux; Parcourir à loisir ses magnifiques formes; Ramper sur le versant de ses genoux énormes, Et parfois en éte, quand les soleils malsains, Lasse, la font s’étendre à travers la compagne, Dormir nonchalamment à l’ombre de ses seins, Comme un hameau paisible au pied d’une montagne. Ou tu, Noite, por Miguel Ângelo engendrada, Que em paz retorces numa pose inusitada Teus encantos ao gosto dos Titãs sedentos! XIX A giganta No tempo em que, com verve tal que nos espanta, Gerava a Natureza o ser mais fabuloso, Quisera eu ter vivido aos pés de uma giganta, Qual junto a uma rainha um gato voluptuoso.

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 124 | posição 1896-1908 | Adicionado: segunda-feira, 25 de novembro de 2019 18:20:52


Os poetas, diante de meus gestos de eloquência, 10 Aos das estátuas mais altivas semelhantes, Terminarão seus dias sob o pó da ciência; Pois que disponho, para tais dóceis amantes, De um puro espelho que idealiza a realidade: O olhar, meu largo olhar de eterna claridade! XVIII O ideal Jamais serão essas vinhetas decadentes, Belezas pútridas de um século plebeu, Nem borzeguins ou castanholas estridentes, Que irão bastar a um coração igual ao meu. Concedo a Gavarni,77o poeta das cloroses, Todo o rebanho das belezas de hospital, Pois nunca vi dentre essas pálidas necroses Uma só flor afim de meu sanguíneo ideal. O que me falta ao coração e o que redime 10 Sois vós, ó Lady Macbeth, alma afeita ao crime, Sonho de Ésquilo exposto ao aguilhão dos ventos; Ou bien toi, grande Nuit, fille de Michel-Ange, Qui tors paisiblement dans une pose étrange Tes appas façonnés aux bouches des Titans! XIX La géante Du temps que la Nature en sa verve puissante Concevait

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 59 | posição 904-905 | Adicionado: terça-feira, 26 de novembro de 2019 22:37:55


cajoncillos y, en ellos, palpé plantas secas y lisas,

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 60 | posição 913-914 | Adicionado: quarta-feira, 27 de novembro de 2019 11:36:37


Pero su tesoro más agudo y más desgarrador era un violín Stradivarius que conservó celosamente toda su vida, sin tocarlo ni permitir que nadie lo tocara. Don Zoilo pensaba venderlo en Nueva York. Allí le darían

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 60 | posição 913-915 | Adicionado: quarta-feira, 27 de novembro de 2019 11:36:48


Pero su tesoro más agudo y más desgarrador era un violín Stradivarius que conservó celosamente toda su vida, sin tocarlo ni permitir que nadie lo tocara. Don Zoilo pensaba venderlo en Nueva York. Allí le darían una fortuna por el preclaro instrumento. A veces lo sacaba del pobre armario y nos permitía contemplarlo con religiosa emoción.

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 61 | posição 922-922 | Adicionado: quarta-feira, 27 de novembro de 2019 11:44:01


La ropa a secar embandera cada casa y la incesante proliferación de pies descalzos delata con su colmena el extinguible amor.

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 61 | posição 926-926 | Adicionado: quarta-feira, 27 de novembro de 2019 11:49:26


pañolón y delantal que apenas susurraba sus pasos.

==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 61 | posição 932-932 | Adicionado: quarta-feira, 27 de novembro de 2019 11:59:22


taparrabos de tela, la misma tela que había servido

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 121354-121357 | Adicionado: quinta-feira, 28 de novembro de 2019 13:38:31


revérbero s. m. 1. Lâmina destinada a refletir a luz. 2. Reverberação, reflexão. 3. Rescaldo. 4.  [Linguagem poética] Brilho, chama, resplendor. 5. fogão de revérbero: aquele em cujo interior há um vão em toda a volta do qual circula o calor. 6. forno de revérbero: aquele que serve para fundir metais.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 121357 | Adicionado: quinta-feira, 28 de novembro de 2019 13:38:43


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 120217-120221 | Adicionado: quinta-feira, 28 de novembro de 2019 13:39:13


rescaldo s. m. 1. Borralho ou cinza que ainda conserva brasas. 2. Cinza ou lava de vulcão. 3. Calor refletido. = REVÉRBERO 4. Trabalho de prevenção para evitar que um incêndio mal extinto se reate. 5. Utensílio com depósito de água quente para impedir a coagulação dos molhos. 6. Utensílio usado para conservar os pratos quentes. = RESCALDEIRO  ‣ Etimologia: derivação regressiva de rescaldar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 120220 | Adicionado: quinta-feira, 28 de novembro de 2019 13:39:23


Interessante

==========

Morte e Vida Severina (João Cabral de Melo Neto)

- Seu destaque na página 12 | posição 175-177 | Adicionado: quinta-feira, 28 de novembro de 2019 17:09:46


Vou andando lado a lado de gente que vai retirando; vou levando comigo os rios que vou encontrando.

==========

Morte e Vida Severina (João Cabral de Melo Neto)

- Sua nota na página 12 | posição 177 | Adicionado: quinta-feira, 28 de novembro de 2019 17:09:54


Mari

==========

Morte e Vida Severina (João Cabral de Melo Neto)

- Seu destaque na página 15 | posição 223-223 | Adicionado: quinta-feira, 28 de novembro de 2019 17:16:49


ancho

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 7839-7840 | Adicionado: quinta-feira, 28 de novembro de 2019 17:22:53


ancho adj. 1. Largo; amplo. 2.  [Figurado] Soberbo, orgulhoso. 3. Vaidoso.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 7840 | Adicionado: quinta-feira, 28 de novembro de 2019 17:23:06


Flerte

==========

Morte e Vida Severina (João Cabral de Melo Neto)

- Seu destaque na página 21 | posição 315-320 | Adicionado: quinta-feira, 28 de novembro de 2019 17:30:25


Diversa da dos trens é a viagem que fazem os rios: convivem com as coisas entre as quais vão fluindo; demoram nos remansos para descansar e dormir; convivem com a gente sem se apressar em fugir.

==========

Morte e Vida Severina (João Cabral de Melo Neto)

- Sua nota na página 21 | posição 320 | Adicionado: quinta-feira, 28 de novembro de 2019 17:30:31


Mari

==========

Morte e Vida Severina (João Cabral de Melo Neto)

- Seu marcador na página 11 | posição 156 | Adicionado: quinta-feira, 28 de novembro de 2019 17:43:30



==========

Confieso que he vivido (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 63 | posição 966-967 | Adicionado: quinta-feira, 28 de novembro de 2019 18:14:03


polvo y las llamas, entre los gritos y el silencio, cuando

==========

Bíblia Sagrada (João Ferreira de Almeida)

- Seu destaque na página 3061 | posição 46926-46930 | Adicionado: sexta-feira, 29 de novembro de 2019 13:25:10


Há pecado para morte, e por esse não digo que ore. 17Toda a iniqüidade é pecado, e há pecado que não é para morte. 18Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca. 19Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno.

==========

Bíblia Sagrada (João Ferreira de Almeida)

- Sua nota na página 3061 | posição 46930 | Adicionado: sexta-feira, 29 de novembro de 2019 13:28:04


Mari questões: o que seria umpecado para a morte?

porque temum mas no versículo 18? Os filhos de deus são  necessariamente contraditorios?

==========

Gabriela, cravo e canela (Jorge Amado)

- Seu marcador na página 161 | posição 2464 | Adicionado: sexta-feira, 29 de novembro de 2019 15:55:36



==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 2 | posição 20-20 | Adicionado: sexta-feira, 29 de novembro de 2019 18:38:28


gitanos desarrapados plantaba su carpa cerca de la aldea, y con

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 6 | posição 85-86 | Adicionado: sábado, 30 de novembro de 2019 23:17:48


patinado por el verdín de los siglos. Pero a pesar de su inmensa

==========

Real Academia Española el Diccionario de la lengua española (Real Academia Española)

- Seu destaque ou posição 312233-312233 | Adicionado: sábado, 30 de novembro de 2019 23:44:30


Mineral compuesto de arsénico y azufre,

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 142327-142333 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 07:16:35


verga |ê| s. f. 1. Vara flexível e delgada. 2. Vime, junco com que se fabricam cestos. 3. Barra maleável e delgada de metal. 4.  [Náutica] Longa peça de madeira que se coloca horizontalmente sobre os mastros, para nela se prenderem as velas. 5.  [Arquitetura] Peça de madeira ou de pedra que se coloca transversalmente sobre as ombreiras dos portais ou janelas. 6. Padieira. 7. Parte anterosuperior da entrada de uma chaminé. 8.  [Gíria] Fato. 9.  [Tabuísmo] Pênis. 10.  [Portugal: Madeira] Arame. 11. verga

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 142327-142333 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 07:16:55


verga |ê| s. f. 1. Vara flexível e delgada. 2. Vime, junco com que se fabricam cestos. 3. Barra maleável e delgada de metal. 4.  [Náutica] Longa peça de madeira que se coloca horizontalmente sobre os mastros, para nela se prenderem as velas. 5.  [Arquitetura] Peça de madeira ou de pedra que se coloca transversalmente sobre as ombreiras dos portais ou janelas. 6. Padieira. 7. Parte anterosuperior da entrada de uma chaminé. 8.  [Gíria] Fato. 9.  [Tabuísmo] Pênis. 10.  [Portugal: Madeira] Arame. 11. verga grande: verga inferior do mastro grande.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 142333 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 07:17:13


Flerte

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 12 | posição 175-176 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 07:22:40


Toda la estructura parecía ocupar un ámbito propio, un espacio de soledad y de olvido, vedado a los vicios del tiempo y a las costumbres de los pájaros.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu marcador na página 12 | posição 178 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 07:24:50



==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 141807-141808 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 07:34:55


veleidade s. f. 1. Vontade imperfeita. 2. Intenção fugitiva. 3. Fantasia; capricho; utopia; volubilidade.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 141808 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 07:35:05


Interessante

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu marcador na página 14 | posição 212 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 08:42:58



==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu marcador na página 14 | posição 212 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 08:44:30



==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 16 | posição 237-238 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 08:59:09


amaestrado que adivinaba el pensamiento, y la máquina múltiple

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 16 | posição 241-242 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 09:02:26


multitudinaria. Llevando un niño de cada mano para no perderlos

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 16 | posição 241-242 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 09:02:32


multitudinaria. Llevando un niño de cada mano para no

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 19 | posição 282-283 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 12:07:34


voluntad de casarse sus propios parientes trataron de impedirlo.

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 5644-5645 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 15:01:30


añorar [aɲoˈɾaɾ] v. ter saudade; te añoro mucho: tenho muitas saudades tuas

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Sua nota ou posição 5645 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 15:02:06


Interessantíssimo

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Sua nota ou posição 5645 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 15:02:16


Interessantíssimo

Miss

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 22 | posição 323-323 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 15:04:18


comprendió lo que buscaba, y desde entonces le puso tazones

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 22 | posição 332-333 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 15:13:37


palo que dos hombres llevaban en hombros, porque

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 23 | posição 353-353 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 15:51:21


monumental. Cambió de voz. El bozo se le pobló de

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 24 | posição 357-357 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 15:59:56


oficios domésticos y sabía leer el porvenir en la baraja.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 26 | posição 384-393 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 20:23:29


Permaneció inmóvil un largo rato, preguntándose asombrado cómo había hecho para llegar a ese abismo de desamparo, cuando una mano con todos los dedos extendidos, que tanteaba en las tinieblas, le tropezó la cara. No se sorprendió, porque sin saberlo lo había estado esperando. Entonces se confió a aquella mano, y en un terrible estado de agotamiento se dejó llevar hasta un lugar sin formas donde le quitaron la ropa y lo zarandearon como un costal de papas y lo voltearon al derecho y al revés, en una oscuridad insondable en la que le sobraban los brazos, donde ya no olía más a mujer, sino a amoníaco, y donde trataba de acordarse del rostro de ella y se encontraba con el rostro de Úrsula, confusamente consciente de que estaba haciendo algo que desde hacía mucho tiempo deseaba que se pudiera hacer, pero que nunca se había imaginado que en realidad se pudiera hacer, sin saber cómo lo estaba haciendo porque no sabía dónde estaban los pies y dónde la cabeza, ni los pies de quién ni la cabeza de quién, y sintiendo que no podía resistir más el rumor glacial de sus riñones y el aire de sus tripas, y el miedo, y el ansia atolondrada de huir al mismo tiempo de quedarse para siempre en aquel silencio exasperado y aquella soledad espantosa.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 26 | posição 397-398 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 20:28:05


Había perdido en la espera la fuerza de los muslos, la dureza de los senos, el

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 26 | posição 397-398 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 20:28:17


Había perdido en la espera la fuerza de los muslos, la dureza de los senos, el hábito de la ternura, pero conservaba intacta la locura del corazón.

==========

Real Academia Española el Diccionario de la lengua española (Real Academia Española)

- Seu destaque ou posição 157163-157164 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 20:34:07


— <coloq.> Propenso a prodigar dicharachos.

==========

Real Academia Española el Diccionario de la lengua española (Real Academia Española)

- Seu destaque ou posição 157164-157166 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 20:34:28


dicharacho dicharacho. I. Sustantivo m. — <coloq.> Dicho bajo, demasiado vulgar o poco decente.

==========

Real Academia Española el Diccionario de la lengua española (Real Academia Española)

- Sua nota ou posição 157166 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 20:34:52


Flerte

==========

Real Academia Española el Diccionario de la lengua española (Real Academia Española)

- Seu destaque ou posição 157160-157166 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 20:35:33


dicharachero dicharachero, ra. I. Adjetivo 1. adj. — Que tiene una conversación animada y ocurrente. 2. adj. — <coloq.> Propenso a prodigar dicharachos. U. t. c. s. dicharacho dicharacho. I. Sustantivo m. — <coloq.> Dicho bajo, demasiado vulgar o poco decente.

==========

Real Academia Española el Diccionario de la lengua española (Real Academia Española)

- Sua nota ou posição 157166 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 20:35:39


Flerte

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 27 | posição 402-403 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 20:40:20


indiferente, dicharachera, él no tenía que hacer ningún esfuerzo para disimular su tensión, porque

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 27 | posição 402-404 | Adicionado: domingo, 1 de dezembro de 2019 20:40:25


Pero cuando ella entraba en la casa, alegre, indiferente, dicharachera, él no tenía que hacer ningún esfuerzo para disimular su tensión, porque aquella mujer cuya risa explosiva espantaba a las palomas, no tenía nada que ver con el poder invisible que le enseñaba a respirar hacia dentro y a controlar los golpes del corazón, y le había permitido entender por qué los hombres le tienen miedo a la muerte.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 29 | posição 442-443 | Adicionado: segunda-feira, 2 de dezembro de 2019 19:22:06


Fueron dos novios dichosos entre la muchedumbre, y hasta llegaron a sospechar que el amor podía ser un sentimiento más reposado y profundo que la felicidad desaforada pero momentánea de sus noches secretas.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 29 | posição 441-443 | Adicionado: segunda-feira, 2 de dezembro de 2019 19:22:16


José Arcadio y Pilar vivieron horas de desahogo. Fueron dos novios dichosos entre la muchedumbre, y hasta llegaron a sospechar que el amor podía ser un sentimiento más reposado y profundo que la felicidad desaforada pero momentánea de sus noches secretas.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu marcador na página 29 | posição 442 | Adicionado: segunda-feira, 2 de dezembro de 2019 19:25:06



==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 132176-132179 | Adicionado: segunda-feira, 2 de dezembro de 2019 21:30:53


taful adj. 2 g. 1. Casquilho, luxuoso, loução, liró, festivo. • s. m. 2. Casquilho, janota, peralta. 3. Que se veste com trajes vistosos, garridos. 4. Indivíduo dado aos prazeres ou aos divertimentos. 5. Jogador, batoteiro. 6.  [Figurado] Sabedor do seu ofício. 7.  [Antigo] Vadio; pobretão.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 132179 | Adicionado: segunda-feira, 2 de dezembro de 2019 21:31:05


Interessante

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 31 | posição 469-470 | Adicionado: segunda-feira, 2 de dezembro de 2019 21:33:00


inútil corset alambrado, de su carga de abalorios,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 31 | posição 470-470 | Adicionado: segunda-feira, 2 de dezembro de 2019 21:33:58


abalorios, y quedó prácticamente convertida en nada. Era

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 31 | posição 470-471 | Adicionado: segunda-feira, 2 de dezembro de 2019 21:43:30


Era una ranita lánguida, de senos incipientes y piernas tan delgadas que no le ganaban en diámetro a los brazos de José Arcadio, pero tenía una decisión y un calor que compensaban su fragilidad.

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 126 | posição 1922-1923 | Adicionado: segunda-feira, 2 de dezembro de 2019 22:01:06


Tatear-lhe as formas como quem percorre espelhos;

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 142661-142662 | Adicionado: segunda-feira, 2 de dezembro de 2019 22:02:33


verve s. f. 1. Imaginação viva. 2. Vivacidade ao escrever, falar ou conversar.  ‣ Etimologia: palavra francesa

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 142662 | Adicionado: segunda-feira, 2 de dezembro de 2019 22:02:47


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 34193-34198 | Adicionado: terça-feira, 3 de dezembro de 2019 11:47:05


COPULAÇÃO 2. Coabitação.  ‣ Etimologia: latim concubitus, -us conculcador |ô| adj. s. m. 1. Que ou aquele que conculca. 2. Desprezador. conculcar v. tr. 1. Pisar aos pés. 2.  [Figurado] Desprezar. 3. Menosprezar. 4. Aviltar. concunhado s. m. Cunhado de um dos cônjuges (em relação ao outro).  ‣ Etimologia: con- + cunhado concupiscência

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 34198-34203 | Adicionado: terça-feira, 3 de dezembro de 2019 11:48:05


concupiscência s. f. 1. Desejo imoderado de satisfazer a sensualidade. 2. Apetite sensual.  ‣ Etimologia: latim concupiscentia, -ae concupiscente adj. 2 g. Que tem concupiscência.  ‣ Etimologia: latim concupiscens, -entis, particípio presente de concupisco, -ere, cobiçar, desejar ardentemente concupiscentemente adv. De modo concupiscente.  ‣ Etimologia: concupiscente + -mente concupiscível adj. 2 g. Que desperta a concupiscência.  ‣ Etimologia: latim concupiscibilis, -e, que pode ser cobiçado

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 34203 | Adicionado: terça-feira, 3 de dezembro de 2019 11:48:13


Flerte

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 56725-56726 | Adicionado: terça-feira, 3 de dezembro de 2019 13:40:36


trotamundos [tɾotaˈmuṋdos] s.2g.2n. col. viajante incansável

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Sua nota ou posição 56726 | Adicionado: terça-feira, 3 de dezembro de 2019 13:41:18


Foda

pqp

puta que o pariu

interessante

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 36 | posição 552-554 | Adicionado: terça-feira, 3 de dezembro de 2019 17:20:30


Muchos años después, cuando Macondo fue un campamento de casas de madera y techos de zinc, todavía perduraban en las calles más antiguas los almendros rotos y polvorientos, aunque nadie sabía entonces quién los había sembrado.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 37 | posição 564-565 | Adicionado: terça-feira, 3 de dezembro de 2019 17:38:37


«Los hijos heredan las locuras de sus padres.»

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 37 | posição 562-565 | Adicionado: terça-feira, 3 de dezembro de 2019 17:38:47


Sus exageraciones eran apenas comparables a las de Arcadio y Amaranta, que ya habían empezado a mudar los dientes y todavía andaban agarrados todo el día a las mantas de los indios, tercos en su decisión de no hablar el castellano, sino la lengua guajira. «No tienes de qué quejarte», le decía Úrsula a su marido. «Los hijos heredan las locuras de sus padres.»

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 40 | posição 611-611 | Adicionado: terça-feira, 3 de dezembro de 2019 21:39:53


Rebeca Buendía, el único que tuvo siempre y que llevó

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 41 | posição 620-623 | Adicionado: quinta-feira, 5 de dezembro de 2019 14:10:40


Pero la india les explicó que lo más temible de la enfermedad del insomnio no era la imposibilidad de dormir, pues el cuerpo no sentía cansancio alguno, sino su inexorable evolución hacia una manifestación más crítica: el olvido. Quería decir que cuando el enfermo se acostumbraba a su estado de vigilia, empezaban a borrarse de su memoria los recuerdos de la infancia, luego el nombre y la noción de las cosas, y por último la identidad de las personas y aun la conciencia del propio ser, hasta hundirse en una especie de idiotez sin pasado.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 42 | posição 634-635 | Adicionado: quinta-feira, 5 de dezembro de 2019 14:26:30


En ese estado de alucinada lucidez no sólo veían las imágenes de sus propios sueños, sino que los unos veían las imágenes soñadas por los otros.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 44 | posição 665-666 | Adicionado: quinta-feira, 5 de dezembro de 2019 15:28:06


Entonces las marcó con el nombre respectivo, de modo que le bastaba con leer la inscripción para identificarlas.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 44 | posição 668-668 | Adicionado: quinta-feira, 5 de dezembro de 2019 15:29:17


cosa con su nombre: mesa, silla,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 44 | posição 670-674 | Adicionado: quinta-feira, 5 de dezembro de 2019 15:31:46


Poco a poco, estudiando las infinitas posibilidades del olvido, se dio cuenta de que podía llegar un día en que se reconocieran las cosas por sus inscripciones, pero no se recordara su utilidad. Entonces fue más explícito. El letrero que colgó en la cerviz de la vaca era una muestra ejemplar de la forma en que los habitantes de Macondo estaban dispuestos a luchar contra el olvido: Esta es la vaca, hay que ordeñarla todas las mañanas para que produzca leche y a la leche hay que hervirla para mezclarla con el café y hacer café con leche.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 44 | posição 670-675 | Adicionado: quinta-feira, 5 de dezembro de 2019 15:45:50


Poco a poco, estudiando las infinitas posibilidades del olvido, se dio cuenta de que podía llegar un día en que se reconocieran las cosas por sus inscripciones, pero no se recordara su utilidad. Entonces fue más explícito. El letrero que colgó en la cerviz de la vaca era una muestra ejemplar de la forma en que los habitantes de Macondo estaban dispuestos a luchar contra el olvido: Esta es la vaca, hay que ordeñarla todas las mañanas para que produzca leche y a la leche hay que hervirla para mezclarla con el café y hacer café con leche. Así continuaron viviendo en una realidad escurridiza, momentáneamente capturada por las palabras, pero que había de fugarse sin remedio cuando olvidaran los valores de la letra escrita.

==========

Bíblia Sagrada (João Ferreira de Almeida)

- Seu destaque na página 3069 | posição 47052-47054 | Adicionado: sexta-feira, 6 de dezembro de 2019 14:13:33


15E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 45 | posição 681-682 | Adicionado: sexta-feira, 6 de dezembro de 2019 14:34:00


anillo de oro en la mano izquierda, y donde una fecha

==========

Cem Anos de Solidão (Gabriel Garcia Marquez)

- Seu destaque na página 45 | posição 687-687 | Adicionado: sexta-feira, 6 de dezembro de 2019 16:03:06


reduzida à última quarta-feira em que cantou a calhandra

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 46 | posição 702-702 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 10:04:13


todavía no descubierto por la muerte, dedicado a la explotación

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 46 | posição 701-704 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 10:10:46


Repudiado por su tribu, desprovisto de toda facultad sobrenatural como castigo por su fidelidad a la vida, decidió refugiarse en aquel rincón del mundo todavía no descubierto por la muerte, dedicado a la explotación de un laboratorio de daguerrotipia. José Arcadio Buendía no había oído hablar nunca de ese invento. Pero cuando se vio a sí mismo y a toda su familia plasmados en una edad eterna sobre una lámina de metal tornasol, se quedó mudo de estupor.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 46 | posição 704-705 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 10:49:30


ceniciento, el acartonado cuello de la camisa prendido

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 46 | posição 706-707 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 11:04:26


En verdad, José Arcadio Buendía estaba asustado la diáfana mañana de diciembre en que le hicieron el daguerrotipo, porque pensaba que la gente se iba gastando poco a poco a medida que su imagen pasaba a las placas metálicas.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 47 | posição 712-712 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 11:08:56


jamás,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 48 | posição 729-729 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 12:21:28


descordada, acompañándose con el mismo acordeón

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 71054-71055 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 12:37:49


gretado adj. 1. Que apresenta gretas, rachado, fendido. 2.  [Heráldica] Estriado ou listrado (falando das vieiras e outros emblemas).

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 71055 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 12:38:07


Flerte

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 49 | posição 744-745 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 13:54:17


Aureliano se desvistió, atormentado por el pudor, sin poder quitarse la idea de que su desnudez no resistía la comparación con su hermano. A pesar de los

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 49 | posição 744-744 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 13:54:21


Aureliano se desvistió, atormentado por el pudor, sin

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 49 | posição 744-745 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 13:54:36


Aureliano se desvistió, atormentado por el pudor, sin poder quitarse la idea de que su desnudez no resistía la comparación con su hermano. A pesar de los esfuerzos de la muchacha, él se sintió cada vez más indiferente, y terriblemente solo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 33309-33309 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 14:00:08


comiseração s. f. 1. Compaixão por males alheios que sentimos como nossos. 2. Piedade.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 33309-33310 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 14:00:12


comiseração s. f. 1. Compaixão por males alheios que sentimos como nossos. 2. Piedade. 3. Lástima.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 33310 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 14:00:47


Interessante

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 50 | posição 761-762 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 14:10:16


gorrión, cuyas sortijas habían perdido la lumbre de otra

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 51 | posição 775-779 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 14:32:35


Entonces sacó el dinero acumulado en largos años de dura labor, adquirió compromisos con sus clientes, y emprendió la ampliación de la casa. Dispuso que se construyera una sala formal para las visitas, otra más cómoda y fresca para el uso diario, un comedor para una mesa de doce puestos donde se sentara la familia con todos sus invitados; nueve dormitorios con ventanas hacia el patio y un largo corredor protegido del resplandor del mediodía por un jardín de rosas, con un pasamanos para poner macetas de helechos y tiestos de begonias.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 53 | posição 801-803 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 16:47:12


nombramiento. –En este pueblo no mandamos con papeles –dijo

==========

Real Academia Española el Diccionario de la lengua española (Real Academia Española)

- Seu destaque ou posição 190543-190547 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 17:00:38


estentóreo estentóreo, a. Del lat. tardío Stentorĕus, y este del gr. Στεντόρειος Stentóreios, der. de Στέντωρ Sténtōr 'Estentor', personaje de la Ilíada conocido por su potente voz. I. Adjetivo adj. — Dicho de la voz o del acento: Muy fuerte, ruidoso o retumbante.

==========

Real Academia Española el Diccionario de la lengua española (Real Academia Española)

- Sua nota ou posição 190547 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 17:00:51


Interessante

flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 16287-16289 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 17:10:19


bacamarte s. m. 1. Arma de fogo, portátil, de cano curto e largo. 2. Alfarrábio grande. 3.  [Portugal: Trás-os-Montes] Mulher considerada dissoluta, desregrada.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 16289 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 17:10:33


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 101713-101716 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 17:32:24


pantomima s. f. 1. Arte de exprimir os sentimentos, as paixões, as ideias, por meio de gestos e atitudes, sem recorrer à palavra. = MÍMICA 2. Representação teatral em que os atores se exprimem unicamente por meio do gesto. 3.  [Figurado, Popular] Conto ou história para enganar. = INTRUJICE, LOGRO  ‣ Etimologia: latim pantomima, -ae, mulher que representa com gestos

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 101716 | Adicionado: sábado, 7 de dezembro de 2019 17:32:41


Interessante

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 14031-14032 | Adicionado: domingo, 8 de dezembro de 2019 08:03:23


chapucear [t∫apuθeˈaɾ] v. 1 (obra) atabalhoar; atamancar 2 (hacer chapuzas) fazer uns biscates

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Sua nota ou posição 14032 | Adicionado: domingo, 8 de dezembro de 2019 08:03:34


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 29537-29537 | Adicionado: domingo, 8 de dezembro de 2019 08:04:55


chapuzar v. tr. 1. Atirar de chapuz. 2. Mergulhar.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 29537 | Adicionado: domingo, 8 de dezembro de 2019 08:05:05


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 29533-29536 | Adicionado: domingo, 8 de dezembro de 2019 08:05:37


chapuz s. m. 1. Espécie de cunha embebida nas paredes para nela se pregar um prego, que sirva para dependurar qualquer coisa. 2. Peça para segurar o varal no mangote do cilhão. 3. Peça de madeira que alteia ou abaixa a culatra das peças de artilharia. 4.  [Marinha] Chumaço por baixo das curvas do navio. 5. de chapuz: de cabeça para baixo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 29536 | Adicionado: domingo, 8 de dezembro de 2019 08:05:57


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 14069-14069 | Adicionado: domingo, 8 de dezembro de 2019 08:06:40


atabalhoar v. tr. 1. Fazer ou dizer à pressa e mal. • v. pron. 2. Atrapalhar-se.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 14069 | Adicionado: domingo, 8 de dezembro de 2019 08:06:53


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 14144-14144 | Adicionado: domingo, 8 de dezembro de 2019 08:07:07


atamancar v. tr. Fazer ou consertar grosseiramente.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 14144 | Adicionado: domingo, 8 de dezembro de 2019 08:07:18


Interessante

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 119688 | Adicionado: domingo, 8 de dezembro de 2019 16:40:20


Flerte

interessante

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 59 | posição 898-899 | Adicionado: domingo, 8 de dezembro de 2019 17:03:09


granitos sin ser vista, con un confuso sentimiento de dicha

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 59 | posição 899-899 | Adicionado: domingo, 8 de dezembro de 2019 17:26:16


puntadas más difíciles y conversaba de otros hombres

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 59 | posição 900-902 | Adicionado: segunda-feira, 9 de dezembro de 2019 10:03:12


Los puñados de tierra hacían menos remoto y más cierto al único hombre que merecía aquella degradación, como si el suelo que él pisaba con sus finas botas de charol en otro lugar del mundo le transmitiera a ella el peso y la temperatura de su sangre en un sabor mineral que dejaba un rescoldo áspero en la boca y un sedimento de paz en el corazón.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu marcador na página 59 | posição 899 | Adicionado: segunda-feira, 9 de dezembro de 2019 10:03:29



==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 60 | posição 908-909 | Adicionado: segunda-feira, 9 de dezembro de 2019 10:06:06


mirando a Amparo Moscote con una expresión de gratitud sin término ni condiciones y una callada promesa de complicidad hasta la muerte.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 60 | posição 919-921 | Adicionado: segunda-feira, 9 de dezembro de 2019 10:29:13


Remedios se aproximó e hizo sobre el pescadito algunas preguntas, que Aureliano no pudo contestar porque se lo impedía un asma repentina. Quería quedarse para siempre junto a ese cutis de lirio, junto a esos ojos de esmeralda, muy cerca de esa voz que a cada pregunta le decía señor con el mismo respeto con que se lo decía a su padre.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 61 | posição 921-922 | Adicionado: segunda-feira, 9 de dezembro de 2019 10:31:24


Melquíades estaba en el rincón, sentado al escritorio, garabateando signos indescifrables. Aureliano lo odió.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 61 | posição 926-928 | Adicionado: segunda-feira, 9 de dezembro de 2019 11:05:23


Pasaba horas enteras con Rebeca en la sala de visita escuchando los valses de la pianola. Ella los escuchaba porque era la música con que Pietro Crespi la había enseñado a bailar. Aureliano los escuchaba simplemente porque todo, hasta la música, le recordaba a Remedios. La casa se llenó de amor.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 62 | posição 938-939 | Adicionado: segunda-feira, 9 de dezembro de 2019 20:37:15


Aureliano fue el único capaz de comprender tanta desolación.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 63 | posição 957-958 | Adicionado: terça-feira, 10 de dezembro de 2019 21:44:30


Buscó a Aureliano en la oscuridad, le puso la mano en el vientre y lo besó en el cuello con una ternura maternal. «Mi pobre niñito», murmuró. Aureliano se estremeció.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Sua nota na página 63 | posição 958 | Adicionado: terça-feira, 10 de dezembro de 2019 21:44:37


Guma

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 63 | posição 958-959 | Adicionado: terça-feira, 10 de dezembro de 2019 21:51:49


Con una destreza reposada, sin el menor tropiezo, dejó atrás los acantilados del dolor y encontró a Remedios convertida en un pantano sin horizontes, olorosa a animal crudo y a ropa recién planchada.

==========

Cem Anos de Solidão (Gabriel Garcia Marquez)

- Seu destaque na página 62 | posição 946-948 | Adicionado: terça-feira, 10 de dezembro de 2019 21:52:19


Aureliano estremeceu. Com um desembaraço repousado, sem a menor dificuldade, deixou para trás as escarpas da dor e encontrou Remedios transformada num pântano sem horizontes, cheirando a animal cru e a roupa recém-passada a ferro.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 63 | posição 962-963 | Adicionado: terça-feira, 10 de dezembro de 2019 21:58:07


Ella soltó la risa que en otro tiempo espantaba a las palomas y que ahora ni siquiera despertaba a los niños.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 64 | posição 977-979 | Adicionado: terça-feira, 10 de dezembro de 2019 22:18:05


Al conocer el nombre de la novia, sin embargo, José Arcadio Buendía enrojeció de indignación. «El amor es una peste», tronó. «Habiendo tantas muchachas bonitas y decentes, lo único que se te ocurre es casarte con la hija del enemigo.»

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 65 | posição 984-985 | Adicionado: terça-feira, 10 de dezembro de 2019 22:19:10


pero se prometió a sí misma que Rebeca se casaría solamente pasando por encima de su cadáver.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 65 | posição 988-990 | Adicionado: quarta-feira, 11 de dezembro de 2019 19:34:28


Para disipar el error, la madre despertó a Remedios y la llevó en brazos a la sala, todavía atarantada de sueño. Le preguntaron si en verdad estaba decidida a casarse, y ella contestó lloriqueando que solamente quería que la dejaran dormir.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 66 | posição 1001-1003 | Adicionado: quarta-feira, 11 de dezembro de 2019 19:44:39


Pocos meses después de su regreso se había operado en él un proceso de envejecimiento tan apresurado y crítico, que pronto se le tuvo por uno de esos bisabuelos inútiles que deambulan como sombras por los dormitorios, arrastrando los pies, recordando mejores tiempos en voz alta, y de quienes nadie se ocupa ni se acuerda en realidad hasta el día en que amanecen muertos en la cama.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 92470-92471 | Adicionado: quarta-feira, 11 de dezembro de 2019 19:49:43


mixórdia s. f. 1. Misturada. 2. Confusão. 3. Comida malfeita. 4. Vinho adulterado.  ‣ Etimologia: origem controvérsia, talvez de mexer

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 92471 | Adicionado: quarta-feira, 11 de dezembro de 2019 19:50:19


Interessante

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 66 | posição 1012-1013 | Adicionado: quarta-feira, 11 de dezembro de 2019 20:07:12


Sólo iba al taller de Aureliano, donde pasaba horas y horas garabateando su literatura enigmática en los pergaminos que llevó consigo y que parecían

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 67 | posição 1014-1015 | Adicionado: quarta-feira, 11 de dezembro de 2019 20:07:25


Allí tomaba los alimentos que Visitación le llevaba dos veces al día, aunque en los últimos tiempos perdió el apetito y sólo se alimentaba de legumbres. Pronto adquirió el aspecto de desamparo propio de los vegetarianos.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 67 | posição 1021-1023 | Adicionado: quarta-feira, 11 de dezembro de 2019 20:41:22


Una tarde, sin embargo, pareció iluminado por una emoción repentina. Años después, frente al pelotón de fusilamiento, Arcadio había de acordarse del temblor con que Melquíades le hizo escuchar varias páginas de su escritura impenetrable, que por supuesto no entendió, pero que al ser leídas en voz alta parecían encíclicas cantadas. Luego

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 67 | posição 1021-1023 | Adicionado: quarta-feira, 11 de dezembro de 2019 20:41:26


Una tarde, sin embargo, pareció iluminado por una emoción repentina. Años después, frente al pelotón de fusilamiento, Arcadio había de acordarse del temblor con que Melquíades le hizo escuchar varias páginas de su escritura impenetrable, que por supuesto no entendió, pero que al ser leídas en voz alta parecían encíclicas cantadas.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 67 | posição 1025-1026 | Adicionado: quarta-feira, 11 de dezembro de 2019 20:42:03


empezó a oler, Arcadio lo llevó a bañarse al río los jueves

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 68 | posição 1034-1037 | Adicionado: quarta-feira, 11 de dezembro de 2019 21:00:32


Don Apolinar Moscote se atrevió a recordarle que un ahogado insepulto era un peligro para la salud pública. «Nada de eso, puesto que está vivo», fue la réplica de José Arcadio Buendía, que completó las setenta y dos horas de sahumerios mercuriales cuando ya el cadáver empezaba a reventarse en una floración lívida, cuyos silbidos tenues impregnaron la casa de un vapor pestilente. Sólo entonces permitió que lo enterraran, pero no de cualquier modo, sino con los honores reservados al más grande benefactor de Macondo.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 69 | posição 1044-1044 | Adicionado: quarta-feira, 11 de dezembro de 2019 21:04:44


chiquilla caprichosa a quien no valía la pena tomar demasiado

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 69 | posição 1049-1050 | Adicionado: quarta-feira, 11 de dezembro de 2019 21:06:36


Amaranta no opuso resistencia, pero cuando le dio a Rebeca el beso de despedida, le susurró al oído: –No te hagas ilusiones. Aunque me lleven al fin del mundo encontraré la manera de impedir que te cases, así tenga que matarte.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 85140-85143 | Adicionado: quarta-feira, 11 de dezembro de 2019 21:13:28


lomba s. f. 1. Cumeada de um monte ou outeiro. 2. Encosta. 3. Elevação de terra, de areia, etc. 4. Pequena elevação de terreno ou faixa com relevo, feita ou colocada numa estrada, para provocar abrandamento na velocidade dos veículos. 5.  [Portugal: Beira, Trás-os-Montes] Preguiça, indolência.  ‣ Etimologia: alteração de lombo

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 85143 | Adicionado: quarta-feira, 11 de dezembro de 2019 21:13:41


Flerte

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 71 | posição 1080-1080 | Adicionado: quinta-feira, 12 de dezembro de 2019 07:06:29


conciencia como el recuerdo de Prudencio Aguilar. Al pasar por la cocina le dio un beso en la frente

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 71 | posição 1080-1081 | Adicionado: quinta-feira, 12 de dezembro de 2019 07:06:35


Al pasar por la cocina le dio un beso en la frente a Rebeca. –Quítate las malas ideas de la cabeza –le dijo–. Serás feliz.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 5131-5131 | Adicionado: quinta-feira, 12 de dezembro de 2019 09:41:32


alegoria s. f. Modo indireto de representar uma coisa ou uma ideia sob a aparência de outra.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 5131 | Adicionado: quinta-feira, 12 de dezembro de 2019 09:41:43


Interessante

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu marcador na página 72 | posição 1090 | Adicionado: quinta-feira, 12 de dezembro de 2019 11:08:31



==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 72 | posição 1099-1100 | Adicionado: quinta-feira, 12 de dezembro de 2019 11:14:51


Cuando por fin lo identificó, asombrado de que también envejecieran los muertos, José Arcadio Buendía se sintió sacudido por la nostalgia. «Prudencio –exclamó–, ¡cómo has venido a parar tan lejos!»

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 51316-51316 | Adicionado: sexta-feira, 13 de dezembro de 2019 17:43:43


salmo

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 76 | posição 1160-1161 | Adicionado: sábado, 14 de dezembro de 2019 07:57:03


Le contestaban que durante muchos años habían estado sin cura, arreglando los negocios del alma directamente con Dios, y habían perdido la malicia del pecado mortal.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 78 | posição 1184-1185 | Adicionado: domingo, 15 de dezembro de 2019 15:42:05


Era tan terco, que el padre Nicanor renunció a sus propósitos de evangelización y siguió visitándolo por sentimientos humanitarios.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 78 | posição 1185-1189 | Adicionado: domingo, 15 de dezembro de 2019 15:44:52


Pero entonces fue José Arcadio Buendía quien tomó la iniciativa y trató de quebrantar la fe del cura con martingalas racionalistas. En cierta ocasión en que el padre Nicanor llevó al castaño un tablero y una caja de fichas para invitarlo a jugar a las damas, José Arcadio Buendía no aceptó, según dijo, porque nunca pudo entender el sentido de una contienda entre dos adversarios que estaban de acuerdo en los principios. El padre Nicanor, que jamás había visto de ese modo el juego de damas, no pudo volverlo a jugar.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Sua nota na página 78 | posição 1189 | Adicionado: domingo, 15 de dezembro de 2019 15:45:00


Pqp

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 81 | posição 1231-1232 | Adicionado: domingo, 15 de dezembro de 2019 16:19:23


cercana al taller, que decoró con las muñecas y juguetes

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 81 | posição 1239-1240 | Adicionado: domingo, 15 de dezembro de 2019 16:22:40


mañana un tazón de café sin azúcar. Ambos visitaban

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 82 | posição 1247-1249 | Adicionado: domingo, 15 de dezembro de 2019 16:32:29


Pero el sedentarismo, que acentuó sus pómulos y concentró el fulgor de sus ojos, no aumentó su peso ni alteró la parsimonia de su carácter, y por el contrario endureció en sus labios la línea recta de la meditación solitaria y la decisión implacable.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 82 | posição 1250-1251 | Adicionado: domingo, 15 de dezembro de 2019 16:36:07


Fue ella la última persona en que pensó Arcadio, pocos años después, frente al pelotón de fusilamiento.

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 21429-21434 | Adicionado: domingo, 15 de dezembro de 2019 16:55:15


desquiciar [deskiˈθjaɾ]  ■ v. 1 (janela, porta) desengonçar; desencaixar 2 fig. transtornar; pôr fora de si  ■ desquiciarse 1 (janela, porta) desengonçar-se; desencaixar-se 2 fig. transtornar-se

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Sua nota ou posição 21433 | Adicionado: domingo, 15 de dezembro de 2019 16:55:24


Flerte

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 83 | posição 1267-1268 | Adicionado: segunda-feira, 16 de dezembro de 2019 09:52:57


Tenía el cuero curtido por la sal de la intemperie, el pelo corto y rapado como las crines de un mulo, las mandíbulas férreas y la mirada triste.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 4609-4610 | Adicionado: segunda-feira, 16 de dezembro de 2019 11:32:01


alarve adj. 2 g. s. 2 g. 1. Que ou o que é rústico, selvagem, brutal. 2. Que come e bebe excessivamente.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 4613-4616 | Adicionado: segunda-feira, 16 de dezembro de 2019 11:32:29


alassar v. tr., intr. e pron. 1. Tornar(-se) lasso, largo. = ALARGAR, ENFROUXECER 2. Tornar(-se) lasso, cansado. • v. intr. 3.  [Província, Provincianismo] [Marnotagem] Soltar-se facilmente (o sal) da salina.  ‣ Etimologia: a- + lasso + -ar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 4616 | Adicionado: segunda-feira, 16 de dezembro de 2019 11:32:36


Flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 4607-4613 | Adicionado: segunda-feira, 16 de dezembro de 2019 11:33:14


alarvada s. f. 1. Ação ou palavra de alarve. 2. Obscenidade. alarvado adj. Que tem modos de alarve. alarvaria s. f. 1. Ação própria de alarve. 2. Brutalidade. alarve adj. 2 g. s. 2 g. 1. Que ou o que é rústico, selvagem, brutal. 2. Que come e bebe excessivamente. • s. m. 3. Árabe, beduíno. alarvemente adv. De modo alarve.  ‣ Etimologia: alarve + -mente alarvia s. f. 1. Multidão de alarves. 2. Alarvice. alarvice s. f. Ação própria de alarve.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 4613 | Adicionado: segunda-feira, 16 de dezembro de 2019 11:33:23


Flerte

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 85 | posição 1299-1301 | Adicionado: segunda-feira, 16 de dezembro de 2019 11:58:49


Pero en el fondo no podía concebir que el muchacho que se llevaron los gitanos fuera el mismo atarván que se comía medio lechón en el almuerzo y cuyas ventosidades marchitaban las flores.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 86 | posição 1306-1307 | Adicionado: segunda-feira, 16 de dezembro de 2019 12:06:39


Buscaba su proximidad con cualquier pretexto. En cierta ocasión, José Arcadio le miró el cuerpo con una atención descarada, y le dijo: «Eres muy mujer, hermanita». Rebeca perdió el dominio de sí misma.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 135342-135343 | Adicionado: segunda-feira, 16 de dezembro de 2019 12:07:47


tiritar v. intr. Tremer com frio.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 135343 | Adicionado: segunda-feira, 16 de dezembro de 2019 12:08:02


Interessante

flerte

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 124807-124808 | Adicionado: segunda-feira, 16 de dezembro de 2019 12:11:22


sarapintar v. tr. Pintar de diversas cores, mosquear, pintar às manchas.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 124808 | Adicionado: segunda-feira, 16 de dezembro de 2019 12:11:40


Interessante

flerte

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 86 | posição 1313-1313 | Adicionado: segunda-feira, 16 de dezembro de 2019 12:17:23


hielo, sintiendo que se le formaban nudos en las tripas,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 89 | posição 1354-1355 | Adicionado: segunda-feira, 16 de dezembro de 2019 18:35:58


solitaria y pasiva, semejante a la que experimentó en los tiempos en que estaba resignado

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 89 | posição 1363-1365 | Adicionado: segunda-feira, 16 de dezembro de 2019 18:41:47


Por sentimientos humanitarios, Aureliano simpatizaba con la actitud liberal respecto de los derechos de los hijos naturales, pero de todos modos no entendía cómo se llegaba al extremo de hacer una guerra por cosas que no podían tocarse con las manos.

==========

Sobre a brevidade da vida (Sêneca)

- Seu destaque na página 2 | posição 18-19 | Adicionado: terça-feira, 17 de dezembro de 2019 17:00:50


Por que nos queixamos da Natureza? Ela mostrou-se benevolente:

==========

Sobre a brevidade da vida (Sêneca)

- Sua nota na página 2 | posição 19 | Adicionado: terça-feira, 17 de dezembro de 2019 17:01:06


Lembrr depois

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 92 | posição 1402-1404 | Adicionado: quarta-feira, 18 de dezembro de 2019 12:02:28


La mayoría de los amigos de Aureliano andaban entusiasmados con la idea de liquidar el orden conservador, pero nadie se había atrevido a incluirlo en los planes, no sólo por sus vínculos con el corregidor, sino por su carácter solitario y evasivo. Se sabía, además, que había votado azul por indicación

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 92 | posição 1402-1403 | Adicionado: quarta-feira, 18 de dezembro de 2019 12:02:32


La mayoría de los amigos de Aureliano andaban entusiasmados con la idea de liquidar el orden conservador, pero nadie se había atrevido a incluirlo en los planes, no sólo por sus vínculos con el corregidor, sino por su carácter solitario y evasivo.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 95 | posição 1454-1455 | Adicionado: quarta-feira, 18 de dezembro de 2019 14:42:28


–Ningún disparate –dijo Aureliano–. Es la guerra. Y no me vuelva a decir Aurelito, que ya soy el coronel Aureliano Buendía.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 97 | posição 1481-1483 | Adicionado: quarta-feira, 18 de dezembro de 2019 19:23:46


Arcadio siguió apretando los torniquetes de un rigor innecesario, hasta convertirse en el más cruel de los gobernantes que hubo nunca en Macondo. «Ahora sufran la diferencia», dijo don Apolinar Moscote en cierta ocasión. «Esto es el paraíso liberal.»

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Sua nota na página 97 | posição 1483 | Adicionado: quarta-feira, 18 de dezembro de 2019 19:25:10


Coxinha falando que "comunismo" nao funciona

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 98 | posição 1493-1494 | Adicionado: quarta-feira, 18 de dezembro de 2019 19:42:26


descalificó los bandos atrabiliarios.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 99 | posição 1504-1504 | Adicionado: quarta-feira, 18 de dezembro de 2019 19:48:34


pala. «Dios quiso que José Arcadio y Rebeca se casaran,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 99 | posição 1507-1508 | Adicionado: quarta-feira, 18 de dezembro de 2019 19:51:53


Siguió expuesto al sol y a la lluvia, como si las sogas fueran innecesarias, porque un dominio superior a cualquier atadura visible lo mantenía amarrado al tronco del castaño.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 100 | posição 1525-1525 | Adicionado: quinta-feira, 19 de dezembro de 2019 09:14:02


estaba al frente del almacén, porque él no se daba abasto

==========

Bíblia Sagrada (João Ferreira de Almeida)

- Seu destaque na página 1441 | posição 22092-22093 | Adicionado: quinta-feira, 19 de dezembro de 2019 09:34:49


8Apartai-vos de mim todos os que praticais a iniqüidade; porque o SENHOR já ouviu a voz do meu pranto.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 102 | posição 1557-1559 | Adicionado: quinta-feira, 19 de dezembro de 2019 19:28:51


Ni siquiera levantó los ojos para apiadarse de ella, la tarde en que Amaranta entró en la cocina y puso la mano en las brasas del fogón, hasta que le dolió tanto que no sintió más dolor, sino la pestilencia de su propia carne chamuscada.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 103 | posição 1572-1574 | Adicionado: quinta-feira, 19 de dezembro de 2019 19:35:04


Una noche, en la tienda de Catarino, alguien se atrevió a decirle: «No mereces el apellido que llevas». Al contrario de lo que todos esperaban, Arcadio no lo hizo fusilar. –A mucha honra –dijo–, no soy un Buendía.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 104 | posição 1586-1588 | Adicionado: sexta-feira, 20 de dezembro de 2019 09:44:59


Pocos meses después, frente al pelotón de fusilamiento, Arcadio había de revivir los pasos perdidos en el salón de clases, los tropiezos contra los escaños, y por último la densidad de un cuerpo en las tinieblas del cuarto y los latidos del aire bombeado por un corazón que no era el suyo.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 104 | posição 1595-1595 | Adicionado: sexta-feira, 20 de dezembro de 2019 09:49:31


Pero desde aquel día se enroscó como un gato al calor de su axila.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 107 | posição 1630-1630 | Adicionado: sexta-feira, 20 de dezembro de 2019 10:26:13


ceniciento, montada en un burro cargado de escobas.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 110 | posição 1686-1687 | Adicionado: sexta-feira, 20 de dezembro de 2019 18:40:42


En realidad no le importaba la muerte sino la vida, y por eso la sensación que experimentó cuando pronunciaron la sentencia no fue una sensación de miedo sino de nostalgia.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 113 | posição 1719-1721 | Adicionado: sexta-feira, 20 de dezembro de 2019 18:55:40


Aureliano Buendía se detuvo, trémulo, esquivó los brazos de su madre y fijó en sus ojos una mirada dura. –Váyase a casa, mamá

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 113 | posição 1730-1731 | Adicionado: sexta-feira, 20 de dezembro de 2019 19:07:55


Apartó a uno de un empellón y entró a la antigua sala de clases, donde un grupo de soldados desnudos engrasaba sus armas.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 115 | posição 1752-1753 | Adicionado: sexta-feira, 20 de dezembro de 2019 19:15:57


–Así es –admitió Aureliano–, pero no tanto. De este modo la visita tanto tiempo esperada, para la que ambos habían preparado las preguntas e inclusive previsto las respuestas, fue otra vez la conversación cotidiana de siempre.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 115 | posição 1751-1753 | Adicionado: sexta-feira, 20 de dezembro de 2019 19:16:08


–¿Qué esperabas? –suspiró Úrsula–. El tiempo pasa. –Así es –admitió Aureliano–, pero no tanto. De este modo la visita tanto tiempo esperada, para la que ambos habían preparado las preguntas e inclusive previsto las respuestas, fue otra vez la conversación cotidiana de siempre.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 117 | posição 1783-1784 | Adicionado: sexta-feira, 20 de dezembro de 2019 19:28:16


No sintió miedo, ni nostalgia, sino una rabia intestinal ante la idea de que aquella muerte artificiosa no le permitiría conocer el final de tantas cosas que dejaba sin terminar.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 118 | posição 1809-1810 | Adicionado: sexta-feira, 20 de dezembro de 2019 19:36:12


martes a las cinco de la mañana José Arcadio había tomado el café y soltado los perros, cuando Rebeca cerró la ventana y se agarró de la cabecera de la cama para no caer. «Ahí lo traen», suspiró. «Qué hermoso está.»

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 122 | posição 1862-1874 | Adicionado: sábado, 21 de dezembro de 2019 14:24:58


Tan pronto como José Arcadio cerró la puerta del dormitorio, el estampido de un pistoletazo retumbó en la casa. Un hilo de sangre salió por debajo de la puerta, atravesó la sala, salió a la calle, siguió en un curso directo por los andenes desparejos, descendió escalinatas y subió pretiles, pasó de largo por la Calle de los Turcos, dobló una esquina a la derecha y otra a la izquierda, volteó en ángulo recto frente a la casa de los Buendía, pasó por debajo de la puerta cerrada, atravesó la sala de visitas pegado a las paredes para no manchar los tapices, siguió por la otra sala, eludió en una curva amplia la mesa del comedor, avanzó por el corredor de las begonias y pasó sin ser visto por debajo de la silla de Amaranta que daba una lección de aritmética a Aureliano José, y se metió por el granero y apareció en la cocina donde Úrsula se disponía a partir treinta y seis huevos para el pan. –¡Ave María Purísima! –gritó Úrsula. Siguió el hilo de sangre en sentido contrario, y en busca de su origen atravesó el granero, pasó por el corredor de las begonias donde Aureliano José cantaba que tres y tres son seis y seis y tres son nueve, y atravesó el comedor y las salas y siguió en línea recta por la calle, y dobló luego a la derecha y después a la izquierda hasta la Calle de los Turcos, sin recordar que todavía llevaba puestos el delantal de hornear y las babuchas caseras, y salió a la plaza y se metió por la puerta de una casa donde no había estado nunca, y empujó la puerta del dormitorio y casi se ahogó con el olor a pólvora quemada, y encontró a José Arcadio tirado boca abajo en el suelo sobre las polainas que se acababa de quitar, y vio el cabo original del hilo de sangre que ya había dejado de fluir de su oído derecho.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 124 | posição 1896-1898 | Adicionado: sábado, 21 de dezembro de 2019 17:39:59


Cuando se recibían noticias de nuevos triunfos liberales se proclamaban con bandos de júbilo, pero él medía en los mapas su verdadero alcance, y comprendía que sus huestes estaban penetrando en la selva, defendiéndose de la malaria y los mosquitos, avanzando en sentido contrario al de la realidad.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 126 | posição 1917-1924 | Adicionado: sábado, 21 de dezembro de 2019 17:56:42


Una noche le preguntó al coronel Gerineldo Márquez: –Dime una cosa, compadre: ¿por qué estás peleando? –Por qué ha de ser, compadre –contestó el coronel Gerineldo Márquez–: por el gran partido liberal. –Dichoso tú que lo sabes –contestó él–. Yo, por mi parte, apenas ahora me doy cuenta que estoy peleando por orgullo. –Eso es malo –dijo el coronel Gerineldo Márquez. Al coronel Aureliano Buendía le divirtió su alarma. «Naturalmente», dijo. «Pero en todo caso, es mejor eso que no saber por qué se pelea.» Lo miró a los ojos, y agregó sonriendo: –O que pelear como tú por algo que no significa nada para nadie.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 129 | posição 1966-1969 | Adicionado: sábado, 21 de dezembro de 2019 18:17:50


Un tufo de hongos tiernos, de flor de palo, de antigua y reconcentrada intemperie impregnó el aire del dormitorio cuando empezó a respirarlo el viejo colosal macerado por el sol y la lluvia. Al día siguiente no amaneció en la cama. Después de buscarlo por todos los cuartos, Úrsula lo encontró otra vez bajo el castaño. Entonces lo amarraron a la cama.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 129 | posição 1971-1973 | Adicionado: sábado, 21 de dezembro de 2019 18:21:19


Ya casi pulverizado por la profunda decrepitud de la muerte, Prudencio Aguilar iba dos veces al día a conversar con él. Hablaban de gallos. Se prometían establecer un criadero de animales magníficos, no tanto por disfrutar de unas victorias que entonces no les harían falta, sino por tener algo con que distraerse en los tediosos domingos de la muerte.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 130 | posição 1980-1987 | Adicionado: sábado, 21 de dezembro de 2019 18:25:37


Pero una noche, dos semanas después de que lo llevaron a la cama, Prudencio Aguilar le tocó el hombro en un cuarto intermedio, y él se quedó allí para siempre, creyendo que era el cuarto real. A la mañana siguiente Úrsula le llevaba el desayuno cuando vio acercarse a un hombre por el corredor. Era pequeño y macizo, con un traje de paño negro y un sombrero también negro, enorme, hundido hasta los ojos taciturnos. «Dios mío», pensó Úrsula. «Hubiera jurado que era Melquíades.» Era Cataure, el hermano de Visitación, que había abandonado la casa huyendo de la peste del insomnio, y de quien nunca se volvió a tener noticia. Visitación le preguntó por qué había vuelto, y él le contestó en su lengua solemne: –He venido al sepelio del rey. Entonces entraron al cuarto de José Arcadio Buendía, lo sacudieron con todas sus fuerzas, le gritaron al oído, le pusieron un espejo frente a las fosas nasales, pero no pudieron despertarlo.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 131 | posição 2001-2003 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 10:01:52


Siguió examinándola, descubriendo palmo a palmo el milagro de su intimidad, y sintió que su piel se erizaba en la contemplación, como se erizaba la piel de ella al contacto del agua.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 101151-101153 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 10:08:30


paliar v. tr. 1. Encobrir, revestir de falsas aparências. 2. Pretextar. 3. Demorar, adiar. 4. Atenuar, aliviar. 5. Travar com paliativos. • v. intr. 6. Usar de paliativos.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 101153 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 10:08:40


Interessante

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 132 | posição 2017-2019 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 10:13:22


Aureliano José, que entonces terminaba su adiestramiento militar, acabó por admitir la realidad y se fue a dormir al cuartel. Los sábados iba con los soldados a la tienda de Catarino. Se consolaba de su abrupta soledad, de su adolescencia prematura, con mujeres olorosas a flores muertas que él idealizaba en las tinieblas y las convertía en Amaranta mediante ansiosos esfuerzos de imaginación.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 133 | posição 2040-2041 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 10:35:01


En cierta ocasión estuvo a menos de veinte kilómetros de Macondo, y fue obligado por las patrullas del gobierno a internarse en las montañas muy cerca de la región encantada donde su padre encontró muchos años antes el fósil de un galeón español.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 136 | posição 2074-2075 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 16:55:06


que hacía caminar de rodillas en el patio de caliche

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 136 | posição 2078-2078 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 17:01:03


A pesar del tiempo, de los lutos superpuestos y las aflicciones acumuladas, Úrsula se resistía a envejecer.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 136 | posição 2086-2087 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 17:40:37


Le indignó el rubor que doró sus mejillas el día en que el sobrino le preguntó hasta cuándo pensaba llevar la venda negra en la mano, porque interpretó la pregunta como una alusión a su virginidad.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 137 | posição 2096-2098 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 17:46:24


No había dejado de desearla un solo instante. La encontraba en los oscuros dormitorios de los pueblos vencidos, sobre todo en los más abyectos, y la materializaba en el tufo de la sangre seca en las vendas de los heridos, en el pavor instantáneo del peligro de muerte, a toda hora y en todas partes.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 82792-82795 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 18:00:09


lastro s. m. 1.  [Marinha] Areia, barras de metal ou outro peso que se mete no fundo do porão do navio que não leva bastante ou nenhuma carga. 2. Sacos de areia que vão na barquinha do aeróstato. 3.  [Figurado] O que se come para dar azo a beber. 4. Base (em que se firma alguma coisa). 5. Tudo o que faz aguentar o peso.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 82795 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 18:00:24


Interessante

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 139 | posição 2127-2128 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 18:15:15


Llevaron niños de todas las edades, de todos los colores, pero todos varones, y todos con un aire de soledad que no permitía poner en duda el parentesco.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 68164 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 18:16:51


Glauco

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 68164-68164 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 18:16:51


garço adj. 1. Esverdeado. 2. Verde.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 141 | posição 2160-2160 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 18:37:05


semilla ardiente, se perdieron por los vericuetos de la vida

==========

Nuvens de Pássaros Brancos (Yasunari Kawabata)

- Sua nota na página 83 | posição 1269 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 19:02:06


Mari

==========

Nuvens de Pássaros Brancos (Yasunari Kawabata)

- Seu destaque na página 83 | posição 1269-1269 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 19:02:07


volúvel matinal¹

==========

Nuvens de Pássaros Brancos (Yasunari Kawabata)

- Seu destaque na página 84 | posição 1281-1281 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 19:02:54


Uma espécie graúda de lírio, cujos brotos são comestíveis.

==========

Nuvens de Pássaros Brancos (Yasunari Kawabata)

- Seu destaque na página 84 | posição 1279-1281 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 19:02:59


myoga².   2 Uma espécie graúda de lírio, cujos brotos são comestíveis.

==========

Nuvens de Pássaros Brancos (Yasunari Kawabata)

- Sua nota na página 84 | posição 1281 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 19:03:07


Mari

==========

Nuvens de Pássaros Brancos (Yasunari Kawabata)

- Seu destaque na página 87 | posição 1330-1331 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 19:12:25


Contemplava-o quando um trovão ao longe se fez ouvir. A tormenta começara, aumentando e se acercando rápido, com ribombos se seguindo uns aos outros. Logo, relâmpagos

==========

Nuvens de Pássaros Brancos (Yasunari Kawabata)

- Seu destaque na página 87 | posição 1330-1332 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 19:12:49


Contemplava-o quando um trovão ao longe se fez ouvir. A tormenta começara, aumentando e se acercando rápido, com ribombos se seguindo uns aos outros. Logo, relâmpagos punham clarões entre as árvores do jardim, desenhando-lhes os contornos sombrios sobre um fundo deslumbrante. Mas quando a tromba d'água caiu, a tempestade ao mesmo tempo pareceu se afastar.

==========

Nuvens de Pássaros Brancos (Yasunari Kawabata)

- Sua nota na página 87 | posição 1332 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 19:13:00


Mari

==========

Nuvens de Pássaros Brancos (Yasunari Kawabata)

- Seu destaque na página 89 | posição 1356-1356 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 19:15:56


Fumiko não se daria conta do efeito que essas coisas produziam em Kikuji?

==========

Nuvens de Pássaros Brancos (Yasunari Kawabata)

- Sua nota na página 89 | posição 1356 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 19:16:09


Mari

==========

Nuvens de Pássaros Brancos (Yasunari Kawabata)

- Seu destaque na página 92 | posição 1407-1408 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 19:22:29


Para compreender bem a psicologia humana — acrescentou — cumpre não ser nem exclusivamente masculino demais, nem apenas demasiado feminina.

==========

Nuvens de Pássaros Brancos (Yasunari Kawabata)

- Sua nota na página 92 | posição 1408 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 19:22:35


Mari

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 142 | posição 2169-2170 | Adicionado: domingo, 22 de dezembro de 2019 19:50:14


de fusiles, estaba cateando a la concurrencia.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 537-542 | Adicionado: segunda-feira, 23 de dezembro de 2019 17:17:54


abissal adj. 2 g. 1. Relativo ao abismo. = ABISMAL 2. Relativo às grandes profundidades submarinas. 3. Que se encontra apenas nas grandes profundidades do mar (ex.: peixe abissal). 4.  [Geologia] Que é de origem ígnea e se formou a grande profundidade no interior da terra. = INTRUSIVO, PLUTÔNICO 5. Que é muito grande ou profundo. = ABISMAL, ENORME, IMENSO ≠ DIMINUTO, MÍNIMO 6. Que está envolto em mistério. = MISTERIOSO, OBSCURO 7. Que aterroriza ou assombra. = ATERRORIZADOR, TERRIFICANTE  ‣ Etimologia: abisso + -al

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 542 | Adicionado: segunda-feira, 23 de dezembro de 2019 17:17:59


Mari

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 145 | posição 2220-2225 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 01:43:07


En la penumbra de la casa, la viuda solitaria que en un tiempo fue la confidente de sus amores reprimidos, y cuya obstinación le salvó la vida, era un espectro del pasado. Cerrada de negro hasta los puños, con el corazón convertido en cenizas, apenas si tenía noticias de la guerra. El coronel Aureliano Buendía tuvo la impresión de que la fosforescencia de sus huesos traspasaba la piel, y que ella se movía a través de una atmósfera de fuegos fatuos, en un aire estancado donde aún se percibía un recóndito olor a pólvora. Empezó por aconsejarle que moderara el rigor de su luto, que ventilara la casa, que le perdonara al mundo la muerte de José Arcadio. Pero ya Rebeca estaba a salvo de toda vanidad.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 147 | posição 2246-2251 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 02:02:31


–Recuerda, compadre –le dijo–, que no te fusilo yo. Te fusila la revolución. El general Moncada ni siquiera se levantó del catre al verlo entrar. –Vete a la mierda, compadre –replicó. Hasta ese momento, desde su regreso, el coronel Aureliano Buendía no se había concedido la oportunidad de verlo con el corazón. Se asombró de cuánto había envejecido, del temblor de sus manos, de la conformidad un poco rutinaria con que esperaba la muerte, y entonces experimentó un hondo desprecio por sí mismo que confundió con un principio de misericordia.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 148 | posição 2265-2268 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 02:04:55


Cuando salió al aire azul de neblina, el rostro se le humedeció como en otro amanecer del pasado, y sólo entonces comprendió por qué había dispuesto que la sentencia se cumpliera en el patio, y no en el muro del cementerio. El pelotón, formado frente a la puerta, le rindió honores de jefe de estado. –Ya pueden traerlo –ordenó.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Sua nota na página 148 | posição 2268 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 02:05:15


? Explica

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 148 | posição 2269-2278 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 02:08:45


El coronel Gerineldo Márquez fue el primero que percibió el vacío de la guerra. En su condición de jefe civil y militar de Macondo sostenía dos veces por semana conversaciones telegráficas con el coronel Aureliano Buendía. Al principio, aquellas entrevistas determinaban el curso de una guerra de carne y hueso cuyos contornos perfectamente definidos permitían establecer en cualquier momento el punto exacto en que se encontraba, y prever sus rumbos futuros. Aunque nunca se dejaba arrastrar al terreno de las confidencias, ni siquiera por sus amigos más próximos, el coronel Aureliano Buendía conservaba entonces el tono familiar que permitía identificarlo al otro extremo de la línea. Muchas veces prolongó las conversaciones más allá del término previsto y las dejó derivar hacia comentarios de carácter doméstico. Poco a poco, sin embargo, y a medida que la guerra se iba intensificando y extendiendo, su imagen se fue borrando en un universo de irrealidad. Los puntos y rayas de su voz eran cada vez más remotos e inciertos, y se unían y combinaban para formar palabras que paulatinamente fueron perdiendo todo sentido. El coronel Gerineldo Márquez se limitaba entonces a escuchar, abrumado por la impresión de estar en contacto telegráfico con un desconocido de otro mundo. –Comprendido, Aureliano –concluía en el manipulador–. ¡Viva el partido liberal!

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 149 | posição 2281-2283 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 02:12:47


Pasaban muchas horas sin hablar, conformes con la compañía recíproca, pero mientras Amaranta se complacía íntimamente en mantener vivo el fuego de su devoción, él ignoraba cuáles eran los secretos designios de aquel corazón indescifrable.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 95122-95124 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 08:16:45


nácar s. m. 1. O mesmo que madrepérola. 2.  [Figurado] Cor-de-rosa. • adj. 2 g. 3. Que é cor-de-rosa. = ROSADO, NACARADO • Plural: nácares.  ‣ Etimologia: espanhol nácar, do árabe hispânico náqra, pequeno tambor

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 95124 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 08:16:54


Glauco

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 150 | posição 2292-2293 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 08:21:57


Pero durante cuatro años él reiteró su amor, y ella encontró siempre la manera de rechazarlo sin herirlo, porque aunque no conseguía quererlo ya no podía vivir sin él.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 61922-61923 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 08:23:50


fastio s. m. 1. Repugnância pelo alimento; falta de apetite. 2.  [Figurado] Aborrecimento; tédio; enjoo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 61923 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 08:24:05


Interessante 

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 150 | posição 2299-2300 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 08:25:19


Una tarde de agosto, agobiada por el peso insoportable de su propia obstinación, Amaranta se encerró en el dormitorio a llorar su soledad hasta la muerte, después de darle la respuesta definitiva a su pretendiente tenaz.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 152 | posição 2319-2320 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 08:35:38


Sólo él sabía entonces que su aturdido corazón estaba condenado para siempre a la incertidumbre.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 152 | posição 2326-2327 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 08:37:09


–No entre, coronel –le dijo–. Usted mandará en su guerra, pero yo mando en mi casa.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 152 | posição 2326-2328 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 08:37:41


–No entre, coronel –le dijo–. Usted mandará en su guerra, pero yo mando en mi casa. El coronel Aureliano Buendía no dio ninguna muestra de rencor, pero su espíritu sólo encontró el sosiego cuando su guardia personal saqueó y redujo a cenizas la casa de la viuda.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 153 | posição 2333-2334 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 08:42:02


Era un indio puro, montaraz, analfabeto, dotado de una malicia taciturna y una vocación mesiánica que suscitaba en sus hombres un fanatismo demente.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 153 | posição 2343-2344 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 08:44:16


Un frío interior que le rayaba los huesos y lo mortificaba inclusive a pleno sol le impidió dormir bien varios meses, hasta que se le convirtió en una costumbre.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 154 | posição 2347-2347 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 08:46:40


Extraviado en la soledad de su inmenso poder, empezó a perder el rumbo.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 154 | posição 2351-2352 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 09:05:08


Se cansó de la incertidumbre, el círculo vicioso de aquella guerra eterna que siempre lo encontraba a él en el mismo lugar, sólo que cada vez más viejo, más acabado, más sin saber por qué, ni cómo, ni hasta cuándo.

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 20876-20876 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 09:14:34


desídia

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 43707 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 09:15:58


Flerte

interessante 

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 39574-39576 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 09:23:43


mortaja [moɾˈtaxa] s.f. 1 (cadáver) mortalha 2 [AM.] (tabaco) mortalha

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 93952-93953 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 09:23:56


mortalha s. f. 1. Lençol ou túnica que envolve um cadáver. 2. Tira de papel que embrulha o tabaco do cigarro.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 93952-93954 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 09:24:03


mortalha s. f. 1. Lençol ou túnica que envolve um cadáver. 2. Tira de papel que embrulha o tabaco do cigarro. • mortalhas s. f. pl. 3.  [Antigo] Exéquias, funeral.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 93954 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 09:24:28


Interessante 

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 157 | posição 2395-2396 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 09:34:09


Había tenido que promover treinta y dos guerras, y había tenido que violar todos sus pactos con la muerte y revolcarse como un cerdo en el muladar de la gloria, para descubrir con casi cuarenta años de retraso los privilegios de la simplicidad.

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 23971-23973 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 09:37:42


enardecer [enaɾðeˈθeɾ]  ■ v. fig. excitar; acender; avivar  ■ enardecerse fig. excitar-se

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Sua nota ou posição 23973 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 09:37:57


Flerte

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 158 | posição 2411-2413 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 09:39:47


En casi veinte años de guerra, el coronel Aureliano Buendía había estado muchas veces en la casa, pero el estado de urgencia en que llegaba siempre, el aparato militar que lo acompañaba a todas partes, el aura de leyenda que doraba su presencia y a la cual no fue insensible ni la propia Úrsula, terminaron por convertirlo en un extraño.

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 39976-39976 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 09:51:23


musgo

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 159 | posição 2427-2436 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 09:52:26


Seis meses antes, cuando oyó hablar del armisticio, Úrsula había abierto y barrido la alcoba nupcial, y había quemado mirra en los rincones, pensando que él regresaría dispuesto a envejecer despacio entre las enmohecidas muñecas de Remedios. Pero en realidad, en los dos últimos años él le había pagado sus cuotas finales a la vida, inclusive la del envejecimiento. Al pasar frente al taller de platería, que Úrsula había preparado con especial diligencia, ni siquiera advirtió que las llaves estaban puestas en el candado. No percibió los minúsculos y desgarradores destrozos que el tiempo había hecho en la casa, y que después de una ausencia tan prolongada habrían parecido un desastre a cualquier hombre que conservara vivos sus recuerdos. No le dolieron las peladuras de cal en las paredes, ni los sucios algodones de telaraña en los rincones, ni el polvo de las begonias, ni las nervaduras del comején en las vigas, ni el musgo de los quicios, ni ninguna de las trampas insidiosas que le tendía la nostalgia. Se sentó en el corredor, envuelto en la manta y sin quitarse las botas, como esperando apenas que escampara, y permaneció toda la tarde viendo llover sobre las begonias. Úrsula comprendió entonces que no lo tendría en la casa por mucho tiempo. «Si no es la guerra –pensó– sólo puede ser la muerte.»

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 160 | posição 2452-2454 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 10:01:26


Las incontables mujeres que conoció en el desierto del amor, y que dispersaron su simiente en todo el litoral, no habían dejado rastro alguno en sus sentimientos. La mayoría de ellas entraba en el cuarto en la oscuridad y se iba antes del alba, y al día siguiente eran apenas un poco de tedio en la memoria corporal.

==========

Nuvens de Pássaros Brancos (Yasunari Kawabata)

- Seu destaque na página 131 | posição 1995-2001 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 17:20:22


Sim, devia ter sido o pai que levara a Sra. Ota a usar o mizusachi de chino, não como bilha d'água para a sessão de chá, mas como vaso de flores doméstico, onde aprendera a pôr cravos e rosas; de modo que devia também ter sido ele que sugerira à amante o uso diário da tacinha de chino, em lugar de reservá-la apenas para a arte. E nesse universo que ele mesmo compusera, transposto para a graça e para o encanto da amante, nessa sutil mudança de atmosfera de que só ele tinha a chave, sim, foi nesse clima secretamente harmonioso que mergulhou na contemplação deliciosa da beleza da bem-amada, da beleza da Sra. Ota... A

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu marcador na página 161 | posição 2468 | Adicionado: terça-feira, 24 de dezembro de 2019 20:15:16



==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 162 | posição 2479-2480 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 09:38:15


Pensó confusamente, al fin capturado en una trampa de la nostalgia, que tal vez si se hubiera casado con ella hubiera sido un hombre sin guerra y sin gloria, un artesano sin nombre, un animal feliz. Ese estremecimiento tardío, que no figuraba en sus previsiones, le amargó el desayuno.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 164 | posição 2513-2514 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 10:33:03


él, mirándolo a los ojos con sus serenos ojos color de almíbar.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 167 | posição 2554-2554 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 11:31:31


y en el fondo de su marchito corazón floreció un rencor limpio, purificado por el tiempo.

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 26481-26482 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 12:14:20


estribor [estɾiˈβoɾ] s.m. NÁUT. estibordo [PORT.]; boreste

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 170 | posição 2596-2598 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 12:30:04


Asombrado, le preguntó a Úrsula si todo aquello era verdad, y ella le contestó que sí, que muchos años antes los gitanos llevaban a Macondo las lámparas maravillosas y las esteras voladoras. –Lo que pasa –suspiró– es que el mundo se va acabando poco a poco y ya no vienen esas cosas.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 170 | posição 2602-2603 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 12:31:56


Llevaba el mismo chaleco anacrónico y el sombrero de alas de cuervo, y por sus sienes pálidas chorreaba la grasa del cabello derretida por el calor, como lo vieron Aureliano y José Arcadio cuando eran niños.

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 26481-26482 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 13:06:04


estribor [estɾiˈβoɾ] s.m. NÁUT. estibordo [PORT.]; boreste

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Sua nota ou posição 26482 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 13:06:11


Irado

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 173 | posição 2652-2652 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 13:14:52


oídas el acordeón, contra las protestas de Úrsula, que

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu marcador na página 174 | posição 2658 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 14:56:12



==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu marcador na página 175 | posição 2669 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 17:04:44



==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 176 | posição 2696-2696 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 17:20:08


Cuando el coronel Aureliano Buendía volvió a abrir el taller, seducido al fin por los encantos pacíficos de la vejez,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 177 | posição 2713-2713 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 17:33:09


empapeló la casa por dentro y por fuera, y de arriba abajo, con

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 178 | posição 2726-2726 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 18:25:06


desconsuelo. Escupió el espectacular montón de monedas, lo metió

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 180 | posição 2746-2747 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 19:41:24


hermano, cuando se divulgó la noticia de que una extraña nave

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 180 | posição 2753-2754 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 19:44:22


hazaña como una victoria de la voluntad. Rindió cuentas escrupulosas

==========

Real Academia Española el Diccionario de la lengua española (Real Academia Española)

- Seu destaque ou posição 425215-425218 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 19:56:30


tremedal tremedal. Der. del lat. tremĕre 'temblar'. I. Sustantivo m. — Terreno pantanoso, abundante en turba, cubierto de césped, y que por su escasa consistencia retiembla cuando se anda sobre él.

==========

Real Academia Española el Diccionario de la lengua española (Real Academia Española)

- Sua nota ou posição 425218 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 19:56:56


Areia movediça 

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 182 | posição 2784-2786 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 20:17:24


Recibió la rosa amarilla sin la menor malicia, más bien divertida por la extravagancia del gesto, y se levantó la mantilla para verle mejor la cara y no para mostrarle la suya. En realidad, Remedios, la bella, no era

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 182 | posição 2784-2786 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 20:17:30


Recibió la rosa amarilla sin la menor malicia, más bien divertida por la extravagancia del gesto, y se levantó la mantilla para verle mejor la cara y no para mostrarle la suya.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 184 | posição 2819-2822 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 23:20:38


La última vez que se le vio atender algún asunto relacionado con la guerra fue cuando un grupo de veteranos de ambos partidos solicitó su apoyo para la aprobación de las pensiones vitalicias, siempre prometidas y siempre en el punto de partida. «Olvídense de eso», les dijo él. «Ya ven que yo rechacé mi pensión para quitarme la tortura de estarla esperando hasta la muerte.»

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 185 | posição 2826-2826 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 23:22:05


Aureliano Buendía apenas si comprendió que el secreto de una buena vejez no es otra cosa que un pacto honrado con la soledad.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 107518-107520 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 23:31:36


pirotecnia |è| s. f. Arte de empregar o fogo; arte de preparar o fogo de artifício e as matérias explosivas da guerra.  ‣ Etimologia: piro- + -tecnia

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 107520 | Adicionado: quarta-feira, 25 de dezembro de 2019 23:32:02


Interssante

Flerte

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 187 | posição 2862-2865 | Adicionado: quinta-feira, 26 de dezembro de 2019 11:06:38


La naturaleza lo había hecho reservado y esquivo, con tendencias a la meditación solitaria, y ella le había moldeado el carácter opuesto, vital, expansivo, desabrochado, y le había infundido el júbilo de vivir y el placer de la parranda y el despilfarro, hasta convertirlo, por dentro y por fuera, en el hombre con que había soñado para ella desde la adolescencia.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 188 | posição 2876-2877 | Adicionado: quinta-feira, 26 de dezembro de 2019 11:23:29


Al calor de la parranda que se prendió esa tarde, hizo vestir de reina a Petra Cotes, la coronó soberana absoluta y vitalicia de Madagascar, y repartió copias del retrato entre sus amigos.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 188 | posição 2876-2878 | Adicionado: quinta-feira, 26 de dezembro de 2019 11:24:02


Al calor de la parranda que se prendió esa tarde, hizo vestir de reina a Petra Cotes, la coronó soberana absoluta y vitalicia de Madagascar, y repartió copias del retrato entre sus amigos. Ella no sólo se prestó al juego, sino que se compadeció íntimamente de él pensando que debía estar muy asustado cuando concibió aquel extravagante recurso de reconciliación.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 191 | posição 2920-2922 | Adicionado: sexta-feira, 27 de dezembro de 2019 11:05:16


Fue un golpe de suerte inconcebible, porque en el aturdimiento de la indignación, en la furia de la vergüenza, ella le había mentido para que nunca conociera su verdadera identidad.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 191 | posição 2928-2929 | Adicionado: sexta-feira, 27 de dezembro de 2019 11:08:50


espejismos premonitorios. Al cabo de semanas estériles, llegó

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 191 | posição 2928-2928 | Adicionado: sexta-feira, 27 de dezembro de 2019 11:10:11


Atravesó un páramo amarillo donde el eco repetía los pensamientos y la ansiedad provocaba espejismos premonitorios.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 192 | posição 2936-2937 | Adicionado: sexta-feira, 27 de dezembro de 2019 11:18:17


Para ella, esa fue la fecha real de su nacimiento. Para Aureliano Segundo fue casi al mismo tiempo el principio y el fin de la felicidad.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 192 | posição 2941-2945 | Adicionado: sexta-feira, 27 de dezembro de 2019 11:22:04


Agotada de tanto mandar al basurero botellas vacías de brandy y champaña para que no congestionaran la casa, y al mismo tiempo intrigada de que los recién casados durmieran a horas distintas y en habitaciones separadas mientras continuaban los cohetes y la música y los sacrificios de reses, Úrsula recordó su propia experiencia y se preguntó si Fernanda no tendría también un cinturón de castidad que tarde o temprano provocara las burlas del pueblo y diera origen a una tragedia.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 193 | posição 2946-2948 | Adicionado: sexta-feira, 27 de dezembro de 2019 11:22:46


Transcurrido el término, en efecto, abrió la puerta de su dormitorio con la resignación al sacrificio con que lo hubiera hecho una víctima expiatoria, y Aureliano Segundo vio a la mujer más bella de la tierra, con sus gloriosos ojos de animal asustado y los largos cabellos color de cobre extendidos en la almohada.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 193 | posição 2950-2951 | Adicionado: sexta-feira, 27 de dezembro de 2019 11:24:25


–Esto es lo más obsceno que he visto en mi vida –gritó, con una carcajada

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 193 | posição 2952-2955 | Adicionado: sexta-feira, 27 de dezembro de 2019 11:25:11


Más tarde, cuando logró que Fernanda regresara a casa, ella cedió a sus apremios en la fiebre de la reconciliación, pero no supo proporcionarle el reposo con que él soñaba cuando fue a buscarla a la ciudad de los treinta y dos campanarios. Aureliano Segundo sólo encontró en ella un hondo sentimiento de desolación.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 193 | posição 2959-2960 | Adicionado: sexta-feira, 27 de dezembro de 2019 11:26:25


Aureliano Segundo puntual y cariñoso con ambas,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 195 | posição 2985-2987 | Adicionado: sexta-feira, 27 de dezembro de 2019 20:33:08


Fernanda, con muy buen tacto, se cuidó de no tropezar con él. Le molestaba íntimamente su espíritu independiente, su resistencia a toda forma de rigidez social. La exasperaban sus tazones de café a las cinco, el desorden de su taller, su manta deshilachada y su costumbre de sentarse en la puerta de la calle al atardecer.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 197 | posição 3013-3014 | Adicionado: sexta-feira, 27 de dezembro de 2019 20:50:10


jubileo del coronel Aureliano Buendía, ordenado por el gobierno para

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 197 | posição 3021-3023 | Adicionado: sexta-feira, 27 de dezembro de 2019 20:54:43


El coronel Aureliano Buendía le mandó a decir, palabra por palabra, que esperaba con verdadera ansiedad aquella tardía pero merecida ocasión de darle un tiro, no para cobrarle las arbitrariedades y anacronismos de su régimen, sino por faltarle al respeto a un viejo que no le hacía mal a nadie.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Sua nota na página 198 | posição 3023 | Adicionado: sexta-feira, 27 de dezembro de 2019 20:54:52


Lenda

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 198 | posição 3033-3034 | Adicionado: sexta-feira, 27 de dezembro de 2019 20:58:03


Los ojos se le humedecieron de indignación, de rabiosa impotencia, y por primera vez desde la derrota se dolió de no tener los arrestos de la juventud para promover una guerra sangrienta que borrara hasta el último vestigio del régimen conservador.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 200 | posição 3056-3056 | Adicionado: sexta-feira, 27 de dezembro de 2019 21:10:26


Todos eran artesanos hábiles, hombres de su casa, gente de paz.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 203 | posição 3100-3103 | Adicionado: sexta-feira, 27 de dezembro de 2019 21:54:56


Aureliano Segundo resolvió que había que llevarla a la casa y protegerla, pero su buen propósito fue frustrado por la inquebrantable intransigencia de Rebeca, que había necesitado muchos años de sufrimiento y miseria para conquistar los privilegios de la soledad, y no estaba dispuesta a renunciar a ellos a cambio de una vejez perturbada por los falsos encantos de la misericordia.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 205 | posição 3138-3140 | Adicionado: sábado, 28 de dezembro de 2019 12:47:18


El inocente tren amarillo que tantas incertidumbres y evidencias, y tantos halagos y desventuras, y tantos cambios, calamidades y nostalgias había de llevar a Macondo.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 206 | posição 3146-3149 | Adicionado: sábado, 28 de dezembro de 2019 12:51:20


El alcalde, a instancias de don Bruno Crespi, explicó mediante un bando que el cine era una máquina de ilusión que no merecía los desbordamientos pasionales del público. Ante la desalentadora explicación, muchos estimaron que habían sido víctimas de un nuevo y aparatoso asunto de gitanos, de modo que optaron por no volver al cine, considerando que ya tenían bastante con sus propias penas para llorar por fingidas desventuras de seres imaginarios.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 206 | posição 3152-3153 | Adicionado: sábado, 28 de dezembro de 2019 12:52:58


molino de sortilegio, como todos pensaban y como las matronas decían,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 206 | posição 3152-3153 | Adicionado: sábado, 28 de dezembro de 2019 12:53:02


molino de sortilegio, como todos pensaban y como las matronas decían,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 206 | posição 3157-3159 | Adicionado: sábado, 28 de dezembro de 2019 12:55:11


Era como si Dios hubiera resuelto poner a prueba toda capacidad de asombro, y mantuviera a los habitantes de Macondo en un permanente vaivén entre el alborozo y el desencanto, la duda y la revelación, hasta el extremo de que ya nadie podía saber a ciencia cierta dónde estaban los límites de la realidad.

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 15578-15579 | Adicionado: sábado, 28 de dezembro de 2019 22:09:38


comensal

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 211 | posição 3228-3229 | Adicionado: sábado, 28 de dezembro de 2019 22:12:58


desahogarse en improperios de verdulera porque algún comensal

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 211 | posição 3233-3235 | Adicionado: sábado, 28 de dezembro de 2019 22:14:55


Remedios, la bella, fue la única que permaneció inmune a la peste del banano. Se estancó en una adolescencia magnífica, cada vez más impermeable a los formalismos, más indiferente a la malicia y la suspicacia, feliz en un mundo propio de realidades simples.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 212 | posição 3239-3240 | Adicionado: sábado, 28 de dezembro de 2019 22:21:12


Lo asombroso de su instinto simplificador era que mientras más se desembarazaba de la moda buscando la comodidad, y mientras más pasaba por encima de los convencionalismos en obediencia a la espontaneidad, más perturbadora resultaba su belleza

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 212 | posição 3239-3241 | Adicionado: sábado, 28 de dezembro de 2019 22:21:18


Lo asombroso de su instinto simplificador era que mientras más se desembarazaba de la moda buscando la comodidad, y mientras más pasaba por encima de los convencionalismos en obediencia a la espontaneidad, más perturbadora resultaba su belleza increíble y más provocador su comportamiento con los hombres.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 212 | posição 3248-3250 | Adicionado: sábado, 28 de dezembro de 2019 22:23:50


Era demasiado evidente que estaba desnuda por completo bajo el burdo camisón, y nadie podía entender que su cráneo pelado y perfecto no era un desafío, y que no era una criminal provocación el descaro con que se descubría los muslos para quitarse el calor, y el gusto con que se chupaba los dedos después de comer con las manos.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 214 | posição 3275-3275 | Adicionado: sábado, 28 de dezembro de 2019 22:35:41


confundió aquella cháchara con una forma de disimular la complacencia,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 216 | posição 3308-3309 | Adicionado: domingo, 29 de dezembro de 2019 22:34:40


Tal vez, no sólo para rendirla sino también para conjurar sus peligros, habría bastado con un sentimiento tan primitivo y simple como el amor, pero eso fue lo único que no se le ocurrió a nadie.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 217 | posição 3326-3328 | Adicionado: domingo, 29 de dezembro de 2019 22:44:27


Remedios, la bella, se quedó vagando por el desierto de la soledad, sin cruces a cuestas, madurándose en sus sueños sin pesadillas, en sus baños interminables, en sus comidas sin horarios, en sus hondos y prolongados silencios sin recuerdos,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 218 | posição 3334-3338 | Adicionado: domingo, 29 de dezembro de 2019 22:47:15


Úrsula, ya casi ciega, fue la única que tuvo serenidad para identificar la naturaleza de aquel viento irreparable, y dejó las sábanas a merced de la luz, viendo a Remedios, la bella, que le decía adiós con la mano, entre el deslumbrante aleteo de las sábanas que subían con ella, que abandonaban con ella el aire de los escarabajos y las dalias, y pasaban con ella a través del aire donde terminaban las cuatro de la tarde, y se perdieron con ella para siempre en los altos aires donde no podían alcanzarla ni los más altos pájaros de la memoria.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 221 | posição 3388-3389 | Adicionado: segunda-feira, 30 de dezembro de 2019 07:23:14


Como le había ocurrido durante la guerra con la muerte de sus mejores amigos, no experimentaba un sentimiento de pesar, sino una rabia ciega y sin dirección, una extenuante impotencia.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 222 | posição 3398-3399 | Adicionado: segunda-feira, 30 de dezembro de 2019 18:37:29


que guiaron su juventud por senderos de peligro hasta el desolado yermo de la gloria.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 223 | posição 3405-3406 | Adicionado: segunda-feira, 30 de dezembro de 2019 18:40:15


Él se detuvo un instante frente al castaño, y una vez más comprobó que tampoco aquel espacio vacío le suscitaba ningún afecto.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 223 | posição 3407-3408 | Adicionado: segunda-feira, 30 de dezembro de 2019 18:40:45


–Está muy triste –contestó Úrsula– porque cree que te vas a morir. –Dígale –sonrió el coronel– que uno no se muere cuando debe, sino cuando puede.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 223 | posição 3411-3411 | Adicionado: segunda-feira, 30 de dezembro de 2019 18:41:30


le dijo ella, con una firmeza inspirada en un viejo escarmiento.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 224 | posição 3425-3427 | Adicionado: segunda-feira, 30 de dezembro de 2019 18:48:22


El propio coronel Gerineldo Márquez, que escapó a tres atentados, sobrevivió a cinco heridas y salió ileso de incontables batallas, sucumbió al asedio atroz de la espera y se hundió en la derrota miserable de la vejez pensando en Amaranta entre los rombos de luz de una casa prestada.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 226 | posição 3456-3456 | Adicionado: segunda-feira, 30 de dezembro de 2019 19:08:22


No se lo dijo a nadie, pues habría sido un reconocimiento público de su inutilidad.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 227 | posição 3466-3469 | Adicionado: segunda-feira, 30 de dezembro de 2019 19:16:12


Como los niños asistieron a la limpieza, Úrsula pensó que Fernanda había puesto el anillo en el único lugar en que ellos no podían alcanzarlo: la repisa. Fernanda, en cambio, lo buscó únicamente en los trayectos de su itinerario cotidiano, sin saber que la búsqueda de las cosas perdidas está entorpecida por los hábitos rutinarios, y es por eso que cuesta tanto trabajo encontrarlas.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 228 | posição 3481-3483 | Adicionado: sexta-feira, 3 de janeiro de 2020 17:36:35


Sin embargo, en la impenetrable soledad de la decrepitud dispuso de tal clarividencia para examinar hasta los más insignificantes acontecimientos de la familia, que por primera vez vio con claridad las verdades que sus ocupaciones de otro tiempo le habían impedido ver.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 230 | posição 3524-3529 | Adicionado: sexta-feira, 3 de janeiro de 2020 18:17:47


Recordando estas cosas mientras alistaban el baúl de José Arcadio, Úrsula se preguntaba si no era preferible acostarse de una vez en la sepultura y que le echaran la tierra encima, y le preguntaba a Dios, sin miedo, si de verdad creía que la gente estaba hecha de fierro para soportar tantas penas y mortificaciones; y preguntando y preguntando iba atizando su propia ofuscación, y sentía unos irreprimibles deseos de soltarse a despotricar como un forastero, y de permitirse por fin un instante de rebeldía, el instante tantas veces anhelado y tantas veces aplazado de meterse la resignación por el fundamento y cagarse de una vez en todo, y sacarse del corazón los infinitos montones de malas palabras que había tenido que atragantarse en todo un siglo de conformidad. –¡Carajo! –gritó.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 231 | posição 3542-3542 | Adicionado: sexta-feira, 3 de janeiro de 2020 18:21:55


habitantes de Macondo se encontraban arrinconados

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 233 | posição 3565-3568 | Adicionado: sábado, 4 de janeiro de 2020 00:08:07


Aureliano Segundo volvió a entregarse a ella con la fogosidad de la adolescencia, como antes, cuando Petra Cotes no lo quería por ser él sino porque lo confundía con su hermano gemelo, y acostándose con ambos al mismo tiempo pensaba que Dios le había deparado la fortuna de tener un hombre que hacía el amor como si fueran dos.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 47229-47230 | Adicionado: sábado, 4 de janeiro de 2020 00:13:38


doidivanas s. 2 g. 2 núm. 1. Pessoa estouvada. 2. Extravagante; perdulário. • Sinônimo geral: DOUDIVANAS

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 47230 | Adicionado: sábado, 4 de janeiro de 2020 00:13:51


Loló 

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 234 | posição 3574-3575 | Adicionado: sábado, 4 de janeiro de 2020 00:18:06


hacía Aureliano Segundo, y varias veces se emborrachó

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 234 | posição 3578-3578 | Adicionado: sábado, 4 de janeiro de 2020 00:19:01


paritorio de sus animales. Se sacrificaban tantas reses, tantos

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 234 | posição 3579-3581 | Adicionado: sábado, 4 de janeiro de 2020 00:22:35


sangre. Aquello era un eterno tiradero de huesos y tripas, un muladar de sobras, y había que estar quemando recámaras de dinamita a todas horas para que los gallinazos no les sacaran los ojos a los invitados.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 235 | posição 3592-3594 | Adicionado: sábado, 4 de janeiro de 2020 00:30:34


Más tarde, cuando la vio consumir el cuadril de la ternera sin violar una sola regla de la mejor urbanidad, comentó seriamente que aquel delicado, fascinante e insaciable proboscidio era en cierto modo la mujer ideal.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 235 | posição 3602-3605 | Adicionado: sábado, 4 de janeiro de 2020 00:35:01


Al segundo amanecer, después de muchas horas sin dormir y habiendo despachado dos cerdos, un racimo de plátanos y cuatro cajas de champaña, La Elefanta sospechó que Aureliano Segundo, sin saberlo, había descubierto el mismo método que ella, pero por el camino absurdo de la irresponsabilidad total. Era, pues, más peligroso de lo que ella pensaba.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 237 | posição 3626-3627 | Adicionado: segunda-feira, 6 de janeiro de 2020 08:40:33


Había hecho en el patio una hoguera con las muñecas de Remedios, que decoraban su dormitorio desde el día de su matrimonio.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 241 | posição 3688-3689 | Adicionado: segunda-feira, 6 de janeiro de 2020 11:25:49


Pero no tardó en darse cuenta de que él era tan insensible a sus súplicas como hubiera podido serlo el coronel, y que estaban acorazados por la misma impermeabilidad a los afectos.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 246 | posição 3760-3760 | Adicionado: segunda-feira, 6 de janeiro de 2020 13:36:52


Aureliano Buendía. En la casa cerrada no había lugar

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 247 | posição 3779-3780 | Adicionado: segunda-feira, 6 de janeiro de 2020 15:11:28


Meme resistió las exhibiciones con el mismo estoicismo con que se consagró al aprendizaje.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 31745-31746 | Adicionado: segunda-feira, 6 de janeiro de 2020 15:27:06


clister s. m. 1. Instilação, pelo ânus, de água ou líquido medicamentoso nos intestinos, por meio de seringa, irrigador, etc. 2. Líquido medicamentoso para esse fim. • Sinônimo geral: ENEMA

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 31746 | Adicionado: segunda-feira, 6 de janeiro de 2020 15:27:42


Mostrar para Mari

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 248 | posição 3793-3793 | Adicionado: segunda-feira, 6 de janeiro de 2020 15:33:20


También ella hubiera preferido ser la hija de la concubina.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 106597-106598 | Adicionado: segunda-feira, 6 de janeiro de 2020 15:36:44


pícaro adj. 1. Falto de honra e de vergonha. 2. Patife, velhaco. 3. Malicioso, astuto. 4. Que com arte e dissimulação logra o que deseja. 5. Ridículo.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 106598 | Adicionado: segunda-feira, 6 de janeiro de 2020 15:36:51


4

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 249 | posição 3805-3805 | Adicionado: segunda-feira, 6 de janeiro de 2020 15:43:30


la amarga soledad de las parrandas,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 251 | posição 3848-3850 | Adicionado: segunda-feira, 6 de janeiro de 2020 17:18:05


La lectura ocupó la atención que antes destinaba a los comadreos de enamorados o a los encierros experimentales con sus amigas, no porque se lo hubiera impuesto como disciplina, sino porque ya había perdido todo interés en comentar misterios que eran del dominio público.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 254 | posição 3890-3893 | Adicionado: segunda-feira, 6 de janeiro de 2020 19:11:00


Elaboró el plan con tanto odio que la estremeció la idea de que lo habría hecho de igual modo si hubiera sido con amor, pero no se dejó aturdir por la confusión, sino que siguió perfeccionando los detalles tan minuciosamente que llegó a ser, más que una especialista, una virtuosa en los ritos de la muerte.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 255 | posição 3903-3908 | Adicionado: segunda-feira, 6 de janeiro de 2020 19:16:54


A medida que se aproximaba el término ineludible, iba comprendiendo que sólo un milagro le permitiría prolongar el trabajo más allá de la muerte de Rebeca, pero la misma concentración le proporcionó la calma que le hacía falta para aceptar la idea de una frustración. Fue entonces cuando entendió el círculo vicioso de los pescaditos de oro del coronel Aureliano Buendía. El mundo se redujo a la superficie de su piel, y el interior quedó a salvo de toda amargura. Le dolió no haber tenido aquella revelación muchos años antes, cuando aún fuera posible purificar los recuerdos y reconstruir el universo bajo una luz nueva, y evocar sin estremecerse el olor de espliego de Pietro Crespi al atardecer, y rescatar a Rebeca de su salsa de miseria, no por odio ni por amor, sino por la comprensión sin medidas de la soledad.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 256 | posição 3923-3924 | Adicionado: segunda-feira, 6 de janeiro de 2020 19:48:34


pómulos endurecidos y la falta de algunos dientes

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 256 | posição 3924-3924 | Adicionado: segunda-feira, 6 de janeiro de 2020 19:48:39


dientes

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 258 | posição 3947-3948 | Adicionado: segunda-feira, 6 de janeiro de 2020 20:18:13


Un minuto de reconciliación tiene más mérito que toda una vida de amistad.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 261 | posição 4002-4003 | Adicionado: terça-feira, 7 de janeiro de 2020 10:54:08


La ansiedad se hizo más intensa en el curso de la semana, y el sábado era tan apremiante que tuvo que hacer un grande esfuerzo para que Mauricio Babilonia no notara al saludarla en el cine que se le estaba saliendo el corazón por la boca.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 262 | posição 4004-4006 | Adicionado: terça-feira, 7 de janeiro de 2020 10:55:31


Meme alcanzó en una fracción de segundo a arrepentirse de su impulso, pero el arrepentimiento se transformó de inmediato en una satisfacción cruel, al comprobar que también la mano de él estaba sudorosa y helada.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 262 | posição 4010-4012 | Adicionado: terça-feira, 7 de janeiro de 2020 10:56:42


y la indignó la certidumbre de que éste lo había comprendido al verla llegar. –Vine a ver los nuevos modelos –dijo Meme. –Es un buen pretexto –dijo él.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 263 | posição 4018-4018 | Adicionado: terça-feira, 7 de janeiro de 2020 11:01:03


revoloteando sobre su cabeza en la penumbra del cine. Pero

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 263 | posição 4018-4018 | Adicionado: terça-feira, 7 de janeiro de 2020 11:01:08


Pero

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 264 | posição 4040-4041 | Adicionado: terça-feira, 7 de janeiro de 2020 11:18:33


Meme sintió el peso de su mano en la rodilla, y supo que ambos llegaban en aquel instante al otro lado del desamparo.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Sua nota na página 264 | posição 4041 | Adicionado: terça-feira, 7 de janeiro de 2020 11:18:46


Joel birman

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 265 | posição 4051-4051 | Adicionado: terça-feira, 7 de janeiro de 2020 11:22:07


pitonisa centenaria era su bisabuela. Tampoco lo hubiera

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 8184-8185 | Adicionado: terça-feira, 7 de janeiro de 2020 16:31:28


aullido [awˈʎiðo] s.m. (cão, lobo) uivo

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Sua nota ou posição 8185 | Adicionado: terça-feira, 7 de janeiro de 2020 16:31:38


Carolina

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 269 | posição 4112-4113 | Adicionado: terça-feira, 7 de janeiro de 2020 16:38:08


Aquella visión fugaz, que para ella era una fiesta cuando regresaba del colegio, pasó por el corazón de Meme sin despabilarlo.

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 58506-58506 | Adicionado: terça-feira, 7 de janeiro de 2020 16:47:24


vitral

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 283 | posição 4327-4327 | Adicionado: quarta-feira, 8 de janeiro de 2020 11:04:38


jolgorios públicos para celebrar el término del conflicto.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 285 | posição 4363-4364 | Adicionado: quarta-feira, 8 de janeiro de 2020 11:17:24


anaqueles con los libros descosidos, los rollos de pergaminos,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 286 | posição 4372-4377 | Adicionado: quarta-feira, 8 de janeiro de 2020 11:19:52


Al cerrarse la puerta, José Arcadio Segundo tuvo la certidumbre de que su guerra había terminado. Años antes, el coronel Aureliano Buendía le había hablado de la fascinación de la guerra y había tratado de demostrarla con ejemplos incontables sacados de su propia experiencia. Él le había creído. Pero la noche en que los militares lo miraron sin verlo, mientras pensaba en la tensión de los últimos meses, en la miseria de la cárcel, en el pánico de la estación y en el tren cargado de muertos, José Arcadio Segundo llegó a la conclusión de que el coronel Aureliano Buendía no fue más que un farsante o un imbécil. No entendía que hubiera necesitado tantas palabras para explicar lo que se sentía en la guerra, si con una sola bastaba: miedo.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 287 | posição 4395-4396 | Adicionado: quarta-feira, 8 de janeiro de 2020 11:36:53


Como ocurrió durante la peste del insomnio, que Úrsula se dio a recordar por aquellos días, la propia calamidad iba inspirando defensas contra el tedio.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 287 | posição 4400-4401 | Adicionado: quarta-feira, 8 de janeiro de 2020 11:39:49


desperfectos de la casa. Ajustó bisagras, aceitó cerraduras, atornilló

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 288 | posição 4403-4404 | Adicionado: quarta-feira, 8 de janeiro de 2020 11:42:35


hizo menos sanguínea y menos protuberante la papada,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 288 | posição 4408-4409 | Adicionado: quarta-feira, 8 de janeiro de 2020 16:42:53


La atmósfera era tan húmeda que los peces hubieran podido entrar por las puertas y salir por las ventanas, navegando en el aire de los aposentos.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 288 | posição 4410-4410 | Adicionado: quarta-feira, 8 de janeiro de 2020 16:43:13


soponcio de placidez, y ya había pedido que le llevaran

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 289 | posição 4417-4417 | Adicionado: quarta-feira, 8 de janeiro de 2020 16:54:59


Se divirtió pensando en las cosas que hubiera podido hacer en otro tiempo con aquella lluvia que ya iba para un año.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 290 | posição 4434-4435 | Adicionado: quarta-feira, 8 de janeiro de 2020 17:02:28


Como no sabía inglés, y como apenas podía distinguir las ciudades más conocidas y las personalidades más corrientes, se dio a inventar nombres y leyendas para satisfacer la curiosidad insaciable de los niños.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 296 | posição 4524-4524 | Adicionado: quinta-feira, 9 de janeiro de 2020 22:19:40


pueblo de bastardos que no se sentía emberenjenado

==========

Real Academia Española el Diccionario de la lengua española (Real Academia Española)

- Seu destaque ou posição 154037-154037 | Adicionado: domingo, 12 de janeiro de 2020 16:15:31


tr. — Desencajar o sacar de quicio

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 308 | posição 4711-4711 | Adicionado: domingo, 12 de janeiro de 2020 20:51:50


mayoría por compasión. Sin embargo, aun los más piadosos

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 309 | posição 4738-4742 | Adicionado: domingo, 12 de janeiro de 2020 21:04:33


Aureliano Segundo pensaba sin decirlo que el mal no estaba en el mundo, sino en algún lugar recóndito del misterioso corazón de Petra Cotes, donde algo había ocurrido durante el diluvio que volvió estériles a los animales y escurridizo el dinero. Intrigado con ese enigma, escarbó tan profundamente en los sentimientos de ella, que buscando el interés encontró el amor, porque tratando de que ella lo quisiera terminó por quererla. Petra Cotes, por su parte, lo iba queriendo más a medida que sentía aumentar su cariño, y fue así como en la plenitud del otoño volvió a creer en la superstición juvenil de que la pobreza era una servidumbre del amor.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 310 | posição 4742-4744 | Adicionado: domingo, 12 de janeiro de 2020 21:04:58


Ambos evocaban entonces como un estorbo las parrandas desatinadas, la riqueza aparatosa y la fornicación sin frenos, y se lamentaban de cuánta vida les había costado encontrar el paraíso de la soledad compartida.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 310 | posição 4742-4744 | Adicionado: domingo, 12 de janeiro de 2020 21:05:55


Ambos evocaban entonces como un estorbo las parrandas desatinadas, la riqueza aparatosa y la fornicación sin frenos, y se lamentaban de cuánta vida les había costado encontrar el paraíso de la soledad compartida.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 309 | posição 4738-4745 | Adicionado: domingo, 12 de janeiro de 2020 21:06:12


Aureliano Segundo pensaba sin decirlo que el mal no estaba en el mundo, sino en algún lugar recóndito del misterioso corazón de Petra Cotes, donde algo había ocurrido durante el diluvio que volvió estériles a los animales y escurridizo el dinero. Intrigado con ese enigma, escarbó tan profundamente en los sentimientos de ella, que buscando el interés encontró el amor, porque tratando de que ella lo quisiera terminó por quererla. Petra Cotes, por su parte, lo iba queriendo más a medida que sentía aumentar su cariño, y fue así como en la plenitud del otoño volvió a creer en la superstición juvenil de que la pobreza era una servidumbre del amor. Ambos evocaban entonces como un estorbo las parrandas desatinadas, la riqueza aparatosa y la fornicación sin frenos, y se lamentaban de cuánta vida les había costado encontrar el paraíso de la soledad compartida. Locamente enamorados al cabo de tantos años de complicidad estéril, gozaban con el milagro de quererse tanto en la mesa como en la cama, y llegaron a ser tan felices, que todavía cuando eran dos ancianos agotados seguían retozando como conejitos y peleándose como perros.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 311 | posição 4769-4769 | Adicionado: sexta-feira, 17 de janeiro de 2020 19:18:55


bisabuelo Aureliano Arcadio Buendía con su falso dormán

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 312 | posição 4780-4780 | Adicionado: sexta-feira, 17 de janeiro de 2020 19:41:23


Parecía una anciana recién nacida.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 323 | posição 4940-4941 | Adicionado: sábado, 18 de janeiro de 2020 20:15:09


del hombro izquierdo; los zapatos de cordobán con trabilla

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 325 | posição 4982-4982 | Adicionado: sábado, 18 de janeiro de 2020 20:28:40


renglón de los anaqueles. Como no sabía leer, se aprendió

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 326 | posição 4986-4986 | Adicionado: sábado, 18 de janeiro de 2020 20:30:18


invisible que murmuraba: «He muerto de fiebre en los médanos

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 326 | posição 4988-4993 | Adicionado: sábado, 18 de janeiro de 2020 20:38:12


En la casa no faltaba qué comer. Al día siguiente de la muerte de Aureliano Segundo, uno de los amigos que habían llevado la corona con la inscripción irreverente le ofreció pagarle a Fernanda un dinero que le había quedado debiendo a su esposo. A partir de entonces, un mandadero llevaba todos los miércoles un canasto con cosas de comer, que alcanzaban bien para una semana. Nadie supo nunca que aquellas vituallas las mandaba Petra Cotes, con la idea de que la caridad continuada era una forma de humillar a quien la había humillado. Sin embargo, el rencor se le disipó mucho más pronto de lo que ella misma esperaba, y entonces siguió mandando la comida por orgullo y finalmente por compasión.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 8 | posição 121-122 | Adicionado: domingo, 19 de janeiro de 2020 08:55:59


A existência ocorre porque todas as coisas se relacionam. Você é constituído por aquilo que o cerca, por isso não é cabível determinar o valor dos objetos de modo individualista, a partir da utilidade que eles têm ou não para você.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 9 | posição 124-125 | Adicionado: domingo, 19 de janeiro de 2020 08:56:24


O conceito japonês de “desperdício” não está relacionado apenas com a preservação das coisas, mas também com a gratidão por sua existência.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 9 | posição 125-127 | Adicionado: domingo, 19 de janeiro de 2020 08:57:04


Quem não respeita os objetos tampouco respeita as pessoas. Se tudo se tornará inútil e desnecessário em algum momento, então tudo é potencialmente lixo. Crie uma criança sob esses valores e ela enxergará os amigos dessa forma.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 9 | posição 127-128 | Adicionado: domingo, 19 de janeiro de 2020 08:58:36


Os objetos demandam energia e tempo para serem criados, e carregam em si uma parte de seus criadores. Ao limpar e organizar sua casa, não os manuseie de forma rude e sempre tenha o sentimento de gratidão.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 9 | posição 138-138 | Adicionado: domingo, 19 de janeiro de 2020 08:59:30


O melhor horário para a limpeza é pela manhã.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 10 | posição 144-144 | Adicionado: domingo, 19 de janeiro de 2020 09:01:58


Terminou de usar, arrume.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 10 | posição 148-149 | Adicionado: domingo, 19 de janeiro de 2020 09:04:00


Limpar e arrumar são tarefas diárias e o mais importante é a constância. Mesmo que o tempo disponível seja escasso, restrinja-se ao razoável e torne a faxina cotidiana.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 11 | posição 161-164 | Adicionado: domingo, 19 de janeiro de 2020 09:08:58


A limpeza é o diálogo com a natureza. Dessa maneira, o modo de vida atual — como, por exemplo, em construções herméticas com ar-condicionado, que mantêm a temperatura constante seja verão ou inverno — enfraquece essa comunicação. Se nos acostumarmos a viver nessas condições, nosso corpo e espírito irão enfraquecer. Fortaleça-se no calor do verão e no frio do inverno. Suar enquanto limpa, sentindo a natureza em nossa própria pele, é o segredo para mente e corpo sãos.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Sua nota na página 11 | posição 164 | Adicionado: domingo, 19 de janeiro de 2020 09:09:10


Nao saquei

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 12 | posição 179-179 | Adicionado: domingo, 19 de janeiro de 2020 09:18:38


Com os cuidados necessários, humanos e insetos podem coexistir em harmonia.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 12 | posição 173-174 | Adicionado: domingo, 19 de janeiro de 2020 09:18:45


Limpe, lave e guarde após cada refeição e não precisará matar um único inseto.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 13 | posição 187-187 | Adicionado: domingo, 19 de janeiro de 2020 09:30:23


o descuido individual recai sobre o grupo,

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 14 | posição 203-204 | Adicionado: domingo, 19 de janeiro de 2020 09:35:34


Cultive um espírito flexível e cuide das coisas em harmonia com as oscilações da natureza.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 21 | posição 308-309 | Adicionado: domingo, 19 de janeiro de 2020 09:55:56


Utilize a água da chuva para a faxina das áreas externas e reserve a água do banho para limpar os aposentos da casa — a água é um bem precioso, sempre faça o melhor uso dela.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 29 | posição 445-445 | Adicionado: domingo, 19 de janeiro de 2020 10:28:06


Deixar sujo um ambiente onde a água, essência da vida, circula é estar sujo até o âmago. Os

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 330 | posição 5055-5061 | Adicionado: quarta-feira, 22 de janeiro de 2020 00:52:51


Fernanda les contaba que era feliz, y en realidad lo era, justamente porque se sentía liberada de todo compromiso, como si la vida la hubiera arrastrado otra vez hasta el mundo de sus padres, donde no se sufría con los problemas diarios porque estaban resueltos de antemano en la imaginación. Aquella correspondencia interminable le hizo perder el sentido del tiempo, sobre todo después de que se fue Santa Sofía de la Piedad. Se había acostumbrado a llevar la cuenta de los días, los meses y los años, tomando como puntos de referencia las fechas previstas para el retorno de los hijos. Pero cuando éstos modificaron los plazos una y otra vez, las fechas se le confundieron, los términos se le traspapelaron, y las jornadas se parecieron tanto las unas a las otras, que no se sentían transcurrir. En lugar de impacientarse, experimentaba una honda complacencia con la demora.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 332 | posição 5082-5082 | Adicionado: quarta-feira, 22 de janeiro de 2020 00:59:26


pensar que estaba loca. Pero no lo estaba. Simplemente,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 332 | posição 5082-5085 | Adicionado: quarta-feira, 22 de janeiro de 2020 00:59:32


Simplemente, había convertido los atuendos reales en una máquina de recordar. La primera vez que se los puso no pudo evitar que se le formara un nudo en el corazón y que los ojos se le llenaran de lágrimas, porque en aquel instante volvió a percibir el olor de betún de las botas del militar que fue a buscarla a su casa para hacerla reina, y el alma se le cristalizó con la nostalgia de los sueños perdidos.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 332 | posição 5087-5089 | Adicionado: quarta-feira, 22 de janeiro de 2020 01:00:37


Su corazón de ceniza apelmazada, que había resistido sin quebrantos a los golpes más certeros de la realidad cotidiana, se desmoronó a los primeros embates de la nostalgia. La necesidad de sentirse triste se le iba convirtiendo en un vicio a medida que la devastaban los años.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 332 | posição 5089-5089 | Adicionado: quarta-feira, 22 de janeiro de 2020 01:00:49


Se humanizó en la soledad.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 333 | posição 5092-5093 | Adicionado: quarta-feira, 22 de janeiro de 2020 10:35:25


Pero el prolongado cautiverio, la incertidumbre del mundo, el hábito de obedecer, habían resecado en su corazón las semillas de la rebeldía.

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 54164-54164 | Adicionado: quarta-feira, 22 de janeiro de 2020 10:37:05


tafetá

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 334 | posição 5108-5108 | Adicionado: quarta-feira, 22 de janeiro de 2020 10:43:56


contraste con su languidez. Sacó del ropero un cofrecito

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 334 | posição 5118-5121 | Adicionado: quarta-feira, 22 de janeiro de 2020 11:09:18


A la muerte de Fernanda, había sacado el penúltimo pescadito y había ido a la librería del sabio catalán, en busca de los libros que le hacían falta. No le interesó nada de lo que vio en el trayecto, acaso porque carecía de recuerdos para comparar, y las calles desiertas y las casas desoladas eran iguales a como las había imaginado en un tiempo en que hubiera dado el alma por conocerlas.

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 37352-37353 | Adicionado: quarta-feira, 22 de janeiro de 2020 11:20:25


mamotreto [mamoˈtɾeto] s.m. 1 (livro) calhamaço 2 (armatoste) traste; bacamarte

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Sua nota ou posição 37353 | Adicionado: quarta-feira, 22 de janeiro de 2020 11:20:48


Flerte

pau 

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 336 | posição 5152-5152 | Adicionado: quarta-feira, 22 de janeiro de 2020 14:16:13


sordidez que compartía con dos amigos en una buhardilla

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 338 | posição 5169-5170 | Adicionado: quarta-feira, 29 de janeiro de 2020 17:25:46


pulcritud de las manos del Papa cuando les echara la bendición,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 339 | posição 5193-5193 | Adicionado: quarta-feira, 29 de janeiro de 2020 17:49:36


vieron en la alcoba donde dormía Úrsula un resplandor

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 36744-36745 | Adicionado: quarta-feira, 29 de janeiro de 2020 18:08:53


louça;

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 341 | posição 5229-5230 | Adicionado: quarta-feira, 29 de janeiro de 2020 18:20:48


Aquel acercamiento entre dos solitarios de la misma sangre estaba muy lejos de la amistad, pero les permitió a ambos sobrellevar mejor la insondable soledad que al mismo tiempo los separaba y los unía.

==========

Cem Anos de Solidão (Gabriel Garcia Marquez)

- Seu marcador na página 315 | posição 4825 | Adicionado: quarta-feira, 29 de janeiro de 2020 19:28:51



==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 343 | posição 5256-5257 | Adicionado: quarta-feira, 29 de janeiro de 2020 19:33:21


redondo y liso rematado en las orejas con puntas de golondrinas.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 345 | posição 5278-5279 | Adicionado: quarta-feira, 29 de janeiro de 2020 19:44:26


estaba dotada de un raro instinto para anticiparse a la moda.

==========

Cem Anos de Solidão (Gabriel Garcia Marquez)

- Seu marcador na página 62 | posição 946 | Adicionado: quarta-feira, 29 de janeiro de 2020 19:53:21



==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 346 | posição 5295-5298 | Adicionado: quarta-feira, 29 de janeiro de 2020 19:57:14


Seguro de que sería derrotada por la realidad, no se tomó siquiera el trabajo de armar el velocípedo, sino que se dio a perseguir los huevos más lucidos entre las telarañas que desprendían los albañiles, y los abría con las uñas y se gastaba las horas contemplando con una lupa las arañitas minúsculas que salían del interior.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 346 | posição 5302-5302 | Adicionado: quarta-feira, 29 de janeiro de 2020 20:02:20


lino crudo, intachable, con zapatos blancos, corbatín

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 349 | posição 5338-5340 | Adicionado: quarta-feira, 29 de janeiro de 2020 20:17:41


Leía con avidez hasta muy altas horas de la noche, aunque por la forma en que se refería a sus lecturas, Gastón pensaba que no compraba los libros para informarse sino para verificar la exactitud de sus conocimientos, y que ninguno le interesaba más que los pergaminos, a los cuales dedicaba las mejores horas de la mañana.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 350 | posição 5366-5366 | Adicionado: quarta-feira, 29 de janeiro de 2020 20:45:26


barrio

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 353 | posição 5406-5417 | Adicionado: quarta-feira, 29 de janeiro de 2020 22:21:45


Esa era su vida dos años antes de que Gastón empezara a esperar el aeroplano, y seguía siendo igual la tarde en que fue a la librería del sabio catalán y encontró a cuatro muchachos despotricadores, encarnizados en una discusión sobre los métodos de matar cucarachas en la Edad Media. El viejo librero, conociendo la afición de Aureliano por libros que sólo había leído Beda el Venerable, lo instó con una cierta malignidad paternal a que terciara en la controversia, y él ni siquiera tomó aliento para explicar que las cucarachas, el insecto alado más antiguo sobre la tierra, era ya la víctima favorita de los chancletazos en el Antiguo Testamento, pero que como especie era definitivamente refractaria a cualquier método de exterminio, desde las rebanadas de tomate con bórax hasta la harina con azúcar, pues sus mil seiscientas tres variedades habían resistido a la más remota, tenaz y despiadada persecución que el hombre había desatado desde sus orígenes contra ser viviente alguno, inclusive el propio hombre, hasta el extremo de que así como se atribuía al género humano un instinto de reproducción, debía atribuírsele otro más definido y apremiante, que era el instinto de matar cucarachas, y que si éstas habían logrado escapar a la ferocidad humana era porque se habían refugiado en las tinieblas, donde se hicieron invulnerables por el miedo congénito del hombre a la oscuridad, pero en cambio se volvieron susceptibles al esplendor del mediodía, de modo que ya en la Edad Media, en la actualidad y por los siglos de los siglos, el único método eficaz para matar cucarachas era el deslumbramiento solar.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 354 | posição 5422-5424 | Adicionado: quarta-feira, 29 de janeiro de 2020 22:29:40


Había de transcurrir algún tiempo antes de que Aureliano se diera cuenta de que tanta arbitrariedad tenía origen en el ejemplo del sabio catalán, para quien la sabiduría no valía la pena si no era posible servirse de ella para inventar una manera nueva de preparar los garbanzos.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 358 | posição 5488-5490 | Adicionado: quinta-feira, 30 de janeiro de 2020 21:52:37


Pero cuando lo conoció mejor, y se dio cuenta de que su verdadero carácter estaba en contradicción con su conducta sumisa, concibió la maliciosa sospecha de que hasta la espera del aeroplano era una farsa.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 359 | posição 5495-5503 | Adicionado: quinta-feira, 30 de janeiro de 2020 21:58:55


No se le había ocurrido pensar que suscitaba en Aureliano algo más que un afecto fraternal, hasta que se pinchó un dedo tratando de destapar una lata de melocotones, y él se precipitó a chuparle la sangre con una avidez y una devoción que le erizaron la piel. –¡Aureliano! –rió ella, inquieta–. Eres demasiado malicioso para ser un buen murciélago. Entonces Aureliano se desbordó. Dándole besitos huérfanos en el cuenco de la mano herida, abrió los pasadizos más recónditos de su corazón, y se sacó una tripa interminable y macerada, el terrible animal parasitario que había incubado en el martirio. Le contó cómo se levantaba a medianoche para llorar de desamparo y de rabia en la ropa íntima que ella dejaba secando en el baño. Le contó con cuánta ansiedad le pedía a Nigromanta que chillara como una gata, y sollozara en su oído gastón gastón gastón, y con cuánta astucia saqueaba sus frascos de perfume para encontrarlo en el cuello de las muchachitas que se acostaban por hambre.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 364 | posição 5580-5583 | Adicionado: sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 15:43:38


Habiendo aprendido el catalán para traducirlos, Alfonso se metió un rollo de páginas en los bolsillos, que siempre tenía llenos de recortes de periódicos y manuales de oficios raros, y una noche los perdió en la casa de las muchachitas que se acostaban por hambre. Cuando el abuelo sabio se enteró, en vez de hacerle el escándalo temido comentó muerto de risa que aquel era el destino natural de la literatura.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 365 | posição 5590-5590 | Adicionado: sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 15:55:00


documentos migratorios en los bolsillos con alfileres de nodriza,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 366 | posição 5609-5612 | Adicionado: sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 16:39:55


En las noches de invierno, mientras hervía la sopa en la chimenea, añoraba el calor de su trastienda, el zumbido del sol en los almendros polvorientos, el pito del tren en el sopor de la siesta, lo mismo que añoraba en Macondo la sopa de invierno en la chimenea, los pregones del vendedor de café y las alondras fugaces de la primavera.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 367 | posição 5620-5621 | Adicionado: sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 16:42:34


en el crepúsculo infernal de Arizona, la muchacha de suéter rojo que pintaba acuarelas en los lagos de Michigan, y que le hizo con los pinceles un adiós que no era de despedida sino de esperanza,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 367 | posição 5620-5621 | Adicionado: sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 16:42:44


la muchacha de suéter rojo que pintaba acuarelas en los lagos de Michigan, y que le hizo con los pinceles un adiós que no era de despedida sino de esperanza,

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 369 | posição 5656-5660 | Adicionado: sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 17:10:51


Sin embargo, ambos llegaron a tales extremos de virtuosismo, que cuando se agotaban en la exaltación le sacaban mejor partido al cansancio. Se entregaron a la idolatría de sus cuerpos, al descubrir que los tedios del amor tenían posibilidades inexploradas, mucho más ricas que las del deseo. Mientras él amasaba con claras de huevo los senos eréctiles de Amaranta Úrsula, o suavizaba con manteca de coco sus muslos elásticos y su vientre aduraznado, ella jugaba a las muñecas con la portentosa criatura de Aureliano, y le pintaba ojos de payaso con carmín de labios y bigotes de turco con carboncillo de las cejas, y le ponía corbatines de organza y sombreritos de papel plateado.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 372 | posição 5690-5693 | Adicionado: sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 17:47:02


Aunque Amaranta Úrsula no perdía el buen humor, ni su ingenio para las travesuras eróticas, adquirió la costumbre de sentarse en el corredor después del almuerzo, en una especie de siesta insomne y pensativa. Aureliano la acompañaba. A veces permanecían en silencio hasta el anochecer, el uno frente a la otra, mirándose a los ojos, amándose en el sosiego con tanto amor como antes se amaron en el escándalo.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 372 | posição 5694-5695 | Adicionado: sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 17:47:35


en los pantanos del patio, matando lagartijas para colgárselas

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 376 | posição 5765-5767 | Adicionado: sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 19:25:05


Lloró con la frente apoyada en la puerta de la antigua librería del sabio catalán, consciente de que estaba pagando los llantos atrasados de una muerte que no quiso llorar a tiempo para no romper los hechizos del amor.

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 378 | posição 5788-5788 | Adicionado: sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 19:51:21


amanecer de febrero. Y entonces vio al niño. Era un pellejo

==========

Cien años de soledad (Edición ilustrada) (Gabriel García Márquez)

- Seu destaque na página 379 | posição 5809-5810 | Adicionado: sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 20:00:19


baño crepuscular, donde un menestral saciaba su lujuria

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 3 | posição 43-45 | Adicionado: sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 20:37:16


A ausência-de—pensamentos é um hóspede sinistro que, no mundo actual, entra e sai em toda a parte. Pois, hoje torna-se conhecimento de tudo pelo caminho mais rápido e mais económico e, no mesmo instante e com a mesma rapidez, tudo se esquece.

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 7 | posição 97-98 | Adicionado: sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 21:13:56


Somos levados a reflectir e

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 7 | posição 94-101 | Adicionado: sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 21:14:24


Por toda a parte têm acesso ao «Illustrierte Zeitung»1. Tudo aquilo com que, de hora a hora, os meios de informação actuais excitam, surpreendem, estimulam a imaginação do Homem - tudo isso está hoje mais próximo do Homem do que o próprio campo à volta da quinta, do que o céu sobre a terra, do que o passar das horas do dia e da noite, do que os usos e costumes da aldeia, do que a herança do mundo da terra natal. Somos levados a reflectir e perguntamos: o que se passa aqui com os expulsos da terra natal, bem como com aqueles que nela ficaram? Resposta: O enraizamento (die Bodenständigkeit) do Homem actual está ameaçado na sua mais íntima essência. Mais: a perda do enraizamento não é provocada somente por circunstâncias externas e fatalidades do destino, nem é o efeito da negligência e do modo de vida superficial dos Homens. A perda do enraizamento provém do espírito da época, no qual todos nós nascemos.

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 20 | posição 302-302 | Adicionado: sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 21:55:35


apesar de acordados já sonhamos.

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu marcador na página 11 | posição 154 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 10:54:54



==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 15 | posição 219-223 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 14:13:13


E - O pensamento é, no entanto, concebido na forma tradicional como representação, como um querer; também Kant concebe assim o pensamento quando o caracteriza como espontaneidade. Pensar é querer e querer é pensar. I - A afirmação de que a essência do pensamento é algo diferente do pensamento significa então que o pensamento é algo diferente do querer. P - Também por isso, à questão sobre o que eu na realidade pretendia com a nossa meditação sobre a essência do pensamento, lhe respondo o seguinte: quero o não-querer.

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 15 | posição 230-230 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 14:14:37


confessá-lo, sou chamado (angesprochen), se não mesmo interpelado

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 16 | posição 244-245 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 15:01:54


Na medida em que pelo menos nos podemos desabituar do querer, ajudamos a despertar a serenidade.

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 16 | posição 244-248 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 15:06:17


E - Na medida em que pelo menos nos podemos desabituar do querer, ajudamos a despertar a serenidade. P - Ou antes, ajudamos a mantermo-nos despertos para a serenidade. E - Por que não ajudar a despertar? P - Porque o despertar da serenidade em nós não parte de nós próprios. I - A serenidade é, portanto, provocada por outros meios. P - Não é provocada, mas sim permitida.

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 19 | posição 279-284 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 15:32:16


I - Apresentámos (vergegenwärtigen), em último lugar, o pensamento sob a forma do representar transcendental-horizontal. E- Esse representar apresenta, por exemplo, o carácter arbóreo da árvore, o carácter de jarro do jarro, o carácter de taça da taça, o carácter de pedra da pedra, o carácter de planta das plantas, a animalidade do animal como o panorama (Aussicht) para que olhamos quando está diante de nós uma coisa no aspecto (im Aussehen) da árvore, uma coisa no aspecto do jarro, outra no aspecto da taça, várias no aspecto da pedra, muitas no aspecto das plantas e muitas no aspecto do animal.

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Sua nota na página 19 | posição 284 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 15:32:34


Náusea 

sartre

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 21 | posição 319-320 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 16:05:16


Assim, a própria região é simultaneamente a extensão e a duração. Demora-se na extensão do repousar. Estende-se na duração do que se fechou-em-si-próprio livremente.

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 22 | posição 336-339 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 16:14:11


I - Mas o que será, então, o pensamento? P - Talvez estejamos agora próximos de ser admitidos (eingelassen) na essência do pensamento… E - na medida em que aguardamos (warten) pela sua essência. P - Aguardar, pois bem; mas nunca estar em expectativa (erwarten); pois o estar em expectativa prende-se já com uma representação e com o seu objecto representado.

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 22 | posição 336-341 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 16:14:19


I - Mas o que será, então, o pensamento? P - Talvez estejamos agora próximos de ser admitidos (eingelassen) na essência do pensamento… E - na medida em que aguardamos (warten) pela sua essência. P - Aguardar, pois bem; mas nunca estar em expectativa (erwarten); pois o estar em expectativa prende-se já com uma representação e com o seu objecto representado. E - O aguardar, no entanto, prescinde disso; terei de dizer antes: O aguardar nem sequer se deixa aceder (lässt sich… nilcht ein) pela re-presentação (Vor-stellen). Com efeito, o aguardar não tem qualquer objecto.

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 23 | posição 343-346 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 16:21:12


P - No aguardar deixamos aberto aquilo porque aguardamos. E - Porquê? P - Porque o aguardar aventura-se (sich einlasst) no próprio aberto… E - na extensão do longínquo… P - em cuja proximidade encontra a duração, na qual permanece. I

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 23 | posição 343-345 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 16:21:20


P - No aguardar deixamos aberto aquilo porque aguardamos. E - Porquê? P - Porque o aguardar aventura-se (sich einlasst) no próprio aberto… E - na extensão do longínquo… P - em cuja proximidade

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 23 | posição 343-345 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 16:21:28


P - No aguardar deixamos aberto aquilo porque aguardamos. E - Porquê? P - Porque o aguardar aventura-se (sich einlasst) no próprio aberto… E - na extensão do longínquo… P - em cuja proximidade

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 23 | posição 343-345 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 16:21:32


P - No aguardar deixamos aberto aquilo porque aguardamos. E - Porquê? P - Porque o aguardar aventura-se (sich einlasst) no próprio aberto… E - na extensão do longínquo… P - em cuja proximidade

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 23 | posição 343-345 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 16:21:35


P - No aguardar deixamos aberto aquilo porque aguardamos. E - Porquê? P - Porque o aguardar aventura-se (sich einlasst) no próprio aberto… E - na extensão do longínquo… P - em cuja proximidade

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 23 | posição 343-346 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 16:21:42


P - No aguardar deixamos aberto aquilo porque aguardamos. E - Porquê? P - Porque o aguardar aventura-se (sich einlasst) no próprio aberto… E - na extensão do longínquo… P - em cuja proximidade encontra a duração, na qual permanece.

==========

Serenidade (Martin Heidegger)

- Seu destaque na página 24 | posição 364-365 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 16:37:52


Dificilmente podemos alcançar a serenidade de forma mais adequada do que por meio de uma ocasião para nos envolvermos (eine Veranlassung zum Sicheinlassen).

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu marcador na página 24 | posição 354 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 17:11:26



==========

The Complete Works of Aristotle (Barnes, Jonathan, Aristotle)

- Seu destaque na página 2637 | posição 40420-40420 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 21:37:07


for ‘experience made art’, as Polus says, ‘but inexperience luck’.

==========

The Complete Works of Aristotle (Barnes, Jonathan, Aristotle)

- Seu destaque na página 2637 | posição 40420-40421 | Adicionado: sábado, 1 de fevereiro de 2020 21:38:51


And art arises, when from many notions gained by experience one universal judgement about similar objects is produced.

==========

The Complete Works of Aristotle (Barnes, Jonathan, Aristotle)

- Sua nota na página 2638 | posição 40439 | Adicionado: domingo, 2 de fevereiro de 2020 14:35:24


Sabedoria e conhecimento

==========

The Complete Works of Aristotle (Barnes, Jonathan, Aristotle)

- Seu destaque na página 2638 | posição 40438-40439 | Adicionado: domingo, 2 de fevereiro de 2020 14:35:24


Again, we do not regard any of the senses as wisdom; yet surely these give the [10] most authoritative knowledge of particulars. But they do not tell us the ‘why’ of anything—e.g. why fire is hot; they only say that it is hot.

==========

The Complete Works of Aristotle (Barnes, Jonathan, Aristotle)

- Seu destaque na página 2638 | posição 40446-40446 | Adicionado: domingo, 2 de fevereiro de 2020 14:39:34


We have said in the Ethics what the difference is between art and science and [25] the other kindred faculties;

==========

The Complete Works of Aristotle (Barnes, Jonathan, Aristotle)

- Seu destaque na página 2638 | posição 40449-40450 | Adicionado: domingo, 2 de fevereiro de 2020 14:43:30


Clearly then [982a1] wisdom is knowledge about certain causes and principles.

==========

The Complete Works of Aristotle (Barnes, Jonathan, Aristotle)

- Seu destaque na página 2640 | posição 40475-40477 | Adicionado: terça-feira, 4 de fevereiro de 2020 17:30:47


therefore since they philosophized in order to escape from ignorance, evidently they were pursuing science in order to know, and not for any utilitarian end. And this is confirmed by the facts; for it was when almost all the necessities of life and the things that make for comfort and recreation were present, that such [25] knowledge began to be sought.

==========

The Complete Works of Aristotle (Barnes, Jonathan, Aristotle)

- Seu destaque na página 2641 | posição 40485-40487 | Adicionado: quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020 00:40:21


For the science which it would be most meet for God to have is a divine science, and so is any science that deals with divine objects; and this science alone has both these qualities; for God is thought to be among the causes of all things and to be a first principle, and such a science either God alone can have, or God above all others. All the sciences, indeed, are more necessary than this, but [10] none is better.

==========

The Complete Works of Aristotle (Barnes, Jonathan, Aristotle)

- Seu destaque na página 2641 | posição 40495-40495 | Adicionado: quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020 22:09:32


and causes are [25] spoken of in four senses.

==========

The Complete Works of Aristotle (Barnes, Jonathan, Aristotle)

- Seu destaque na página 2642 | posição 40497-40498 | Adicionado: quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020 22:11:59


substratum, in a third the source of the change, [30] and in

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 117927-117928 | Adicionado: quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020 22:48:56


recrudescência s. f. 1. Qualidade do que é recrudescente.

==========

Devassos no paraíso (João Silvério Trevisan)

- Seu destaque na página 8 | posição 123-123 | Adicionado: quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020 22:49:52


medida, a depender do mercado —

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 5 | posição 68-69 | Adicionado: quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020 23:13:00


Dizia ele que assim se criara um interior "para manter a dignidade do tédio". No quarto à moderna o tédio torna-se desconforto, mágoa física.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 5 | posição 73-74 | Adicionado: quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020 23:14:18


Nada o aproximou nunca nem de amigos nem de amantes. Fui o único que, de alguma maneira, estive na intimidade dele.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 6 | posição 88-90 | Adicionado: quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020 23:25:37


Este culto da Humanidade, com os seus ritos de Liberdade e Igualdade, pareceu-me sempre uma revivescência dos cultos antigos, em que animais eram como deuses, ou os deuses tinham cabeças de animais.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 6 | posição 92-93 | Adicionado: quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020 23:26:17


O coração, se pudesse pensar, pararia.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 7 | posição 96-96 | Adicionado: quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020 23:27:35


indiferentes ao divino e desprezadores do humano,

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 7 | posição 95-95 | Adicionado: quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020 21:37:04


ficava-nos, como motivo de ter alma, a contemplação estética da vida.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 7 | posição 102-104 | Adicionado: quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020 21:46:17


E, se nos empregamos assiduamente, não só na contemplação estética mas também na expressão dos seus modos e resultados, é que a prosa ou o verso que escrevemos, destituídos de vontade de querer convencer o alheio entendimento ou mover a alheia vontade, é apenas como o falar alto de quem lê, feito para dar plena objetividade ao prazer subjetivo da leitura.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 7 | posição 106-108 | Adicionado: quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020 21:48:12


E assim, contempladores iguais das montanhas e das estátuas, gozando os dias como os livros, sonhando tudo, sobretudo, para o converter na nossa íntima substância, faremos também descrições e análises, que, uma vez feitas, passarão a ser coisas alheias, que podemos gozar como se viessem na tarde.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 8 | posição 112-113 | Adicionado: quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020 21:50:53


diligência do abismo. Não sei onde ela me levará, porque não

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 8 | posição 116-117 | Adicionado: quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020 21:52:25


Sento-me à porta e embebo meus olhos e ouvidos nas cores e nos sons da paisagem, e canto lento, para mim só, vagos cantos que componho enquanto espero.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 9 | posição 127-129 | Adicionado: sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020 15:38:21


Por ali arrasto, até haver noite, uma sensação de vida parecida com a dessas ruas. De dia elas são cheias de um bulício que não quer dizer nada; de noite são cheias de uma falta de bulício que não quer dizer nada. Eu de dia sou nulo, e de noite sou eu.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 10 | posição 139-139 | Adicionado: sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020 16:41:29


No meu coração há uma paz de angústia, e o meu sossego é feito de resignação.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 10 | posição 142-144 | Adicionado: sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020 16:43:41


Mas o contraste não me esmaga — liberta-me; e a ironia que há nele é sangue meu. O que devera humilhar-me é a minha bandeira, que desfraldo; e o riso com que deveria rir de mim, é um clarim com que saúdo e gero uma alvorada em que me faço.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 10 | posição 144-145 | Adicionado: sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020 16:44:14


A glória noturna de ser grande não sendo nada!

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 10 | posição 153-155 | Adicionado: sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020 16:52:09


E, com um sorriso que guardo para meu, lembro que a vida, que tem estas páginas com nomes de fazendas e dinheiro, com os seus brancos, e os seus traços a régua e de letra, inclui também os grandes navegadores, os grandes santos, os poetas de todas as eras, todos eles sem escrita, a vasta prole expulsa dos que fazem a valia do mundo.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 11 | posição 161-162 | Adicionado: sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020 17:56:33


Escrevo, triste, no meu quarto quieto, sozinho como sempre tenho sido, sozinho como sempre serei.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 12 | posição 179-182 | Adicionado: sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020 18:06:17


Todos temos o patrão Vasques, para uns visível, para outros invisível. Para mim chama-se realmente Vasques, e é um homem sadio, agradável, de vez em quando brusco mas sem lado de dentro, interesseiro mas no fundo justo, com uma justiça que falta a muitos grandes génios e a muitas maravilhas humanas da civilização, direita e esquerda. Para outros será a vaidade, a ânsia de maior riqueza, a glória, a imortalidade... Prefiro o Vasques homem meu patrão, que é mais tratável, nas horas difíceis, que todos os patrões abstratos do mundo.

==========

A Vênus das Peles (Sacher-Masoch, Léopold)

- Seu destaque ou posição 110-113 | Adicionado: sábado, 8 de fevereiro de 2020 22:11:10


Vivia com uma minuciosidade exagerada segundo um sistema meio filosófico, meio prático, regular como um relógio, como o termômetro, o barômetro, o anemômetro, o higrômetro, segundo os preceitos de Hipócrates, Hufeland, Platão, Kant, Knigge, e Lorde Chesterfield, tendo por vezes violentos acessos de fúria, no meio dos quais intentava esmagar a cabeça contra a parede, o que faria se não o impedissem.

==========

A Vênus das Peles (Sacher-Masoch, Léopold)

- Seu destaque ou posição 175-175 | Adicionado: sábado, 8 de fevereiro de 2020 22:39:46


Há homens que empreendem uma coisa e que nunca a acabam; eu sou um desses.

==========

A Vênus das Peles (Sacher-Masoch, Léopold)

- Seu destaque ou posição 192-193 | Adicionado: sábado, 8 de fevereiro de 2020 22:43:42


A Vênus é formosa e quero-lhe tão apaixonadamente, tão dolorosamente, tão profundamente, tão loucamente quanto se pode amar uma mulher; e ela responde a este amor com um sorriso eternamente semelhante, eternamente tranquilo, um sorriso de pedra.

==========

A Vênus das Peles (Sacher-Masoch, Léopold)

- Seu destaque ou posição 192-193 | Adicionado: sábado, 8 de fevereiro de 2020 22:43:51


A Vênus é formosa e quero-lhe tão apaixonadamente, tão dolorosamente, tão profundamente, tão loucamente quanto se pode amar uma mulher; e ela responde a este amor com um sorriso eternamente semelhante, eternamente tranquilo, um sorriso de pedra.

==========

A Vênus das Peles (Sacher-Masoch, Léopold)

- Seu destaque ou posição 192-194 | Adicionado: sábado, 8 de fevereiro de 2020 22:44:07


A Vênus é formosa e quero-lhe tão apaixonadamente, tão dolorosamente, tão profundamente, tão loucamente quanto se pode amar uma mulher; e ela responde a este amor com um sorriso eternamente semelhante, eternamente tranquilo, um sorriso de pedra. Numa palavra: adoro-a.

==========

A Vênus das Peles (Sacher-Masoch, Léopold)

- Seu marcador ou posição 214 | Adicionado: domingo, 9 de fevereiro de 2020 08:52:15



==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 13 | posição 194-194 | Adicionado: domingo, 9 de fevereiro de 2020 09:06:23


O patrão Vasques. Lembro-me já dele no futuro com a saudade que sei que hei de ter então.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 14 | posição 210-212 | Adicionado: domingo, 9 de fevereiro de 2020 09:13:43


Sim, a Arte, que mora na mesma rua que a Vida, porém num lugar diferente, a Arte que alivia da vida sem aliviar de viver, que é tão monótona como a mesma vida, mas só em lugar diferente.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 15 | posição 217-218 | Adicionado: domingo, 9 de fevereiro de 2020 09:17:07


fixo os mínimos gestos faciais de com quem falo, recolho as entoações milimétricas dos seus dizeres expressos; mas ao ouvi-lo, não o escuto, estou pensando noutra coisa, e o que menos colhi da conversa foi a noção do que nela se disse, da minha parte ou da parte de com quem falei.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 17 | posição 249-250 | Adicionado: domingo, 9 de fevereiro de 2020 09:34:23


Um tédio que inclui a antecipação só de mais tédio; a pena, já, de amanhã ter pena de ter tido pena hoje

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 17 | posição 250-251 | Adicionado: domingo, 9 de fevereiro de 2020 09:36:05


Onde, encolhido num banco de espera da estação apeadeiro,

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 17 | posição 253-253 | Adicionado: domingo, 9 de fevereiro de 2020 09:37:07


Tenho fome da extensão do tempo, e quero ser eu sem condições.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 17 | posição 261-261 | Adicionado: domingo, 9 de fevereiro de 2020 17:59:51


Cheguei a Lisboa, mas não a uma conclusão.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 18 | posição 268-269 | Adicionado: domingo, 9 de fevereiro de 2020 18:03:58


Em sonhos sou igual ao moço de fretes e à costureira. Só me distingue deles o saber escrever.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 18 | posição 274-275 | Adicionado: domingo, 9 de fevereiro de 2020 18:07:57


Sei-o com uma antecipação amarga e irónica, mas sei-o com a vantagem intelectual da certeza.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 20 | posição 292-293 | Adicionado: domingo, 9 de fevereiro de 2020 20:22:50


Haja ou não deuses, deles somos servos.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 20 | posição 292-293 | Adicionado: domingo, 9 de fevereiro de 2020 20:23:01


21. Haja ou não deuses, deles somos servos.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 20 | posição 297-305 | Adicionado: domingo, 9 de fevereiro de 2020 20:26:16


23. Absurdo Tornarmo-nos esfinges, ainda que falsas, até chegarmos ao ponto de já não sabermos quem somos. Porque, de resto nós o que somos é esfinges falsas e não sabemos o que somos realmente. O único modo de estarmos de acordo com a vida é estarmos em desacordo com nós próprios. O absurdo é o divino. Estabelecer teorias, pensando-as paciente e honestamente, só para depois agirmos contra elas — agirmos e justificar as nossas ações com teorias que as condenam. Talhar um caminho na vida, e em seguida agir contrariamente a seguir por esse caminho. Ter todos os gestos e todas as atitudes de qualquer coisa que nem somos, nem pretendemos ser, nem pretendemos ser tomados como sendo. Comprar livros para não os ler; ir a concertos nem para ouvir a música nem para ver quem lá está; dar longos passeios por estar farto de andar e ir passar dias no campo só porque o campo nos aborrece.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 21 | posição 322-323 | Adicionado: segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020 09:51:09


Ela segura ainda a primavera que lhe deram e os seus olhos são tristes como o que eu não tenho na vida.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 22 | posição 324-325 | Adicionado: segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020 09:52:36


Há em olhos humanos, ainda que litográficos, uma coisa terrível: o aviso inevitável da consciência, o grito clandestino de haver alma.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 23 | posição 341-342 | Adicionado: segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020 12:28:54


Creio que dizer uma coisa é conservar-lhe a virtude e tirar-lhe o terror.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 23 | posição 348-349 | Adicionado: segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020 12:33:09


conforme nós intensamente o houvermos imaginado, isto é, o houvermos, com a imaginação metida no corpo, verdadeiramente sido.

==========

The Complete Works of Aristotle (Barnes, Jonathan, Aristotle)

- Seu destaque na página 2645 | posição 40555-40555 | Adicionado: segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020 16:55:15


lisping expression, we should find that [5] friendship

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 28232-28233 | Adicionado: segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020 16:56:08


intr. 1. Defeito de pronunciar os ss e zz como ç. 2. Cercear.

==========

The Complete Works of Aristotle (Barnes, Jonathan, Aristotle)

- Seu destaque na página 2647 | posição 40573-40573 | Adicionado: segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020 17:15:51


material causes of things. And as those who make the underlying

==========

The Complete Works of Aristotle (Barnes, Jonathan, Aristotle)

- Seu marcador na página 2647 | posição 40577 | Adicionado: segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020 17:30:41



==========

El libro de los abrazos (Eduardo Galeano)

- Seu destaque na página 2 | posição 30-30 | Adicionado: quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020 12:07:03


rojo. Todos le ponían mala cara, se encogían de hombros

==========

El libro de los abrazos (Eduardo Galeano)

- Seu destaque na página 3 | posição 35-36 | Adicionado: quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020 12:11:09


—Pero papá —le dijo Josep llorando— si Dios no existe, ¿Quién hizo el mundo? —Tonto —dijo el obrero, cabizbajo, casi en secreto—. Tonto.

==========

El libro de los abrazos (Eduardo Galeano)

- Seu destaque na página 3 | posição 35-37 | Adicionado: quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020 12:11:17


—Pero papá —le dijo Josep llorando— si Dios no existe, ¿Quién hizo el mundo? —Tonto —dijo el obrero, cabizbajo, casi en secreto—. Tonto. Al mundo lo hicimos nosotros, los albañiles.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 25 | posição 375-377 | Adicionado: sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020 11:44:18


Tudo o que há de disperso e duro na minha sensibilidade vem da ausência desse calor e da saudade inútil dos beijos de que me não lembro. Sou postiço. Acordei sempre contra seios outros, acalentado por desvio.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 25 | posição 378-379 | Adicionado: sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020 11:44:49


Talvez que a saudade de não ser filho tenha grande parte na minha indiferença sentimental.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 26 | posição 391-392 | Adicionado: sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020 11:51:14


e chego a tocar com a sensação do corpo um conhecimento metafisico do mistério das coisas.

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu destaque na página 27 | posição 407-407 | Adicionado: sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020 17:51:06


A pele da fronha tem com a minha pele um contacto de gente na sombra.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 32 | posição 484-484 | Adicionado: terça-feira, 18 de fevereiro de 2020 07:38:27


COMO AMACIANTE, UTILIZE VINAGRE.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 36 | posição 547-548 | Adicionado: terça-feira, 18 de fevereiro de 2020 07:46:13


DESIMPORTANTE. Eles devem ser manuseados com ambas as mãos e muito cuidado — conduta embutida de imensa beleza e refletida no comportamento dos monges.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 37 | posição 553-553 | Adicionado: terça-feira, 18 de fevereiro de 2020 07:47:21


PARA ELIMINAR AS IMPUREZAS DO ESPÍRITO, É PRECISO ABRIR MÃO DE TUDO QUE É REDUNDANTE.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 38 | posição 579-579 | Adicionado: terça-feira, 18 de fevereiro de 2020 07:50:07


Restringir-se a poucos itens e deles extrair o máximo é possuir um espírito livre.

==========

Manual de limpeza de um monge budista (Keisuke Matsumoto)

- Seu destaque na página 54 | posição 822-823 | Adicionado: terça-feira, 18 de fevereiro de 2020 08:12:53


budismo reitera a importância de eliminar a visão nublada pelo egoísmo e enxergar a essência das coisas, aceitando-as como elas são.

==========

The Complete Works of Aristotle (Barnes, Jonathan, Aristotle)

- Seu destaque na página 2656 | posição 40713-40713 | Adicionado: segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020 09:07:55


thing to be mixed with any chance thing, and also because on this view modifications and accidents could be separated from substances

==========

The Complete Works of Aristotle (Barnes, Jonathan, Aristotle)

- Seu destaque na página 2656 | posição 40711-40714 | Adicionado: segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020 09:08:15


True, to say that in the beginning all things were mixed is absurd both on other grounds and because it follows that they must have existed [989b1] before in an unmixed form, and because nature does not allow any chance thing to be mixed with any chance thing, and also because on this view modifications and accidents could be separated from substances (for the same things which are mixed [5] can be separated);

==========

Lira dos Vinte Anos (Álvares de Azevedo)

- Seu destaque na página 24 | posição 360-361 | Adicionado: segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020 21:00:46


E é saudoso viver nessa dormência Do lânguido sentir, Nos enganos suaves da existência Sentindo-se dormir...

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 131 | posição 1994-1994 | Adicionado: quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020 20:45:54


10 Como um cão te acompanha a Fortuna encantada;

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 131 | posição 1999-1999 | Adicionado: quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020 20:47:07


O arfante namorado aos pés de sua bela 20 Recorda um moribundo ao túmulo abraçado.

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 135 | posição 2060-2061 | Adicionado: quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020 20:58:51


Pois não és o oásis onde sonho, o odre abundante Onde sedento bebo o vinho da saudade?

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu marcador na página 135 | posição 2060 | Adicionado: quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020 23:10:36



==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 136 | posição 2084-2086 | Adicionado: quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020 23:34:41


Salutar instrumento, vampiro do mundo, Como não te envergonhas ou não vês sequer Murchar no espelho teu fascínio de mulher?

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 138 | posição 2104-2106 | Adicionado: quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020 23:39:23


Não sou o Estige81 para lúbrico abraçar-te, E não posso, ai de mim, ó Megera sensual, Para dobrar-te a fúria e à parede encostar-te, Qual Prosérpina82 arder em teu leito infernal.

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 141 | posição 2151-2153 | Adicionado: sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020 11:09:58


Quando a água em tua boca inunda A arcada dos dentes, Bebo de um vinho que me infunde Amargura e calma, Um líquido céu que difunde Astros em minha alma!

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 144 | posição 2198-2200 | Adicionado: sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020 11:16:27


Tu, meu anjo e minha paixão! Sim! tal serás um dia, ó deusa da beleza, Após a bênção derradeira, Quando, sob a erva e as florações da natureza, Tornares afinal à poeira.

==========

Meu quintal é maior do que o mundo (Manoel de Barros)

- Seu destaque na página 14 | posição 209-210 | Adicionado: domingo, 1 de março de 2020 11:47:10


Por que deixam um menino que é do mato Amar o mar com tanta violência?

==========

Meu quintal é maior do que o mundo (Manoel de Barros)

- Seu destaque na página 17 | posição 253-253 | Adicionado: domingo, 1 de março de 2020 21:28:33


comia o ínfimo com farinha

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 23 | posição 346-349 | Adicionado: domingo, 1 de março de 2020 21:46:55


Quando a mídia norte-americana acusou as populações de países estrangeiros de não demonstrarem suficiente simpatia perante as vítimas dos ataques do 11 de Setembro, eu me senti tentado a responder com as palavras que Robespierre dirigiu aos que deploravam as vítimas inocentes do terror revolucionário: “Deixai de agitar à minha frente o manto sangrento do tirano ou crerei que quereis acorrentar-me a Roma”

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 23 | posição 351-353 | Adicionado: domingo, 1 de março de 2020 21:48:05


A premissa subjacente de que parto é a de que há algo intrinsecamente mistificador numa consideração direta: a alta potência do horror diante dos atos violentos e a empatia com as vítimas funcionam inexoravelmente como um engodo que nos impede de pensar.

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 24 | posição 355-356 | Adicionado: domingo, 1 de março de 2020 21:51:14


É necessário distinguir, ainda, entre verdade (factual) e veracidade: o que torna verídico o testemunho de uma mulher estuprada (ou de qualquer outra narração de um trauma) é a sua incoerência factual, sua confusão, sua informalidade.

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 24 | posição 368-369 | Adicionado: domingo, 1 de março de 2020 21:57:42


a poesia é sempre, por definição, “sobre” alguma coisa que não pode ser nomeada diretamente, apenas aludida. Não deveríamos temer dar um passo adiante e retomar o velho ditado segundo o qual a música chega onde as palavras faltam.

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 26 | posição 386-392 | Adicionado: domingo, 1 de março de 2020 22:04:39


Será que este recurso à descrição artística implica que estamos em perigo de regredir para uma atitude contemplativa que de alguma maneira trai a urgência de “fazermos algo” quanto aos horrores descritos? Pensemos no falso sentimento de urgência que domina o discurso humanitário da esquerda liberal a respeito da violência: a abstração e a figuração (pseudo)concreta coexistem na representação da cena da violência – exercida sobre mulheres, negros, sem-teto, gays…: “Neste país, uma mulher é estuprada a cada seis segundos” e “Enquanto você lê este parágrafo, dez crianças vão morrer de fome” são dois exemplos característicos. Um sentimento hipócrita de indignação moral subjaz a todos os discursos de teor semelhante.

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Sua nota na página 26 | posição 392 | Adicionado: domingo, 1 de março de 2020 22:05:06


Citar

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 129414-129415 | Adicionado: domingo, 1 de março de 2020 22:34:35


solipsismo.  ‣ Etimologia: solipso + -ista

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 33 | posição 500-506 | Adicionado: domingo, 1 de março de 2020 22:38:44


É demasiadamente simplista afirmar que o espectro desse monstro autogenerativo que segue o seu caminho ignorando qualquer preocupação humana ou ambiental seja uma abstração ideológica e que por trás dessa abstração há pessoas reais e objetos naturais em cujos recursos e capacidades produtivas se baseia a circulação de capital, alimentando-se deles como um parasita gigante. O problema é que essa “abstração” não existe apenas na percepção distorcida da realidade social por parte de nossos especuladores financeiros, mas é “real” no sentido preciso em que determina a estrutura dos processos sociais materiais: os destinos de camadas inteiras da população e por vezes até mesmo de países podem ser decididos pela dança especulativa “solipsista” do capital, que persegue seu objetivo de rentabilidade numa beatífica indiferença ao modo como tais movimentos afetarão a realidade social.

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 33 | posição 500-510 | Adicionado: domingo, 1 de março de 2020 22:39:56


É demasiadamente simplista afirmar que o espectro desse monstro autogenerativo que segue o seu caminho ignorando qualquer preocupação humana ou ambiental seja uma abstração ideológica e que por trás dessa abstração há pessoas reais e objetos naturais em cujos recursos e capacidades produtivas se baseia a circulação de capital, alimentando-se deles como um parasita gigante. O problema é que essa “abstração” não existe apenas na percepção distorcida da realidade social por parte de nossos especuladores financeiros, mas é “real” no sentido preciso em que determina a estrutura dos processos sociais materiais: os destinos de camadas inteiras da população e por vezes até mesmo de países podem ser decididos pela dança especulativa “solipsista” do capital, que persegue seu objetivo de rentabilidade numa beatífica indiferença ao modo como tais movimentos afetarão a realidade social. Assim, a posição de Marx não é fundamentalmente reduzir essa segunda dimensão à primeira, mas demonstrar como a dança teológica enlouquecida das mercadorias emerge dos antagonismos da “vida real”. Ou melhor, a sua posição é de que não podemos compreender adequadamente a primeira (a realidade social de produção material e interação social) sem a segunda: é a dança metafísica autopropulsiva do capital que dirige o espetáculo, que fornece a chave dos desenvolvimentos e das catástrofes que têm lugar na vida real.

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 34 | posição 513-513 | Adicionado: domingo, 1 de março de 2020 22:40:26


anônima.

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 35 | posição 524-531 | Adicionado: domingo, 1 de março de 2020 22:58:07


A regra fundamental de Hegel é que o excesso “objetivo” – o reinado direto da universalidade abstrata que impõe a sua lei “mecanicamente” e com rematado desprezo pelo sujeito apanhado em sua rede – é sempre suplementado por um excesso “subjetivo”, pelo exercício arbitrário e irregular dos caprichos. Um caso exemplar dessa interdependência é apresentado por Étienne Balibar, que distingue dois modos opostos mas complementares de violência excessiva: a violência sistêmica ou “ultraobjetiva”, própria às condições sociais do capitalismo global, que implica a criação “automática” de indivíduos excluídos e dispensáveis (dos sem-teto aos desempregados); e a violência “ultrassubjetiva” dos novos “fundamentalismos” emergentes, de caráter étnico e/ou religioso e, em última instância, racistas[5].

==========

Los versos del capitán (Pablo Neruda)

- Seu destaque na página 14 | posição 201-202 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 00:49:09


grano de trigo, alondra, no alcanzan a abarcarle,

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 38 | posição 575-577 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 11:34:16


Os comunistas liberais são grandes executivos que recuperam o espírito da contestação, ou, para colocar de outra forma, são geeks contraculturas que se apoderaram de grandes companhias.

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 40 | posição 603-616 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 11:40:27


Os comunistas liberais gostam de exemplos como o da luta contra o apartheid na África do Sul. Assinalam que a decisão de algumas grandes companhias internacionais de ignorarem as leis do apartheid em suas empresas sul-africanas, abolindo completamente a segregação, pagando a brancos e negros o mesmo salário pelo mesmo trabalho e assim por diante, foi tão importante quanto o combate político direto. Não seria este um perfeito exemplo de coincidência entre a luta pela liberdade política e os interesses empresariais? As mesmas companhias podem agora prosperar numa África do Sul pós-apartheid. Os comunistas liberais também adoram os protestos estudantis que abalaram a França em Maio de 1968: que explosão de criatividade e energia juvenil! Ah, a intensidade do abalo que provocaram nos limites de uma ordem burocrática rígida! E o novo impulso que deram à vida econômica e social depois das ilusões políticas terem sido postas de lado! Bem vistas as coisas, muitos deles eram jovens nesse tempo, e protestavam e lutavam contra a polícia nas ruas. Se hoje mudaram, não foi por terem se resignado à realidade, mas porque tiveram de mudar para realmente mudarem o mundo, para realmente revolucionarem as nossas vidas. O próprio Marx já não havia formulado a questão sobre a potência das agitações políticas diante da invenção da máquina a vapor? E Marx não perguntaria hoje o que podem todos os protestos contra o capitalismo global quando comparados

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 40 | posição 603-607 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 11:40:35


Os comunistas liberais gostam de exemplos como o da luta contra o apartheid na África do Sul. Assinalam que a decisão de algumas grandes companhias internacionais de ignorarem as leis do apartheid em suas empresas sul-africanas, abolindo completamente a segregação, pagando a brancos e negros o mesmo salário pelo mesmo trabalho e assim por diante, foi tão importante quanto o combate político direto.

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 40 | posição 603-608 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 11:40:40


Os comunistas liberais gostam de exemplos como o da luta contra o apartheid na África do Sul. Assinalam que a decisão de algumas grandes companhias internacionais de ignorarem as leis do apartheid em suas empresas sul-africanas, abolindo completamente a segregação, pagando a brancos e negros o mesmo salário pelo mesmo trabalho e assim por diante, foi tão importante quanto o combate político direto. Não seria este um perfeito exemplo de coincidência entre a luta pela liberdade política e os interesses empresariais? As mesmas companhias podem agora

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 40 | posição 603-608 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 11:40:45


Os comunistas liberais gostam de exemplos como o da luta contra o apartheid na África do Sul. Assinalam que a decisão de algumas grandes companhias internacionais de ignorarem as leis do apartheid em suas empresas sul-africanas, abolindo completamente a segregação, pagando a brancos e negros o mesmo salário pelo mesmo trabalho e assim por diante, foi tão importante quanto o combate político direto. Não seria este um perfeito exemplo de coincidência entre a luta pela liberdade política e os interesses empresariais? As mesmas companhias podem agora prosperar numa África do Sul pós-apartheid.

==========

Meu quintal é maior do que o mundo (Manoel de Barros)

- Seu destaque na página 17 | posição 260-260 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 21:58:42


saracura é Deusi?,           se fosse imbusi,

==========

Meu quintal é maior do que o mundo (Manoel de Barros)

- Seu destaque na página 19 | posição 281-283 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 22:09:59


Todas as coisas cujos valores podem ser disputados no cuspe à distância servem para poesia

==========

Meu quintal é maior do que o mundo (Manoel de Barros)

- Seu destaque na página 20 | posição 295-297 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 22:15:56


Tudo aquilo que nos leva a coisa nenhuma e que você não pode vender no mercado como, por exemplo, o coração verde dos pássaros, serve para poesia

==========

Meu quintal é maior do que o mundo (Manoel de Barros)

- Sua nota na página 20 | posição 297 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 22:16:40


Isso agora serve para poesia

==========

Meu quintal é maior do que o mundo (Manoel de Barros)

- Seu destaque na página 21 | posição 308-308 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 22:22:36


O que é bom para o lixo é bom para a poesia

==========

Meu quintal é maior do que o mundo (Manoel de Barros)

- Seu destaque na página 21 | posição 313-315 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 22:28:41


Aliás é também objeto de poesia saber qual o período médio que um homem jogado fora pode permanecer na terra sem nascerem em sua boca as raízes da escória

==========

Meu quintal é maior do que o mundo (Manoel de Barros)

- Sua nota na página 21 | posição 315 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 22:28:58


Que porrada

==========

Meu quintal é maior do que o mundo (Manoel de Barros)

- Seu destaque na página 24 | posição 355-355 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 22:41:28


Ninguém é pai de um poema sem morrer.

==========

El libro de los abrazos (Eduardo Galeano)

- Seu destaque na página 6 | posição 92-92 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 23:08:34


Cuando es verdadera, cuando nace de la necesidad de decir, a la voz humana no hay quien la pare.

==========

El libro de los abrazos (Eduardo Galeano)

- Seu destaque na página 7 | posição 93-94 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 23:09:00


Porque todos, toditos, tenemos algo que decir a los demás, alguna cosa que merece ser por los demás celebrada o perdonada.

==========

El libro de los abrazos (Eduardo Galeano)

- Seu destaque na página 7 | posição 99-105 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 23:25:44


—Portinari no está —decía. En aquel entonces, los intelectuales comunistas del Uruguay iban a tomar posición ante el realismo socialista y pedían la opinión del prestigioso camarada. —Sabemos que usted no está, maestro —le dijeron, y le suplicaron: —Pero, ¿no nos permitiría un momento? Un momentito. Y le plantearon el asunto. —Yo no sé —dijo Portinari. y dijo: —Lo único que yo sé, es esto: el arte es arte o es mierda.

==========

El libro de los abrazos (Eduardo Galeano)

- Sua nota na página 7 | posição 104 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 23:26:22


O es merd

==========

El libro de los abrazos (Eduardo Galeano)

- Seu destaque na página 8 | posição 111-113 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 23:33:50


hazaña. El Chinolope había logrado fotografiar la muerte. La muerte estaba allí: no en el muerto, ni en el matador. La muerte estaba en la cara del barbero que la vio.

==========

El libro de los abrazos (Eduardo Galeano)

- Seu destaque na página 8 | posição 112-113 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 23:33:54


El Chinolope había logrado fotografiar la muerte. La muerte estaba allí: no en el muerto, ni en el matador. La muerte estaba en la cara del barbero que la vio.

==========

El libro de los abrazos (Eduardo Galeano)

- Seu destaque na página 8 | posição 116-117 | Adicionado: segunda-feira, 2 de março de 2020 23:36:55


inexpugnable. Cuatro veces la habían asaltado los guerrilleros,

==========

Meu quintal é maior do que o mundo (Manoel de Barros)

- Seu marcador na página 24 | posição 362 | Adicionado: segunda-feira, 9 de março de 2020 10:50:39



==========

Cosmos (Carl Sagan)

- Seu destaque na página 7 | posição 106-107 | Adicionado: quinta-feira, 12 de março de 2020 11:24:02


investigate … Nature does not reveal her mysteries once and for all.

==========

Cosmos (Carl Sagan)

- Seu destaque na página 7 | posição 106-107 | Adicionado: quinta-feira, 12 de março de 2020 11:24:07


investigate … Nature does not reveal her mysteries once and for all.

==========

Cosmos (Carl Sagan)

- Seu destaque na página 7 | posição 106-108 | Adicionado: quinta-feira, 12 de março de 2020 11:24:12


investigate … Nature does not reveal her mysteries once and for all. —Seneca, Natural Questions, Book 7, first century

==========

Cosmos (Carl Sagan)

- Seu destaque na página 8 | posição 118-119 | Adicionado: quinta-feira, 12 de março de 2020 11:25:33


wilt thou give me for my food, What wilt

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu marcador na página 1 | posição 13 | Adicionado: quinta-feira, 12 de março de 2020 15:58:27



==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 43 | posição 651-651 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 16:30:11


A caridade é a máscara humanitária que dissimula o rosto da exploração econômica.

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 61 | posição 935-940 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 16:37:00


[9] Peter Sloterdijk, Zorn und Zeit (Frankfurt, Suhrkamp, 2006), p. 55 [ed. bras.: Ira e tempo, São Paulo, Estação Liberdade, 2012]. [10] Michael Agger,

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 61 | posição 935-938 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 16:37:06


[9] Peter Sloterdijk, Zorn und Zeit (Frankfurt, Suhrkamp, 2006), p. 55 [ed. bras.: Ira e tempo, São Paulo, Estação Liberdade, 2012].

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Sua nota na página 62 | posição 938 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 16:37:16


Pesquisa

==========

Violência (Slavoj Žižek)

- Seu destaque na página 44 | posição 662-664 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 16:40:57


Quando oferece ao bem público a sua riqueza acumulada, o capitalista nega-se a si próprio como simples personificação do capital e de sua circulação reprodutiva: sua vida adquire sentido.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 15 | posição 220-222 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:09:51


so the only important question is whether the word is a help or a hindrance in enabling you to experience That toward which it points. Does it point beyond itself to that transcendental reality, or does it lend itself too easily to becoming no more than an idea in your head that you believe in, a mental idol?

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 15 | posição 230-230 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:14:27


Being. It also creates a false mind-made self that casts

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 16 | posição 233-234 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:16:51


in an insanely complex world of continuous problems and conflict, a world that reflects the ever- increasing fragmentation of the mind.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 16 | posição 233-234 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:16:56


lives in a state of apparent separateness, in an insanely complex world of continuous problems and conflict, a world that reflects the ever- increasing fragmentation of the mind.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 16 | posição 236-237 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:24:58


but also the end of the dreadful enslavement to incessant thinking.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 16 | posição 236-237 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:25:04


but also the end of the dreadful enslavement to incessant

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 16 | posição 236-237 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:25:07


but also the end of the dreadful enslavement to incessant

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 16 | posição 236-237 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:25:18


but also the end of the dreadful enslavement to incessant

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 16 | posição 236-237 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:25:32


but also the end of the dreadful enslavement to incessant thinking. What an incredible liberation this is!

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 16 | posição 240-241 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:28:24


You then forget the essential fact that, underneath the level of physical appearances and separate forms, you are one with all that is.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 17 | posição 255-257 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:38:22


The beginning of freedom is the realization that you are not the possessing entity the thinker. Knowing this enables you to observe the entity. The moment you start watching the thinker, a higher level of consciousness becomes activated. You then begin to realize that there is a vast realm of intelligence beyond thought, that thought is only a tiny aspect of that intelligence.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 17 | posição 257-258 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:38:38


You also realize that all the things that truly matter beauty, love, creativity, joy, inner peace arise from

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 17 | posição 257-258 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:38:54


You also realize that all the things that truly matter beauty, love, creativity, joy, inner peace arise from beyond the mind.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 18 | posição 267-268 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:45:32


Here it often imagines things going wrong and negative outcomes; this is called worry.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 18 | posição 268-271 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:46:58


Even if the voice is relevant to the situation at hand, it will interpret it in terms of the past. This is because the voice belongs to your conditioned mind, which is the result of all your past history as well as of the collective cultural mind-set you inherited. So you see and judge the present through the eyes of the past and get a totally distorted view of it.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 18 | posição 271-272 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:47:30


It is not uncommon for the voice to be a person's own worst enemy. Many people live with a tormentor in their head that continuously attacks and punishes them and drains them of vital energy.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 18 | posição 272 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 17:47:36


Damn

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 19 | posição 288-289 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 18:03:39


If the price of peace were a lowering of your consciousness, and the price of stillness a lack of vitality and alertness, then they would not be worth having.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 20 | posição 296-299 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 18:09:09


¤ Instead of “watching the thinker,” you can also create a gap in the mind stream simply by directing the focus of your attention into the Now. Just become intensely conscious of the present moment. This is a deeply satisfying thing to do. In this way, you draw consciousness away from mind activity and create a gap of no-mind in which you are highly alert and aware but not thinking. This is the essence of meditation.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 20 | posição 304-304 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 18:10:27


Become aware of a silent but powerful sense of presence.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 21 | posição 308-309 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 18:12:29


One day you may catch yourself smiling at the voice in your head, as you would smile at the antics of a child. This means that you no longer take the content of your mind all that seriously, as your sense of self does not depend on it.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu marcador na página 21 | posição 310 | Adicionado: sexta-feira, 13 de março de 2020 18:17:22



==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 22 | posição 333-334 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 10:39:43


Thought cannot exist without consciousness, but consciousness does not need thought.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 23 | posição 341-342 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 10:41:12


All true artists, whether they know it or not, create from a place of no-mind, from inner stillness.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 24 | posição 361-366 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 16:25:52


If you cannot feel your emotions, if you are cut off from them, you will eventually experience them on a purely physical level, as a physical problem or symptom. A great deal has been written about this in recent years, so we don't need to go into it here. A strong unconscious emotional pattern may even manifest as an external event that appears to just happen to you. For example, I have observed that people who carry a lot of anger inside without being aware of it and without expressing it are more likely to be attacked, verbally or even physically, by other angry people, and often for no apparent reason. They have a strong emanation of anger that certain people pick up subliminally and that triggers their own latent anger.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 24 | posição 366 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 16:26:00


Marta

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 25 | posição 373-375 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 16:28:50


Conflict between surface thoughts and unconscious mental processes is certainly common. You may not yet be able to bring your unconscious mind activity into awareness as thoughts, but it will always be reflected in the body

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 25 | posição 373-375 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 16:28:54


Conflict between surface thoughts and unconscious mental processes is certainly common. You may not yet be able to bring your unconscious mind activity into awareness as thoughts, but it will always be reflected in the body as an emotion, and of this you can become aware.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 25 | posição 377-378 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 16:29:54


You can then allow the emotion to be there without being controlled by it. You no longer are the emotion; you are the watcher, the observing presence. If you practice this, all that is unconscious in you will be brought into the light of consciousness.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 26 | posição 385-386 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 16:34:59


Often a vicious circle builds up between your thinking and the emotion: they feed each other.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 25 | posição 382-383 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 16:35:11


An emotion usually represents an amplified and energized thought pattern,

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 26 | posição 385-389 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 16:36:45


Often a vicious circle builds up between your thinking and the emotion: they feed each other. The thought pattern creates a magnified reflection of itself in the form of an emotion, and the vibrational frequency of the emotion keeps feeding the original thought pattern. By dwelling mentally on the situation, event, or person that is the perceived cause of the emotion, the thought feeds energy to the emotion, which in turn energizes the thought pattern, and so on. Basically,

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 26 | posição 385-389 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 16:36:52


Often a vicious circle builds up between your thinking and the emotion: they feed each other. The thought pattern creates a magnified reflection of itself in the form of an emotion, and the vibrational frequency of the emotion keeps feeding the original thought pattern. By dwelling mentally on the situation, event, or person that is the perceived cause of the emotion, the thought feeds energy to the emotion, which in turn energizes the thought pattern, and so on.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 26 | posição 389 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 16:37:17


Mostrar para Mari

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 26 | posição 395-396 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 16:39:14


“problem.” Imagine a chief of police trying to find an arsonist

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 26 | posição 398-402 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 16:42:18


What about positive emotions such as love and joy? They are inseparable from your natural state of inner connectedness with Being. Glimpses of love and joy or brief moments of deep peace are possible whenever a gap occurs in the stream of thought. For most people, such gaps happen rarely and only accidentally, in moments when the mind is rendered “speechless,” sometimes triggered by great beauty, extreme physical exertion, or even great danger. Suddenly, there is inner stillness. And within that stillness there is a subtle but intense joy, there is love, there is peace.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 27 | posição 402 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 16:42:34


Rocío

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 27 | posição 405-406 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 17:23:55


Emotion literally means “disturbance.” The word comes from the Latin emovere, meaning “to disturb.”

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 27 | posição 409-410 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 17:41:26


So in the unenlightened, mind-identified condition, what is sometimes wrongly called joy is the usually short-lived pleasure side of the continuously alternating pain/pleasure cycle.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 28 | posição 420-421 | Adicionado: sábado, 14 de março de 2020 17:48:41


Even when the sky is heavily overcast, the sun hasn't disappeared. It's still there on the other side of the clouds.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 28 | posição 426-427 | Adicionado: domingo, 15 de março de 2020 11:00:50


Become present. Be there as the observer of the mind.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 31 | posição 465-466 | Adicionado: domingo, 15 de março de 2020 11:18:34


How to stop creating time? Realize deeply that the present moment is all you ever have.

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 2 | posição 26-26 | Adicionado: domingo, 15 de março de 2020 21:41:03


acumulada durante el día y destruir su atmósfera tibia.

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 3 | posição 36-36 | Adicionado: domingo, 15 de março de 2020 21:51:11


la segunda de la derecha,

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 5 | posição 71-71 | Adicionado: segunda-feira, 16 de março de 2020 11:24:14


botines; allí no había nadie, fuera de los bancos, los pupitres,

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 5 | posição 71-72 | Adicionado: segunda-feira, 16 de março de 2020 11:25:27


trancos la galería superior. Se detuvo. El chorro mortecino

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 37973-37974 | Adicionado: segunda-feira, 16 de março de 2020 11:26:28


masilla [maˈsiʎa] s.f. (para fixar vidros) betume

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 8 | posição 117-119 | Adicionado: terça-feira, 17 de março de 2020 10:06:21


«Los zorros del desierto de Sechura aúllan como demonios cuando llega la noche; ¿sabes por qué?: para quebrar el silencio que los aterroriza», había dicho una vez tía Adelina.

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Sua nota na página 8 | posição 118 | Adicionado: terça-feira, 17 de março de 2020 10:06:48


Pesquisa

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 9386-9387 | Adicionado: terça-feira, 17 de março de 2020 10:14:06


barrote [baˈrote] s.m. 1 barrote

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 9 | posição 133-133 | Adicionado: terça-feira, 17 de março de 2020 10:15:22


Desde allí ve entre los barrotes, como el lomo de una cebra,

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 13 | posição 187-187 | Adicionado: terça-feira, 17 de março de 2020 15:52:12


Química, y si no tengo cordones en la revista de prendas

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 13 | posição 189-189 | Adicionado: terça-feira, 17 de março de 2020 15:53:58


recorrido la mitad de la distancia que separa el quinto

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 20 | posição 306-308 | Adicionado: terça-feira, 17 de março de 2020 19:54:45


La mano de Alberto explora el interior, con cuidado, a unos milímetros de la superficie vellosa del sacón, como si fuera a acariciar el rostro o los cabellos del ser amado y estuviera saboreando el placer de la inminencia del contacto, tocando sólo su atmósfera, su vaho.

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 24 | posição 362-363 | Adicionado: quarta-feira, 18 de março de 2020 19:59:14


está en el corazón de Breña, donde pululan los zambos

==========

Los versos del capitán (Pablo Neruda)

- Seu marcador na página 13 | posição 196 | Adicionado: quinta-feira, 19 de março de 2020 22:15:30



==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 31 | posição 461-461 | Adicionado: sábado, 21 de março de 2020 12:19:26


aparece bostezando en el umbral del galpón y avanza restregándose

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 31 | posição 471-472 | Adicionado: sábado, 21 de março de 2020 12:26:44


cadetes, borrachos de sueño y de ira, bombardean al corneta

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 32 | posição 479-480 | Adicionado: sábado, 21 de março de 2020 12:30:31


Alberto ve la cara pálida del Esclavo: las literas lo degüellan

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 32 | posição 488-488 | Adicionado: terça-feira, 24 de março de 2020 10:07:42


Hay una conmoción. Las literas están oxidadas y chirrían;

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 34 | posição 509-509 | Adicionado: terça-feira, 24 de março de 2020 10:28:16


Lleva la gorra ladeada con insolencia;

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 32326-32327 | Adicionado: terça-feira, 24 de março de 2020 10:33:46


huraño [uˈɾaɲo] adj. (pessoa) esquivo; arisco

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Sua nota ou posição 32327 | Adicionado: terça-feira, 24 de março de 2020 10:34:31


Mari achou um "bom nome pra gato".

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 38 | posição 581-581 | Adicionado: quinta-feira, 26 de março de 2020 18:09:29


recogerlo. La risa cesa. Cuando su cara, asoma nuevamente,

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 42780-42783 | Adicionado: sexta-feira, 27 de março de 2020 09:42:12


paquete [paˈkete] s.m. 1 pacote; embrulho 2 (involucro) pacote; embalagem f. 3 (cigarros) maço  ♦ paquete postal: encomenda postal

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Sua nota ou posição 42783 | Adicionado: sexta-feira, 27 de março de 2020 09:42:30


Mari perguntou

==========

Macário/Noite na taverna (Clássicos Globo) (Álvares de Azevedo)

- Seu destaque na página 4 | posição 62-63 | Adicionado: sexta-feira, 27 de março de 2020 10:06:13


considerou, como texto básico, a sua primeira publicação, incluída em Obras de Manuel Antônio Álvares de Azevedo, organizada por

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 43 | posição 657-659 | Adicionado: sexta-feira, 3 de abril de 2020 10:35:26


colegio que los raparon, y de vestir los uniformes caquis, entonces flamantes, y formar por primera vez en el estadio al conjuro de los silbatos y las voces de plomo. Era el último día del verano y el cielo de Lima se encapotaba, después de arder tres meses como

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 44 | posição 663-663 | Adicionado: sexta-feira, 3 de abril de 2020 10:35:59


oficiales y suboficiales y salieron del comedor, mezclados a los cadetes de

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 49 | posição 742-743 | Adicionado: terça-feira, 7 de abril de 2020 10:22:52


Y él les contestó: «me llamo Jaguar. Cuidado con decirme perro».

==========

La ciudad y los perros (Mario Vargas Llosa)

- Seu destaque na página 49 | posição 752-752 | Adicionado: terça-feira, 7 de abril de 2020 11:05:37


comprendieron que éste había mentido: esos pómulos, ese mentón

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu marcador ou posição 10125 | Adicionado: quarta-feira, 8 de abril de 2020 21:53:17



==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 125-128 | Adicionado: quarta-feira, 8 de abril de 2020 21:57:08


cantadoras it is called the wise or knowing nature. It is sometimes called the “woman who lives at the end of time,” or the “woman who lives at the edge of the world.” And this criatura is always a creator-hag, or a death Goddess, or a maiden in descent, or any number of other personifications. She is both friend and mother to all those who

==========

O amor nos tempos do cólera (Márquez, Gabriel García)

- Seu destaque ou posição 75-76 | Adicionado: quarta-feira, 8 de abril de 2020 22:00:26


cheiro das amêndoas amargas lhe lembrava sempre o destino dos amores

==========

O amor nos tempos do cólera (Márquez, Gabriel García)

- Seu destaque ou posição 71-75 | Adicionado: quarta-feira, 8 de abril de 2020 22:00:32


Para Mercedes, é claro. Vão antecipados estes trechos: já têm sua deusa coroada. Leandro Díaz Era inevitável: o cheiro

==========

Journey to Ixtlan: The Lessons of don Juan (Carlos Castaneda)

- Seu destaque na página 2 | posição 26-26 | Adicionado: sexta-feira, 10 de abril de 2020 09:56:31


effects of those psychotropics had been so

==========

Journey to Ixtlan: The Lessons of don Juan (Carlos Castaneda)

- Seu destaque na página 4 | posição 48-49 | Adicionado: sexta-feira, 10 de abril de 2020 10:15:19


The idea that the perceptual

==========

Journey to Ixtlan: The Lessons of don Juan (Carlos Castaneda)

- Seu destaque na página 6 | posição 91-91 | Adicionado: sexta-feira, 10 de abril de 2020 10:46:10


spirit is having someone always on your back, beating you, telling you what to do and what not to do.

==========

Journey to Ixtlan: The Lessons of don Juan (Carlos Castaneda)

- Seu destaque na página 8 | posição 112-112 | Adicionado: domingo, 12 de abril de 2020 17:03:25


The termination of the apprenticeship meant that

==========

Journey to Ixtlan: The Lessons of don Juan (Carlos Castaneda)

- Seu destaque na página 7 | posição 107-107 | Adicionado: domingo, 12 de abril de 2020 17:06:29


pertain to the use of psychotropic plants. I have now rightfully

==========

Lobo das Estepes (Hermann Hesse)

- Seu destaque na página 6 | posição 92-92 | Adicionado: quarta-feira, 15 de abril de 2020 21:22:38


cabina, deixava entrever longas viagens, pois estava tapada

==========

As Flores do Mal (Charles Baudelaire)

- Seu marcador na página 144 | posição 2202 | Adicionado: quinta-feira, 16 de abril de 2020 19:33:46



==========

Uma mulher chamada guitarra (Uma mulher chamada guitarra (2014, Companhia das Letras))

- Seu destaque na página 18 | posição 265-266 | Adicionado: sexta-feira, 17 de abril de 2020 11:34:26


insone, solando valsas ofegantes na distância. A aragem

==========

Uma mulher chamada guitarra (Uma mulher chamada guitarra (2014, Companhia das Letras))

- Seu destaque na página 20 | posição 302-302 | Adicionado: sexta-feira, 17 de abril de 2020 12:15:31


materna, sabe por que queima às vezes uma vela votiva.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 3 | posição 34-36 | Adicionado: quinta-feira, 23 de abril de 2020 11:16:32


a ideia do eterno retorno designa uma perspectiva em que as coisas não nos aparecem como é costume, porque nos aparecem sem a circunstância atenuante da sua fugacidade. Essa circunstância atenuante impede-nos, com efeito, de pronunciar um veredicto. Poderá condenar-se o que é efémero?

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 3 | posição 40-42 | Adicionado: quinta-feira, 23 de abril de 2020 11:19:36


Esta minha reconciliação com Hitler deixa entrever a profunda perversão inerente ao mundo fundado essencialmente sobre a inexistência de retorno, porque nesse mundo tudo se encontra previamente perdoado e tudo é, portanto, cinicamente permitido.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 3 | posição 40-42 | Adicionado: quinta-feira, 23 de abril de 2020 11:19:42


Esta minha reconciliação com Hitler deixa entrever a profunda perversão inerente ao mundo fundado essencialmente sobre a inexistência de retorno, porque nesse mundo tudo se encontra previamente perdoado e tudo é, portanto, cinicamente permitido.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 3 | posição 37-42 | Adicionado: quinta-feira, 23 de abril de 2020 11:19:58


Não há muito, eu próprio me defrontei com o fato: parece incrível mas, ao folhear um livro sobre Hitler, comovi-me com algumas das suas fotografias; faziam-me lembrar a minha infância passada durante a guerra; diversas pessoas da minha família morreram nos campos de concentração dos nazistas, mas o que eram essas mortes comparadas com uma fotografia de Hitler que me fazia lembrar um tempo perdido da minha vida, um tempo que nunca mais há-de voltar? Esta minha reconciliação com Hitler deixa entrever a profunda perversão inerente ao mundo fundado essencialmente sobre a inexistência de retorno, porque nesse mundo tudo se encontra previamente perdoado e tudo é, portanto, cinicamente permitido.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 3 | posição 46-46 | Adicionado: quinta-feira, 23 de abril de 2020 11:22:33


Mas, na verdade, será o peso atroz e a leveza bela?

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 4 | posição 49-51 | Adicionado: quinta-feira, 23 de abril de 2020 11:27:12


Quanto mais pesado for o fardo, mais próxima da terra se encontra a nossa vida e mais real e verdadeira é. Em contrapartida, a ausência total de fardo faz com que o ser humano se torne mais leve do que o ar, fá-lo voar, afastar-se da terra, do ser terrestre, torna-o semi-real e os seus movimentos tão livres quanto insignificantes.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 4 | posição 56-57 | Adicionado: quinta-feira, 23 de abril de 2020 11:29:07


Mas uma coisa é certa: a contradição pesado-leve é a mais misteriosa e ambígua de todas as contradições.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 6 | posição 79-81 | Adicionado: quinta-feira, 23 de abril de 2020 11:36:44


Não seria antes a relação histérica de um homem que, ao aperceber-se, no seu foro íntimo, da sua incapacidade para amar, começava a representar para si próprio a comédia do amor?

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 6 | posição 82-83 | Adicionado: quinta-feira, 23 de abril de 2020 11:37:44


Olhava para as paredes sujas do pátio e percebia que não sabia se aquilo era histeria ou amor.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu marcador na página 6 | posição 88 | Adicionado: quinta-feira, 23 de abril de 2020 11:39:41



==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 105504-105506 | Adicionado: quinta-feira, 23 de abril de 2020 11:55:55


perimir v. tr. [Direito] Pôr termo a (instância ou ação judicial) por ter acabado o prazo legal.  ‣ Etimologia: latim perimo, -ere, aniquilar, extinguir, destruir

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 105506 | Adicionado: quinta-feira, 23 de abril de 2020 12:01:17


Flerte

latim perimo ;; aniquilar

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 11 | posição 163-164 | Adicionado: quinta-feira, 23 de abril de 2020 12:07:59


Recordando as últimas horas, parecia-lhe que se desprendia delas o perfume de uma felicidade desconhecida.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 11 | posição 164-165 | Adicionado: quinta-feira, 23 de abril de 2020 12:08:26


A partir de então, ambos sentiam antecipadamente um grande prazer na partilha do sono. Sinto-me quase tentado a dizer que o que procuravam no ato sexual não era a volúpia mas o sono que se lhe segue.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 11 | posição 165 | Adicionado: quinta-feira, 23 de abril de 2020 12:08:57


Mari falou algo parecido

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 16 | posição 241-242 | Adicionado: sexta-feira, 24 de abril de 2020 09:23:14


Em todas as línguas derivadas do latim, a palavra compaixão forma-se com o prefixo ''com'' e a raiz ''passio'' que, na sua origem, significa sofrimento.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 16 | posição 244-245 | Adicionado: sexta-feira, 24 de abril de 2020 09:23:21


Nas línguas derivadas do latim, a palavra compaixão significa que ninguém pode ficar indiferente ao sofrimento de outrem; ou, de outra maneira: sente-se sempre simpatia por quem sofre.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 17 | posição 249-249 | Adicionado: sexta-feira, 24 de abril de 2020 09:23:28


Amar alguém por compaixão é de fato não amar essa pessoa.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 17 | posição 252-252 | Adicionado: sexta-feira, 24 de abril de 2020 09:24:06


outra luz e dá-lhe um sentido mais lato:

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 82899-82901 | Adicionado: sexta-feira, 24 de abril de 2020 09:24:30


lato adj. 1. Amplo; dilatado. 2. Extensivo. • s. m. 3.  [Portugal: Algarve] Baraço curto de

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 82899-82901 | Adicionado: sexta-feira, 24 de abril de 2020 09:24:35


lato adj. 1. Amplo; dilatado. 2. Extensivo. • s. m. 3.  [Portugal: Algarve] Baraço curto de pita.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 82901 | Adicionado: sexta-feira, 24 de abril de 2020 09:24:41


Flerte

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 17 | posição 253-254 | Adicionado: sexta-feira, 24 de abril de 2020 09:26:50


Esta compaixão (no sentido de soucit, wspolrzurie, Mitgefühl, medkänsla) designa, portanto, a mais alta capacidade de imaginação afectiva, ou seja, a arte da telepatia das emoções.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 17 | posição 254-255 | Adicionado: sexta-feira, 24 de abril de 2020 09:27:04


Na hierarquia dos sentimentos, é o sentimento supremo.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 18 | posição 265-266 | Adicionado: sexta-feira, 24 de abril de 2020 09:30:31


Não tinha força suficiente para refrear o seu apetite por outras mulheres.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 18 | posição 269-270 | Adicionado: sexta-feira, 24 de abril de 2020 09:32:04


A imagem de Tereza estava sempre a bailar-lhe diante dos olhos e tinha que se embebedar imediatamente para deixar de pensar nela. Desde que a conhecia, era incapaz de ir para a cama com outras sem a ajuda do álcool!

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 20 | posição 304-304 | Adicionado: sexta-feira, 24 de abril de 2020 09:40:40


podemos chamar Ana Karenina, uma fuçazinha

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 22 | posição 330-331 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 13:54:30


Os seis dias de cárcere tinham-no diminuído a tal ponto que mal podia falar: gaguejava e parava para tentar tomar fôlego, fazendo pausas intermináveis de quase meio minuto no meio das frases.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 22 | posição 331 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 13:54:45


Itaperuna

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 23 | posição 342-342 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:05:26


Quem quer deixar o lugar onde vive é porque não é feliz.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 23 | posição 342 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:05:35


Itaperuna

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 24 | posição 353-354 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:10:46


súbito, percebeu que estava comovido.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 24 | posição 353-354 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:10:50


De súbito, percebeu que estava comovido.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 25 | posição 371-372 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:17:07


Sentia-se triste, mas, durante a refeição, o desespero inicial pareceu atenuar-se, como se tivesse perdido o vigor e dele não restasse senão a melancolia.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 25 | posição 375-377 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:18:36


Pagou a conta, saiu do restaurante e foi dar uma volta, repleto de uma melancolia cada vez mais radiosa. Atrás de si, sete anos de vida em comum com Tereza para agora constatar que esses anos eram mais belos na memória do que no instante em que os vivera...

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 25 | posição 376 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:18:50


2017

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 25 | posição 379-379 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:19:26


Agora, o esforço desaparecera e não ficara senão a beleza.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 25 | posição 383-384 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:20:26


seguira constantemente com os olhos o seu mais ínfimo movimento. Era como arrastar as grilhetas que ela lhe pusera nos tornozelos. Agora, de

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 25 | posição 382-384 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:20:29


Vivera sete anos acorrentado a Tereza que seguira constantemente com os olhos o seu mais ínfimo movimento. Era como arrastar as grilhetas que ela lhe pusera nos tornozelos. Agora, de súbito, o seu andar tornava-se mais ligeiro.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 25 | posição 382-387 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:21:27


Vivera sete anos acorrentado a Tereza que seguira constantemente com os olhos o seu mais ínfimo movimento. Era como arrastar as grilhetas que ela lhe pusera nos tornozelos. Agora, de súbito, o seu andar tornava-se mais ligeiro. Quase voava. Estava no espaço mágico de Parménides: saboreava a doce leveza do ser. (Sentia alguma vontade de telefonar para casa de Sabina, em Genebra, ou de entrar em contacto com uma das mulheres que conhecera em Zurique nos últimos meses? Não, nenhuma. Bem sabia que a partir do momento em que estivesse com outra, a memória de Tereza lhe faria sentir uma dor insuportável).

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 2705 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:26:45


Puta que o pariu


Eu amo essa palavra

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 26 | posição 396-396 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:27:03


No sábado e no domingo sentira a doce leveza do ser vir-lhe do fundo do futuro.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 26 | posição 397-397 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:27:33


Segunda-feira sentiu-se esmagado por um peso que até aí nunca tinha conhecido.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 26 | posição 397 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:27:43


2018

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 26 | posição 398-398 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:28:07


Não há nada mais pesado do que a compaixão.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 27 | posição 406-406 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:30:00


E Tomas não queria que ninguém pensasse mal de Tereza.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 28 | posição 421 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:36:19


?

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 28 | posição 421-421 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 14:36:19


halterofilista

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 28 | posição 429-431 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 18:14:17


Numa aula de trabalhos práticos de física, qualquer aluno pode fazer uma experiência para confirmar uma dada hipótese científica. Mas o homem, porque só tem uma vida, não tem qualquer possibilidade de verificar as hipóteses através da experiência e nunca poderá saber se teve ou não razão em obedecer aos seus sentimentos.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 29 | posição 433-435 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 18:16:51


A vontade de atirar-se para os braços de Tereza (que ainda sentia quando se metera no automóvel em Zurique) tinha pura e simplesmente desaparecido. Estava à sua frente no meio de uma planície nevada e ambos tremiam de frio. 17

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 21119-21119 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 18:35:55


borborigmo s. m. Ruído de gases nos intestinos. = BORBORISMO

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 21119 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 18:36:16


Interessante

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 31 | posição 462-462 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 18:40:08


Mas, quanto menos nos preocupamos com o nosso corpo, mais depressa somos vítimas dele.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 32 | posição 480-481 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 19:02:33


Esquecia-se de que o nariz é a extremidade do tubo que leva ar aos pulmões. O que nele via era a fiel expressão da sua natureza. Contemplava-se longamente ao espelho

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 36 | posição 544-544 | Adicionado: sábado, 25 de abril de 2020 19:48:51


e que aos seus gestos falte a graça da lentidão.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 38 | posição 570-571 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 11:44:27


chávena pela borra do café.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 38 | posição 569-571 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 11:45:01


Só o acaso pode ser interpretado como uma mensagem. O que acontece por necessidade, o que já era esperado e se repete todos os dias é perfeitamente mudo. Só o acaso fala. Nele é que deve tentar-se ler, como as ciganas fazem com as figuras deixadas no fundo de uma chávena pela borra do café.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 40 | posição 607-609 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 12:21:11


por isso, nunca mais esquecerá essa música. Sempre que a ouvir, há-de sentir-se comovida. Tudo o que se passar à sua volta nesse instante ficará aureolado com o brilho dessa música e será belo.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 40 | posição 607-609 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 12:21:17


Mas o amor a nascer aguçou-lhe o sentido da beleza e, por isso, nunca mais esquecerá essa música. Sempre que a ouvir, há-de sentir-se comovida. Tudo o que se passar à sua volta nesse instante ficará aureolado com o brilho dessa música e será belo.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 40 | posição 613-615 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 12:23:42


Porque a vida humana também é assim que é composta. É composta como uma partitura musical. O ser humano, guiado pelo sentido da beleza, transpõe o acontecimento fortuito (uma música de Beethoven, uma morte numa estação) e faz dele um tema que, em seguida, inscreverá na partitura da sua vida.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 41 | posição 618-618 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 12:25:15


Mesmo nos momentos da mais profunda desordem, é segundo as leis da beleza que, secretamente, o homem vai compondo a sua vida.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 41 | posição 619-622 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 12:25:48


Não há, portanto, razão nenhuma para censurar aos romances o seu fascínio pelos misteriosos cruzamentos dos acasos (por exemplo o encontro de Vronsky, de Ana, do cais e da morte, ou o encontro de Beethoven, de Tomas, de Tereza e do copo de aguardente), mas há boas razões para censurar o homem por ser cego a esses acasos na sua vida quotidiana e assim privar a vida da sua dimensão de beleza.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 42 | posição 635-636 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 12:30:33


Sabia que o único passaporte que tinha era essa miserável senha e isso dava-lhe vontade de chorar.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 42 | posição 640-643 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 12:32:26


Não era uma expressão de sensualidade. A sensualidade é a mobilização máxima dos sentidos: observa-se o outro intensamente e escutam-se todos os seus ruídos, mesmo os mais imperceptíveis. O grito de Tereza, pelo contrário, era para anestesiar os sentidos, para impedi-los de ver e de ouvir. O que gritava nela era o idealismo ingénuo do seu amor que pretendia ser a abolição de todas as contradições, a abolição da dualidade do corpo e da alma e talvez mesmo a abolição do tempo.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 42 | posição 640-642 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 12:32:49


Não era uma expressão de sensualidade. A sensualidade é a mobilização máxima dos sentidos: observa-se o outro intensamente e escutam-se todos os seus ruídos, mesmo os mais imperceptíveis. O grito de Tereza, pelo contrário, era para anestesiar os sentidos, para impedi-los de ver e de ouvir.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 43 | posição 649-651 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 12:36:52


Uma rapariga que, em vez de ''se educar'', é obrigada a servir cerveja a bêbados e a passar os domingos a lavar a roupa suja dos irmãos e das irmãs, acumula dentro de si uma imensa reserva de vitalidade, inconcebível para os jovens que andam na faculdade e bocejam com um livro aberto à frente. Tereza lera mais do que eles, sabia mais da vida, mas nunca se aperceberia disso.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 45 | posição 678-678 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 12:41:47


Era a jubilante solidariedade das desalmadas.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 45 | posição 678-680 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 12:42:46


Era a jubilante solidariedade das desalmadas. Sentiam-se felizes por estarem libertas do fardo da alma, dessa ilusão da diferença, desse orgulho ridículo, e por serem todas iguais.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 46 | posição 699-699 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 14:23:13


Tomas vivia sob o encanto hipnótico da angustiante beleza dos sonhos de Tereza.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 47 | posição 706-708 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 14:26:06


As vertigens não são o medo de cair. É a voz do vazio por debaixo de nós que nos enfeitiça e atrai, o desejo de cair do qual, logo a seguir, nos protegemos com pavor.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 47 | posição 713-715 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 14:29:04


É certo que, antes de deixar a família, Tereza já estava em guerra com a mãe, mas não nos esqueçamos que, ao mesmo tempo, tinha um amor bem infeliz por ela. Estava disposta a fazer tudo pela mãe, desde que ela lho pedisse com um tom de ternura. Foi por nunca ter ouvido esse tom que teve forças para se ir embora.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 47 | posição 715 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 14:29:15


Itaperuna

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 47 | posição 716-717 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 14:29:26


Quando a mãe percebeu que a sua agressividade tinha perdido toda e qualquer influência sobre Tereza, passou a escrever-lhe cartas lacrimejantes para Praga.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 48 | posição 724-724 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 14:30:59


A mãe só tinha sido má para ela por ser muito infeliz.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 48 | posição 730-731 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 14:33:12


Sentia um desejo imperioso de cair. Vivia numa vertigem contínua.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 48 | posição 734-735 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 14:34:01


À medida que o tempo ia passando, a imagem perdia a crueldade inicial e começava a excitá-la. Várias vezes evocou a situação ao ouvido de Tomas enquanto faziam amor.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 49 | posição 743-743 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 14:36:55


com o enorme divã quadrado ao meio, armado como um estrado.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 51 | posição 781-782 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 14:47:16


Este despe-te! ”, -que Sabina tantas vezes ouvira da boca de Tomas, tinha-se gravado na sua memória. Era portanto a ordem de Tomas que a amante dava agora à mulher dele.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 52 | posição 795-796 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 15:47:17


tártaros da Crimeia não restaram provas fotográficas nenhumas,

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 62 | posição 945-946 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 17:59:41


torniquetes das mangueiras jorrava uma poeira de água que se espalhava

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 63 | posição 960-962 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 18:21:13


Vou contar-te a história de um poeta do começo do século. Estava muito velho e era o secretário que o levava a passear. Um dia, este disse-lhe: "Levante a cabeça, Mestre, e veja! Olhe o primeiro aeroplano a passar por cima da cidade! - Posso muito bem imaginá-lo", replicou o Mestre, sem levantar os olhos. Ora muito bem! Também eu posso imaginar Palermo.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 63 | posição 960-961 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 18:21:26


Vou contar-te a história de um poeta do começo do século. Estava muito velho e era o secretário que o levava a passear. Um dia, este disse-lhe: "Levante a cabeça, Mestre, e veja! Olhe o primeiro aeroplano a passar por cima da cidade! - Posso muito bem imaginá-lo",

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 63 | posição 960-962 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 18:21:32


Vou contar-te a história de um poeta do começo do século. Estava muito velho e era o secretário que o levava a passear. Um dia, este disse-lhe: "Levante a cabeça, Mestre, e veja! Olhe o primeiro aeroplano a passar por cima da cidade! - Posso muito bem imaginá-lo", replicou o Mestre, sem levantar os olhos.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 64 | posição 970-971 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 18:23:46


Quem se entrega ao outro como um soldado se deixa fazer prisioneiro tem de despojar-se previamente de todas as armas.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 64 | posição 978-979 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 18:29:19


não entendia o significado dos angustiados esforços que fazia para proteger o amor da banalidade e separá-lo radicalmente do lar conjugal.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 67 | posição 1019-1019 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 18:51:01


Do cómico ao excitante, não haveria então senão um passo?

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 68 | posição 1039-1040 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 18:59:02


a recapitulação sentimental de uma história nada sentimental que se perdia na noite dos tempos.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 69 | posição 1043-1044 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 19:01:44


mas nessa significação repercutiam-se (como um eco, como um cortejo de ecos) todas as significações anteriores.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 69 | posição 1044-1044 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 19:01:59


O vivido ia ressoando com uma harmonia cada vez mais rica.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 69 | posição 1044 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 19:02:06


!!!!!

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 69 | posição 1048-1049 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 19:04:02


Compreendiam com toda a exactidão o sentido lógico das palavras do outro, mas não ouviam o murmúrio do rio semântico que corria através dessas palavras.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 69 | posição 1050-1051 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 19:04:41


Não via nada de obsceno nem de sentimental no gesto, era apenas um gesto incompreensível que o desconcertava pela sua falta de significação.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 71 | posição 1086-1087 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 19:19:35


Depois de acabar o liceu, foi estudar para Praga com a reconfortante impressão de poder finalmente começar a trair a família.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 71 | posição 1087 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 19:19:54


<3

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 71 | posição 1088-1089 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 19:20:33


Mas o que é trair? Trair é sair da fila e partir em direcção ao desconhecido. Para Sabina não há nada mais belo do que partir para o desconhecido.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 72 | posição 1100-1101 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 19:25:58


A primeira traição é irreparável. Por relação em cadeia, provoca outras reacções que fazem a pessoa afastar-se cada vez mais do ponto da traição inicial.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 73 | posição 1105-1106 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 19:27:49


Para ele, a música é libertadora: liberta-o da solidão e da clausura, liberta-o da poeira das bibliotecas e abre-lhe portas no corpo por onde a alma pode sair e confraternizar.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 73 | posição 1111-1112 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 19:30:28


e fica a pensar na época de João Sebastião Bach, quando a música parecia uma rosa aberta na imensa planície nevada do silêncio.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 73 | posição 1119-1120 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 19:35:16


Não tardará a seguir-se a omnipresença da fealdade visual.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 73 | posição 1120 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 19:35:32


Ya está

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 74 | posição 1126-1127 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 19:38:37


A música era a negação das frases, a música era a anti palavra!

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 74 | posição 1130-1131 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 19:41:42


Os extremos marcam a fronteira para lá da qual não há vida, e, tanto em arte como em política, a paixão do extremismo é um desejo de morte disfarçado.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 75 | posição 1139-1139 | Adicionado: domingo, 26 de abril de 2020 19:43:53


Mas quanto mais um homem cresce na sua obscuridade interior, mais diminuído fica na sua aparência física.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 79 | posição 1209-1210 | Adicionado: segunda-feira, 27 de abril de 2020 12:00:14


Era como estar escondida dentro de uma concha e ouvir ao longe a ressaca de um universo hostil.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 80 | posição 1215-1218 | Adicionado: segunda-feira, 27 de abril de 2020 14:16:44


O que tinha vontade de lhes dizer era que o comunismo, o fascismo, todas as ocupações e todas as invasões ocultam o mesmo mal fundamental e universal; para ela, a imagem desse mal eram as manifestações com gente a desfilar de braço erguido e a gritar em uníssono as mesmas sílabas. Mas sabia que não poderia explicar isso aos seus amigos. Sentiu-se aborrecida e preferiu passar a outro assunto.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 80 | posição 1222-1223 | Adicionado: segunda-feira, 27 de abril de 2020 14:20:46


encarnado, casas que, de tão feias, até chegavam

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 81 | posição 1233-1233 | Adicionado: segunda-feira, 27 de abril de 2020 14:43:42


A beleza por engano é o último estádio da história da beleza.“

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 82 | posição 1249-1250 | Adicionado: segunda-feira, 27 de abril de 2020 14:47:40


“Numa sociedade rica, as pessoas não têm necessidade de trabalhar com as mãos e podem consagrar-se a uma actividade intelectual.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 85 | posição 1292-1294 | Adicionado: segunda-feira, 27 de abril de 2020 15:01:38


Franz tinha a certeza que, dentro em pouco, no extremo oposto da sala, seria a vez de Marie-Claude se sentar na carpete. Nessa época, sentar-se no chão à frente dos convidados era uma atitude obrigatória em quem pretendia mostrar-se natural, desinibido, progressista, sociável e parisiense.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 85 | posição 1303 | Adicionado: segunda-feira, 27 de abril de 2020 15:05:12


Pesquisa

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 85 | posição 1303-1303 | Adicionado: segunda-feira, 27 de abril de 2020 15:05:12


Rossini.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 87 | posição 1331-1333 | Adicionado: segunda-feira, 27 de abril de 2020 15:14:43


O outro lado da rua é ocupado por uma gigantesca catedral gótica do século XIV. Como um rio a separar dois reinos, entre o mundo das putas e o mundo de Deus, paira o cheiro ácido da urina.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 90 | posição 1365-1368 | Adicionado: terça-feira, 28 de abril de 2020 19:20:55


Parecia-lhe estar a ouvir uma voz que o desafiava a pegar na vassoura de Hércules para varrer da sua vida as inaugurações de Marie-Claude, os cantores de Marie-Anne, os congressos, os colóquios, os discursos inúteis e as palavras vãs. O enorme espaço vazio da catedral de Amesterdão acabava de lhe oferecer a imagem da sua própria liberdade.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 90 | posição 1377-1377 | Adicionado: terça-feira, 28 de abril de 2020 19:23:04


O amor físico é impensável sem violência.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 90 | posição 1376-1376 | Adicionado: terça-feira, 28 de abril de 2020 19:23:11


Há coisas que só se podem fazer com violência.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 91 | posição 1383-1384 | Adicionado: terça-feira, 28 de abril de 2020 19:24:30


Então, perguntou a Franz: “E porque é que de tempos a tempos não te serves da tua força contra mim? - Porque amar é renunciar à força”, disse Franz, com doçura.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 91 | posição 1393-1393 | Adicionado: terça-feira, 28 de abril de 2020 19:29:03


Ter um público, pensar num público, é viver na mentira.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 93 | posição 1419-1420 | Adicionado: terça-feira, 28 de abril de 2020 19:36:35


Já que ela não ficara magoada por saber que ele a enganava, saber quem era a rival magoá-la-ia com certeza. Olhando-a bem nos olhos, pronunciou o nome de Sabina.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 93 | posição 1420 | Adicionado: terça-feira, 28 de abril de 2020 19:37:01


Amadurecimento

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 93 | posição 1421-1423 | Adicionado: terça-feira, 28 de abril de 2020 19:37:25


Finalmente ao cabo de nove meses, podia começar a viver outra vez na verdade! 8 Para Sabina, foi como se Franz forçasse a porta da sua intimidade.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 94 | posição 1428-1429 | Adicionado: terça-feira, 28 de abril de 2020 19:38:51


ao público como pasto, o amor ganharia cada vez mais peso e tornar-se-ia um fardo. Só de pensar nisso, sentia-se já dobrar sob o peso desse fardo.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 94 | posição 1428-1429 | Adicionado: terça-feira, 28 de abril de 2020 19:38:59


Servido ao público como pasto, o amor ganharia cada vez mais peso e tornar-se-ia um fardo. Só de pensar nisso, sentia-se já dobrar sob o peso desse fardo.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 94 | posição 1434-1435 | Adicionado: terça-feira, 28 de abril de 2020 19:39:52


Agora, tentava com todas as suas forças voltar a sentir esse desejo, tentava invocá-lo, apoiar-se nele. Mas em vão. O enjoo era mais forte.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 99 | posição 1508-1510 | Adicionado: terça-feira, 28 de abril de 2020 20:47:54


Não têm qualquer necessidade de ir para o estrangeiro ou de dormir em hotéis; pode fazer amor com ela no apartamento que é bem seu, na cama que é bem sua, na presença dos seus livros e do seu cinzeiro pousado na mesa-de-cabeceira.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 100 | posição 1524-1525 | Adicionado: quinta-feira, 30 de abril de 2020 16:04:53


O seu drama não era o drama do peso, mas o da leveza. O que se abatera sobre ela não era um fardo, mas a insustentável leveza do ser.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 102 | posição 1550-1552 | Adicionado: quinta-feira, 30 de abril de 2020 18:33:40


Os seus olhos pousaram na pedra que, ao lado da cova, continuava à espera. De repente, ficou aterrorizada com aquela pedra. Voltou para casa quase a correr. Pensou na pedra o dia inteiro. Porque é que a aterrorizara tanto?

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 103 | posição 1577-1578 | Adicionado: quinta-feira, 30 de abril de 2020 19:04:36


Franz está sentado num sofá com os olhos perdidos no teto. Responda o que responder, está certamente a pensar em Sabina.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 103 | posição 1580-1580 | Adicionado: quinta-feira, 30 de abril de 2020 19:05:00


Tudo quanto faz, fá-lo para Sabina e de uma forma de que Sabina gostasse.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 104 | posição 1587-1588 | Adicionado: quinta-feira, 30 de abril de 2020 19:07:41


Para ela, tal como para ele, a música é uma embriaguez dionisíaca. Vão dançar muitas vezes.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 104 | posição 1588 | Adicionado: quinta-feira, 30 de abril de 2020 19:07:57


Carolina

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 107 | posição 1628-1629 | Adicionado: sexta-feira, 1 de maio de 2020 02:38:22


Primavera de Praga, essa vertiginosa liberalização do comunismo que terminou com a invasão russa.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 109 | posição 1658-1658 | Adicionado: sexta-feira, 1 de maio de 2020 02:50:14


contavam-se entre as combatentes mais intrépidas.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 110 | posição 1681-1681 | Adicionado: sexta-feira, 1 de maio de 2020 03:03:05


O campo de concentração é a liquidação total da vida privada.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 110 | posição 1682-1683 | Adicionado: sexta-feira, 1 de maio de 2020 03:03:37


Quando Tereza vivia em casa da mãe, vivia num campo de concentração.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 112 | posição 1712-1714 | Adicionado: sexta-feira, 1 de maio de 2020 03:12:21


Uma pergunta para a qual não há resposta é um obstáculo para lá do qual não se pode passar. Ou, por outras palavras: são precisamente as perguntas para as quais não há resposta que marcam os limites das possibilidades humanas e traçam as fronteiras da nossa existência.)

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 112 | posição 1707-1714 | Adicionado: sexta-feira, 1 de maio de 2020 03:12:50


estava a acontecer ao corpo. Mas, então, que relação haveria entre Tereza e o seu corpo? O seu corpo teria algum direito de se chamar Tereza? E se não tivesse, o que designaria então esse nome? Nada a não ser uma coisa incorpórea, intangível? (Desde a infância que as mesmas perguntas bailam na cabeça de Tereza. Porque as perguntas verdadeiramente importantes são as que uma criança pode formular - e apenas essas. Só as perguntas mais ingénuas são realmente perguntas importantes. São as interrogações para as quais não há resposta. Uma pergunta para a qual não há resposta é um obstáculo para lá do qual não se pode passar. Ou, por outras palavras: são precisamente as perguntas para as quais não há resposta que marcam os limites das possibilidades humanas e traçam as fronteiras da nossa existência.)

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 115 | posição 1751-1752 | Adicionado: sexta-feira, 1 de maio de 2020 03:27:56


a coquetterie é uma promessa de coito, mas uma promessa sem garantias.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 126 | posição 1919-1920 | Adicionado: sexta-feira, 1 de maio de 2020 16:27:51


Porque o que excitava a alma era precisamente ser traída pelo corpo que agia contra sua vontade, e, ao mesmo tempo, assistir a tal traição.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 129 | posição 1970-1970 | Adicionado: sexta-feira, 1 de maio de 2020 19:06:08


O pássaro agitava desesperadamente a asa paralisada;

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 129 | posição 1976-1978 | Adicionado: sexta-feira, 1 de maio de 2020 19:08:13


Pôs-se a imaginar que, em vez dela, era uma amiga de Tomas que estava na entrada ao pé da casa de banho e que, em vez do engenheiro, era Tomas que estava no quarto. A uma palavra sua, a uma simples palavra sua, a mulher lançar-se-ia a chorar nos seus braços.

==========

El mundo es ancho y ajeno (Ciro Alegría)

- Seu destaque na página 1 | posição 4-4 | Adicionado: sábado, 2 de maio de 2020 14:30:00


la comunidad simbolizan dos posturas contrapuestas: «Entre la actitud

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 131 | posição 2000-2001 | Adicionado: sábado, 2 de maio de 2020 16:41:54


À medida que os dias iam passando, o receio de que ele aparecesse ia sendo substituído pelo receio de que afinal já não viesse.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 131 | posição 2002-2003 | Adicionado: sábado, 2 de maio de 2020 16:43:36


Ficou inquieta: porque é que ele não viria?

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 132 | posição 2021-2022 | Adicionado: sábado, 2 de maio de 2020 16:53:06


Preferem encontrar haxixe nas nossas algibeiras ou provar-nos que violamos uma rapariguinha de doze anos. Hão-de arranjar sempre uma miúda que lhes sirva de testemunha.”

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 133 | posição 2039-2039 | Adicionado: sábado, 2 de maio de 2020 17:04:01


A maior parte das vezes, para escapar ao sofrimento refugiamo-nos no futuro.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 136 | posição 2075-2076 | Adicionado: sábado, 2 de maio de 2020 21:42:41


Mas a casa da mãe estendia-se pelo mundo inteiro e apanhava-a em todo o lado.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 136 | posição 2076 | Adicionado: sábado, 2 de maio de 2020 21:42:56


Mandado

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 136 | posição 2084-2085 | Adicionado: sábado, 2 de maio de 2020 22:12:36


querem todas sair de lá. Os que estão no poleiro

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 138 | posição 2104-2105 | Adicionado: domingo, 3 de maio de 2020 12:04:22


os amores são como os impérios: desaparecendo a ideia sobre a qual estão construídos, também eles desaparecem.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 138 | posição 2105 | Adicionado: domingo, 3 de maio de 2020 12:04:38


Rapaz

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 138 | posição 2114-2116 | Adicionado: domingo, 3 de maio de 2020 12:09:52


Queria ir para a beira do rio olhar para a água porque ver água a correr acalma e cura. O rio corre de século para século e as histórias dos homens desenrolam-se nas suas margens.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 140 | posição 2132-2133 | Adicionado: domingo, 3 de maio de 2020 21:13:10


convencido que ela era uma criança que alguém pusera numa cesta para lhe ser enviada ao sabor das águas.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 141 | posição 2156-2157 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 16:26:12


Não era exactamente no seu Eu não sabia! Eu não acreditava! ” que residia a sua culpa irreparável?

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 155 | posição 2370-2371 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 19:25:54


Já tivera tempo para perceber que as pessoas se regozijam de mais com a humilhação moral de outrem para deixar que lhes estraguem esse gosto com explicações.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 156 | posição 2390-2391 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 19:33:08


Actor é aquele que, desde a infância, aceita expor toda a sua vida ao público anónimo. Sem este assentimento fundamental, que não tem nada a ver com o talento e que é algo de muito mais profundo do que o talento, ninguém pode tornar-se actor.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 156 | posição 2387-2391 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 19:33:22


Se há algo que nos permite classificar os homens em categorias, é com certeza o desejo profundo que os guia para um dado tipo de actividade que exercerão toda a vida. Os Franceses são todos diferentes uns dos outros. Mas todos os actores do mundo se parecem - os de Paris, os de Praga e mesmo os que trabalham no mais modesto dos teatros de província. Actor é aquele que, desde a infância, aceita expor toda a sua vida ao público anónimo. Sem este assentimento fundamental, que não tem nada a ver com o talento e que é algo de muito mais profundo do que o talento, ninguém pode tornar-se actor.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 156 | posição 2391 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 19:34:18


Seguindo esse raciocínio o cara do Agostinho Carrara nao é ator

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 156 | posição 2392-2392 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 19:34:33


com todas as consequências que isso implica,

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 157 | posição 2408-2408 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 19:37:08


contactos que não fariam senão exacerbar a sua sensação de impotência.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 158 | posição 2418-2419 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 19:41:39


As palavras "es muss sein! " adquiriam para ele uma tonalidade cada vez mais solene, como se tivessem sido proferidas pelo Destino. Na língua de Kant, mesmo um simples bom dia! , quando convenientemente articulado, pode parecer uma tese metafísica.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 160 | posição 2443-2443 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 19:54:08


Nunca sentira essa bem-aventurada indiferença.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 161 | posição 2460-2460 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 19:57:28


Para ele, desde a mais remota juventude, um espaço de liberdade queria dizer: mulheres.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 162 | posição 2470-2470 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 20:00:38


De forma nenhuma. Há sempre uma pequena percentagem de inimaginável.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 161 | posição 2469-2475 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 20:01:58


O que procurava em todas essas mulheres? O que é que o atraía? O amor físico não é sempre a eterna repetição do mesmo? De forma nenhuma. Há sempre uma pequena percentagem de inimaginável. Quando via uma mulher vestida, embora, evidentemente, pudesse fazer mais ou menos uma ideia de como seria depois de despida (aqui a sua experiência de médico completava a do amante), restava sempre um pequeno intervalo de inimaginável entre a inexactidão da ideia e a precisão da realidade, e era precisamente essa lacuna que lhe tirava o sossego. E, depois, a busca do inimaginável não termina com a descoberta da nudez; vai para além dela: que caras fará enquanto se despe? o que dirá enquanto faz amor? em que tom suspirará? que ricto se imprimirá no seu rosto no momento da volúpia?

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 163 | posição 2494-2497 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 21:18:41


Mesmo nos dias que correm, embora o tempo da conquista tenha diminuído consideravelmente, a sexualidade é para nós como que o cofrezinho das jóias onde se encontra guardado o mistério do eu feminino. Não era, portanto, de forma nenhuma, o desejo da volúpia (a volúpia aparecia por assim dizer como brinde), mas o desejo de apoderar-se do mundo (de abrir com o bisturi o corpo jazente do mundo) que o fazia andar atrás das mulheres.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 164 | posição 2502-2502 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 21:20:35


o ideal é precisamente o que nunca se encontra.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 164 | posição 2507-2509 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 21:24:02


Como o femeeiro lírico gosta sempre do mesmo tipo de mulheres, quase nem se repara quando tem uma amante nova; os amigos causam-lhe sérios embaraços porque nunca vêem que a sua companheira já não é a mesma e tratam as suas amantes sempre pelo mesmo nome.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 164 | posição 2509 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 21:24:14


Leo

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 164 | posição 2510-2511 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 21:24:53


afastam-se cada vez mais da beleza feminina convencional (de que depressa se cansam) e acabam infalivelmente como coleccionadores de curiosidades. Têm consciência de tal coisa,

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 164 | posição 2510-2511 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 21:24:58


afastam-se cada vez mais da beleza feminina convencional (de que depressa se cansam) e acabam infalivelmente como coleccionadores de curiosidades. Têm consciência de tal coisa,

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 164 | posição 2510-2511 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 21:25:02


afastam-se cada vez mais da beleza feminina convencional (de que depressa se cansam) e acabam infalivelmente como coleccionadores de curiosidades.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 164 | posição 2511-2511 | Adicionado: segunda-feira, 4 de maio de 2020 21:25:20


para não incomodar os amigos, nunca aparecem em público com as amantes.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 167 | posição 2550-2551 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 14:12:23


Vou ter que mandá-lo cá vir outra vez para você poder acabar aquilo que nem sequer chegou a começar por minha causa.”

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 167 | posição 2556-2557 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 14:13:16


Como ficaria ela a fazer amor? Tentava imaginá-lo, mas não era fácil. Foi a sua única preocupação durante vários dias.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 168 | posição 2566-2568 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 14:15:12


Apalpava aquele anel firme e saudável, aquele que era o mais belo dos anéis e ao qual a medicina chamava esfíncter, quando sentiu de repente os dedos da mulher-girafa no mesmo sítio do seu traseiro. Ela repetia todos os seus gestos com a precisão de um espelho.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 168 | posição 2574-2574 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 14:16:25


Os modos desajeitados aliados ao fervor, o fervor aliado aos modos desajeitados, provocavam uma excitação magnífica em Tomas.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 170 | posição 2603-2603 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 14:24:42


e ele olhava para ela com espanto, quase com vergonha: ela vivera algo de belo e ele não o vivera com ela.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 170 | posição 2603-2604 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 14:25:03


A relação dicotómica das suas memórias à tempestade nocturna exprimia toda a diferença que pode haver entre o amor e o não-amor.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 170 | posição 2606-2607 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 14:25:57


Não era ele que se portava mal com ela: era a sua memória que, sem que ele pudesse dizer palavra, a excluíra da esfera do amor.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 171 | posição 2614-2615 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 14:28:07


Queria arrastá-lo com ela para a torrente de encantamento onde só se entra de olhos fechados.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 171 | posição 2622-2623 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 14:31:44


Sem conceder a si próprio o tempo necessário para pensar em como seria ela a fazer amor, já a amava.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 172 | posição 2624-2625 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 14:32:23


Ajoelhara-se à sua cabeceira e viera-lhe à cabeça a ideia de que ela lhe fora enviada numa cesta ao sabor das águas. Fiz já notar como as metáforas são perigosas.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 172 | posição 2624-2627 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 14:33:31


Ajoelhara-se à sua cabeceira e viera-lhe à cabeça a ideia de que ela lhe fora enviada numa cesta ao sabor das águas. Fiz já notar como as metáforas são perigosas. O amor correra com uma metáfora. Ou, por outras palavras, o amor começa no preciso instante em que, com uma das suas palavras, uma mulher se inscreve na nossa memória poética.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 172 | posição 2624-2626 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 14:33:38


Ajoelhara-se à sua cabeceira e viera-lhe à cabeça a ideia de que ela lhe fora enviada numa cesta ao sabor das águas. Fiz já notar como as metáforas são perigosas. O amor correra com uma metáfora.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 172 | posição 2624-2625 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 14:33:48


Ajoelhara-se à sua cabeceira e viera-lhe à cabeça a ideia de que ela lhe fora enviada numa cesta ao sabor das águas. Fiz já notar como as metáforas são perigosas.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 172 | posição 2625-2627 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 14:33:52


O amor correra com uma metáfora. Ou, por outras palavras, o amor começa no preciso instante em que, com uma das suas palavras, uma mulher se inscreve na nossa memória poética.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 181 | posição 2771-2772 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 16:34:20


A imagem reconfortava-o.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 30375-30375 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 16:36:32


chui |úi| s. m. Policial.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 182 | posição 2784-2784 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 16:36:54


chuis

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 182 | posição 2789-2789 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 16:37:55


Não tinha a certeza de estar a proceder bem, mas tinha a certeza de estar a proceder segundo a sua vontade.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 183 | posição 2800-2802 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 16:40:35


Foi dessa imagem que Tomas nasceu. Como já disse, as personagens não nascem de um corpo materno como os seres vivos nascem, mas de uma situação, de uma frase, de uma metáfora que contém em germe uma possibilidade humana fundamental, que o autor pensa que nunca ninguém descobrira antes dele ou então que nunca ninguém tratara de modo a dizer algo de essencial sobre ela.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 184 | posição 2807-2807 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 16:43:10


As personagens do meu romance são as minhas próprias possibilidades não realizadas..

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 184 | posição 2808-2808 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 16:43:36


Todas, sem excepção, atravessaram uma fronteira que eu só contornei.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 184 | posição 2808-2809 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 16:43:45


O que me atrai precisamente é essa fronteira que elas atravessaram (a fronteira para lá da qual acaba o meu eu).

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 25751-25751 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 21:02:14


4. Elasticidade de consciência que põe de acordo a conveniência com o dever.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 25749-25751 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 21:02:19


capitulação s. f. 1. Ato que regula as condições em que um chefe entrega ao inimigo o lugar que defende ou a tropa que comanda. 2. Transação entre litigantes ou desavindos. 3. Cedência, sujeição à força das circunstâncias. 4. Elasticidade de consciência que põe de acordo a conveniência com o dever.

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 25751 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 21:02:32


4

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 186 | posição 2843-2844 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 21:07:57


Era um homem que vivia numa história completamente diferente da de Tomas: numa história que não era (ou que não tinha consciência de ser) um esquisso.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 186 | posição 2852-2852 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 21:10:57


Poderá ele chegar a ela através da repetição?

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 187 | posição 2861-2861 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 21:13:36


Sentia-se desamparado.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 188 | posição 2870-2871 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 21:16:11


mas ao mesmo tempo assustava-o. Estava cansado, não só fisicamente mas também mentalmente; os dois anos de férias não podiam prolongar-se indefinidamente.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 188 | posição 2871 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 21:17:18


O prblem é ele e nao a rotina. A base d relcao é sustenta á palha

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 188 | posição 2875-2876 | Adicionado: terça-feira, 5 de maio de 2020 21:18:10


Ternamente unidos, só de noite, a dormir.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 190 | posição 2906-2906 | Adicionado: quarta-feira, 6 de maio de 2020 18:21:52


Mas a tristeza de um só sonho de Tereza era-lhe perfeitamente insuportável.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 190 | posição 2904-2906 | Adicionado: quarta-feira, 6 de maio de 2020 18:22:01


Que o planeta vacilasse sob as deflagrações das bombas, que a pátria fosse cada novo dia pilhada por um novo intruso, que todos os habitantes do bairro fossem obrigados a comparecer perante o pelotão de execução, tudo isso suportaria mais facilmente do que se atrevia a confessar. Mas a tristeza de um só sonho de Tereza era-lhe perfeitamente insuportável.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 190 | posição 2906 | Adicionado: quarta-feira, 6 de maio de 2020 18:22:28


Pensamento em mim

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 190 | posição 2908-2909 | Adicionado: quarta-feira, 6 de maio de 2020 18:23:46


Depois ouviu-a pronunciar esta frase, a mais pungente de todas: “Seja como for, não vejo nada. Tenho buracos em vez de olhos.” Sentiu-se à beira do enfarte.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 193 | posição 2959-2959 | Adicionado: quarta-feira, 6 de maio de 2020 18:43:11


Não queria mal aos colegas por se terem esquecido dele.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 193 | posição 2958-2959 | Adicionado: quarta-feira, 6 de maio de 2020 18:43:19


A conversa entre os dois antigos colegas estava a tornar-se impossível, embora ambos, sobretudo Tomas, o lamentassem. Não queria mal aos colegas por se terem esquecido dele.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 199 | posição 3041-3042 | Adicionado: domingo, 10 de maio de 2020 17:32:30


Os gestos que fazia com a mão eram lentos e suaves. Toda a vida desejara a paz daqueles gestos. Era aquela calma feminina que lhe faltara toda a vida.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 203 | posição 3102-3102 | Adicionado: quinta-feira, 14 de maio de 2020 17:38:20


Em contrapartida, a morte do filho de Estaline foi a única morte metafísica no meio da estupidez universal da guerra.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 206 | posição 3147-3147 | Adicionado: sexta-feira, 15 de maio de 2020 03:38:49


(os palácios convertidos em estábulos, por exemplo),

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 207 | posição 3171-3175 | Adicionado: domingo, 17 de maio de 2020 10:10:35


o kitsch não apela para o insólito; apela, isso sim, para algumas imagens-chaves profundamente enraizadas na memória dos homens: a filha ingrata, o pai abandonado, as crianças a correr num relvado, a pátria traída, a recordação do primeiro amor. O kitsch faz-nos vir duas lágrimas de emoção aos olhos, uma logo a seguir à outra. A primeira diz: Que coisa bonita, crianças a correr num relvado! A segunda diz: Que coisa bonita, comovermo-nos como toda a humanidade se comove quando há crianças a correr num relvado!

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 208 | posição 3179-3180 | Adicionado: domingo, 17 de maio de 2020 10:13:43


O kitsch é o ideal estético de todos os políticos, de todos os partidos e de todos os movimentos políticos.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 210 | posição 3208-3208 | Adicionado: domingo, 17 de maio de 2020 12:50:39


kitsch é um biombo atrás do qual se esconde a morte.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 210 | posição 3208-3208 | Adicionado: domingo, 17 de maio de 2020 12:50:45


o kitsch é um biombo atrás do qual se esconde a morte.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 212 | posição 3243-3243 | Adicionado: domingo, 17 de maio de 2020 13:07:46


A canção comove-a, mas Sabina não leva a sua emoção a sério.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 213 | posição 3258-3260 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 08:33:25


Aquilo que faz de um homem de esquerda um homem de esquerda não é uma dada teoria, mas a sua capacidade de fazer com que toda e qualquer teoria se tome parte integrante do kitsch chamado a Grande Marcha sempre em frente.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 214 | posição 3278-3279 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 08:40:58


Compreenderia que lhe continuava a ser fiel.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 217 | posição 3317-3318 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 15:21:22


e quem não quer perder a vergonha tem de continuar fiel à pureza do seu próprio kitsch.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 217 | posição 3318 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 15:21:33


Nota

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 217 | posição 3319-3319 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 15:22:33


no seu egocentrismo, julgava estar a ser vítima de invejosos ou misóginos.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 217 | posição 3319 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 15:22:50


Xavi

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 219 | posição 3351-3351 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 15:59:46


A estrela fixou longamente a objectiva; as lágrimas corriam-lhe pela cara abaixo.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 220 | posição 3359-3362 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 16:41:32


bandeira. Estava toda salpicada de sangue. Primeiro, o espectáculo não serviu senão para ficarem ainda mais aterrorizados. Depois, a pouco e pouco, começaram timidamente a levantar os olhos e a sorrir. Sentiam um estranho orgulho, um orgulho que até então desconheciam, por levarem uma bandeira santificada pelo sangue. Voltaram a pôr-se em marcha.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 221 | posição 3387-3388 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 16:51:36


Sim, a Grande Marcha chegou ao fim, mas isso é uma razão suficiente para Franz a trair?

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 222 | posição 3393-3394 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 16:52:20


Não podia escolher entre a acção e o espectáculo. Só tinha uma escolha: dar espectáculo ou não fazer nada. Há situações em que o homem está condenado a dar espectáculo.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 222 | posição 3400-3403 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 17:01:55


rajadas de metralhadora. Este repentino desejo de Franz faz-nos lembrar qualquer coisa; sim, faz-nos lembrar o olho de Estaline a lançar-se de encontro ao arame farpado e electrificado porque não podia suportar que os pólos da existência humana estivessem próximos a ponto de se tocar, a ponto de já não haver diferença entre o nobre o objecto, entre o anjo e a mosca, entre Deus e a merda.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 222 | posição 3400-3403 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 17:01:59


Este repentino desejo de Franz faz-nos lembrar qualquer coisa; sim, faz-nos lembrar o olho de Estaline a lançar-se de encontro ao arame farpado e electrificado porque não podia suportar que os pólos da existência humana estivessem próximos a ponto de se tocar, a ponto de já não haver diferença entre o nobre o objecto, entre o anjo e a mosca, entre Deus e a merda.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 223 | posição 3415-3416 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 17:14:32


Voltava a encontrar na polícia o público que julgava ter perdido para sempre.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 223 | posição 3416 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 17:14:49


Q doido

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 224 | posição 3422-3423 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 17:16:55


Finalmente, há uma quarta categoria, bem mais rara, que são aqueles que vivem sob os olhares imaginários de seres ausentes.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 224 | posição 3422-3425 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 17:17:13


Finalmente, há uma quarta categoria, bem mais rara, que são aqueles que vivem sob os olhares imaginários de seres ausentes. São os sonhadores. Por exemplo, Franz. Foi até à fronteira cambojana unicamente por causa de Sabina. Dentro do autocarro, que a estrada tailandesa faz balouçar violentamente, só sente o seu longo olhar pousado em si.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 224 | posição 3425 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 17:17:21


PORRA

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 224 | posição 3434-3435 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 17:19:18


Mas o pai nunca parava.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 225 | posição 3437-3438 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 17:46:59


O jornalista aceitou apenas para ser agradável ao rapaz, de quem gostava bastante. Quando pensava nesse encontro, Simão

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 225 | posição 3437-3438 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 17:47:03


O jornalista aceitou apenas para ser agradável ao rapaz, de quem gostava bastante.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 225 | posição 3438-3438 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 17:53:02


Simão tinha vergonha do seu nervosismo.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 225 | posição 3443-3446 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 17:55:39


Morava no interior já há dois anos, quando recebeu uma carta de tomas convocando-o para visitá-lo. o encontro foi amistoso, Simão sentia-se à vontade, e não gaguejava mais. Provavelmente não chegou a perceber que não se compreendiam muito bem. Uns quatro meses depois recebeu um telegrama dizendo que tomas e sua mulher haviam morrido esmagados sob um caminhão.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 226 | posição 3452-3452 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 18:03:27


Sob aquela terra, não tem nem antepassados, nem tios.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 226 | posição 3454-3454 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 18:03:51


Tereza e Tomas morreram sob o signo do peso. Ela quer morrer sob o signo da leveza.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 226 | posição 3459-3460 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 18:05:02


e sentia pousado em si o seu longo olhar, sob o qual começava sempre a duvidar de si próprio, porque nunca sabia o que Sabina de fato pensava.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 226 | posição 3459-3460 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 18:05:08


e sentia pousado em si o seu longo olhar, sob o qual começava sempre a duvidar de si próprio, porque nunca sabia o que Sabina de fato pensava.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 226 | posição 3459-3459 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 18:05:13


e sentia pousado em si o seu longo olhar, sob o qual começava sempre a duvidar de si próprio,

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 226 | posição 3462-3462 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 18:05:41


Tentou imaginar-lhe o rosto com os seus enormes óculos redondos.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 226 | posição 3464-3466 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 18:08:41


Agora já sabia. Tinha sido preciso aquela longa viagem para compreender finalmente que a sua vida verdadeira, a sua única vida real, não eram nem os desfiles, nem Sabina, mas a sua universitariazinha de óculos! Tinha sido preciso aquela longa viagem para entender que a realidade é mais do que o sonho, mesmo bem mais do que o sonho.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 227 | posição 3472-3473 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 18:13:10


Era de novo Sabina que olhava para ele, aquela irreal Sabina com o seu destino grandioso, aquela Sabina diante da qual se sentia sempre pequenino.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 227 | posição 3476-3476 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 18:21:55


executando um golpe de judo perfeito,

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 227 | posição 3476-3477 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 18:23:28


Agora, sim, sentia-se contente consigo próprio. Os olhos de Sabina não o largavam.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 227 | posição 3477 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 18:23:49


2018

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 228 | posição 3489-3489 | Adicionado: sexta-feira, 22 de maio de 2020 18:32:39


Sim, para a esposa, o enterro do marido é finalmente o seu verdadeiro casamento com ele!

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 229 | posição 3505-3506 | Adicionado: sábado, 23 de maio de 2020 07:31:48


Mas um homem de cinquenta anos (como todos nós sabemos) chega a ser capaz de vender a alma por um pedaço de carne tenra.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 230 | posição 3514-3516 | Adicionado: sábado, 23 de maio de 2020 07:44:42


Uma inscrição: Após um longo desvario, o regresso. E sempre assim por diante. E sempre assim por diante. Antes de nos esquecerem, hão-de transformar-nos em kitsch. O kitsch é a estação de correspondência entre o ser e o esquecimento.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 230 | posição 3514-3516 | Adicionado: sábado, 23 de maio de 2020 07:44:46


E sempre assim por diante. E sempre assim por diante. Antes de nos esquecerem, hão-de transformar-nos em kitsch. O kitsch é a estação de correspondência entre o ser e o esquecimento.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 233 | posição 3558-3559 | Adicionado: sábado, 23 de maio de 2020 08:05:05


Karenine sabia apreciar as raridades pelo seu justo valor e quase me sinto tentado a dizer que tinha um certo orgulho naquela sua amizade com o porco.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 236 | posição 3606-3607 | Adicionado: sábado, 23 de maio de 2020 08:33:43


Sente-se sozinha com o seu amor pelo seu cão.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 236 | posição 3612-3613 | Adicionado: sábado, 23 de maio de 2020 08:37:25


que a humanidade é um parasita da vaca, tal como a ténia é um parasita do homem:

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 236 | posição 3615-3616 | Adicionado: sábado, 23 de maio de 2020 08:38:44


é um pensamento perigoso que pode afastá-la da humanidade.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 238 | posição 3641-3642 | Adicionado: sábado, 23 de maio de 2020 08:45:58


próprio Tomas, é obrigada a portar-se como uma esposa desvelada porque ela precisa dele.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 238 | posição 3642-3644 | Adicionado: sábado, 23 de maio de 2020 08:48:45


Será sempre impossível determinar com um mínimo de segurança em que medida é que as nossas relações com outrem resultam dos nossos sentimentos, do nosso amor, do nosso desamor, da nossa benevolência ou do nosso ódio, e em que medida é que estão previamente condicionadas pelas relações de forças existentes entre os indivíduos.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 238 | posição 3644 | Adicionado: sábado, 23 de maio de 2020 08:49:56


Nao lembrar certas coisas 

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 238 | posição 3645-3648 | Adicionado: sábado, 23 de maio de 2020 08:52:43


A verdadeira bondade do homem só pode manifestar-se em toda a sua pureza e em toda a sua liberdade com aqueles que não representam força nenhuma. O verdadeiro teste moral da humanidade (o teste mais radical, aquele que por se situar a um nível tão profundo nos escapa ao olhar) são as suas relações com quem se encontra à sua mercê: isto é, com os animais. E foi aí que se deu o maior fracasso do homem, o desaire fundamental que está na origem de todos os outros.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 238 | posição 3648 | Adicionado: sábado, 23 de maio de 2020 08:52:51


Sim

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 239 | posição 3654-3657 | Adicionado: sábado, 23 de maio de 2020 08:57:09


Ainda tenho nos olhos a imagem de Tereza sentada num tronco, a afagar a cabeça de Karenine e a meditar no fracasso da humanidade. Ao mesmo tempo, aparece-me outra imagem: a de Nietzsche a sair de um hotel de Turim. Vê um cocheiro a vergastar um cavalo. Chega-se ao pé do cavalo e, sob o olhar do cocheiro, abraça-se à sua cabeça e desata a chorar. A cena passava-se em 1889 e Nietzsche, também ele, já se encontrava muito longe dos homens.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 239 | posição 3654-3659 | Adicionado: sábado, 23 de maio de 2020 08:57:24


Ainda tenho nos olhos a imagem de Tereza sentada num tronco, a afagar a cabeça de Karenine e a meditar no fracasso da humanidade. Ao mesmo tempo, aparece-me outra imagem: a de Nietzsche a sair de um hotel de Turim. Vê um cocheiro a vergastar um cavalo. Chega-se ao pé do cavalo e, sob o olhar do cocheiro, abraça-se à sua cabeça e desata a chorar. A cena passava-se em 1889 e Nietzsche, também ele, já se encontrava muito longe dos homens. Ou, por outras palavras, foi precisamente nesse momento que a sua doença mental se declarou. Mas, na minha opinião, é justamente isso que reveste o seu gesto de um profundo significado. Nietzsche foi pedir perdão por Descartes ao cavalo.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 240 | posição 3677-3678 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 08:38:07


e eles queriam fazer durar esse sorriso tanto tempo quanto possível.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 240 | posição 3673-3674 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 08:38:31


mas não se levantava. Tomas pôs a cara ao pé do focinho dele. Sem mexer o corpo, o cão apoderou-se com a boca de um bocado de croissant que saía para fora da boca de Tomas.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 240 | posição 3674 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 08:38:48


Eu te sinto muito

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 241 | posição 3689-3689 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 08:43:18


(por causa dele e de propósito para ele)

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 242 | posição 3701-3703 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 08:48:39


O que ela dizia era triste, mas, apesar disso e sem se darem conta, eles eram felizes. Se eram felizes, não era apesar da tristeza, mas graças à tristeza. Iam de mãos dadas e ambos tinham a mesma imagem diante dos olhos: um cão que encarnava dez anos da sua vida em comum.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 242 | posição 3702 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 08:49:02


Denso

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 243 | posição 3715-3716 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 08:53:16


Tereza já se encontrava em pensamento no futuro, num futuro sem Karenine, num futuro onde se sentia abandonada.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 243 | posição 3725-3726 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 08:57:16


Tereza sabia que estava a ser injusta (o cão não estava a dormir), sabia que estava a comportar-se como uma mulherzinha vulgar que quer magoar alguém e sabe qual é a melhor maneira de o fazer.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 243 | posição 3726 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 08:57:40


I, 

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 244 | posição 3727-3729 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 08:58:14


Tomas entrou em bicos de pés no quarto onde Karenine estava deitado. Mas ela não queria deixá-lo sozinho com ele. Estavam ambos debruçados sobre o cão, cada um por seu lado. Esse movimento comum não era um gesto de reconciliação. Bem pelo contrário. Ambos estavam sozinhos. Tereza com o seu cão. Tomas com o seu cão.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 244 | posição 3729 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 08:58:42


Saber é poder

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 244 | posição 3732-3733 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 08:59:36


A vida no Paraíso não era uma caminhada sempre em linha recta para o desconhecido, não era uma aventura.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 244 | posição 3733 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 08:59:46


Curioso

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 244 | posição 3738-3739 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:07:03


Não teria compreendido Tereza que, quando era pequena, se plantava diante do espelho e se esforçava por ver a alma através do corpo.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 244 | posição 3739-3740 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:07:19


frente do espelho. O cão não reconhecia a imagem do espelho e olhava para ela com um ar distraído, com uma indiferença incrível.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 244 | posição 3739-3740 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:07:23


frente do espelho. O cão não reconhecia a imagem do espelho e olhava para ela com um ar distraído, com uma indiferença incrível.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 244 | posição 3740-3740 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:07:26


olhava para ela com um ar distraído, com uma indiferença incrível.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 244 | posição 3740-3740 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:07:29


olhava para ela com um ar distraído, com uma indiferença incrível.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 244 | posição 3740-3740 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:07:33


e olhava para ela com um ar distraído, com uma indiferença incrível.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 244 | posição 3740 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:08:11


Com que olhar nos vemos ao espelho?

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 245 | posição 3744-3745 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:10:37


A nostalgia do Paraíso é o desejo que o homem tem de não ser homem.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 245 | posição 3745 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:10:57


Devassos no paraiso

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 245 | posição 3749-3751 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:15:45


Como explicar que as menstruações de uma cadela despertassem em si uma tal ternura, quando até pela sua própria menstruação tinha repugnância? A resposta parece-me fácil: é que o cão nunca foi expulso do Paraíso. Karenine desconhece totalmente a dualidade do corpo e da alma e não sabe o que é ter repugnância.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 245 | posição 3755-3758 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:24:44


Tereza não quer culpar nenhum dos dois, nem Tomas nem ela, não quer dizer que eles poderiam amar-se mais. Parece-lhe é que o casal humano foi criado de tal forma que o amor do homem e da mulher é a priori de uma natureza inferior àquela que pode ter (pelo menos na melhor das suas variantes) o amor entre o homem e o cão, essa estranha coisa dá história do homem que o Criador certamente não previu.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 246 | posição 3758 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:24:51


Marta

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 246 | posição 3760-3761 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:26:51


Todas essas interrogações que questionam o amor, que o medem, o perscrutam, o inspeccionam, não se arriscarão a matá-lo na casca?

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 246 | posição 3761-3762 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:37:26


Se somos incapazes de amar, talvez seja por desejarmos ser amados, ou seja, por querermos alguma coisa do outro (o seu amor), em vez de chegarmos junto dele sem reivindicações e não querermos senão a sua simples presença.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 246 | posição 3762 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:38:14


Problemas de relacionamento/ familiares

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 246 | posição 3764-3766 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:40:30


Se o educou, não foi com a intenção de modificá-lo (como um homem quer sempre modificar a sua mulher e uma mulher o seu homem), mas simplesmente para lhe ensinar a língua elementar que havia de permitir-lhes compreenderem-se e viverem os dois juntos.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 247 | posição 3773-3773 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:41:42


sem evolução.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 246 | posição 3772-3772 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:41:46


amor entre o homem e o cão é idílico.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 246 | posição 3772-3772 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:41:53


Só o animal pode fazê-lo porque não foi expulso do Paraíso. O amor entre o homem e o cão é idílico.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 246 | posição 3772-3772 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:42:00


O amor entre o homem e o cão é idílico.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 247 | posição 3774-3776 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:46:15


Se, em vez de ser um cão, Karenine fosse um ser humano, certamente que já teria dito a Tereza há muito tempo: “Ouve lá, já estou farto de vir todos os dias com um croissant na boca. Não és capaz de me arranjar outra coisa?” Nesta frase, encontra-se resumida toda a maldição do homem.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 247 | posição 3782-3782 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:49:47


No contexto do idílio, o próprio humor obedece à doce lei da repetição.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 247 | posição 3783-3785 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 09:51:13


O cão, que quando comparado com o homem não tem privilégios nenhuns, tem, no entanto, um que não é para desprezar: no seu caso, a eutanásia não é proibida por lei e o animal tem direito a uma morte misericordiosa.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 247 | posição 3787-3788 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 10:02:10


Como determinar o momento em que estar vivo deixa de valer a pena?

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Sua nota na página 247 | posição 3788 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 10:03:03


Pergunta idiota. Isso, simplesmente se sabe

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 252 | posição 3864-3865 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 10:57:01


acontecimento desconhecido que se espera. A tristeza, pelo contrário, implica que

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 252 | posição 3863-3865 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 10:57:15


O horror é um choque, um instante de absoluta cegueira. O horror é totalmente desprovido de beleza. Não se vê senão a luz violenta do acontecimento desconhecido que se espera. A tristeza, pelo contrário, implica que se saiba.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 253 | posição 3867-3868 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 10:57:45


Só pensara que não devia deixá-lo, um só segundo que fosse: o horror abafa todos os outros sentimentos, todas as outras sensações.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 255 | posição 3906-3907 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 11:03:51


O que eu gostava de saber é se ele é religioso só para resistir ao regime ou se, de facto, acredita mesmo em Deus.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 255 | posição 3907-3908 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 11:03:59


“Sempre admirei as pessoas que acreditam em Deus.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 256 | posição 3915-3917 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 11:05:10


Porque é que não lhe dizes para vir visitar-nos? - É que ele é muito parecido comigo. A falar, faz exactamente o mesmo que eu com o lábio de cima. Acho um bocado esquisito ver a minha própria boca a falar do reino de Deus...” Tereza desatou a rir. Tomas também.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 256 | posição 3920-3922 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 11:05:45


Não consigo perceber porque é que fui tão teimoso. Um belo dia, sem saber muito bem como, toma-se uma decisão, e depois essa decisão ganha a sua inércia própria. Cada ano que passa é um bocadinho mais difícil mudá-la.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 256 | posição 3925-3927 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 11:06:47


Tereza ficou parada, sem conseguir tirar os olhos dele. Parecia-lhe velho. Tinha os cabelos grisalhos e a dificuldade com que se desembaraçava do caso não era aquela falta de jeito desculpável num médico convertido em motorista de caminhão, mas a que é própria de alguém que já não é novo.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 257 | posição 3934-3934 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 11:09:02


Sempre censurara Tomas em pensamento por não gostar suficientemente dela.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 257 | posição 3937-3938 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 11:12:51


É claro que se convencera que estava a praticar um ato de generosidade, que só se vinha embora por não querer ser um peso para ele! Mas seria essa sua generosidade mais do que um subterfúgio?

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 261 | posição 3993-3994 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 11:32:24


Tinha chegado onde queria chegar. Sempre desejara que ele fosse velho.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 261 | posição 3995-3995 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 11:33:23


O que significa alguém transformar-se em lebre? Significa que se esquece a força que se tem.

==========

A Insustentavel Leveza do Ser (Milan Kundera)

- Seu destaque na página 261 | posição 3998-3999 | Adicionado: domingo, 24 de maio de 2020 11:34:01


A tristeza queria dizer: estamos na última paragem. A felicidade queria dizer: estamos os dois juntos. A tristeza era a forma, e a felicidade era o conteúdo. A felicidade preenchia o espaço da tristeza.

==========

The Doors of Perception and Heaven and Hell (Aldous Huxley)

- Seu destaque na página 3 | posição 37-38 | Adicionado: quinta-feira, 28 de maio de 2020 14:57:57


ergot, has a structural biochemical relationship to the others. Then

==========

The Doors of Perception and Heaven and Hell (Aldous Huxley)

- Seu destaque na página 3 | posição 42-42 | Adicionado: quinta-feira, 28 de maio de 2020 15:01:00


adrenals? It would be rash and premature to affirm it. The most we

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 3 | posição 46-47 | Adicionado: sábado, 30 de maio de 2020 20:49:03


O tempo de vida, de colheita, de viagem, são os tecidos de nossos próprios corpos.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 3 | posição 46-47 | Adicionado: sábado, 30 de maio de 2020 20:51:04


O tempo de vida, de colheita, de viagem, são os tecidos de nossos próprios corpos. Estão na ruga, na cicatriz, no brilho dos olhos.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 5 | posição 75-76 | Adicionado: sábado, 30 de maio de 2020 21:00:44


envoltos numa atmosfera de análises psicológicas, minuciosas e implacáveis.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 6 | posição 86-87 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 11:28:58


Vinteuil e sua obra musical contêm vestígios da vida e da obra de Debussy, Saint-Saens e outros compositores eruditos que Proust admirava.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 6 | posição 87 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 11:29:14


Pesquisa

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 7 | posição 97-99 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 11:36:58


Submerso no tempo, o homem se desagrega por dentro e nada mais subsiste, no velho, daquele jovem que um dia amou, fez uma revolução, ocupou altos cargos na vida pública ou na iniciativa privada.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 8 | posição 113-114 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 12:01:50


A repetição de tais episódios, longe de indicar monotonia ou pobreza criadora, é fundamental para estabelecer e cimentar relações existentes entre sensações e lembranças.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 8 | posição 114-115 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 12:02:06


Acima de tudo, tais momentos de reencontro do Tempo dão ao artista o sentimento de haver conquistado a eternidade.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 8 | posição 118-119 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 12:03:13


diante da impossibilidade de se encontrar na vida real um ponto fixo de referência ao qual o nosso eu possa se prender.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 8 | posição 119-120 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 12:06:38


O tema essencial de Proust é o encontro desse ponto de referência na obra de arte.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 8 | posição 120 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 12:07:04


Sartre

nota inteligente


==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 18 | posição 266-267 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 12:42:37


metempsicose, as ideias de uma existência anterior; o assunto do livro se

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 20 | posição 298-299 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 12:57:58


e, no momento de abrir as pálpebras, julgará estar deitado alguns meses antes, numa região diferente.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 20 | posição 299-302 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 13:01:31


Bastaria, no entanto, que eu estivesse dormindo no meu próprio leito e que meu sono fosse profundo, para relaxar-se a tensão do meu espírito; então, este perdia o plano do local onde eu adormecera, e quando eu despertasse no meio da noite, como ignorasse onde me encontrava, nem mesmo saberia, no primeiro instante, quem era; tinha somente, na sua simplicidade primitiva, o sentimento da existência tal como pode palpitar no íntimo de um animal;

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 20 | posição 302-302 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 13:01:43


era mais carente que o homem das cavernas;

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 20 | posição 305-306 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 13:04:50


Talvez a imobilidade das coisas ao nosso redor lhes seja imposta pela nossa certeza de que tais coisas são elas mesmas e não outras, pela imobilidade de nosso pensamento em relação a elas.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 22 | posição 324-324 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 15:50:39


a seguir ao luar os caminhos onde brincava antigamente ao sol;

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 22 | posição 334-334 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 15:55:18


tições que se avivam, espécie de alcova impalpável, de caverna aquecida,

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 25 | posição 378-379 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 17:42:42


A influência anestesiante do hábito passara, e eu me punha a pensar e a sentir — coisas tão tristes.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 26 | posição 389-389 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 17:51:05


mas não fixamente para não dar a entender que buscava devassar o mistério da sua superioridade.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 26 | posição 388-389 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 17:51:17


Meu pai dava de ombros e examinava o barômetro, pois gostava de meteorologia, enquanto minha mãe, evitando fazer barulhos para não perturbá-lo, olhava-o com respeito carinhoso, mas não fixamente para não dar a entender que buscava devassar o mistério da sua superioridade.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 27 | posição 401-405 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 18:14:02


Minha pobre avó entrava, implorava ao marido com ardor que não bebesse conhaque; ele se zangava, bebia apesar de tudo o seu gole, e minha avó tornava a sair, triste, desanimada, no entanto risonha, pois tinha o coração tão humilde e era tão doce que sua ternura pelos outros e a pouca importância que atribuía à própria pessoa e a seus sofrimentos conciliavam-se no seu olhar com um sorriso onde, contrariamente ao que se vê no rosto de muita gente, só era irônica consigo mesma, e era para todos nós como um beijo de seus olhos, que não podiam ver os que ela amava sem os acariciar apaixonadamente com o olhar.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 27 | posição 413-414 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 18:26:46


serviu por muito tempo de refúgio para mim, sem dúvida por ser a única que me permitiam fechasse à chave, para todas as minhas ocupações que exigissem solidão inviolável: a leitura, o devaneio, as lágrimas e a volúpia.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 28 | posição 417-419 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 18:47:28


seu belo rosto de faces morenas e enrugadas, que, com o passar do tempo, se haviam tornado quase cor de malva como as lavouras pelo outono, e que ela cobria, ao sair, com um pequeno véu semierguido, e nas quais, trazidas pelo frio ou algum pensamento triste, estavam sempre secando lágrimas involuntárias.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 28 | posição 427-429 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 19:32:11


Vê-la aborrecida, assim, destruía todo o sossego que ela me trouxera um momento antes, quando inclinara sobre o meu leito o rosto amoroso, ofertando-o como uma hóstia para uma comunhão de paz, em que meus lábios saboreariam a sua presença real e o poder de adormecer.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 34 | posição 515-515 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 20:21:10


Porém mesmo do ponto de vista das coisas mais insignificantes da vida nós não somos um todo

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 34 | posição 515-517 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 20:21:16


Porém mesmo do ponto de vista das coisas mais insignificantes da vida nós não somos um todo materialmente constituído, idêntico para todas as pessoas, e cada um não tem mais que tomar conhecimento, como se se tratasse de um livro de contabilidade ou de um testamento; nossa personalidade social é uma criação do pensamento alheio.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 35 | posição 537-538 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 20:44:49


Pois para ela a distinção era algo absolutamente independente do nível social.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 37 | posição 564-565 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 21:00:56


com a lâmina de uma faca, coincidindo com uma brusca interpelação

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 37 | posição 565-566 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 21:01:36


seja por hábito profissional, seja por julgarem todo mundo um tanto louco.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 38 | posição 573-576 | Adicionado: domingo, 31 de maio de 2020 21:08:29


Cada vez que ela descobria nos outros uma vantagem, por menor que fosse, e que ela descobria não possuía-la, persuadia-se que essa vantagem era um mal e, para não ter de invejá-los, lamentava-os. “Creio que não lhe dariam nenhum prazer; sei muito bem que me seria desagradável ver meu nome impresso com tanta evidência no jornal, e absolutamente não ficaria lisonjeada se me falassem nisso.”

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu marcador na página 38 | posição 580 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 03:51:43



==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 39 | posição 597-598 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 04:11:50


Minha mãe foi obrigada a se interromper, mas até soube tirar desse contratempo mais um pensamento delicado, como os verdadeiros poetas a quem a tirania da rima obriga a fazer seus melhores achados;

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 40 | posição 601-602 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 04:15:54


e tratava de me apegar a coisas futuras que me levariam, como uma ponte,

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 40 | posição 601-602 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 04:16:00


e tratava de me apegar a coisas futuras que me levariam, como uma ponte, para

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 40 | posição 601-602 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 04:16:09


e tratava de me apegar a coisas futuras que me levariam, como uma ponte, para além do abismo próximo que me aterrorizava.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 41 | posição 617-618 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 04:22:54


em cujo espírito a natureza infelizmente se esquecera por completo de incluir a possibilidade de se interessar apaixonadamente pelas

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 41 | posição 619-620 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 04:24:01


assim como se esquecera de fornecer ao das irmãs de minha avó o grãozinho de sal que nós mesmos devemos acrescentar, para achar algum sabor, às narrativas sobre a vida íntima de Molé ou do conde de Paris.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 46 | posição 696-697 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 08:47:47


essa angústia que há em sentir o ser que se ama em um lugar de festa onde a gente não está, onde não é possível ir vê-lo,

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 46 | posição 705-707 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 08:49:54


como amamos — da mesma forma que, naquele momento, eu amava Françoise — esse intermediário bem-intencionado que, com uma palavra, nos faz suportável, humana e quase propícia a festa inconcebível, infernal, em cujo seio julgamos que turbilhões inimigos, perversos e deliciosos arrastam para longe de nós, fazendo rir de nós aquela a quem amamos.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 46 | posição 705-708 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 08:49:59


E como amamos — da mesma forma que, naquele momento, eu amava Françoise — esse intermediário bem-intencionado que, com uma palavra, nos faz suportável, humana e quase propícia a festa inconcebível, infernal, em cujo seio julgamos que turbilhões inimigos, perversos e deliciosos arrastam para longe de nós, fazendo rir de nós aquela a quem amamos. A julgar por ele, o parente que nos abordou

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 46 | posição 705-706 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 08:50:03


E como amamos — da mesma forma que, naquele momento, eu amava Françoise —

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 46 | posição 705-707 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 08:50:11


E como amamos — da mesma forma que, naquele momento, eu amava Françoise — esse intermediário bem-intencionado que, com uma palavra, nos faz suportável, humana e quase propícia a festa inconcebível, infernal, em cujo seio julgamos que turbilhões inimigos, perversos e deliciosos arrastam para longe de nós, fazendo rir de nós aquela a quem amamos.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 47 | posição 707 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 08:50:21


2019

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 47 | posição 707-709 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 08:50:50


A julgar por ele, o parente que nos abordou e que é, também ele, um dos iniciados nos cruéis mistérios, os outros convidados da festa nada devem ter de muito demoníaco.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 47 | posição 714-716 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 08:56:12


Infelizmente, e Swann tivera a experiência disso, as boas intenções de um terceiro não têm poder algum sobre uma mulher que se irrita por se sentir perseguida até numa festa por alguém que ela já não ama. Com frequência, o amigo desce sozinho.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 48 | posição 724-727 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 09:04:57


Mas, passados alguns segundos, senti que, escrevendo o bilhete à mamãe, achegando-me com o risco de aborrecê-la, tão pertinho que já pensava atingir o instante de revê-la, perdera toda a possibilidade de dormir sem a ter revisto, e as batidas do meu coração se tornavam de minuto a minuto mais dolorosas, porque eu aumentava a minha própria inquietação impondo-me uma calma que era a aceitação do meu infortúnio.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 49 | posição 750-751 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 18:50:18


já fora longe demais no caminho que me levava à realização desse desejo para poder voltar atrás.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 49 | posição 751 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 18:50:30


2020

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 51 | posição 772-772 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 19:02:25


meu coração batia tão forte que eu mal podia avançar, mas pelo menos já não batia de ansiedade, mas de terror e de alegria.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 52 | posição 791-792 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 19:15:21


“Mas não se trata de habituar”, disse meu pai dando de ombros, “bem vês que o menino está aflito, tem um ar desolado essa criança; vamos, nós não somos carrascos!

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 52 | posição 791-792 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 19:15:31


“Mas não se trata de habituar”, disse meu pai dando de ombros, “bem vês que o menino está aflito, tem um ar desolado essa criança;

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 53 | posição 800-801 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 19:19:48


Também há muito tempo meu pai deixou de poder dizer a mamãe: “Vai com o menino.” A possibilidade de semelhantes horas nunca mais renascerá para mim.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 53 | posição 801-802 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 19:20:20


Porém, desde algum tempo recomeço a perceber muito bem, se apuro os ouvidos, os soluços que então consegui conter na presença de meu pai

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 53 | posição 805-806 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 19:22:02


Mamãe passou aquela noite no meu quarto; no momento mesmo em que eu acabara de cometer uma falta tamanha que esperava ser obrigado a deixar a casa, meus pais me davam mais do que eu nunca teria podido obter deles como recompensa de uma boa ação.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 53 | posição 808-812 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 19:25:45


Talvez até o que eu chamava de sua severidade, quando mandava que me deitasse, merecesse menos este nome que a de minha mãe ou de minha avó, pois a natureza de meu pai, diferente ainda mais da minha, em certos aspectos, do que a delas, provavelmente não adivinhava até então o quanto eu me sentia infeliz todas as noites, o que a minha mãe e a minha avó sabiam muito bem; mas elas me amavam o bastante para não consentir que me poupassem o sofrimento, pois desejavam que eu aprendesse a dominá-lo a fim de diminuir a minha sensibilidade nervosa e fortalecer minha vontade.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 54 | posição 817-819 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 19:27:15


Assim, pela primeira vez, minha tristeza não era considerada uma falta digna de castigo e sim um mal involuntário que se acabava de reconhecer oficialmente, como um estado nervoso pelo qual eu não era responsável; sentia o alívio de não ter mais de misturar escrúpulos à amargura das minhas lágrimas, podia chorar sem pecado.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 54 | posição 819 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 19:27:35


Podia chorar sem pecado

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 55 | posição 829-830 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 19:37:00


porém parecia-me justamente que não deveria ser assim, que sua cólera me seria menos triste do que essa nova doçura que minha infância não havia conhecido;

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 57 | posição 864-866 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 22:59:41


Até aquilo que nos móveis correspondia a uma necessidade, como se apresentasse de uma forma a que não estávamos habituados, encantava-a como os velhos modos de dizer em que vemos uma metáfora, apagada, em nossa linguagem atual, pelo desgaste do hábito.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 57 | posição 869-870 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 23:04:41


ou qualquer daqueles velhos objetos que exercem sobre o espírito uma influência benéfica, dando-lhe a nostalgia de impossíveis viagens no tempo.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 57 | posição 872-872 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 23:10:35


Ouvira dizer que George Sand era o tipo do romancista.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 57 | posição 872 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 23:10:51


Pesquisa

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 57 | posição 872-872 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 23:11:34


Ouvira dizer que George Sand era o tipo do romancista. Isto já me predispunha a imaginar, em François

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 57 | posição 872-873 | Adicionado: segunda-feira, 1 de junho de 2020 23:11:40


Ouvira dizer que George Sand era o tipo do romancista. Isto já me predispunha a imaginar, em François le Champi, algo de indefinível e delicioso.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 58 | posição 889-890 | Adicionado: terça-feira, 2 de junho de 2020 04:30:15


ela dava toda a ternura natural, toda a ampla suavidade que exigiam, às frases que pareciam ter sido escritas para a sua voz e que, por assim dizer, cabiam por inteiro no registro de sua sensibilidade.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 59 | posição 899-901 | Adicionado: terça-feira, 2 de junho de 2020 04:41:21


Eu dizia comigo que teria tempo de refletir, embora esse tempo não me trouxesse nenhum poder a mais, pois se tratava de coisas independentes da minha vontade e que somente o intervalo que as separava ainda de mim parecia tornar mais evitáveis.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 59 | posição 905-905 | Adicionado: terça-feira, 2 de junho de 2020 04:44:20


sr. Swann, causador inconsciente de minhas tristezas,

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 60 | posição 913-914 | Adicionado: terça-feira, 2 de junho de 2020 04:48:52


Há muito de acaso em tudo isto, e um segundo acaso, o de nossa morte, não nos permite muitas vezes esperar por longo tempo os benefícios do primeiro.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 60 | posição 915-921 | Adicionado: terça-feira, 2 de junho de 2020 04:50:50


Acho bem razoável a crença céltica de que as almas das pessoas que perdemos se mantêm cativas em algum ser inferior, um animal, um vegetal, uma coisa inanimada, e de fato perdidas para nós até o dia, que para muitos não chega jamais, em que ocorre passarmos perto da árvore, ou entrarmos na posse do objeto que é sua prisão. Então elas palpitam, nos chamam, e tão logo as tenhamos reconhecido o encanto se quebra. Libertas por nós, elas venceram a morte e voltam a viver conosco. O mesmo se dá com o nosso passado. É trabalho baldado procurar evocá-lo, todos os esforços de nossa inteligência serão inúteis. Está escondido, fora de seu domínio e de seu alcance, em algum objeto material (na sensação que esse objeto material nos daria), que estamos longe de suspeitar. Tal objeto depende apenas do acaso que o reencontremos antes de morrer, ou que o não encontremos jamais.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 61 | posição 925-938 | Adicionado: terça-feira, 2 de junho de 2020 04:57:35


E logo, maquinalmente, acabrunhado pelo dia tristonho e a perspectiva de um dia seguinte igualmente sombrio, levei à boca uma colherada de chá onde deixara amolecer um pedaço da madeleine. Mas no mesmo instante em que esse gole, misturado com os farelos do biscoito, tocou meu paladar, estremeci, atento ao que se passava de extraordinário em mim. Invadira-me um prazer delicioso, isolado, sem a noção de sua causa. Rapidamente se me tornaram indiferentes as vicissitudes da minha vida, inofensivos os seus desastres, ilusória a sua brevidade, da mesma forma como opera o amor, enchendo-me de uma essência preciosa; ou antes, essa essência não estava em mim, ela era eu. Já não me sentia medíocre, contingente, mortal. De onde poderia ter vindo essa alegria poderosa? Sentia que estava ligada ao gosto do chá e do biscoito, mas ultrapassava-o infinitivamente, não deveria ser da mesma espécie. De onde vinha? Que significaria? Onde apreendê-la? Bebi um segundo gole no qual não achei nada além do que no primeiro, um terceiro que me trouxe um tanto menos que o segundo. É tempo de parar, o dom da bebida parece diminuir. É claro que a verdade que busco não está nela, mas em mim. Ela a despertou mas não a conhece, podendo só repetir indefinidamente, cada vez com menos força, o mesmo testemunho que não sei interpretar e que desejo ao menos poder lhe pedir novamente e reencontrar intacto, à minha disposição, daqui a pouco, para um esclarecimento decisivo. Deponho a xícara e me dirijo ao meu espírito. Cabe a ele encontrar a verdade. Mas de que modo? Incerteza grave, todas as vezes em que o espírito se sente ultrapassado por si mesmo; quando ele, o pesquisador, é ao mesmo tempo a região obscura que deve pesquisar e onde toda a sua bagagem não lhe servirá para nada. Procurar? Não apenas: criar. Está diante de algo que ainda não existe e que só ele pode tornar real, e depois fazer entrar na sua luz.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu marcador na página 61 | posição 936 | Adicionado: terça-feira, 2 de junho de 2020 13:47:11



==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 62 | posição 947-950 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 06:47:00


Mas debate-se muito longe, muito confusamente; mal percebo o reflexo neutro em que se confunde o inatingível turbilhão de cores remudadas; e não consigo distinguir a forma, pedir-lhe como ao único intérprete possível, que me traduza o testemunho de sua contemporânea, de sua companheira inseparável, pedir-lhe que me diga de que circunstância particular, de que época do passado se trata.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 66 | posição 999-1000 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 07:43:07


e de um prosaísmo que serve de grande reservatório de poesia àquele que a atravessa sem ter vivido ali.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 66 | posição 1000 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 07:43:29


Mochilão

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 65 | posição 993-993 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 07:43:35


ficando de tarde num enquanto o outro era arejado. Eram

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 65 | posição 993-1000 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 07:43:41


Eram desses quartos da província que — assim como em certas regiões há porções inteiras do ar e do mar iluminadas ou perfumadas por miríades de protozoários que não vemos — nos encantam com mil aromas que neles exalam as virtudes, a sabedoria, os hábitos, toda uma vida secreta, invisível, superabundante e moral que a atmosfera ali mantém em suspensão; aromas naturais ainda, é certo, e cor do tempo como os do campo vizinho, mas já caseiros, humanos e encerrados, fina geleia industriosa e límpida de todos os frutos do ano, que largaram o pomar pelo armário; aromas sazonais, mas mobiliários e domésticos, corrigindo o travo picante da geada com a doçura do pão quente, ociosos e pontuais como um relógio de aldeia, vagabundos e ordeiros, despreocupados e previdentes, roupeiros, matinais, devotos, felizes de uma paz que só proporciona um aumento de ansiedade, e de um prosaísmo que serve de grande reservatório de poesia àquele que a atravessa sem ter vivido ali.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu marcador na página 66 | posição 1001 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 07:53:45



==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 66 | posição 1004-1005 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 13:46:31


“bocas de forno” do campo, ou desses panos de chaminé dos castelos, sob os quais nos vem o desejo de que lá fora rebente a chuva, a neve, ou mesmo uma catástrofe diluviana para acrescentar ao conforto da reclusão a poesia da invernada;

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 67 | posição 1014-1016 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 13:53:22


além disso, na inércia absoluta em que vivia, atribuía às suas menores sensações uma importância enorme; dotava-as de uma tal motilidade que lhe era difícil guardá-las para si mesma, e, à falta de confidente a quem pudesse comunicá-las, anunciava-as a ela própria, num monólogo perpétuo que era sua única forma de atividade.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 67 | posição 1017-1020 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 13:56:03


“Preciso me lembrar que não dormi” (pois nunca dormir era a sua grande pretensão, pretensão de que toda a nossa linguagem conservava as marcas e o respeito: de manhã, Françoise não vinha “acordá-la” e sim “entrava” no seu quarto; quando minha tia desejava fazer uma sesta durante o dia, dizia-se que ela queria “refletir” ou “repousar”; e quando lhe ocorria, na conversa, esquecer-se ao ponto de dizer “o que me acordou” ou “sonhei que”, enrubescia e se corrigia logo).

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 67 | posição 1016-1020 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 13:56:12


de pensar em voz alta, ela nem sempre atentava em que não houvesse ninguém no quarto ao lado, e muitas vezes eu a escutava dizendo a si mesma: “Preciso me lembrar que não dormi” (pois nunca dormir era a sua grande pretensão, pretensão de que toda a nossa linguagem conservava as marcas e o respeito: de manhã, Françoise não vinha “acordá-la” e sim “entrava” no seu quarto; quando minha tia desejava fazer uma sesta durante o dia, dizia-se que ela queria “refletir” ou “repousar”; e quando lhe ocorria, na conversa, esquecer-se ao ponto de dizer “o que me acordou” ou “sonhei que”, enrubescia e se corrigia logo).

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 67 | posição 1020 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 13:56:58


O sofrer é, tal como tanto

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 68 | posição 1033-1033 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 14:28:26


embalsamado as noites de primavera. Essa chama rosa de círio

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 69 | posição 1051-1051 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 14:52:13


os redemoinhos concêntricos de um sorriso de antecipada gratidão.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 69 | posição 1050-1051 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 14:52:26


tesa e frágil, como se fosse de açúcar desfiado, os redemoinhos concêntricos de um sorriso de antecipada gratidão.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 69 | posição 1052-1054 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 14:53:50


Quando a gente já se habituava a essas trevas de capela, distinguia em seu rosto o amor desinteressado da humanidade, o respeito carinhoso pelas altas classes, exaltado nas melhores regiões de seu coração pela esperança das boas-festas.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 69 | posição 1058-1058 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 14:57:49


habituais.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 69 | posição 1058-1058 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 14:57:54


nós acrescentávamos o encanto de não sermos seus patrões habituais.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 69 | posição 1058-1058 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 14:58:00


nós acrescentávamos o encanto de não sermos seus patrões habituais.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 70 | posição 1063-1070 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 15:28:49


Adivinhara que Françoise não gostava do genro e que este lhe estragava o prazer que tinha em estar com a filha, com quem não podia conversar em liberdade quando ele estava presente. Assim, quando Françoise ia vê-los, a algumas léguas de Combray, mamãe lhe dizia sorrindo: “Se Julien for obrigado a se ausentar e você tiver que ficar sozinha com Marguerite o dia todo, seria uma pena; mas não há de ser nada, não é mesmo?” E Françoise respondia, rindo: “A senhora sabe de tudo; é pior que os raios X (ela dizia X com uma dificuldade fingida e um sorriso, para zombar de si mesma, uma ignorante, por empregar um tal termo científico), os raios X que mandaram buscar para a sra. Octave e que veem o que nós temos no coração”, e desaparecia, confusa por se preocuparem com ela, talvez para que não a vissem chorar; mamãe era a primeira pessoa a lhe dar essa doce emoção de sentir que sua vida, seus prazeres e pesares de camponesa podiam oferecer interesse, ser motivo de alegria ou de tristeza para outrem.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 72 | posição 1094-1096 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 18:40:14


Mas estou fazendo você perder seu tempo, minha filha. — Ora, não, sra. Octave. Meu tempo não é assim tão caro. Quem fez o tempo não o vendeu para a gente.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 73 | posição 1115-1118 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 19:00:48


Não se esqueça, pelo menos, de me dar os ovos com creme num prato raso, ouviu? — Eram os únicos pratos ornados de decorações e minha tia se divertia, em cada refeição, a ler a legenda que lhe traziam. Punha os óculos e decifrava: Ali Babá e os quarenta ladrões, Aladim e a lâmpada maravilhosa, e dizia sorrindo: — Muito bem, muito bem.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 74 | posição 1126-1127 | Adicionado: quarta-feira, 3 de junho de 2020 19:07:36


Ao vê-los, as pessoas sentiam a emoção de crer que houvesse, em Combray, gente desconhecida, só porque não fora logo reconhecida ou identificada.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu marcador na página 78 | posição 1191 | Adicionado: quinta-feira, 4 de junho de 2020 12:45:05



==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 892-893 | Adicionado: quinta-feira, 4 de junho de 2020 14:30:18


3. Dossel que encima o sacrário. 4. Relicário. 5.  [Astronomia] O apogeu

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 84 | posição 1274-1280 | Adicionado: quinta-feira, 4 de junho de 2020 17:52:33


E ainda hoje se, numa grande cidade provinciana ou em um bairro parisiense que eu mal conheça, um transeunte que “me mostra o caminho” me aponta ao longe, como ponto de referência, uma torre de hospital, um campanário de convento que ergue a ponta de sua torre eclesiástica na esquina de uma rua pela qual devo seguir, por pouco que minha memória possa, de modo obscuro, achar nele algum traço semelhante à figura amada e desaparecida, o transeunte, se se vira para se assegurar que não vou me perder, pode, para seu espanto, dar comigo, esquecido do passeio projetado ou do caminho a trilhar, ali parado, diante do campanário, durante horas, imóvel, tentando lembrar-me, sentindo, no fundo de mim, terras reconquistadas ao esquecimento, que vão secando e se delineando; e nesse momento, sem dúvida, e com mais ansiedade que há pouco, quando lhe pedia que me orientasse, procuro ainda o meu caminho, dobro uma rua… mas… dentro do meu coração.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 84 | posição 1286-1288 | Adicionado: quinta-feira, 4 de junho de 2020 17:58:31


dotados de mais “facilidade” que diversos pintores, eles julgam que a vida que levam não é a que lhes conviria e trazem às suas ocupações positivas seja uma despreocupação mista de fantasia, seja uma aplicação constante, altiva, desprezadora, amarga e conscienciosa.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 87 | posição 1325-1326 | Adicionado: quinta-feira, 4 de junho de 2020 19:13:52


e, no fundo, admirava sua patroa, que julgava superior a todas aquelas pessoas visto não querer recebê-las.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 87 | posição 1326-1327 | Adicionado: quinta-feira, 4 de junho de 2020 19:14:39


Em suma, minha tia exigia, ao mesmo tempo, que a aprovassem em seu regime, que a lastimassem por seus sofrimentos e que a assegurassem quanto ao futuro.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 88 | posição 1345-1345 | Adicionado: quinta-feira, 4 de junho de 2020 19:25:40


mercado de Roussainville-le-Pin, alcachofras com tutano,

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 88 | posição 1345 | Adicionado: quinta-feira, 4 de junho de 2020 19:26:02


Pesquisa

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 88 | posição 1345-1345 | Adicionado: quinta-feira, 4 de junho de 2020 19:26:02


alcachofras com tutano,

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Seu destaque ou posição 12854-12858 | Adicionado: quinta-feira, 4 de junho de 2020 22:52:31


arrulhar v. intr. 1. Soltar arrulhos. 2.  [Figurado] Sussurrar brandamente. 3. Cantar (para adormecer crianças). 4. Dirigir olhares e galanteios à pessoa namorada. • s. m. 5. Emissão de arrulhos.  ‣ Etimologia: espanhol arrullar  • Confrontar: arrolhar. arrulho s. m. 1. Gemido ou canto da rola e da pomba. 2. Canto com que se adormecem crianças. 3.  [Figurado] Carícia, ternura. 4. Ruído suave da

==========

Dicionário Priberam da Lingua Portuguesa  

- Sua nota ou posição 12858 | Adicionado: quinta-feira, 4 de junho de 2020 22:52:40


Mari kkkk

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 91 | posição 1394-1395 | Adicionado: quinta-feira, 4 de junho de 2020 23:55:06


nas listas que recitava para mim mesmo o dia inteiro, e que tinham acabado por se solidificar no meu cérebro e incomodá-lo devido a sua mobilidade.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu marcador na página 92 | posição 1397 | Adicionado: sexta-feira, 5 de junho de 2020 00:01:03



==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 94 | posição 1435-1436 | Adicionado: sexta-feira, 5 de junho de 2020 06:56:15


Eu estava um tanto decepcionado, pois esta jovem dama não diferia em nada das outras mulheres lindas que eu havia visto às vezes

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 95 | posição 1442-1450 | Adicionado: sexta-feira, 5 de junho de 2020 07:01:43


E, no entanto, pensando no que devia ser a sua vida, sua imoralidade me perturbava mais ainda do que se fosse concretizada diante de mim numa aparência especial — por ser desse modo invisível como o segredo de um romance, de um escândalo que a devesse ter feito sair um dia da casa dos pais burgueses e a expusera a todo mundo, que tivesse desabrochado em beleza e a alçasse até o mundo da alta roda e à notoriedade, aquela cujas feições de rosto e entonações de voz, iguais a tantas outras que eu já conhecia, me faziam considerar, apesar de tudo, uma moça de boa família a quem já não tinha família alguma. Passáramos para o “gabinete de trabalho” e meu tio, meio constrangido com a minha presença, lhe ofereceu cigarros. — Não, meu caro — disse ela —, você sabe que estou acostumada com os que o grão-duque manda. Disse-lhe que você tem ciúmes dele. — E retirou de um estojo alguns cigarros cheios de inscrições douradas, em língua estrangeira. — Mas sim — exclamou de repente —, devo ter encontrado em sua casa o pai deste menino. Não é o seu sobrinho? Como foi que pude esquecer? Ele foi tão bom, tão amável comigo

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 95 | posição 1442-1446 | Adicionado: sexta-feira, 5 de junho de 2020 07:01:54


E, no entanto, pensando no que devia ser a sua vida, sua imoralidade me perturbava mais ainda do que se fosse concretizada diante de mim numa aparência especial — por ser desse modo invisível como o segredo de um romance, de um escândalo que a devesse ter feito sair um dia da casa dos pais burgueses e a expusera a todo mundo, que tivesse desabrochado em beleza e a alçasse até o mundo da alta roda e à notoriedade, aquela cujas feições de rosto e entonações de voz, iguais a tantas outras que eu já conhecia, me faziam considerar, apesar de tudo, uma moça de boa família a quem já não tinha família alguma.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 95 | posição 1453-1456 | Adicionado: sexta-feira, 5 de junho de 2020 07:19:17


Mais tarde, pareceu-me tratar-se de um dos aspectos tocantes do papel dessas mulheres desocupadas e estudiosas, o fato de consagrarem sua generosidade, seu talento, um sonho disponível de beleza sentimental — pois, como os artistas, não o realizam, não o fazem enquadrar-se na existência comum — e um ouro que pouco lhes custa, a enriquecer com um engaste precioso e fino a vida frustrada e de mau acabamento dos homens.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 95 | posição 1453-1460 | Adicionado: sexta-feira, 5 de junho de 2020 07:21:14


Mais tarde, pareceu-me tratar-se de um dos aspectos tocantes do papel dessas mulheres desocupadas e estudiosas, o fato de consagrarem sua generosidade, seu talento, um sonho disponível de beleza sentimental — pois, como os artistas, não o realizam, não o fazem enquadrar-se na existência comum — e um ouro que pouco lhes custa, a enriquecer com um engaste precioso e fino a vida frustrada e de mau acabamento dos homens. Como esta, no fumoir onde se achava meu tio de japona para recebê-la, que apresentava uma carnação tão suave, com seu vestido de seda, suas pérolas, a elegância que emana da amizade de um grão-duque, e colhera algumas palavras insignificantes de meu pai, trabalhara-as com delicadeza, dera-lhes um toque especial, um tom precioso e, nelas engastando um de seus olhares de tão linda água, matizado de humildade e reconhecimento, devolvia-as transformadas em joias de arte, em algo “verdadeiramente requintado”. — Vamos, vamos, já está na hora de te despedires — disse meu tio.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 95 | posição 1453-1459 | Adicionado: sexta-feira, 5 de junho de 2020 07:21:28


Mais tarde, pareceu-me tratar-se de um dos aspectos tocantes do papel dessas mulheres desocupadas e estudiosas, o fato de consagrarem sua generosidade, seu talento, um sonho disponível de beleza sentimental — pois, como os artistas, não o realizam, não o fazem enquadrar-se na existência comum — e um ouro que pouco lhes custa, a enriquecer com um engaste precioso e fino a vida frustrada e de mau acabamento dos homens. Como esta, no fumoir onde se achava meu tio de japona para recebê-la, que apresentava uma carnação tão suave, com seu vestido de seda, suas pérolas, a elegância que emana da amizade de um grão-duque, e colhera algumas palavras insignificantes de meu pai, trabalhara-as com delicadeza, dera-lhes um toque especial, um tom precioso e, nelas engastando um de seus olhares de tão linda água, matizado de humildade e reconhecimento, devolvia-as transformadas em joias de arte, em algo “verdadeiramente requintado”.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 96 | posição 1460-1464 | Adicionado: sexta-feira, 5 de junho de 2020 18:24:30


Levantei-me, sentia uma vontade irresistível de beijar a mão da dama cor-de-rosa, mas parecia-me que haveria nisso algo de audacioso como um rapto. Meu coração palpitava enquanto eu dizia comigo: “É preciso fazê-lo, não devo fazê-lo”; depois cessei de me perguntar o que faria, para poder fazer alguma coisa. E num gesto cego e insensato, destituído de qualquer razão que há um instante sentira em seu favor, levei aos lábios a mão que ela me estendia.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 96 | posição 1467-1469 | Adicionado: sexta-feira, 5 de junho de 2020 18:27:48


mas o medo de que houvesse uma pergunta oculta nelas, à qual seria desatencioso não responder, impedia-me de deixar de ouvi-las com atenção, e com isso fiquei muito cansado.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 99 | posição 1518-1524 | Adicionado: sexta-feira, 5 de junho de 2020 19:44:38


Porém, mais tarde, compreendi que a estranheza impressionante, a beleza especial daqueles afrescos, provinha do grande espaço que ali ocupava o símbolo, e que o fato de ter sido representado não como símbolo, visto que o pensamento simbólico não era expresso, e sim como realidade, como algo efetivamente sofrido ou materialmente manejado, dava ao sentido da obra algo mais literal e preciso, e ao seu ensinamento algo de mais concreto e mais chocante. No caso da pobre criada de cozinha, também, a atenção não era incessantemente atraída para o seu ventre pelo peso que o distendia? E, assim também muitas vezes o pensamento dos agonizantes se volta para o lado real, doloroso, obscuro, visceral, para esse avesso da morte que é precisamente o lado que ela lhes mostra, que ela rudemente faz com que sintam e que se assemelha bem mais a um fardo que os esmaga, a uma dificuldade de respirar, a uma necessidade de beber, do que aquilo a que chamamos morte.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 100 | posição 1524 | Adicionado: sexta-feira, 5 de junho de 2020 19:45:03


Violência Zizek

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 101 | posição 1549-1556 | Adicionado: sábado, 6 de junho de 2020 15:00:15


E meu pensamento não seria também, por acaso, um esconderijo em cujo fundo eu sentia que permanecia oculto, até para olhar o que se passava lá fora? Quando eu via um objeto exterior, a consciência de que o estava olhando permanecia entre mim e ele, bordava-o com uma tênue orla espiritual que me impedia de nunca tocar diretamente a sua matéria; volatilizava-se esta de alguma forma antes que eu tomasse contato com ela, como um corpo incandescente que se aproxima de um objeto molhado não chega a tocar sua umidade, pois se faz sempre anteceder de uma zona de evaporação. Nesse tipo de tela colorida de estados diversos que, enquanto eu lia, minha consciência ia desenrolando simultaneamente, e que iam desde as aspirações mais profundamente escondidas dentro de mim até a visão inteiramente exterior que eu tinha do horizonte diante dos olhos, na extremidade do jardim, o que havia de principal em mim, de mais íntimo, o leme que governava o resto num movimento incessante, era a minha crença na riqueza filosófica, na beleza do livro que estava lendo, e meu desejo de me apropriar delas, fosse qual fosse esse livro.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 101 | posição 1549-1580 | Adicionado: sábado, 6 de junho de 2020 15:34:09


E meu pensamento não seria também, por acaso, um esconderijo em cujo fundo eu sentia que permanecia oculto, até para olhar o que se passava lá fora? Quando eu via um objeto exterior, a consciência de que o estava olhando permanecia entre mim e ele, bordava-o com uma tênue orla espiritual que me impedia de nunca tocar diretamente a sua matéria; volatilizava-se esta de alguma forma antes que eu tomasse contato com ela, como um corpo incandescente que se aproxima de um objeto molhado não chega a tocar sua umidade, pois se faz sempre anteceder de uma zona de evaporação. Nesse tipo de tela colorida de estados diversos que, enquanto eu lia, minha consciência ia desenrolando simultaneamente, e que iam desde as aspirações mais profundamente escondidas dentro de mim até a visão inteiramente exterior que eu tinha do horizonte diante dos olhos, na extremidade do jardim, o que havia de principal em mim, de mais íntimo, o leme que governava o resto num movimento incessante, era a minha crença na riqueza filosófica, na beleza do livro que estava lendo, e meu desejo de me apropriar delas, fosse qual fosse esse livro. Pois, mesmo que o tivesse comprado em Combray, ao vê-lo na loja de Borange, muito distante de casa para que Françoise pudesse ir buscá-lo como na casa de Camus, porém mais sortida como papelaria e livraria, preso por barbantes no meio do mosaico de brochuras e fascículos que cobriam as duas folhas de sua porta, mais misteriosa e mais semeada de pensamentos que uma porta de catedral, é que o reconhecera por me ter sido citado como uma obra notável pelo professor ou pelo colega que, na ocasião, me parecia deter o segredo da verdade e da beleza, meio ressentidas, meio incompreensíveis, e cuja apreensão era o vago mas permanente objetivo de meus pensamentos. Depois desta crença central que, durante a leitura, executava movimentos incessantes de dentro para fora, no sentido da descoberta da verdade, vinham as emoções que me dava a ação na qual tomava parte, pois as tardes eram mais cheias de acontecimentos dramáticos do que, muitas vezes, uma vida inteira. Eram os acontecimentos que ocorriam no livro que estava lendo; é verdade que as personagens a quem interessavam não eram “reais”, como dizia Françoise. Mas todos os sentimentos que nos fazem experimentar a alegria ou a desgraça de uma personagem real só ocorrem em nós por intermédio de uma imagem dessa alegria ou dessa desgraça; a engenhosidade do primeiro romancista consistiu em compreender que, no aparelho das nossas emoções, sendo a imagem o único elemento essencial, a simplificação que consistiria em suprimir pura e simplesmente as personagens reais seria um aperfeiçoamento decisivo. Um ser real, por mais profundamente que simpatizemos com ele, em grande parte só o percebemos através dos sentidos, isto é, permanece opaco para nós, oferece um peso morto que nossa sensibilidade não consegue erguer. Se uma desgraça o atinge, esta só poderá nos comover numa pequena parte da noção global que temos dele, e ainda mais, só numa pequena parte da noção total que tem de si mesmo é que sua própria desgraça poderá comovê-lo. O achado do romancista foi ter tido a ideia de substituir essas partes impenetráveis à alma por uma quantidade idêntica de partes materiais, isto é, que nossa alma pode assimilar. Desde então, que importa que as ações, as emoções desses seres de um novo tipo nos pareçam verdadeiras, visto que fizemo-las nossas, que é dentro de nós que se produzem, que mantêm sob seu domínio, enquanto viramos febrilmente as páginas do livro, a rapidez da nossa respiração e a intensidade do nosso olhar. E uma vez que o romancista nos pôs nesse estado, no qual, como em todos os estados exclusivamente interiores, toda emoção é duplicada, e onde seu livro vai perturbar-nos, à maneira de um sonho, mas de um sonho mais claro que os que temos ao dormir, e cuja lembrança vai durar mais, então, eis que ele deflagra em nós, durante uma hora, todas as fortunas e todas as desgraças possíveis, algumas das quais iríamos levar a vida inteira para conhecer, ao passo que outras, as mais intensas, jamais nos seriam reveladas porque a lentidão com que se produzem impede que as percebamos. (Assim vai mudando o nosso coração, durante a vida, e esta é a pior das dores; porém só a conhecemos através da leitura, pela imaginação: na realidade o coração se transforma da mesma maneira como se produzem certos fenômenos da natureza, tão vagarosamente que, embora possamos verificar de modo sucessivo seus estados diferentes, em compensação nos foge a própria sensação da mudança.)

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 105 | posição 1605-1606 | Adicionado: sábado, 6 de junho de 2020 16:43:29


encontro prazeres de outra espécie, o de estar bem sentado, de sentir o bom aroma do ar, de não ser importunado por nenhuma visita;

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 108 | posição 1656-1657 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 07:34:20


Vi-os citados, em favor destes dois malandros, em um artigo do meu muito querido mestre, o tio Leconte, agradável aos deuses imortais.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 109 | posição 1657 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 07:35:48


Referencia grega/forma de falar similar à Iliada

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 111 | posição 1698-1701 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 08:02:23


mas sabiam, instintivamente, ou por experiência, que os impulsos da nossa sensibilidade têm pouca força sobre a sequência de nossos atos e a conduta da nossa vida, e que o respeito às obrigações morais, a fidelidade aos amigos, a execução de uma obra, o cumprimento de um regime possuem um fundamento mais seguro nos costumes cegos do que nos transportes momentâneos, ardentes e estéreis.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 113 | posição 1723-1724 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 08:30:22


uma alegria que experimentei numa região mais profunda de mim mesmo, mais unida, mais vasta, de onde os obstáculos e as separações pareciam ter sido removidos.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 114 | posição 1740-1741 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 08:43:43


Toda vez que me falava de algo cuja beleza até então me fora oculta, pinheirais, granizo, a Notre Damede Paris, a Athalie, a Fedra, fazia, numa imagem, essa beleza explodir até mim.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 114 | posição 1744-1745 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 08:46:02


Infelizmente eu ignorava a sua opinião sobre quase todas as coisas.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 114 | posição 1746-1746 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 08:46:16


inépcia a um tal espírito perfeito, fizera tábua rasa

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 116 | posição 1766-1769 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 09:09:10


Acima de tudo, amava a sua filosofia, entregara-me a ela por todo o sempre. Ela me tornava impaciente para chegar à idade em que entraria para a faculdade, onde faria o curso de filosofia. Mas não queria que ali se fizesse outra coisa senão viver exclusivamente pelas ideias de Bergotte, e se me houvessem dito que os metafísicos que iriam me atrair então não tinham qualquer semelhança com ele, eu sentiria o desespero de um apaixonado que quer amar por toda a vida, e ao qual falam das outras amantes que terá mais tarde.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 117 | posição 1789-1791 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 09:23:07


Ele dava a impressão de não ter coragem de externar uma opinião e de só poder estar tranquilo quando fornecia, meticulosamente, informações precisas. Mas então, será que não percebia que postular que a precisão de tais detalhes apresentava tanta importância, já era emitir uma opinião?

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 118 | posição 1799-1800 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 09:36:55


Somos muito vagarosos para reconhecer no aspecto particular de um novo escritor o modelo que leva o nome de “grande talento” em nosso museu de ideias gerais.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 118 | posição 1801-1802 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 09:37:41


Dizemos de preferência originalidade, encanto, delicadeza, vigor; e depois um dia percebemos que tudo aquilo

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 118 | posição 1800-1803 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 09:37:47


Exatamente porque esse aspecto é novo, não achamos de modo algum que se pareça ao que chamamos talento. Dizemos de preferência originalidade, encanto, delicadeza, vigor; e depois um dia percebemos que tudo aquilo junto é justamente o talento. — Há obras de Bergotte em que ele fala da Berma? — indaguei ao sr.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 118 | posição 1800-1802 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 09:37:56


Exatamente porque esse aspecto é novo, não achamos de modo algum que se pareça ao que chamamos talento. Dizemos de preferência originalidade, encanto, delicadeza, vigor; e depois um dia percebemos que tudo aquilo junto é justamente o talento.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 129 | posição 1977-1978 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 14:22:57


tranquilizada, e eu saí na ponta dos pés do quarto sem que ela nem ninguém jamais tivesse sabido aquilo que eu ouvira.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 131 | posição 1999-2001 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 14:34:26


A surpresa de um bárbaro (chamávamos assim a todas as pessoas que não sabiam o que havia de particular no sábado) que, tendo vindo às 11 horas para falar com meu pai, encontrava a todos nós sentados à mesa, era uma das coisas que mais haviam divertido Françoise em toda a sua vida.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 131 | posição 2005-2005 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 14:35:40


inventando o que havia dito o visitante a quem esse “sábado” não dizia coisa alguma.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 131 | posição 2004-2005 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 14:35:49


ela enxugava as lágrimas de hilaridade e, para aumentar o prazer que sentia, prolongava o diálogo, inventando o que havia dito o visitante a quem esse “sábado” não dizia coisa alguma.

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 52-54 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 16:52:22


Os camelôs vendem suas cervejas e algumas pessoas cheiram cocaína e mijam no canto da parede pichada com batom.

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 88-91 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 16:54:56


Os ruídos, o cheiro de mijo do centro da cidade, os odores do peixe da feira de domingo, o som do pandeiro, as cores do dia e até os pensamentos que nunca tive, me acompanham e eu permaneço imóvel, mas vivo.

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 180-181 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 16:59:09


Olhei pra janela fechada mergulhado nas implicações obscuras e turvas do submundo carioca.

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 177-181 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 16:59:16


Parte 4PFTXXVI23IIII - sono elétrico. Olhei pra janela fechada mergulhado nas implicações obscuras e turvas do submundo carioca.

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 259-261 | Adicionado: domingo, 7 de junho de 2020 17:06:51


Eis, creio eu, o que ocorre: Eu estava completamente sozinho. Os cientistas de boteco preveem. O sono entrará em extinção! Pra dormir teremos de comprar ou alugar tempo de sono.

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 433-436 | Adicionado: segunda-feira, 8 de junho de 2020 14:07:29


encontrei o mesmo camelô vendendo cerveja em dois locais diferentes ao mesmo tempo, ouvindo o mesmo refrão da música “Soneto de prazer” do falecido Reinaldo "príncipe do pagode".

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 493-495 | Adicionado: segunda-feira, 8 de junho de 2020 14:12:17


O meu objetivo é me entender com total exatidão o mais rápido possível, o fato de me sentir feliz, triste, cansado e com vontade de andar de bicicleta. Tudo ao mesmo tempo.

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 531-533 | Adicionado: segunda-feira, 8 de junho de 2020 14:14:55


Impressionante a organização humana natural para se fazer filas. Parecem formigas operárias seguindo sutilmente para mais um dia de trabalho.

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Sua nota ou posição 532 | Adicionado: segunda-feira, 8 de junho de 2020 14:15:19


Formacao espontanea de fila

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 566-567 | Adicionado: segunda-feira, 8 de junho de 2020 14:24:51


Não é porque você é esquizofrênico que não tenha direito de refletir, mesmo que seja de forma totalmente desordenada

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 634-635 | Adicionado: segunda-feira, 8 de junho de 2020 14:36:41


A falta de movimento de um quarto desarrumado é intrigante.

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 641-642 | Adicionado: segunda-feira, 8 de junho de 2020 14:38:13


O ciclo continua, pois o carro do ovo da galinha que chora está passando novamente. Venha

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 641-642 | Adicionado: segunda-feira, 8 de junho de 2020 14:38:17


O ciclo continua, pois o carro do ovo da galinha que chora está passando novamente. Venha freguesa! - grita a mesma voz

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 641-642 | Adicionado: segunda-feira, 8 de junho de 2020 14:38:21


O ciclo continua, pois o carro do ovo da galinha que chora está passando novamente.

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 664-665 | Adicionado: segunda-feira, 8 de junho de 2020 14:41:09


Vitor Hugo fala o telefone e caminha pelo espaço vagarosamente, enquanto conversa com a atendente conhecida como Lolita.

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Sua nota ou posição 664 | Adicionado: segunda-feira, 8 de junho de 2020 14:41:35


Mudou o narrador

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 717-718 | Adicionado: segunda-feira, 8 de junho de 2020 14:45:14


O problema era que a realidade era muito mais angustiante do que uma alucinação ou a sensação de ser sozinho.

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 719-721 | Adicionado: segunda-feira, 8 de junho de 2020 14:45:24


Essa solidão é cansativa, o homo sapiens não pode existir sozinho. Tudo vem dos outros!

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 758-764 | Adicionado: segunda-feira, 8 de junho de 2020 14:48:15


Nada tem sentido Vitor! O passado não existe. Tudo é presente. Agora! Cada vez que respiramos, afastamos a morte que nos ameaça. No final, ela vence, pois desde o nascimento esse é o nosso destino e ela brinca um pouco com sua presa antes de comê-la, da mesma forma que sopramos uma bolha de sabão até ficar bem grande, embora tenhamos absoluta certeza de que ela vai estourar. No entanto é simples: o instante só pode existir se ele parar de existir. A própria função do instante Vitor, é passar!

==========

A boca que vomita fogo (Sacramento, Paulinho)

- Seu destaque ou posição 782-791 | Adicionado: segunda-feira, 8 de junho de 2020 14:53:29


É    como se tudo se tornasse límpido e eu me convenci de que o tempo havia parado. O tempo. Não o tempo dos outros ou do planeta, só o meu. O meu tempo. As minhas horas, os meus minutos, os meus segundos pararam. Simplesmente parado! E isso explica tudo. Agora eu tenho a certeza de que, de um modo ou de outro, eu havia entrado num círculo do qual não podia mais sair. Pensando bem, a mola propulsora dos meus últimos esforços é a própria evidência de que é verdade que eu ouvia o planeta somente pelo lado de fora, que continuava a viver, a avançar, mas eu não estava mais nele. Morri!

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 135 | posição 2063-2065 | Adicionado: terça-feira, 9 de junho de 2020 19:44:26


E, a partir desse momento, eu não conseguia dar mais um passo, o solo andava por mim nesse jardim onde, há tanto tempo, a atenção voluntária deixara de acompanhar meus atos: o Hábito me pegava pelos braços e me levava para a cama como se eu fosse uma criancinha.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 135 | posição 2065 | Adicionado: terça-feira, 9 de junho de 2020 19:44:52


FestA eletrónica 

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu marcador na página 139 | posição 2127 | Adicionado: quarta-feira, 10 de junho de 2020 15:20:08



==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 140 | posição 2140-2141 | Adicionado: quarta-feira, 10 de junho de 2020 15:25:20


“Você conhece, senhor leitor”, perguntou-me —, este verso de Paul Desjardins: Os bosques já estão sombrios, o céu é ainda azul…

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 140 | posição 2141 | Adicionado: quarta-feira, 10 de junho de 2020 15:25:39


Pesquisa

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 140 | posição 2144-2146 | Adicionado: quarta-feira, 10 de junho de 2020 15:27:00


“Que o céu seja sempre azul para você, meu jovem amigo; e até na hora, que me chega agora, em que os bosques já são sombrios, em que a noite desce rápido, você se consolará como faço eu, olhando para o lado do céu.”

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 142 | posição 2163-2164 | Adicionado: quarta-feira, 10 de junho de 2020 15:43:59


o próprio perfume de uma de suas virtudes.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 142 | posição 2175-2175 | Adicionado: quarta-feira, 10 de junho de 2020 15:49:30


virtudes de Françoise escondiam tragédias da copa,

==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu marcador na página 30 | posição 446 | Adicionado: sábado, 13 de junho de 2020 14:46:57



==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 146 | posição 2235-2236 | Adicionado: quinta-feira, 18 de junho de 2020 13:03:59


“Como o ramalhete que um viajante nos manda de uma região à qual não regressaremos, faça-me respirar, da distância da sua adolescência, essas flores primaveris que eu também atravessei há longo tempo.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 147 | posição 2247-2249 | Adicionado: quinta-feira, 18 de junho de 2020 13:12:51


estávamos reduzidos ao testemunho dos nossos sentidos e nos indagamos, diante dessa lembrança isolada e incoerente, se não teriam sido o joguete de uma ilusão; de maneira que semelhantes atitudes, as únicas a poderem ter importância, nos deixam muitas vezes uma certa dúvida.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 147 | posição 2252-2253 | Adicionado: quinta-feira, 18 de junho de 2020 13:14:07


em que os ouvidos só podem escutar a música tocada pelo luar na flauta do silêncio.”

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 148 | posição 2255-2256 | Adicionado: quinta-feira, 18 de junho de 2020 13:15:13


“Será que o senhor conhece a… as castelãs de Guermantes?”, e também

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 148 | posição 2255-2257 | Adicionado: quinta-feira, 18 de junho de 2020 13:15:19


tomei coragem e lhe disse: “Será que o senhor conhece a… as castelãs de Guermantes?”, e também feliz, ao pronunciar esse nome, porque me fazia adquirir sobre ele uma espécie de poder pelo simples fato de arrancá-lo do meu sonho e conferir-lhe uma existência sonora e objetiva.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 149 | posição 2270-2271 | Adicionado: quinta-feira, 18 de junho de 2020 13:44:56


e do luar quando a brisa da sua juventude traz até mim o aroma dos canteiros que minhas velhas pupilas já não percebem.”

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 149 | posição 2275-2276 | Adicionado: quinta-feira, 18 de junho de 2020 13:45:44


longe de suas vistas e “por descuido”: era um esnobe.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 149 | posição 2275-2275 | Adicionado: quinta-feira, 18 de junho de 2020 13:45:48


longe

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 149 | posição 2283-2284 | Adicionado: quinta-feira, 18 de junho de 2020 13:48:34


por mais que se sentisse infeliz com a má impressão que as revelações de seu alter ego já deviam ter provocado, não podia fazer mais que atenuá-las.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 150 | posição 2285-2287 | Adicionado: quinta-feira, 18 de junho de 2020 13:59:18


Não podia saber, ao menos por si mesmo, que o fosse, visto que jamais conhecemos senão as paixões dos outros, e o que chegamos a saber sobre as nossas, não é por meio deles que o vamos aprender.

==========

Com o mar por meio: Uma amizade em cartas (Jorge Amado)

- Seu destaque na página 18 | posição 272-274 | Adicionado: sexta-feira, 19 de junho de 2020 13:10:24


já se sabe que todos os dias são bons para desejar felicidades aos amigos, mas, nesta época, no limiar de um novo ano (circunstâncias que o cosmo desconhece…) apetece rodeá-los de todos os votos benéficos e de todos os abraços carinhosos. A isso vimos. Que estes e os futuros dias sejam de muita esperança e alegria.

==========

Com o mar por meio: Uma amizade em cartas (Jorge Amado)

- Sua nota na página 18 | posição 274 | Adicionado: sexta-feira, 19 de junho de 2020 13:10:29


Mari

==========

Com o mar por meio: Uma amizade em cartas (Jorge Amado)

- Seu destaque na página 22 | posição 334-335 | Adicionado: sexta-feira, 19 de junho de 2020 13:20:27


Zélia disse muitas coisas bonitas na vida (além das que escreve), mas poucas terão feito tão felizes as pessoas a quem se dirigiam.”

==========

Com o mar por meio: Uma amizade em cartas (Jorge Amado)

- Seu destaque na página 23 | posição 339-342 | Adicionado: sexta-feira, 19 de junho de 2020 13:24:23


No dia 2 de fevereiro, “dia de festa no mar”, na bela cantiga de Dorival Caymmi,1 fomos saudar Yemanjá aqui no mar do Rio Vermelho. É uma festa muito bonita, quando os pescadores levam suas oferendas para que Yemanjá propicie um ano de boas pescarias: cerca de quinhentos balaios com presentes foram levados até mar alto por uma centena de embarcações, a maioria saveiros.

==========

Com o mar por meio: Uma amizade em cartas (Jorge Amado)

- Sua nota na página 23 | posição 342 | Adicionado: sexta-feira, 19 de junho de 2020 13:24:27


Mari

==========

Com o mar por meio: Uma amizade em cartas (Jorge Amado)

- Sua nota na página 23 | posição 353 | Adicionado: sexta-feira, 19 de junho de 2020 14:26:49


Pesquisar mari

==========

Com o mar por meio: Uma amizade em cartas (Jorge Amado)

- Seu destaque na página 23 | posição 353-353 | Adicionado: sexta-feira, 19 de junho de 2020 14:26:49


O sumiço da santa

==========

Com o mar por meio: Uma amizade em cartas (Jorge Amado)

- Seu marcador na página 25 | posição 376 | Adicionado: sábado, 20 de junho de 2020 07:48:33



==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 151 | posição 2313-2313 | Adicionado: sábado, 20 de junho de 2020 08:16:49


Anatole France — um indivíduo encantador que o nosso amiguinho devia ler

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 151 | posição 2313 | Adicionado: sábado, 20 de junho de 2020 08:16:59


Pesquisa

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 152 | posição 2318-2318 | Adicionado: sábado, 20 de junho de 2020 08:19:28


— e sempre sorrindo com tristeza —

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 152 | posição 2325-2326 | Adicionado: sábado, 20 de junho de 2020 08:22:53


Tenho amigos por toda parte onde há bosques de árvores feridas mas não vencidas, que se aproximam para implorar juntas, com patética obstinação, a um céu inclemente que delas não tem pena.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 152 | posição 2326 | Adicionado: sábado, 20 de junho de 2020 08:23:17


Citar

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 153 | posição 2336-2337 | Adicionado: sábado, 20 de junho de 2020 08:27:57


Os climas de confidência amorosa e de lamentação inútil podem convir ao velho desabusado que sou, mas sempre se fazem malsãos para um temperamento ainda não formado.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 157 | posição 2398-2399 | Adicionado: sábado, 20 de junho de 2020 15:07:01


época dos lilases; alguns ainda elevavam em altos lustres

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 157 | posição 2399-2400 | Adicionado: sábado, 20 de junho de 2020 15:16:26


alguns ainda elevavam em altos lustres cor de malva as delicadas bolhas das flores, mas em muitas partes da folhagem em que, há uma semana apenas, explodia o seu musgo embalsamado, murchava-se agora, diminuída e escura, uma espuma vazia e sem perfume.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 158 | posição 2408-2408 | Adicionado: sábado, 20 de junho de 2020 18:22:14


fronte claro-escura das águas, e que a palma-de-santa-rita,

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 159 | posição 2427-2427 | Adicionado: domingo, 21 de junho de 2020 08:54:26


espinheiros-alvares. A sebe formava uma espécie de sequência de capelas

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 164 | posição 2508-2523 | Adicionado: domingo, 21 de junho de 2020 14:29:57


“Léonie”, disse meu avô entrando em casa, “gostaria que estivesses conosco, há pouco. Não reconhecerias Tansonville. Se eu tivesse tido coragem, cortaria um ramo desses espinheiros cor-de-rosa de que gostas tanto”. Era desse modo que meu avô contava o nosso passeio à tia Léonie, seja para distraí-la, seja por não ter perdido de todo a esperança de conseguir fazê-la sair de casa. Pois ela gostava muito daquela propriedade antigamente, e, além disso, as visitas de Swann tinham sido as últimas que recebera, quando já fechava a porta a todo mundo. E assim como ocorria quando ele ultimamente vinha pedir notícias dela (pois era a única pessoa de casa que ele ainda pedia para ver) e ela mandava responder que estava fatigada, mas que o deixaria entrar da próxima vez, assim também replicou naquela tarde: “Sim, um dia em que fizer bom tempo irei de carro até o portão do parque.” É o que ela dizia com sinceridade. Teria adorado rever Swann e Tansonville; mas o desejo de revê-los lhe bastava para o que ainda possuía de forças; sua realização seria superior a elas. Às vezes, o bom tempo lhe dava um pouco de vigor, ela se levantava, se vestia; a fadiga principiava antes que passasse ao outro quarto e ela regressava ao leito. O que para ela começara — mais cedo do que ocorre normalmente — era essa grande renúncia da velhice que se prepara para a morte, se envolve na sua crisálida, e que é possível observar, no fim das vidas que se prolongam até bem tarde, mesmo entre os antigos amantes que mais se amaram, entre os amigos unidos pelos laços mais espirituais e que, a partir de certa ocasião, deixam de fazer a viagem ou de dar o passeio necessário para se verem, cessam de se escrever e sabem que não mais se comunicarão neste mundo. Minha tia devia saber perfeitamente que não voltaria a ver Swann, que jamais deixaria a casa, mas essa reclusão definitiva deveria se ter tornado bem fácil para ela, pelo mesmo motivo que para nós deveria ser doloroso: é que tal reclusão lhe era imposta pela diminuição que ela podia constatar a cada dia em suas forças, e que, fazendo de cada ação, de cada movimento, um cansaço, senão um sofrimento, dava-lhe à inação, ao isolamento, ao silêncio, a doçura reparadora e abençoada do repouso.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 165 | posição 2525-2525 | Adicionado: domingo, 21 de junho de 2020 14:40:38


pais e dos avós da srta. Swann, que me pareciam enormes como deuses.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 166 | posição 2543-2546 | Adicionado: domingo, 28 de junho de 2020 07:49:30


Não a ouvi: “Meus pobres espinheiros”, dizia chorando, “só vocês é que não me dariam desgosto, não me obrigariam a partir. Vocês, vocês nunca me magoaram! Sempre hei de amar vocês.” E, enxugando as lágrimas, prometi-lhes que, quando fosse adulto, não imitaria a vida insensata dos outros homens e, mesmo em Paris, nos dias de primavera, em vez de ir fazer visitas e ouvir asneiras, sairia pelos campos para ver as primeiras flores de espinheiro.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 168 | posição 2567-2570 | Adicionado: domingo, 28 de junho de 2020 07:56:26


Pensavam que se deve mostrar às crianças as obras de arte que, ao chegarmos à maturidade, admiramos em definitivo, e que as crianças dariam provas de bom gosto se as admirarem desde logo. Isto, sem dúvida, porque figuravam os méritos estéticos feito se fossem objetos materiais que um olhar aberto não pode deixar de perceber, sem ter necessidade de amadurecer lentamente os seus correspondentes no próprio coração.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 170 | posição 2596-2599 | Adicionado: domingo, 28 de junho de 2020 08:24:28


Os fatos não penetram no mundo em que vivem nossas crenças, não as fizeram nascer, não as destroem; podem infligir-lhes os desmentidos mais constantes sem enfraquecê-las, e um aluvião de desgraças ou de doenças, sucedendo-se ininterruptamente numa família, não a fará duvidar da generosidade de seu Deus ou do talento de seu médico.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 170 | posição 2599 | Adicionado: domingo, 28 de junho de 2020 08:24:43


Forte

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 171 | posição 2609-2611 | Adicionado: domingo, 28 de junho de 2020 08:30:08


A amabilidade de Swann em relação à sua filha parecia-lhe em si mesma um apoio tão honroso e agradável que achava melhor não se servir dele, para conservar a doçura toda platônica de mantê-lo.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 175 | posição 2673-2676 | Adicionado: domingo, 28 de junho de 2020 20:02:57


Então compreendemos que o tipo de medo em que vivera Françoise, das palavras amargas, das suspeitas, das cóleras da minha tia, tinha desenvolvido nela um sentimento que havíamos tomado por ódio e que era de veneração e amor. Sua verdadeira patroa, de decisões impossíveis de prever, de astúcias difíceis de contornar, de coração bondoso tão fácil de enternecer, sua rainha, sua misteriosa e todo-poderosa monarca já não existia. Ao lado dela, nós valíamos muito pouco.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 176 | posição 2698-2699 | Adicionado: domingo, 28 de junho de 2020 20:15:21


A maior parte das pretensas traduções daquilo que sentimos não fazem mais que nos desembaraçar, fazendo sair de nós os sentimentos sob uma forma indistinta que não nos ajuda a conhecê-los.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 178 | posição 2730-2731 | Adicionado: domingo, 28 de junho de 2020 20:21:28


Pois, por aquela época, tudo o que não fosse eu mesmo, a terra e os seres, se me afigurava mais precioso, mais importante, provido de uma existência mais real do que parece aos homens adultos.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 179 | posição 2731-2732 | Adicionado: domingo, 28 de junho de 2020 20:22:00


Desejava uma camponesa de Méséglise ou de Roussainville, uma pescadora de Balbec, como sentia desejos de Méséglise e de Balbec.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 179 | posição 2731-2732 | Adicionado: domingo, 28 de junho de 2020 20:22:08


eu não separava a terra e os seres. Desejava uma camponesa de Méséglise ou de Roussainville, uma pescadora de Balbec, como sentia desejos de Méséglise e de Balbec.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 179 | posição 2731-2732 | Adicionado: domingo, 28 de junho de 2020 20:22:24


E eu não separava a terra e os seres. Desejava uma camponesa de Méséglise ou de Roussainville, uma pescadora de Balbec, como sentia desejos de Méséglise e de Balbec.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 179 | posição 2734-2735 | Adicionado: domingo, 28 de junho de 2020 20:23:05


teria sido subtrair ao prazer que a mulher me daria todos aqueles prazeres dentro dos quais a colocara a minha imaginação.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 179 | posição 2735-2736 | Adicionado: domingo, 28 de junho de 2020 20:23:17


Porém vaguear assim pelos bosques de Roussainville sem uma camponesa a quem beijar, seria não conhecer o tesouro oculto daqueles bosques, a sua profunda beleza.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 179 | posição 2738-2739 | Adicionado: domingo, 28 de junho de 2020 20:24:38


(como acreditava que as carícias com que ela me revelasse tal sabor seriam também de uma classe especial, cujo prazer só através dela poderia conhecer),

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 179 | posição 2743-2744 | Adicionado: domingo, 28 de junho de 2020 20:26:27


Mal pensamos nele, como num prazer a obter; de preferência, consideramo-lo um encanto dela, pois não pensamos em nós e sim em sair de nós.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 180 | posição 2758-2759 | Adicionado: domingo, 28 de junho de 2020 20:36:15


quando, não podendo me resignar a voltar para casa antes de ter apertado nos braços a mulher que tanto desejava, era, no entanto, obrigado a retomar o caminho de Combray confessando a mim mesmo que de cada vez era menos provável que o acaso a pusesse no meu caminho.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 32 | posição 489-490 | Adicionado: domingo, 5 de julho de 2020 09:39:13


Thoughts and feelings you have about your life then become deeply negative and self- destructive.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 33 | posição 493-494 | Adicionado: domingo, 5 de julho de 2020 09:40:41


a desire to hurt,

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 33 | posição 494-496 | Adicionado: domingo, 5 de julho de 2020 09:43:37


Catch it the moment it awakens from its dormant state. The pain-body wants to survive, just like every other entity in existence, and it can only survive if it gets you to unconsciously identify with it.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 33 | posição 494-496 | Adicionado: domingo, 5 de julho de 2020 09:43:49


Catch it the moment it awakens from its dormant state. The pain-body wants to survive, just like every other entity in existence, and it can only survive if it gets you to unconsciously identify with it. It can then rise up, take you over, “become you,” and live through you. It needs to get its “food” through you.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 33 | posição 494-498 | Adicionado: domingo, 5 de julho de 2020 09:44:14


Catch it the moment it awakens from its dormant state. The pain-body wants to survive, just like every other entity in existence, and it can only survive if it gets you to unconsciously identify with it. It can then rise up, take you over, “become you,” and live through you. It needs to get its “food” through you. It will feed on any experience that resonates with its own kind of energy, anything that creates further pain in whatever form: anger, destructiveness, hatred, grief, emotional drama, violence, and even illness.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 33 | posição 494-499 | Adicionado: domingo, 5 de julho de 2020 09:44:34


Catch it the moment it awakens from its dormant state. The pain-body wants to survive, just like every other entity in existence, and it can only survive if it gets you to unconsciously identify with it. It can then rise up, take you over, “become you,” and live through you. It needs to get its “food” through you. It will feed on any experience that resonates with its own kind of energy, anything that creates further pain in whatever form: anger, destructiveness, hatred, grief, emotional drama, violence, and even illness. So the pain-body, when it has taken you over, will create a situation in your life that reflects back its own energy frequency for it to feed on. Pain can only feed on pain. Pain cannot feed on joy. It finds it quite indigestible.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 33 | posição 500-500 | Adicionado: domingo, 5 de julho de 2020 09:44:49


Once the pain-body has taken you over, you want more pain.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 33 | posição 502-503 | Adicionado: domingo, 5 de julho de 2020 09:46:02


If you were truly conscious of it, the pattern would dissolve, for to want more pain is insanity, and nobody is consciously insane.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 33 | posição 504-504 | Adicionado: domingo, 5 de julho de 2020 09:46:34


The pain-body, which is the dark shadow cast by the ego,

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 33 | posição 505-506 | Adicionado: domingo, 5 de julho de 2020 09:47:17


Its survival depends on your unconscious identification with it, as well as on your unconscious fear of facing the pain that lives in you.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 34 | posição 507-508 | Adicionado: domingo, 5 de julho de 2020 09:50:17


The pain-body may seem to you like a dangerous monster that you cannot bear to look at, but I assure you that it is an insubstantial phantom that cannot prevail against the power of your presence.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 35 | posição 522-522 | Adicionado: segunda-feira, 6 de julho de 2020 07:55:50


But even the life-destructive forces are still life-energy.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 36 | posição 538-541 | Adicionado: segunda-feira, 6 de julho de 2020 08:05:32


Let me summarize the process. Focus attention on the feeling inside you. Know that it is the pain-body. Accept that it is there. Don't think about it don't let the feeling turn into thinking. Don't judge or analyze. Don't make an identity for yourself out of it. Stay present, and continue to be the observer of what is happening inside you. Become aware not only of the emotional pain but also of “the one who observes,” the silent watcher. This is the power of the Now, the power of your own conscious presence. Then see what happens.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 36 | posição 552-553 | Adicionado: segunda-feira, 6 de julho de 2020 08:08:06


In that case, unconscious fear of losing your identity will create strong resistance to any disidentification.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 37 | posição 555-556 | Adicionado: segunda-feira, 6 de julho de 2020 08:10:19


Observe the peculiar pleasure you derive from being unhappy.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 37 | posição 556-556 | Adicionado: segunda-feira, 6 de julho de 2020 08:10:33


Observe the compulsion to talk or think about it.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 37 | posição 557-559 | Adicionado: segunda-feira, 6 de julho de 2020 08:11:02


Only you can do this. Nobody can do it for you. But if you are fortunate enough to find someone who is intensely conscious, if you can be with them and join them in the state of presence, that can be helpful and will accelerate things.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 37 | posição 567-568 | Adicionado: terça-feira, 7 de julho de 2020 07:22:15


You don't need fear to avoid unnecessary danger just a minimum of intelligence and common sense.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 38 | posição 572-573 | Adicionado: terça-feira, 7 de julho de 2020 07:24:23


This kind of psychological fear is always of something that might happen, not of something that is happening now. You are in the here and now, while your mind is in the future.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 38 | posição 572-573 | Adicionado: terça-feira, 7 de julho de 2020 07:24:29


This kind of psychological fear is always of something that might happen, not of something that is happening now. You are in the here and now, while your mind is in the future.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 38 | posição 572-573 | Adicionado: terça-feira, 7 de julho de 2020 07:24:41


This kind of psychological fear is always of something that might happen, not of something that is happening now. You are in the here and now, while your mind is in the future. This creates an anxiety gap.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 38 | posição 573 | Adicionado: terça-feira, 7 de julho de 2020 07:25:06


Eu na rua c os pm

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 38 | posição 576-577 | Adicionado: terça-feira, 7 de julho de 2020 07:27:07


despite elaborate defense mechanisms, the ego is very vulnerable and insecure, and it sees itself as constantly under threat.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 38 | posição 578-579 | Adicionado: terça-feira, 7 de julho de 2020 07:28:44


What message is the body receiving continuously from the ego, the false, mind-made self? Danger, I am under threat. And what is the emotion generated by this continuous message? Fear, of course.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 39 | posição 583-584 | Adicionado: terça-feira, 7 de julho de 2020 07:30:56


If you identify with a mental position, then if you are wrong, your mind-based sense of self is seriously threatened with annihilation.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 39 | posição 588-589 | Adicionado: terça-feira, 7 de julho de 2020 07:36:53


Your sense of self is then derived from a deeper and truer place within yourself, not from the mind.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 39 | posição 589-589 | Adicionado: terça-feira, 7 de julho de 2020 07:37:12


Watch out for any kind of defensiveness within yourself. What are you defending?

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 39 | posição 590-590 | Adicionado: terça-feira, 7 de julho de 2020 07:38:39


By making this pattern conscious, by witnessing it, you disidentify from it.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 39 | posição 590 | Adicionado: terça-feira, 7 de julho de 2020 07:43:39


O ego usa comigo muita confusão, fica tentando me confundir de maneira a me induzir pensar que eu sou ele. Por isso a defensiva constante dos monólogos, cada vez mais tristes, de meu pensar.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 39 | posição 589 | Adicionado: terça-feira, 7 de julho de 2020 07:44:04


Eu

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 39 | posição 590 | Adicionado: terça-feira, 7 de julho de 2020 07:46:39


O ego usa comigo muita confusão, fica tentando me confundir de maneira a me induzir pensar que eu sou ele. Por isso a defensiva constante dos monólogos, cada vez mais tristes, de meu pensar.


obs:me gusto q ele falou pattern. Pq é na rotina, é como uma pratica - ou um estilo de vida?

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 182 | posição 2777-2781 | Adicionado: quarta-feira, 8 de julho de 2020 21:22:36


sabia que ele renunciara para sempre a terminar de passar a limpo sua obra dos últimos anos, pobres esboços de um velho professor de piano, de um antigo organista de aldeia, que imaginávamos de quase nenhum valor, mas que não desprezávamos porque valiam muito para ele e tinham sido a razão de ser de sua vida antes de sacrificá-los pela filha e que, na maioria, nem sequer eram transcritos, sendo conservados apenas de memória, alguns rabiscados em folhas avulsas, ilegíveis, e assim permaneceriam desconhecidos;

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 183 | posição 2799-2801 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 10:15:20


Por uma generosidade instintiva e uma involuntária polidez, ela calava as palavras premeditadas que julgara indispensáveis à realização completa de seu desejo. E, em todos os instantes, no fundo de si mesma, uma virgem tímida e suplicante implorava e fazia recuar um velho soldado áspero e vencedor.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu marcador na página 183 | posição 2797 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 10:15:48



==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 183 | posição 2806-2807 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 10:22:44


Buscava, o mais longe possível de sua verdadeira natureza moral, encontrar a linguagem própria à moça viciosa que desejava ser, mas as palavras que esta última pronunciaria com sinceridade pareciam-lhe falsas em seus lábios.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 184 | posição 2807 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 10:32:17


De inicio esses textos me foram uma analise extracorpo, extraalma. Vendo, então, o romance (perdoe minha vagarosidade no realizar,  

a cegueira me vem como as dores de saber e nao gostar de quem eu sou), me identifiquei. Feliz de compartilhar

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 184 | posição 2812-2813 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 10:32:38


chilreando como dois pássaros amorosos. Por fim, a srta. Vinteuil

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 185 | posição 2825-2827 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 11:33:39


Porém não pôde resistir à atração do prazer que sentiria em ser tratada com doçura por uma pessoa tão implacável em face a um morto indefeso; saltou sobre os joelhos da amiga e lhe estendeu castamente a testa para ser beijada, como o teria feito se fosse sua filha, sentindo deliciada que ambas alcançariam desse modo o limite da crueldade, roubando ao sr. Vinteuil, até na sepultura, a sua paternidade.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 185 | posição 2831-2835 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 11:40:32


— Oh, você não se atreveria. — Não me atreveria a escarrar em cima disso? — disse a amiga com uma brutalidade intencional. Não ouvi mais nada, pois a srta. Vinteuil, com um ar abatido, sem jeito, ocupado, honesto e triste, veio fechar os postigos e a janela, mas sabia agora, por todos os sofrimentos que durante a vida inteira o sr. Vinteuil suportara por causa da filha, o que, após a morte, recebera dela em paga.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 186 | posição 2839-2839 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 11:43:48


e somente o sadismo pode dar um fundamento, na vida, à estética do melodrama.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 186 | posição 2839 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 11:44:06


Carolina

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 186 | posição 2843-2845 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 11:47:03


Uma sádica feito ela é uma artista do mal, o que uma criatura inteiramente má não poderia ser, pois o mal não lhe seria externo, antes lhe pareceria muito natural; não se distinguiria dela, até; e a virtude, a memória dos mortos, a ternura filial, como não as cultuasse, não sentiria nenhum prazer sacrílego em profaná-las. As sádicas do tipo da srta. Vinteuil são seres tão

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 186 | posição 2843-2845 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 11:47:11


Uma sádica feito ela é uma artista do mal, o que uma criatura inteiramente má não poderia ser, pois o mal não lhe seria externo, antes lhe pareceria muito natural; não se distinguiria dela, até; e a virtude, a memória dos mortos, a ternura filial, como não as cultuasse, não sentiria nenhum prazer sacrílego em profaná-las.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 186 | posição 2845-2846 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 11:47:26


sentimentais, tão naturalmente virtuosos, que até o prazer sensual lhes parece algo de maldoso, privilégio dos malvados.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 186 | posição 2849-2850 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 11:50:09


No momento em que ela queria ser tão diferente do pai, o que ela me fazia lembrar eram os modos de pensar e de dizer do velho professor de piano.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 187 | posição 2853-2854 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 11:55:20


Não era o mal que lhe dava a noção do prazer, que lhe parecia agradável; era o prazer que lhe parecia maligno.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 187 | posição 2853-2856 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 11:55:54


Não era o mal que lhe dava a noção do prazer, que lhe parecia agradável; era o prazer que lhe parecia maligno. E como cada vez que se entregava ao prazer, vinha este acompanhado dos maus pensamentos que no resto do tempo estavam ausentes de sua alma virtuosa, ela acabava por encontrar no prazer algo de diabólico, identificando-o com o mal.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 187 | posição 2853-2857 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 11:56:00


Não era o mal que lhe dava a noção do prazer, que lhe parecia agradável; era o prazer que lhe parecia maligno. E como cada vez que se entregava ao prazer, vinha este acompanhado dos maus pensamentos que no resto do tempo estavam ausentes de sua alma virtuosa, ela acabava por encontrar no prazer algo de diabólico, identificando-o com o mal. Talvez a filha de Vinteuil sentisse que a amiga não era virtualmente maldosa, e que não estava sendo sincera no momento em que lhe fazia propostas blasfemas.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 187 | posição 2860-2862 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 11:58:54


Talvez não pensasse que o mal fosse um estado tão incomum, tão extraordinário, tão exilante, para onde fosse tão tranquilo emigrar, se pudesse discernir em si mesma, como em todos os outros, a indiferença pelos sofrimentos que causamos e que, mesmo com os mais diversos nomes que se lhe deem, é a forma terrível e constante da crueldade.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 188 | posição 2872-2873 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 13:19:18


Viollet-le-Duc, que, julgando encontrar sob um púlpito

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 191 | posição 2925-2927 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 16:48:19


presos na engrenagem de suas indisposições e manias, os esforços em que se debatem inutilmente para se livrar só fazem assegurar o funcionamento e acionar o gatilho de sua dieta estranha, irresistível e funesta.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu marcador na página 191 | posição 2925 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 16:48:26



==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 191 | posição 2927-2929 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 17:19:19


Assim era esse nenúfar, também semelhante a um desses infelizes cujo tormento singular, que se repete indefinidamente por toda a eternidade, excitava a curiosidade de Dante e cujas causas e particularidades ele gostaria de ouvir mais longamente narradas pelo próprio torturado, caso Virgílio, afastando-se a largos passos, não o houvesse forçado a se juntar a ele o mais rápido possível, como eu a meus pais.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 192 | posição 2929 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 17:19:28


Futuro

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 192 | posição 2944-2947 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 17:26:40


Quantas vezes vi e desejei imitar, quando fosse livre para viver a meu prazer, um remador que, largando o remo, se deitasse ao comprido de costas, com os pés mais altos que a cabeça, no fundo do barco, e, deixando-o flutuar à deriva, só podendo olhar o céu que deslizava devagar acima dele, trazia no rosto o antegozo da paz e da felicidade.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 193 | posição 2947-2948 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 17:27:09


No céu de feriado, passeava preguiçosamente uma nuvem vadia.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 193 | posição 2957-2957 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 17:36:19


que nada em seu passado guardava-lhe a marca e nada em seu futuro teria oportunidade de recebê-la.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 193 | posição 2957-2958 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 17:36:56


Sentia-se que, em sua renúncia, abandonava por vontade própria os lugares onde poderia ao menos avistar o amado, por aqueles que nunca o tinham visto.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 193 | posição 2958-2960 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 17:37:31


E eu a contemplava, voltando de um passeio por um caminho pelo qual ela sabia que ele não haveria de passar, descalçando de suas mãos resignadas as longas luvas de uma graça inútil.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 196 | posição 3001-3002 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 18:10:46


Tal sentimento íntimo, imediato, que eu possuía do nada do meu pensamento prevalecia contra todas as palavras elogiosas que me dirigiam, como os remorsos na consciência de um malvado cujas boas ações todos louvam.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu marcador na página 196 | posição 3002 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 18:10:53



==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 197 | posição 3017 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 18:16:21


?

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 197 | posição 3017-3017 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 18:16:21


cor de malva

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 200 | posição 3062-3063 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 18:33:14


Julguei que lhe agradava, que ela ainda haveria de pensar em mim depois de ter deixado a igreja, que por minha causa talvez ficasse triste à noite, em Guermantes.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 201 | posição 3072-3074 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 22:38:48


A mágoa que eu sentia, enquanto ficava a sonhar sozinho, um pouco distante dos outros, me fazia sofrer tanto que meu espírito, para não mais senti-la, por si mesmo, numa espécie de inibição diante da dor, deixava inteiramente de pensar nos versos, nos romances, em um futuro poético com o qual a minha falta de talento me proibia de contar.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu marcador na página 201 | posição 3073 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 22:38:54



==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 202 | posição 3090-3093 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 22:48:47


Uma vez em casa, ficava pensando em outra coisa e assim iam-se acumulando no meu espírito (como no meu quarto as flores que colhera nos passeios ou os objetos que me haviam dado) uma pedra onde brincava um reflexo, um telhado, o som de um sino, um cheiro de folhas, quantas imagens diversas sob as quais há muito jaz morta a realidade pressentida que não tive força de vontade bastante para chegar a descobrir.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu marcador na página 202 | posição 3088 | Adicionado: sábado, 11 de julho de 2020 22:48:56



==========

Os Sertões (Euclides da Cunha)

- Seu destaque na página 31 | posição 462-462 | Adicionado: domingo, 12 de julho de 2020 15:51:21


arquipélagos esparsos, e ganglionam-se em istmos,

==========

Os Sertões (Euclides da Cunha)

- Seu destaque na página 49 | posição 738-738 | Adicionado: domingo, 12 de julho de 2020 17:31:29


torturado pelos ventos, o vegetal parece derrear-se

==========

Os Sertões (Euclides da Cunha)

- Seu marcador na página 77 | posição 1166 | Adicionado: domingo, 12 de julho de 2020 21:26:51



==========

Livro Do Desassossego (Fernando Pessoa)

- Seu marcador na página 31 | posição 463 | Adicionado: quarta-feira, 15 de julho de 2020 14:58:56



==========

Iniciação à Estética (Ariano Suassuna)

- Seu marcador na página 18 | posição 264 | Adicionado: quarta-feira, 15 de julho de 2020 18:19:46



==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 206 | posição 3147-3148 | Adicionado: quinta-feira, 16 de julho de 2020 00:23:27


Estremecia, não tirava os olhos aflitos do rosto de minha mãe, que naquela noite não apareceria no meu quarto onde já me achava em pensamento, e queria morrer.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 206 | posição 3148-3153 | Adicionado: quinta-feira, 16 de julho de 2020 00:25:58


E esse estado iria durar até o dia seguinte, quando os raios da manhã apoiassem, como o jardineiro a sua escada, suas barras no muro revestido de capuchinhas que subiam até a minha janela, e eu pulasse da cama para descer depressa ao jardim, sem mais me lembrar que a noite tornaria a trazer consigo a hora de separar-me de minha mãe. E assim, foi pelo lado de Guermantes que aprendi a distinguir esses estados que em mim ocorrem, durante certos períodos, e chegam até a dividir entre si os dias, um vindo para expulsar o outro, com uma pontualidade de febre; contíguos, mas tão exteriores um ao outro, tão destituídos de meios de comunicação entre eles, que já não posso compreendê-los e sequer me representar em um o que desejei, ou temi, ou até realizei no outro estado.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 207 | posição 3161-3173 | Adicionado: sábado, 18 de julho de 2020 03:36:17


e no entanto o aroma do espinheiro-alvar que se evola ao longo da sebe onde as eglantinas em breve o substituirão, o rumor de um passo sem eco sobre o cascalho de uma alameda, uma bolha formada contra uma planta aquática pela água do rio e que logo estoura, minha exaltação os transportou e conseguiu fazê-los atravessar tantos anos sucessivos, enquanto que em torno os caminhos se apagaram e estão mortos aqueles que os trilharam e morta a lembrança dos que os pisaram. Por vezes, esse trecho de paisagem assim transportado até o dia de hoje ganha relevo, tão isolado de tudo, que flutua indeciso no meu pensamento como uma Delos florida, sem que eu possa dizer de que país ou de que tempo ele provém: talvez, simplesmente, de que sonho. Mas é sobretudo como se pensasse em jazidas profundas do meu terreno mental, como nos solos resistentes em que ainda me apoio, que devo pensar no lado de Méséglise e no lado de Guermantes. E precisamente porque confiava nas coisas, nos seres que me fizeram conhecer, são os únicos que ainda levo a sério e ainda me dão alegria. Ou porque a fé que cria se haja esgotado em mim, ou porque a realidade só se forma na memória, as flores que hoje me mostram pela primeira vez não me parecem flores verdadeiras. O caminho de Méséglise, com seus lilases, seus espinheiros, suas centáureas, suas papoulas, suas macieiras, e o caminho de Guermantes, com seu rio de girinos, suas ninfeias e seus botões-de-ouro, formaram por todo o sempre, para mim, o aspecto das terras em que eu gostaria de viver, onde exijo, antes de tudo, que se possa pescar, passear de bote, ver ruínas de fortificações góticas e encontrar em meio aos trigais, exatamente como Saint-André-des-Champs, uma igreja monumental, rústica e dourada como um monte de trigo; e as

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 207 | posição 3161-3164 | Adicionado: sábado, 18 de julho de 2020 03:36:31


e no entanto o aroma do espinheiro-alvar que se evola ao longo da sebe onde as eglantinas em breve o substituirão, o rumor de um passo sem eco sobre o cascalho de uma alameda, uma bolha formada contra uma planta aquática pela água do rio e que logo estoura, minha exaltação os transportou e conseguiu fazê-los atravessar tantos anos sucessivos, enquanto que em torno os caminhos se apagaram e estão mortos aqueles que os trilharam e morta a lembrança dos que os pisaram.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 207 | posição 3161-3166 | Adicionado: sábado, 18 de julho de 2020 03:38:46


e no entanto o aroma do espinheiro-alvar que se evola ao longo da sebe onde as eglantinas em breve o substituirão, o rumor de um passo sem eco sobre o cascalho de uma alameda, uma bolha formada contra uma planta aquática pela água do rio e que logo estoura, minha exaltação os transportou e conseguiu fazê-los atravessar tantos anos sucessivos, enquanto que em torno os caminhos se apagaram e estão mortos aqueles que os trilharam e morta a lembrança dos que os pisaram. Por vezes, esse trecho de paisagem assim transportado até o dia de hoje ganha relevo, tão isolado de tudo, que flutua indeciso no meu pensamento como uma Delos florida, sem que eu possa dizer de que país ou de que tempo ele provém:

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 207 | posição 3161-3166 | Adicionado: sábado, 18 de julho de 2020 03:38:52


e no entanto o aroma do espinheiro-alvar que se evola ao longo da sebe onde as eglantinas em breve o substituirão, o rumor de um passo sem eco sobre o cascalho de uma alameda, uma bolha formada contra uma planta aquática pela água do rio e que logo estoura, minha exaltação os transportou e conseguiu fazê-los atravessar tantos anos sucessivos, enquanto que em torno os caminhos se apagaram e estão mortos aqueles que os trilharam e morta a lembrança dos que os pisaram. Por vezes, esse trecho de paisagem assim transportado até o dia de hoje ganha relevo, tão isolado de tudo, que flutua indeciso no meu pensamento como uma Delos florida, sem que eu possa dizer de que país ou de que tempo ele provém:

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 207 | posição 3161-3166 | Adicionado: sábado, 18 de julho de 2020 03:39:01


e no entanto o aroma do espinheiro-alvar que se evola ao longo da sebe onde as eglantinas em breve o substituirão, o rumor de um passo sem eco sobre o cascalho de uma alameda, uma bolha formada contra uma planta aquática pela água do rio e que logo estoura, minha exaltação os transportou e conseguiu fazê-los atravessar tantos anos sucessivos, enquanto que em torno os caminhos se apagaram e estão mortos aqueles que os trilharam e morta a lembrança dos que os pisaram. Por vezes, esse trecho de paisagem assim transportado até o dia de hoje ganha relevo, tão isolado de tudo, que flutua indeciso no meu pensamento como uma Delos florida, sem que eu possa dizer de que país ou de que tempo ele provém: talvez, simplesmente, de que sonho.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 207 | posição 3166-3166 | Adicionado: sábado, 18 de julho de 2020 03:40:24


Mas é sobretudo como se pensasse em jazidas

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 208 | posição 3176-3177 | Adicionado: sábado, 18 de julho de 2020 03:45:34


na hora em que despertava em mim aquela angústia que depois emigra para o amor, e pode se tornar inseparável dele para sempre

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 208 | posição 3186-3187 | Adicionado: sábado, 18 de julho de 2020 03:51:11


lado de Méséglise e o lado de Guermantes me expuseram,

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 208 | posição 3186-3189 | Adicionado: sábado, 18 de julho de 2020 03:51:19


só porque me fizeram senti-las ao mesmo tempo, o lado de Méséglise e o lado de Guermantes me expuseram, no futuro, a muitas decepções e até a erros. Pois por diversas vezes quis rever uma pessoa sem perceber que era apenas porque ela me lembrava uma sebe de espinheiros, e fui induzido a crer e a fazer crer numa retomada da afeição, quando se tratava de um simples desejo de viagem.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 208 | posição 3186-3192 | Adicionado: sábado, 18 de julho de 2020 03:53:36


só porque me fizeram senti-las ao mesmo tempo, o lado de Méséglise e o lado de Guermantes me expuseram, no futuro, a muitas decepções e até a erros. Pois por diversas vezes quis rever uma pessoa sem perceber que era apenas porque ela me lembrava uma sebe de espinheiros, e fui induzido a crer e a fazer crer numa retomada da afeição, quando se tratava de um simples desejo de viagem. Mas também por esse mesmo motivo, e presentes, como estão, nas minhas impressões de hoje com as quais podem se relacionar, dão-lhes um fundamento e uma profundidade, uma dimensão a mais que às outras. Ajuntam-lhes também um encanto, um significado que só existe para mim. Quando, nas noites de verão, o céu harmonioso ruge como uma fera fulva e todos se incomodam com a tempestade, é no caminho de Méséglise que devo ficar sozinho em êxtase, respirando, no meio do barulho da chuva que cai, o aroma de lilases invisíveis e persistentes.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 1 | posição 8-8 | Adicionado: domingo, 19 de julho de 2020 13:41:49


Valeu a pena? Tudo vale a pena

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Sua nota na página 1 | posição 8 | Adicionado: domingo, 19 de julho de 2020 13:42:16


Valeu a pena? Tudo vale a pena

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 3 | posição 43-43 | Adicionado: domingo, 19 de julho de 2020 14:08:53


o Brasil é no mundo o país mais rico em diversidade de estilos, feitios e técnicas de construção naval primitiva

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 3 | posição 45-46 | Adicionado: domingo, 19 de julho de 2020 14:13:42


Tradições orais que seguem de pai para filho, transportando pelo tempo as mais ricas influências.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 5 | posição 62-62 | Adicionado: domingo, 19 de julho de 2020 22:58:06


descobri a alegria de transformar distâncias em tempo.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 5 | posição 63-64 | Adicionado: domingo, 19 de julho de 2020 22:58:30


A transformar o medo em respeito, o respeito em confiança.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 5 | posição 64-64 | Adicionado: domingo, 19 de julho de 2020 22:58:50


Descobri como é bom chegar quando se tem paciência.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 5 | posição 64-65 | Adicionado: domingo, 19 de julho de 2020 22:59:24


E para se chegar, onde quer que seja, aprendi que não é preciso dominar a força, mas a razão. É preciso, antes de mais nada, querer.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 1 | posição 8-9 | Adicionado: domingo, 19 de julho de 2020 23:01:09


Valeu a pena? Tudo vale a pena se a alma não é pequena.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 6 | posição 79-80 | Adicionado: domingo, 19 de julho de 2020 23:14:25


Tenso, andando em direção ao cais, senti que aqueles seriam os meus últimos passos em terra firme.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 8 | posição 113-114 | Adicionado: domingo, 19 de julho de 2020 23:45:45


Pior. Não era um cabo, mas a ponta de uma das escotas.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 8 | posição 116-116 | Adicionado: domingo, 19 de julho de 2020 23:47:54


Tinha de qualquer modo que recuperar o remo. Situação absurda!

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 8 | posição 121-122 | Adicionado: domingo, 19 de julho de 2020 23:50:20


Assim, de modo rocambolesco, eu havia partido e, ao me descobrir totalmente só, uma estranha sensação me invadiu... A situação a bordo era desoladora.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 9 | posição 135-137 | Adicionado: segunda-feira, 20 de julho de 2020 00:39:42


Era preciso vencer o medo; e o grande medo, meu maior medo na viagem, eu venci ali, naquele mesmo instante, em meio à desordem dos elementos e à bagunça daquela situação. Era o medo de nunca partir. Sem dúvida, este foi o maior risco que corri: não partir.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 10 | posição 140-142 | Adicionado: segunda-feira, 20 de julho de 2020 00:41:31


Não pretendia desafiar o Atlântico — a natureza é infinitamente mais forte do que o homem —, mas sim conhecer seus segredos, de um lado ao outro. Para isso era preciso conviver com os caprichos do mar e deles saber tirar proveito. E eu sabia como.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 10 | posição 142-143 | Adicionado: segunda-feira, 20 de julho de 2020 00:41:55


Pelo simples fato de estar ali onde estava, debatendo-me entre os remos, xingando as ondas e maldizendo a sorte, me sentia profundamente aliviado.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 10 | posição 142-143 | Adicionado: segunda-feira, 20 de julho de 2020 00:41:59


Pelo simples fato de estar ali onde estava, debatendo-me entre os remos, xingando as ondas e maldizendo a sorte, me sentia profundamente aliviado. Feliz por ter partido.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 10 | posição 149-151 | Adicionado: segunda-feira, 20 de julho de 2020 00:59:21


Estava quieto, só, pensando. Quando voltaria a ver de novo Paraty, a família, o Brasil, as pessoas queridas de quem não pude me despedir? Sim, era estranha a sensação. A resposta parecia longe, distante.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 11 | posição 168-170 | Adicionado: segunda-feira, 20 de julho de 2020 01:54:05


Numa dessas noites, assisti pela primeira vez na vida a um espetáculo quase irreal, que muitos velhos marujos ainda não tiveram a felicidade de ver: um arco-íris de lua. Em plena noite de lua cheia, chovendo ao sul, um fantástico arco-íris no céu...

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu marcador na página 12 | posição 180 | Adicionado: segunda-feira, 20 de julho de 2020 02:19:05



==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 13 | posição 193-202 | Adicionado: segunda-feira, 20 de julho de 2020 08:11:40


custo encontrar uma solução. Assim, contra o prognóstico de todos os agentes e despachantes portuários envolvidos no caso, que previam semanas para a conclusão dos trâmites aduaneiros, não sem quebrar alguns recordes no preenchimento de guias e formulários, voando contra o tempo, e graças a uma mirabolante maratona burocrática, embarquei no Oranjemund para uma tensa viagem de três dias até Lüderitz. A famosa caixa de madeira que continha minha “lâmpada flutuante” só subiu ao navio vinte minutos antes da partida. Mal tive tempo de me refazer da maratona na Cidade do Cabo, que gostaria de ter conhecido em outra situação, e logo fui presenteado com uma cruel despedida. O reverendo Tanaeff, que fora tão amigo e incentivador quando cheguei, mudara subitamente de ideia e, enquanto o navio seguia lento para a saída do porto, gritava sem parar, acompanhando-nos pelo cais: “É impossível, Amyr, impossível! Desista enquanto é tempo! Ninguém pode vencer a corrente de Benguela com os braços! Desista! Você vai morrer como os outros! Adeus! Adeus...” Macabras palavras justo de alguém que deveria pregar a esperança. Não pretendia vencer corrente alguma com os braços, mas sim com a cabeça.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 13 | posição 198-198 | Adicionado: segunda-feira, 20 de julho de 2020 08:11:49


O reverendo Tanaeff, que fora tão amigo e incentivador quando

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 13 | posição 197-198 | Adicionado: segunda-feira, 20 de julho de 2020 08:11:55


Mal tive tempo de me refazer da maratona na Cidade do Cabo, que gostaria de ter conhecido em outra situação, e

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 13 | posição 200-202 | Adicionado: segunda-feira, 20 de julho de 2020 08:12:02


“É impossível, Amyr, impossível! Desista enquanto é tempo! Ninguém pode vencer a corrente de Benguela com os braços! Desista! Você vai morrer como os outros! Adeus! Adeus...” Macabras palavras justo de alguém que deveria pregar a esperança. Não pretendia vencer corrente alguma com os braços, mas sim com a cabeça.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 17 | posição 253-253 | Adicionado: terça-feira, 21 de julho de 2020 00:13:48


Benguela se afasta da costa e deflete para

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 20 | posição 301-302 | Adicionado: terça-feira, 21 de julho de 2020 18:18:48


Quem diria que nos confins da baía da ilha Grande, na foz do rio Perequê-Açu, de Paraty, eu falaria com um desconhecido

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 20 | posição 300-302 | Adicionado: terça-feira, 21 de julho de 2020 18:19:00


“Não é o Maurice?”, perguntei de brincadeira. Parece incrível, mas era ele mesmo. Quem diria que nos confins da baía da ilha Grande, na foz do rio Perequê-Açu, de Paraty, eu falaria com um desconhecido do outro lado do Atlântico, por quem perguntara um dia antes?

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 21 | posição 313-321 | Adicionado: terça-feira, 21 de julho de 2020 18:21:51


“De um lugar muito engraçado, um lugar na Namíbia que nenhum brasileiro conhece.” E apontei na direção da minúscula e misteriosa Lüderitz. “Como?”, reagiu ele. “Lüderitz”, respondi. “Engraçado, não? Um nome alemão em plena África!” “Você sabe qual é o meu nome?” Senti-me envergonhado. O rapaz foi tão gentil e eu nem ao menos lhe perguntei o nome. A resposta quase me derrubou da cadeira: “Henrique Lüderitz.” E, como eu duvidasse, ele me exibiu sua carteira de identidade: Henrique Lüderitz. Simplesmente incrível! Eu estava sentado diante de um descendente direto de Adolf Lüderitz. Rimos, nervosos com a descoberta, uma dessas inexplicáveis coincidências que desnorteiam a cabeça das pessoas mais racionais. A partir desse dia, Henrique incorporou-se ao meu projeto e sob a sua orientação eu me tornaria um radioamador.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 23 | posição 339-340 | Adicionado: sexta-feira, 24 de julho de 2020 20:11:21


Ao colocar a lâmpada, e ver iluminado o porto para onde eu me dirigia, senti um arrepio. Uma silenciosa certeza de que chegaria lá.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 24 | posição 355-356 | Adicionado: sexta-feira, 24 de julho de 2020 20:16:39


telefone devorava as moedas avidamente. Se eu fumasse,

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 24 | posição 356-356 | Adicionado: sexta-feira, 24 de julho de 2020 20:16:45


Se eu fumasse, teria provocado um incêndio!

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 25 | posição 370-372 | Adicionado: sexta-feira, 24 de julho de 2020 20:25:06


Mas a série de inexplicáveis coincidências continuaria em Lüderitz — um lugar pequeno, distante e desconhecido mesmo para os mais ousados viajantes. Porto de pesca e de criação de lagostas, sua economia é mais ou menos independente do resto da África. Lugar exótico, que poucos visitam.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 26 | posição 391-394 | Adicionado: sexta-feira, 24 de julho de 2020 20:28:57


Não, aquilo não era uma sucessão de coincidências: a revista com capa da Namíbia, o contato com Maurice, o encontro com Henrique Lüderitz, o abajur, o número de telefone, o retrato na casa de Helena... Talvez nunca saiba explicar exatamente o que tudo isso significava, mas compreendi que estava no caminho certo. Entre tantos problemas e presságios negativos, quando tudo indicava que mal conseguiria pôr meu barco na água, uma luzinha me dizia que havia uma saída e que pouco a pouco eu me aproximava dela.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 26 | posição 398-399 | Adicionado: sexta-feira, 24 de julho de 2020 20:30:06


Tinha um imenso e desconhecido oceano pela frente que na verdade me atraía, e para trás, gravada na memória, uma fase dura, da qual não sentia a mínima saudade.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 29 | posição 442-442 | Adicionado: sexta-feira, 24 de julho de 2020 21:03:18


A superfície do mar, totalmente desordenado, estava branca.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 36 | posição 546-548 | Adicionado: segunda-feira, 27 de julho de 2020 17:10:15


Esse ritual contínuo durante as noites de mau tempo, em que dormia um sono leve e em que partia em sonhos distantes, me ajudou a desenvolver uma interessante qualidade — a de, ao estar sonhando e ter que acordar para esvaziar o poço, conseguir retornar ao mesmo sonho sem interromper o seu curso.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 37 | posição 560-560 | Adicionado: segunda-feira, 27 de julho de 2020 17:16:00


fabuloso Ferreira preparou, com todo carinho,

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 39 | posição 594-595 | Adicionado: segunda-feira, 27 de julho de 2020 17:30:59


O horizonte, linha perfeita e segura, fronteira do destino que se renova eternamente e que abriga nossos objetivos, passou a ser meu ponto de apoio e companheiro de viagem.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu marcador na página 40 | posição 613 | Adicionado: segunda-feira, 27 de julho de 2020 18:33:50



==========

Os Sertões (Euclides da Cunha)

- Seu marcador na página 90 | posição 1368 | Adicionado: segunda-feira, 27 de julho de 2020 18:55:43



==========

Os Sertões (Euclides da Cunha)

- Seu marcador na página 95 | posição 1446 | Adicionado: quarta-feira, 29 de julho de 2020 14:42:06



==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 42 | posição 632-632 | Adicionado: quarta-feira, 29 de julho de 2020 14:51:52


No mar, o menor caminho entre dois pontos não é necessariamente o mais curto, mas aquele que conta com o máximo de condições favoráveis.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 41 | posição 623-623 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 10:48:44


your true self rooted in Being.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 41 | posição 623 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 10:49:44


O Ser é a terra, e nós a vinha. 

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 41 | posição 624-625 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 10:50:04


The ego's needs are endless. It feels vulnerable and threatened and so lives in a state of fear and want.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 41 | posição 624-627 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 10:55:05


The ego's needs are endless. It feels vulnerable and threatened and so lives in a state of fear and want. Once you know how the basic dysfunction operates, there is no need to explore all its countless manifestations, no need to make it into a complex personal problem. The ego, of course, loves that. It is always seeking for something to attach itself to in order to uphold and strengthen its illusory sense of self, and it will readily attach itself to your problems.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 41 | posição 624-628 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 10:55:51


The ego's needs are endless. It feels vulnerable and threatened and so lives in a state of fear and want. Once you know how the basic dysfunction operates, there is no need to explore all its countless manifestations, no need to make it into a complex personal problem. The ego, of course, loves that. It is always seeking for something to attach itself to in order to uphold and strengthen its illusory sense of self, and it will readily attach itself to your problems. This is why, for so many people, a large part of their sense of self is intimately connected with their problems. Once this has happened, the last thing they want is to become free of them; that would mean loss of self.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 41 | posição 628 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 10:58:05


Isso resume bem meus dias de Cusco até agora. Posso agora perceber

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 42 | posição 630-631 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 10:59:17


When you are present, you can allow the mind to be as it is without getting entangled in it.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 42 | posição 631-633 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 10:59:45


The mind in itself is not dysfunctional. It is a wonderful tool. Dysfunction sets in when you seek your self in it and mistake it for who you are. It then becomes the egoic mind and takes over your whole life.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 42 | posição 634-636 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:04:50


It seems almost impossible to disidentify from the mind. We are all immersed in it. How do you teach a fish to fly? Here is the key: End the delusion of time. Time and mind are inseparable. Remove time from the mind and it stops unless you choose to use it.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 42 | posição 636 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:05:01


Sagaz

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 42 | posição 637-640 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:10:27


To be identified with your mind is to be trapped in time: the compulsion to live almost exclusively through memory and anticipation. This creates an endless preoccupation with past and future and an unwillingness to honor and acknowledge the present moment and allow it to be. The compulsion arises because the past gives you an identity and the future holds the promise of salvation, of fulfillment in whatever form. Both are illusions.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 42 | posição 641-642 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:11:31


I wouldn't even know who I am, because my past makes me who I am today. I think time is something very precious, and we need to learn to use it wisely rather than waste it.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 42 | posição 642-643 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:11:52


Time isn't precious at all, because it is an illusion. What you perceive as precious is not time but the one point that is out of time: the Now.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 42 | posição 643 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:11:58


Wow

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 43 | posição 645-645 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:13:36


The eternal present is the space within which your whole life unfolds,

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 43 | posição 646-647 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:14:49


the Now is the only point that can take you beyond the limited confines of the mind.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 43 | posição 646-647 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:15:00


the Now is the only point that can take you beyond the limited confines of the mind. It is your only point of access into the timeless and formless realm of Being.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 43 | posição 654-655 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:17:52


Nothing ever happened in the past; it happened in the Now. Nothing will ever happen in the future; it will happen in the Now.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 43 | posição 659-660 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:23:11


so are past and future only pale reflections of the light, power, and reality of the eternal present. Their reality is “borrowed” from the Now.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 44 | posição 660-662 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:23:36


The essence of what I am saying here cannot be understood by the mind. The moment you grasp it, there is a shift in consciousness from mind to Being, from time to presence. Suddenly, everything feels alive, radiates energy, emanates Being. ¤

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 44 | posição 662 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:26:33


Percebo isso olhando o céu azul e com nuvens pelo teto de vidro de L Casita, em Cuzco, com a consonância da ideia da planta e nós como o mesmo

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 44 | posição 662 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:26:45


Percebo isso olhando o céu azul e com nuvens pelo teto de vidro de L Casita, em Cuzco, com a consonância da ideia da planta e nós como o mesmo.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 44 | posição 666-668 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:28:48


The reason why some people love to engage in dangerous activities, such as mountain climbing, car racing, and so on, although they may not be aware of it, is that it forces them into the Now that intensely alive state that is free of time, free of problems, free of thinking, free of the burden of the personality.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 44 | posição 668 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:29:07


Eu com a bicicleta

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 44 | posição 672-679 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:32:47


may hear readings from the Gospels such as “Take no thought for the morrow; for the morrow shall take thought for the things of itself,” or “Nobody who puts his hands to the plow and looks back is fit for the Kingdom of God.” Or you might hear the passage about the beautiful flowers that are not anxious about tomorrow but live with ease in the timeless Now and are provided for abundantly by God. The depth and radical nature of these teachings are not recognized. No one seems to realize that they are meant to be lived and so bring about a profound inner transformation. ¤ The whole essence of Zen consists in walking along the razor's edge of Now to be so utterly, so completely present that no problem, no suffering, nothing that is not who you are in your essence, can survive in you. In the Now, in the absence of time, all your problems dissolve. Suffering needs time; it cannot survive in the Now.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 45 | posição 679 | Adicionado: quinta-feira, 30 de julho de 2020 11:42:05


Isso é interessante porque o sofrer é o ego. O agora e o ser sao isentos, sao ilimitados, o conjunto maior, e a mente, limitada - o subconjunto -é egoica, tendo assim consigo o sofrer. Posso mudar a direção dos olhos da minha consciencia e assim aproveitar e dosar 

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 2 | posição 26-28 | Adicionado: sexta-feira, 31 de julho de 2020 20:22:12


Para digerir a felicidade natural, como a artificial, é preciso, antes de tudo, ter a coragem de engoli-la e os que talvez merecessem a felicidade são justamente aqueles a quem a felicidade, tal como a concebem os mortais, sempre teve o efeito de um vomitivo.

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 2 | posição 30-33 | Adicionado: sexta-feira, 31 de julho de 2020 20:26:07


Entretanto, é evidente que, como o mundo natural penetra no espiritual, serve-lhe de alento, e concorre, desta forma, a operar este amálgama indefinível que chamamos de nossa individualidade, a mulher é o ser que projeta a mais negra sombra ou a mais clara luz em nossos sonhos. A mulher é fatalmente sugestiva: ela vive uma outra vida que não a sua; ela vive espiritualmente nas imaginações que ela própria povoa e fecunda.

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 3 | posição 34-35 | Adicionado: sexta-feira, 31 de julho de 2020 20:27:51


É realmente necessário, para o contentamento do autor, que um livro seja compreendido, exceto por aquele ou aquela para quem ele foi composto?

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 3 | posição 39-40 | Adicionado: sexta-feira, 31 de julho de 2020 20:29:35


Pois, tanto quanto de uma droga perigosa, o ser humano goza do privilégio de poder tirar novos e sutis prazeres da dor, da catástrofe e da fatalidade.

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 4 | posição 58-59 | Adicionado: sexta-feira, 31 de julho de 2020 20:40:52


Eis por que prefiro considerar esta condição anormal do espírito uma verdadeira graça, como um espelho mágico onde o homem é convidado a ver-se belo, isto é, tal qual deveria e poderia ser; uma espécie de exaltação angelical, um apelo à ordem, de forma cerimoniosa.

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 5 | posição 69-70 | Adicionado: sábado, 1 de agosto de 2020 00:48:56


mesmo que por algumas horas, à sua morada de lobo e, como disse o autor de Lazare: “Tomar o paraíso de um só golpe”.

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Sua nota na página 5 | posição 70 | Adicionado: sábado, 1 de agosto de 2020 00:49:11


Pesquisa

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu marcador na página 5 | posição 71 | Adicionado: sábado, 1 de agosto de 2020 00:50:58



==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 5 | posição 74-75 | Adicionado: sábado, 1 de agosto de 2020 01:06:31


cuja depravação natural é tão grande quanto sua aptidão súbita,

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 5 | posição 74-75 | Adicionado: sábado, 1 de agosto de 2020 01:06:40


mas este espírito maravilhoso, cuja depravação natural é tão grande quanto sua aptidão súbita,

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 5 | posição 75-76 | Adicionado: sábado, 1 de agosto de 2020 01:09:48


é fecundo em paradoxos que lhe permitem empregar para o mal esta superabundância de paixões.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 48 | posição 734-738 | Adicionado: sábado, 1 de agosto de 2020 11:13:15


Be alert as you practice this so that you do not unwittingly transform clock time into psychological time. For example, if you made a mistake in the past and learn from it now, you are using clock time. On the other hand, if you dwell on it mentally, and self-criticism, remorse, or guilt come up, then you are making the mistake into “me” and “mine”: you make it part of your sense of self, and it has become psychological time, which is always linked to a false sense of identity. Nonforgiveness necessarily implies a heavy burden of psychological time.

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 7 | posição 100-102 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 10:16:58


O leitor pode, com relação à sociedade secreta dos Haxixins, consultar o livro de M. de Hammer e as memórias de M. Sylvestre de Sacy, incluídas no tomo XVI das Mémoires de l’Académie des Inscriptions et Belles-Lettres, e, relativamente à etimologia da palavra assassino, sua carta ao redator do Moniteur, inserida no número 359 do ano de 1809.

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Sua nota na página 7 | posição 102 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 10:17:09


Pesquisa

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 9 | posição 129-131 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 11:38:16


Sob esta nova forma, o haxixe nada tem de desagradável, e pode-se tomar uma dose de quinze, vinte e trinta gramas, envolta numa folha de pão ázimo ou numa xícara de café.

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 9 | posição 131-131 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 11:38:27


As experiências feitas por MM. Smith, Gastinel e Decourtive tiveram por fim

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Sua nota na página 9 | posição 131 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 11:38:35


Pesquisa

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 10 | posição 143-144 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 11:55:51


Em Constantinopla, na Argélia e mesmo na França, algumas pessoas fumam haxixe misturado ao tabaco, mas então os fenômenos em questão produzem-se apenas sob uma forma muito moderada e, por assim dizer, preguiçosa.

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 10 | posição 150-151 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 12:19:38


Diríamos uma impaciência infantil em saber, como a das pessoas que nunca saíram de casa quando se encontram diante de um homem que volta de países longínquos e desconhecidos.

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 11 | posição 156-158 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 12:28:06


Os sonhos do homem são de duas classes. Uns, cheios de vida cotidiana e suas preocupações, seus desejos, seus vícios, combinam-se de uma maneira mais ou menos estranha com os objetos percebidos durante o dia que indiscretamente se fixaram sobre a vasta tela da memória. Eis o sonho natural; é o próprio homem.

==========

Paraísos Artificiais (Charles Baudelaire)

- Seu destaque na página 11 | posição 156-160 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 12:28:50


Os sonhos do homem são de duas classes. Uns, cheios de vida cotidiana e suas preocupações, seus desejos, seus vícios, combinam-se de uma maneira mais ou menos estranha com os objetos percebidos durante o dia que indiscretamente se fixaram sobre a vasta tela da memória. Eis o sonho natural; é o próprio homem. Mas e a outra espécie de sonho? O sonho absurdo, imprevisto, sem relação nem conexão com o caráter, a vida e as paixões do adormecido? Este sonho, que chamarei de hieroglífico, representa evidentemente o lado sobrenatural da vida, e é justamente por ser absurdo que os antigos julgavam-no divino.

==========

Nonviolent Communication: A Language of Life: Life-Changing Tools for Healthy Relationships (Nonviolent Communication Guides) (Marshall B. Rosenberg)

- Seu destaque ou posição 351-352 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 12:54:25


violently and exploitatively? And conversely,

==========

Nonviolent Communication: A Language of Life: Life-Changing Tools for Healthy Relationships (Nonviolent Communication Guides) (Marshall B. Rosenberg)

- Seu destaque ou posição 362-370 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 13:00:33


I am not easily frightened. Not because I am brave but because I know that I am dealing with human beings, and that I must try as hard as I can to understand everything that anyone ever does. And that was the real import of this morning: not that a disgruntled young Gestapo officer yelled at me, but that I felt no indignation, rather a real compassion, and would have liked to ask, ‘Did you have a very unhappy childhood, has your girlfriend let you down?’ Yes, he looked harassed and driven, sullen and weak. I should have liked to start treating him there and then, for I know that pitiful young men like that are dangerous as soon as they are let loose on mankind. —Etty Hillesum in Etty: A Diary 1941–1943 While studying the factors that affect our ability to stay compassionate, I was struck by the crucial role of language and our use of words. I have since identified a specific approach to communicating—both speaking and listening—that leads us to give from the heart, connecting us with ourselves

==========

Nonviolent Communication: A Language of Life: Life-Changing Tools for Healthy Relationships (Nonviolent Communication Guides) (Marshall B. Rosenberg)

- Seu destaque ou posição 359-367 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 13:00:49


What empowers us, for example, to stay connected to our compassionate nature even under the worst circumstances? I am thinking of people like Etty Hillesum, who remained compassionate even while subjected to the grotesque conditions of a German concentration camp. As she wrote in her journal at the time, I am not easily frightened. Not because I am brave but because I know that I am dealing with human beings, and that I must try as hard as I can to understand everything that anyone ever does. And that was the real import of this morning: not that a disgruntled young Gestapo officer yelled at me, but that I felt no indignation, rather a real compassion, and would have liked to ask, ‘Did you have a very unhappy childhood, has your girlfriend let you down?’ Yes, he looked harassed and driven, sullen and weak. I should have liked to start treating him there and then, for I know that pitiful young men like that are dangerous as soon as they are let loose on mankind. —Etty Hillesum in Etty: A Diary 1941–1943

==========

Nonviolent Communication: A Language of Life: Life-Changing Tools for Healthy Relationships (Nonviolent Communication Guides) (Marshall B. Rosenberg)

- Sua nota ou posição 367 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 13:01:00


Pesquisar

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 214 | posição 3273-3275 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 22:28:32


Da mesma maneira que não é a outro homem inteligente que um homem inteligente terá receio de parecer imbecil, não é da parte de um fidalgo e sim de um rústico que um homem elegante receará ver ignorada a sua elegância.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 214 | posição 3276-3277 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 22:29:23


E Swann, que era simples e negligente com uma duquesa, temia ser desprezado e assumia poses na presença de uma camareira.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 214 | posição 3280-3283 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 22:38:32


Quanto a Swann, não procurava achar bonitas as mulheres com quem passava o tempo, mas passar o tempo com as mulheres que primeiro achara bonitas. E muitas vezes tratava-se de mulheres de beleza bem vulgar, pois as qualidades físicas que ele buscava sem se dar conta disso estavam em completo desacordo com as que lhe tomavam admiráveis aquelas esculpidas ou pintadas pelos mestres que preferia.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 214 | posição 3280-3284 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 22:39:14


Quanto a Swann, não procurava achar bonitas as mulheres com quem passava o tempo, mas passar o tempo com as mulheres que primeiro achara bonitas. E muitas vezes tratava-se de mulheres de beleza bem vulgar, pois as qualidades físicas que ele buscava sem se dar conta disso estavam em completo desacordo com as que lhe tomavam admiráveis aquelas esculpidas ou pintadas pelos mestres que preferia. A profundeza e a melancolia da expressão esfriavam-lhe os sentidos que, ao contrário, uma carne saudável, opulenta

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 214 | posição 3280-3284 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 22:39:20


Quanto a Swann, não procurava achar bonitas as mulheres com quem passava o tempo, mas passar o tempo com as mulheres que primeiro achara bonitas. E muitas vezes tratava-se de mulheres de beleza bem vulgar, pois as qualidades físicas que ele buscava sem se dar conta disso estavam em completo desacordo com as que lhe tomavam admiráveis aquelas esculpidas ou pintadas pelos mestres que preferia. A profundeza e a melancolia da expressão esfriavam-lhe os sentidos que, ao contrário, uma carne saudável, opulenta e rosada bastava para despertar.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 215 | posição 3284-3288 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 22:40:56


Se numa viagem conhecia uma família com a qual seria mais elegante não travar relações, mas na qual uma mulher aparecia a seus olhos com um encanto que ainda lhe era desconhecido, “manter a linha” e enganar o desejo que ela lhe fizera nascer, substituir por um prazer diferente o prazer que poderia conhecer com ela, escrevendo a uma antiga amante para que viesse vê-lo, tudo isso lhe teria parecido uma tão covarde abdicação diante da vida, uma renúncia tão idiota a uma felicidade nova, como se, em vez de visitar a região, ele se tivesse encerrado no quarto para olhar retratos de Paris.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 215 | posição 3288-3290 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 22:41:42


Não se fechava no edifício de suas relações, mas fizera dele, para poder reconstruí-lo em toda parte, de novo, quando uma mulher lhe agradasse, uma dessas tendas desmontáveis que os exploradores transportam consigo.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 215 | posição 3290 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 22:42:15


Referências Consecutivas à vida de viajero

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 215 | posição 3294-3294 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 22:45:42


como o faria um esfomeado que trocasse um diamante por um pedaço de pão.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 215 | posição 3295-3297 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 22:48:00


Além disso, pertencia a esse tipo de homens inteligentes que viveram na ociosidade e que buscam um alívio e quem sabe uma desculpa na ideia de que essa ociosidade oferece a sua inteligência objetos tão dignos de interesse como os que lhes proporcionariam a arte e o estudo, que a “Vida” contém situações mais interessantes, mais romanescas, que todos os romances.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 216 | posição 3297 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 22:48:21


Rio de Janeiro ta cheio

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 217 | posição 3325-3325 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 23:10:54


É que ela era sua amante e, no momento de romper, apenas a ela achou que devia avisar.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 218 | posição 3332-3334 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 23:18:59


ainda encontrava charme naquela vida mundana da qual se entediara, mas cuja substância, impregnada e calidamente colorida por uma chama insinuante que nela brincava, lhe parecia bela e preciosa desde que a ela incorporara um novo amor.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 218 | posição 3339-3340 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 23:36:25


uma dessas mulheres como todos têm, diversas para cada um, e que são o oposto do tipo que nossos sentidos exigem.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 218 | posição 3340 | Adicionado: domingo, 2 de agosto de 2020 23:37:10


Entendo na pele mas em palvras mo doido

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 219 | posição 3355-3359 | Adicionado: segunda-feira, 3 de agosto de 2020 00:05:56


Nós vamos em sua ajuda, iludimo-lo com a memória, com a sugestão. Ao reconhecer um de seus sintomas, relembramos e fazemos renascer os outros. Visto que possuímos sua canção, gravada inteirinha dentro de nós, não precisamos mais que uma mulher nos diga o começo — repleto da admiração que inspira a beleza — para encontrar a continuação. E se ela começa pelo meio — no ponto onde os corações se aproximam, onde a gente fala de só existir um para o outro — já estamos bem acostumados a essa música para que logo alcancemos a nossa partenaire no ponto em que nos espera.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 220 | posição 3359 | Adicionado: segunda-feira, 3 de agosto de 2020 00:06:25


Que gastação

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 222 | posição 3395-3396 | Adicionado: terça-feira, 4 de agosto de 2020 11:04:10


do gosto de Swann, pois que, tornando-se o corpo daquela a quem amava, seria desde então o único a poder lhe causar alegrias e sofrimentos.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 44 | posição 668-669 | Adicionado: terça-feira, 4 de agosto de 2020 11:31:28


Como puderam então alcançar terras tão distantes, unir continentes e depois regressar, se os ventos que sopravam a favor na ida eram contrários na volta? Simplesmente nunca retornando pelo mesmo caminho.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 44 | posição 670-670 | Adicionado: terça-feira, 4 de agosto de 2020 11:33:10


às vezes, era mais longo, mas sempre existia.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 44 | posição 669-670 | Adicionado: terça-feira, 4 de agosto de 2020 11:33:16


Acompanhando o movimento circular dos anticiclones e aproveitando-se de variações locais e sazonais, o caminho de volta, às vezes, era mais longo, mas sempre existia.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 226 | posição 3462-3464 | Adicionado: terça-feira, 4 de agosto de 2020 20:57:35


Ao falar, enrolava adoravelmente as palavras e sentia-se que aquilo traía menos um defeito da língua que uma qualidade da alma, como um resto de inocência da primeira idade que ele jamais perdera.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 231 | posição 3531-3532 | Adicionado: quarta-feira, 5 de agosto de 2020 08:04:53


os pequenos frisos das bordas, veja só! E as folhinhas de parra

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 232 | posição 3555-3565 | Adicionado: quarta-feira, 5 de agosto de 2020 19:46:15


Mas as notas desaparecem antes que essas sensações estejam bem formadas em nós para não se submergirem diante daquelas que as notas seguintes ou simultâneas já despertam. E essa impressão continuaria a envolver com sua liquidez e o seu “fundo” os motivos e por instantes emergem, mal discerníveis, para logo mergulhar e desaparecer, conhecidos apenas pelo prazer particular que proporcionam, impossíveis de descrever, de serem lembrados, denominados, inefáveis — se a memória, como um operário que trabalha para estabelecer fundações duradouras em meio às ondas, fabricando para nós fac-símiles dessas frases fugitivas, não nos permitisse compará-las às que as sucedem e diferenciá-las. Assim, mal havia expirado a sensação deliciosa que Swann sentira, a sua memória lhe fornecera, de imediato, uma transcrição sumária e provisória, mas sobre a qual já lançara ele os olhos enquanto o trecho continuava a ser tocado, se bem que, quando a mesma impressão voltara de súbito, ela já não era inatingível. Ele lhe concebia a extensão, os grupamentos simétricos, a grafia, o valor expressivo; tinha diante de si essa coisa que já não é mais música pura, que faz parte do desenho, da arquitetura, do pensamento, e que permite recordar a música. Desta vez havia distinguido nitidamente um trecho que se elevava por alguns instantes acima das ondas sonoras. Esse trecho lhe propusera logo volúpias especiais, que nunca imaginara antes de ouvi-lo, e percebia que somente ele lhe podia fazer conhecê-las, e sentiu por aquela frase como que um amor desconhecido.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 233 | posição 3566-3569 | Adicionado: quarta-feira, 5 de agosto de 2020 19:57:09


Num ritmo lento, ela o dirigia primeiro para um lado, depois para outro, depois mais adiante, para uma felicidade nobre, precisa e ininteligível. E de repente, no ponto em que ela chegara e de onde ele se preparava para segui-la, depois de uma pausa de um segundo, mudava de direção bruscamente e, com um novo movimento, mais rápido, miúdo, permanente, melancólico e suave, ela o arrastava consigo para perspectivas desconhecidas.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 233 | posição 3570-3572 | Adicionado: quarta-feira, 5 de agosto de 2020 20:04:30


Mas, chegando em casa, teve necessidade dela, era como um homem em cuja vida uma mulher, mal-entrevista por um momento, acaba de fazer entrar a imagem de uma beleza nova, que dá à sua sensibilidade um valor maior, sem que ele saiba sequer se poderá rever algum dia aquela que ele já ama e da qual ignora até o nome.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 236 | posição 3618-3623 | Adicionado: quinta-feira, 6 de agosto de 2020 19:41:47


Aliás, ele e a sra. Cottard, com uma espécie de bom senso como o de certa gente do povo, evitavam dar uma opinião ou fingir admiração por uma música que confessavam um ao outro, logo que voltaram para casa, não compreender mais que a pintura do “sr. Biche”. Como o público só conhece, do encanto, da graça, e das formas da natureza aquilo que pôde absorver nas imitações de uma arte lentamente assimilada, e um artista original começa por rejeitar essas imitações, o sr. e a sra. Cottard, que nisso eram imagem do público, não achavam nem na sonata de Vinteuil, nem nos quadros do pintor, o que constituía para eles a harmonia da música e a beleza da pintura.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 238 | posição 3642-3644 | Adicionado: quinta-feira, 6 de agosto de 2020 20:36:47


achou absurda a observação, mas ela o perturbou; pois uma obra musical pura, não contendo nenhuma das relações lógicas cuja alteração de linguagem denuncia a loucura, a loucura reconhecida numa sonata lhe parecia algo tão misterioso como a loucura de uma cadela ou de um cavalo, que entretanto são de fato observadas.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 239 | posição 3650-3651 | Adicionado: quinta-feira, 6 de agosto de 2020 20:38:08


E eu, grande imbecil, que discutia com seriedade sem perceber que o senhor estava a fim de me irritar.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 239 | posição 3651-3653 | Adicionado: quinta-feira, 6 de agosto de 2020 20:39:21


Quanto ao sr. Verdurin, achando ser meio cansativo pôr-se a rir por tão pouco, contentou-se em tirar uma baforada do cachimbo, pensando com tristeza que não mais podia atingir a mulher em matéria de amabilidade.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 239 | posição 3652 | Adicionado: quinta-feira, 6 de agosto de 2020 20:40:04


Me entristece o quanto sinto identidade

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 239 | posição 3653-3654 | Adicionado: quinta-feira, 6 de agosto de 2020 20:40:48


Saiba que seu amigo nos agrada bastante — disse a sra. Verdurin a Odette no momento em que esta lhe dava boa-noite. — Ele é simples, encantador; se você tiver

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 239 | posição 3653-3654 | Adicionado: quinta-feira, 6 de agosto de 2020 20:40:53


— Saiba que seu amigo nos agrada bastante — disse a sra. Verdurin a Odette no momento em que esta lhe dava boa-noite. — Ele é simples, encantador; se você tiver de nos apresentar sempre amigos como este, pode trazê-los quando quiser.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 239 | posição 3654 | Adicionado: quinta-feira, 6 de agosto de 2020 20:41:08


Pra vida

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 241 | posição 3688-3688 | Adicionado: quinta-feira, 6 de agosto de 2020 21:28:41


perguntou com vivacidade, demonstrando ainda mais um zelo de linguista do que uma curiosidade de basbaque.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 242 | posição 3710-3711 | Adicionado: quinta-feira, 6 de agosto de 2020 21:39:59


Passava em plissados simples e imortais, distribuindo aqui e ali os dons de sua graça, com o mesmo sorriso inefável; mas Swann julgava distinguir ali agora um tom de desencanto. O trecho musical parecia conhecer que aquela felicidade, cujo caminho mostrava, era vã.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 243 | posição 3711-3712 | Adicionado: quinta-feira, 6 de agosto de 2020 21:40:19


Em sua graça leve, possuía algo de completo, como o desinteresse que sucede à mágoa.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 243 | posição 3712 | Adicionado: quinta-feira, 6 de agosto de 2020 21:43:19


Curioso porque vi, imaginei de inicio, o desinteresse previo à mágoa

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 243 | posição 3718-3720 | Adicionado: quinta-feira, 6 de agosto de 2020 21:53:01


como nas joias que damos, ou até nas cartas escritas por uma mulher amada, reclamamos da água da gema e dos termos da linguagem por não serem feitas apenas da essência de uma ligação efêmera e de uma criatura determinada.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 244 | posição 3730-3732 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 19:09:19


prédios contíguos, de onde, subitamente, vinha romper a monotonia um sinistro pardieiro, testemunha histórica e resíduo sórdido do tempo em que esses quarteirões ainda tinham má fama), a neve que ficava no jardim e nas árvores, a desordem da estação

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 245 | posição 3747-3748 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 21:59:36


algum apaixonado, parado diante do mistério da presença que, ao mesmo tempo, denunciava e escondia as vidraças iluminadas

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 245 | posição 3752-3753 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 22:03:15


orquídeas, e principalmente as catleias, que eram, com os crisântemos,

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 245 | posição 3752-3753 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 22:03:23


orquídeas, e principalmente as catleias, que eram, com os crisântemos,

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 246 | posição 3769-3770 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 22:16:15


Swann esquecera sua cigarreira na casa dela. “Pena que também não tivesse esquecido o coração, que eu não teria devolvido.”

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 246 | posição 3770 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 22:16:50


Mari e Carolina

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 246 | posição 3770-3773 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 22:22:20


Indo para a casa dela, naquele dia, Swann, como todas as vezes em que devia vê-la, delineava na mente a sua imagem; e a necessidade em que se achava para julgar bonito o seu rosto, para limitar aos pômulos róseos e frescos as faces que tão frequentemente se mostravam amarelas e lânguidas, às vezes crivadas de pontinhos vermelhos, afligia-o como uma prova de que o ideal é inacessível e a felicidade uma coisa medíocre.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 247 | posição 3773 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 22:23:37


Estive,assim tao mais cego, com Mari Ana? Perguntas irrespondíveis

==========

O Mundo Assombrado pelos Demônios (Carl Sagan)

- Seu destaque na página 2 | posição 28-29 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 22:33:02


inócuas, essas crenças e modismos podem causar danos

==========

O Mundo Assombrado pelos Demônios (Carl Sagan)

- Seu destaque na página 2 | posição 28-30 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 22:34:43


Para o autor de Pálido Ponto Azul, longe de serem inócuas, essas crenças e modismos podem causar danos terríveis; nos Estados Unidos pais inocentes estão sendo condenados em decorrência de falsas lembranças de abuso sexual de seus filhos, induzidas por terapeutas incompetentes.

==========

O Mundo Assombrado pelos Demônios (Carl Sagan)

- Seu destaque na página 3 | posição 37-39 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 22:36:47


Tonio, meu neto. Eu lhe desejo um mundo livre de demônios e cheio de luz. Esperamos pela luz, mas contemplamos a escuridão. Isaías, 59:9

==========

O Mundo Assombrado pelos Demônios (Carl Sagan)

- Seu destaque na página 3 | posição 37-39 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 22:37:05


Para Tonio, meu neto. Eu lhe desejo um mundo livre de demônios e cheio de luz. Esperamos pela luz, mas contemplamos a escuridão. Isaías, 59:9

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 45 | posição 682-682 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 23:04:36


Fernando Pessoa, que viveu dez anos na África do Sul, em seu livro Mensagem diz:

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Sua nota na página 45 | posição 682 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 23:05:09


Pesquisar

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 45 | posição 685-686 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 23:05:40


A alma é divina e a obra é imperfeita.

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 46 | posição 692-692 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 23:06:20


da Boa Esperança, e Vasco da Gama, o caminho para as

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 45 | posição 690-691 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 23:06:24


Que o mar com fim será grego ou romano: O mar sem fim é portuguez. Com sua experiência e conselhos,

==========

Cem dias entre céu e mar (Amyr Klink)

- Seu destaque na página 45 | posição 689-691 | Adicionado: sábado, 8 de agosto de 2020 23:06:34


Ensinam estas Quinas, que aqui vês, Que o mar com fim será grego ou romano: O mar sem fim é portuguez.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 2 | posição 25-25 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 11:38:57


catalogado como um dos modos de se divertir. Não

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 2 | posição 24-27 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 11:39:03


A arte de pensar sem riscos. Não fossem os caminhos da emoção a que leva o pensamento, pensar já teria sido catalogado como um dos modos de se divertir. Não se convidam amigos para o jogo por causa da cerimônia que se tem em pensar. O melhor modo é convidar apenas para uma visita, e, como quem não quer nada, pensa-se junto, no disfarçado das palavras.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Sua nota na página 2 | posição 27 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 11:39:21


Citar

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 2 | posição 28-28 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 11:40:32


Porque entregar-se a pensar é uma grande emoção,

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 2 | posição 29-30 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 11:40:53


Além do mais exige-se muito de quem nos assiste pensar: que tenha um coração grande, amor, carinho, e a experiência de também se ter dado ao pensar.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 2 | posição 30-31 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 11:41:26


Exige-se tanto de quem ouve as palavras e os silêncios – como se exigiria para sentir. Não, não é verdade. Para sentir exige-se mais.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 3 | posição 34-35 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 11:42:40


Como hobby, apresenta a vantagem de ser por excelência transportável. Embora no seio do ar ainda seja melhor, segundo eu.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Sua nota na página 3 | posição 35 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 11:43:08


O Pensar

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 3 | posição 41-43 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 11:51:09


outro sinal de se estar em caminho certo é o de não ficar aflita por não entender; a atitude deve ser: não se perde por esperar, não se perde por não entender.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 3 | posição 46-47 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 11:52:30


Mas devo avisar. Às vezes começa-se a brincar de pensar, e eis que inesperadamente o brinquedo é que começa a brincar conosco. Não é bom. É apenas frutífero.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 3 | posição 43-47 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 11:52:42


Então comecei uma listinha de sentimentos dos quais não sei o nome. Se recebo um presente dado com carinho por pessoa de quem não gosto – como se chama o que sinto? A saudade que se tem de pessoa de quem a gente não gosta mais, essa mágoa e esse rancor – como se chama? Estar ocupada – e de repente parar por ter sido tomada por uma súbita desocupação desanuviadora e beata, como se uma luz de milagre tivesse entrado na sala: como se chama o que se sentiu? Mas devo avisar. Às vezes começa-se a brincar de pensar, e eis que inesperadamente o brinquedo é que começa a brincar conosco. Não é bom. É apenas frutífero.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Sua nota na página 4 | posição 47 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 11:53:30


Quem sabe, um dia, humilde, compartir com Carolina

==========

The Doors of Perception and Heaven and Hell (Aldous Huxley)

- Seu destaque na página 3 | posição 40-42 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 11:54:39


those which occur in that most characteristic plague of the twentieth century, schizophrenia. Is the mental disorder due to a chemical disorder? And is the chemical disorder due, in its turn, to psychological distresses affecting the adrenals?

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 4 | posição 55-55 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 23:16:41


A responsabilidade de sentir foi grande,

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Sua nota na página 4 | posição 55 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 23:17:08


Culpa, Mari

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 4 | posição 58-59 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 23:20:21


de alegria que também meu mapa precisa ser refundido,

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 4 | posição 61-62 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 23:24:13


– Para vermos o azul, olhamos para o céu. A terra é azul para quem a olha do céu. Azul será uma cor em si, ou uma questão de distância? Ou uma questão de grande nostalgia? O inalcançável é sempre azul.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 5 | posição 67-67 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 23:29:34


Quanto ao que vem: precisamos fumar menos, cuidar mais de nós, para

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 5 | posição 67-68 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 23:29:38


Quanto ao que vem: precisamos fumar menos, cuidar mais de nós, para termos mais tempo de viver e ver um pouco mais;

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Sua nota na página 5 | posição 68 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 23:30:14


Descansa em paz, Clarice.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 6 | posição 82-83 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 23:36:59


A dona da casa sentiu no peito o peso de uma compreensão constrangida: como ajudá-la? Sem que jamais pudesse transformar a compreensão em um ato.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 6 | posição 88-88 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 23:40:32


Tortura e glória

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 8 | posição 119-120 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 23:50:57


Valia mais do que me dar o livro: pelo tempo que eu quisesse é tudo o que uma pessoa, pequena ou grande, pode querer.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 9 | posição 125-126 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 23:53:31


Criava as mais falsas dificuldades para aquela coisa clandestina que era a felicidade. Como demorei! Eu vivia no ar. . Havia orgulho e pudor em mim. Eu era uma rainha delicada.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 9 | posição 125-128 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 23:54:16


Criava as mais falsas dificuldades para aquela coisa clandestina que era a felicidade. Como demorei! Eu vivia no ar. . Havia orgulho e pudor em mim. Eu era uma rainha delicada. Às vezes sentava-me na rede, balançando-me com o livro aberto no colo, sem tocá-lo, em êxtase puríssimo. Não era mais uma menina com um livro: era uma mulher com o seu amante.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Sua nota na página 9 | posição 128 | Adicionado: domingo, 9 de agosto de 2020 23:54:26


Carol

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 11 | posição 160-161 | Adicionado: segunda-feira, 10 de agosto de 2020 07:33:46


O ambiente todo lembrava-lhe Clarita – este é o nome da moça morta, o que me assustou porque era quase meu nome e senti-me morta e amada.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 13 | posição 190-192 | Adicionado: segunda-feira, 10 de agosto de 2020 07:52:10


Não sentir O hábito tem-lhe amortecido as quedas. Mas sentindo menos dor, perdeu a vantagem da dor como aviso e sintoma. Hoje em dia vive incomparavelmente mais sereno, porém em grande perigo de vida: pode estar a um passo de estar morrendo, a um passo de já ter morrido, e sem o benefício de seu próprio aviso prévio. Ir

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 14 | posição 203-204 | Adicionado: segunda-feira, 10 de agosto de 2020 16:55:35


Só que é pior: a fome é a nossa endemia, já está fazendo parte orgânica do corpo e da alma.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 14 | posição 203-205 | Adicionado: segunda-feira, 10 de agosto de 2020 16:55:46


Só que é pior: a fome é a nossa endemia, já está fazendo parte orgânica do corpo e da alma. E, na maioria das vezes, quando se descrevem as características físicas, morais e mentais de um brasileiro, não se nota que na verdade se estão descrevendo os sintomas físicos, morais e mentais da fome.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 15 | posição 226-230 | Adicionado: segunda-feira, 10 de agosto de 2020 23:13:08


E que eu não esqueça, nessa minha fina luta travada, que o mais difícil de se entender é a alegria. Que eu não esqueça que a subida mais escarpada, e mais à mercê dos ventos, é sorrir de alegria. E que por isso e aquilo é que menos tem cabido em mim: a delicadeza infinita da alegria. Pois quando me demoro demais nela e procuro me apoderar de sua levíssima vastidão, lágrimas de cansaço me vêm aos olhos: sou fraca diante da beleza do que existe e do que vai existir. E não consigo, nesse adestramento contínuo, me apoderar do primeiro regozijo da vida.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 18 | posição 269-270 | Adicionado: terça-feira, 11 de agosto de 2020 22:26:59


E quem gosta de nós quer que sejamos alguma coisa de que eles precisam.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 19 | posição 278-278 | Adicionado: terça-feira, 11 de agosto de 2020 22:28:42


Nada do que eu já fiz me agrada. E o que eu fiz com amor estraçalhou-se. Nem amar eu sabia, nem amar eu sabia.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 19 | posição 291-292 | Adicionado: terça-feira, 11 de agosto de 2020 22:34:00


E se essa escuridão se transformar em chuva, que volte o dilúvio, mas sem a arca, nós que não soubemos fazer um mundo onde viver e não sabemos na nossa paralisia como viver. Porque se não voltar o dilúvio, voltarão Sodoma e Gomorra, que era a solução.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 19 | posição 290-292 | Adicionado: terça-feira, 11 de agosto de 2020 22:34:06


É a ira de Deus. E se essa escuridão se transformar em chuva, que volte o dilúvio, mas sem a arca, nós que não soubemos fazer um mundo onde viver e não sabemos na nossa paralisia como viver. Porque se não voltar o dilúvio, voltarão Sodoma e Gomorra, que era a solução.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 20 | posição 295-296 | Adicionado: terça-feira, 11 de agosto de 2020 22:34:42


Hoje sou a paralítica e a muda. E se tento falar, sai um rugido de tristeza. Então não é cólera apenas? Não, é tristeza também.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 20 | posição 307-310 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 03:41:27


bater o coração, único marco no teu vazio, primavera: eu de preto e tu de ouro, eu com uma flor no cabelo, tu com mil flores nos cabelos e assim nos reconheceremos. Ainda para nos reconhecermos, segurarei um livro na mão e na outra tanta hesitação, sou alta e resfriada: me reconhecerás pelo lenço e pelos espirros. E no meio deste odioso céu vazio, que respiro, que respiro – te reconhecerei pelo teu cego vento e pela minha orgulhosa floração de espirros.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 21 | posição 313-316 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 03:45:20


Como a fruta e jogo fora a metade, nunca tive piedade na primavera. Bebo água direto na fonte da rua, não enxugo a boca com o lenço, perdi o lenço e perdi o inverno, nada lamento, nunca tive piedade na primavera. De algum modo olho pelo buraco da fechadura e vou visitar-te na hora sagrada de teu sono, nunca tive piedade na primavera.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 22 | posição 334-335 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 09:48:45


Leopoldo imediatamente passou a me consolar, a explicar que não era nada. Inútil: eu era a culpada nata, aquela que nascera com o pecado mortal.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 23 | posição 353-355 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 09:52:14


Leopoldo é Leopoldo Nachbin. Eu soube que no primeiro ano de engenharia resolveu um dos teoremos considerados insolúveis desde a mais alta Antiguidade. E que imediatamente foi chamado à Sorbonne para explicar o processo. É um dos maiores matemáticos que hoje existem no mundo. Quanto a mim, choro menos.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu marcador na página 24 | posição 354 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 13:32:51



==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 9 | posição 131-134 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 13:41:15


Falei nisso com um amigo que me respondeu: mas escrever é um pouco vender a alma. É verdade. Mesmo quando não é por dinheiro, a gente se expõe muito. Embora uma amiga médica tenha discordado: argumentou que na sua profissão dá sua alma toda, e no entanto cobra dinheiro porque também precisa viver. Vendo, pois, para vocês com o maior prazer uma certa parte de minha alma – a parte de conversa de sábado.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Sua nota na página 9 | posição 134 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 13:41:22


Mari


==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 9 | posição 138-139 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 13:44:03


É com um pouco de pudor que sou obrigada a reconhecer que o que mais interessa à mulher é o homem.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Sua nota na página 10 | posição 139 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 13:44:10


Mari

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 10 | posição 147-147 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 13:45:18


O homem é o nosso desafio? É.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 10 | posição 147-148 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 13:45:27


O homem é o nosso desafio? É. O homem é o nosso inimigo? É. O homem é o nosso rival estimulante? É. O homem é o nosso igual ao mesmo tempo inteiramente diferente? É.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 10 | posição 147-151 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 13:46:20


O homem é o nosso desafio? É. O homem é o nosso inimigo? É. O homem é o nosso rival estimulante? É. O homem é o nosso igual ao mesmo tempo inteiramente diferente? É. O homem é bonito? É. O homem é engraçado? É. O homem é um menino? É. O homem também é um pai? É. Nós brigamos com o homem? Brigamos. Nós não podemos passar sem o homem com quem brigamos? Não. Nós somos interessantes porque o homem gosta de mulher interessante? Somos. O homem é a pessoa com quem temos o diálogo mais importante? É. O homem é um chato? Também.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Sua nota na página 10 | posição 151 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 13:46:31


Mari

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 10 | posição 153-153 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 13:47:23


o homem nos dói. E como a mulher dói no homem.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Sua nota na página 10 | posição 153 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 13:47:33


.Mari

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 12 | posição 173-174 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 13:53:12


Mas isso prova que o espanhol é um homem sincero: a saudade intensa por Clarita não atrasa mesmo sua vida.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Sua nota na página 12 | posição 174 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 13:53:27


Mari

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 25 | posição 374-381 | Adicionado: quinta-feira, 13 de agosto de 2020 22:06:47


E por favor me entenda – apelo para o seu bom humor – sei que homem de fronteira, como ele, usa com simplicidade a palavra passeíto, o que para mim, no entanto, teve a terrível ameaça de uma doçura. Agradeço-lhe exatamente essa palavra que, por ser nova para mim, veio me dar o bom escândalo. Expliquei ao Homem que não podia dar o passeíto, fina que sou. Séculos adestraram-me, e hoje sou uma fina entre as finas, mesmo como no caso, sem necessitar, por via das dúvidas debaixo das folhas hei de morar. O Homem, esse não insistiu, se bem que não me pareça poder dizer com verdade que ele se agradou. Defrontamo-nos por menos de um átimo de segundo – com o decorrer dos milênios, eu e o Homem fomo-nos compreendendo cada vez melhor, e hoje menos de um átimo de segundo nos chega -, defrontamo-nos, e o não, apesar de balbuciado, ecoou escandalosamente contra as paredes da caverna que sempre favoreceram mais às vontades do Homem.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 26 | posição 388-390 | Adicionado: domingo, 16 de agosto de 2020 13:45:30


pergunto-me de novo o que me terá acontecido na idade da pedra? Algo natural não foi, ou eu não teria conservado até hoje esse olhar de lado, e não me teria tornado delicadamente invisível, assumindo sonsa a cor das sombras e dos verdes, andando sempre do lado de dentro das calçadas, e com falso andar seco.

==========

O homem e seus símbolos (Carl G. Jung)

- Seu destaque na página 18 | posição 264-265 | Adicionado: domingo, 16 de agosto de 2020 21:01:52


unidades interligadas apesar de distintas. Isso significa que a psique do indivíduo está longe de ser seguramente unificada. Ao contrário,

==========

O homem e seus símbolos (Carl G. Jung)

- Seu destaque na página 18 | posição 264-265 | Adicionado: domingo, 16 de agosto de 2020 21:01:59


várias unidades interligadas apesar de distintas. Isso significa que a psique do indivíduo está longe de ser seguramente unificada. Ao contrário, ameaça fragmentar-se muito facilmente sob o assalto de emoções incontidas.

==========

O homem e seus símbolos (Carl G. Jung)

- Seu destaque na página 18 | posição 269-270 | Adicionado: domingo, 16 de agosto de 2020 21:02:49


Pretendemos ser capazes de “nos controlarmos”, mas o controle de si mesmo é uma virtude das mais raras e extraordinárias.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 26 | posição 396-397 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 07:47:24


E sei – com meu coração que por nunca ter ousado expor-se no centro, e há séculos, mantém-se em sombra à esquerda -, bem sei que o Homem é um ser tão estranho a si mesmo que, só por ser inocente, é natural.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 26 | posição 398-399 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 07:49:05


Passeíto dá morte certa, e a cara espantada fica de olho vidrado olhando para a lua cheia de si.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 29 | posição 430-431 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 08:49:38


Queixamo-nos com o maior prazer de nosso sono. Mas às dez e meia da noite eu estava bem adordada: acabava de ter visto o filme de Khouri, Corpo ardente.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Sua nota na página 29 | posição 431 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 08:49:51


Pesquisar

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 6 | posição 89-90 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:19:54


II Sobre o arrependimento

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 6 | posição 92-95 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:20:08


VI Sobre os coches XI Sobre os coxos XIII Sobre a experiência

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 6 | posição 92-95 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:20:12


VI Sobre os coches XI Sobre os coxos XIII Sobre a experiência

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 6 | posição 90-91 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:20:17


III Sobre três relações

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 6 | posição 86-87 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:20:25


XXXVII Sobre a semelhança dos filhos com os pais

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 6 | posição 85-86 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:20:31


XXXV Sobre três boas esposas

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 6 | posição 83-84 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:20:42


XI Sobre a crueldade

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 6 | posição 79-80 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:20:54


I Sobre a inconstância de nossas ações

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 5 | posição 74-77 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:21:01


XXXVIII Sobre a solidão LVI Sobre as orações LVII Sobre a idade

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 5 | posição 68-70 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:21:16


XVII Sobre o medo XIX Que filosofar é aprender a morrer XXV Sobre a educação das crianças

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 34 | posição 521-521 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:22:12


otium (o lazer letrado). Neste texto se encontra

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 35 | posição 523-524 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:22:34


alqueive, se são ricas e férteis, vemos proliferar 100

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 35 | posição 527-528 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:27:34


assim também ocorre com os espíritos. Se não os ocupamos em certo assunto que os refreie e contenha, atiram-se desregrados, para cá e para lá, no vago campo das imaginações.

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 35 | posição 533-535 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:28:41


reflexo volteia de todos os lados, eleva-se nos ares e vai atingir os painés do teto. E não há loucura nem devaneio que não se produzam nessa agitação,

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 36 | posição 538-539 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:30:03


A alma que não tem objetivo estabelecido se perde, pois, como se diz, estar em toda parte é não estar em lugar nenhum.

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Sua nota na página 36 | posição 539 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:30:11


Brabo

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 36 | posição 540-542 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:30:38


Quisquis ubique habitat, Maxime, nusquam habitat.18 Quem mora por todo lado, Máximo, não mora em lugar nenhum.

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Sua nota na página 36 | posição 542 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:30:47


Pesquisar

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 36 | posição 548-548 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 13:32:30


a ociosidade sempre torna o espírito inconstante,

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 37 | posição 560-561 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 15:17:52


Na verdade, é justo que se faça grande diferença entre os erros que vêm de nossa fraqueza e os que vêm de nossa maldade.

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Seu destaque na página 38 | posição 568-570 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 15:25:15


Suffundere malis hominis sanguinem quam effundere.21Fazer antes subir o sangue às faces do acusado do que derramá-lo.]

==========

Os ensaios (Michel Montaigne)

- Sua nota na página 38 | posição 570 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 15:25:24


Pesquisar

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 16 | posição 245-247 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 15:41:00


Sempre que faço por aqui meu leito duro 15 e deito molhado de orvalho, sem dormir e abandonado pelos sonhos de outros tempos

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 28 | posição 418-419 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 18:27:40


A decepção funesta arrasta os homens a insólitos extremos de temeridade;

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 29 | posição 441-443 | Adicionado: terça-feira, 18 de agosto de 2020 18:32:11


por obra da justiça os sofredores se tornam dóceis e o porvir há de mostrar-se no tempo prefixado fatalmente; 300 até que venha é inútil a preocupação (por que chorar se a hora não soou?).

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 36 | posição 548-551 | Adicionado: domingo, 23 de agosto de 2020 07:27:54


O dom supremo é ter comedimento; queiramos só os bens inofensivos, suficientes quando há bom senso, pois a prosperidade nunca serve 450 aos que se sobrepõem à justiça.

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 40 | posição 600-605 | Adicionado: domingo, 23 de agosto de 2020 07:45:02


A glória imensa pode ser fatal pois Zeus com seus irresistíveis raios atinge facilmente as culminâncias. Prosperidade que não cause inveja, eis meu desejo; não me move a ideia 540 de conquistar e destruir cidades, nem quero ver um dia minha vida nas mãos de impiedosos vencedores.

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 40 | posição 610-610 | Adicionado: domingo, 23 de agosto de 2020 07:47:45


a decepção sucede à esperança.

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 44 | posição 668-668 | Adicionado: domingo, 23 de agosto de 2020 08:24:56


Há muito tempo meu remédio é não falar…630

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 47 | posição 713-715 | Adicionado: domingo, 23 de agosto de 2020 08:41:45


Não há para a mulher satisfação maior que a de mandar abrir as portas ao marido 695 salvo da morte pelos deuses nas batalhas.

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 5 | posição 63-64 | Adicionado: domingo, 23 de agosto de 2020 10:38:44


las diferentes cuchillas para amputación cuyo filo

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 6 | posição 77-78 | Adicionado: quarta-feira, 26 de agosto de 2020 21:00:12


se confundía el recuerdo con la experiencia

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 6 | posição 78-79 | Adicionado: quarta-feira, 26 de agosto de 2020 21:00:26


La vida quedaba sujeta a una confusión en medio de la que era imposible discernir cuál hubiera sido el presente, cuál el pasado.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 247 | posição 3777-3777 | Adicionado: domingo, 30 de agosto de 2020 21:58:33


ela impressionou pela semelhança com a figura de Séfora, a filha de Jetro, que se vê em um afresco da capela Sistina.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 247 | posição 3777 | Adicionado: domingo, 30 de agosto de 2020 21:58:45


Pesquisar

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 247 | posição 3782-3785 | Adicionado: domingo, 30 de agosto de 2020 22:03:41


Talvez também, tendo sempre guardado um pouco de remorso por ter se deixado limitar a tal ponto pela vida mundana, pela conversação, julgasse achar uma espécie de remissão indulgente que os grandes artistas lhe concediam, no fato de que também eles haviam encarado com prazer e admitido em sua obra tais fisionomias que dão a esta um singular certificado de vida e realidade, um sabor moderno;

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 247 | posição 3785-3786 | Adicionado: domingo, 30 de agosto de 2020 22:04:18


talvez também, de tal maneira deixara-se invadir pela frivolidade das pessoas mundanas que sentia necessidade de encontrar numa obra antiga essas alusões antecipadas e rejuvenescedoras de nomes próprios de hoje.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 248 | posição 3790-3792 | Adicionado: segunda-feira, 31 de agosto de 2020 06:30:30


e deveria exercer sobre Swann uma influência duradoura, como o prazer que encontrou naquele momento na semelhança de Odette com a Séfora daquele Sandro di Mariano, a quem se dá mais facilmente o nome popular de Botticelli, desde que este evoca, em vez da obra verdadeira do pintor, a ideia banal e falsa que dela se vulgarizou.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 248 | posição 3792 | Adicionado: segunda-feira, 31 de agosto de 2020 06:30:45


Pesquisar

==========

Grande Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 385586-385591 | Adicionado: segunda-feira, 31 de agosto de 2020 06:38:14


verter [vɨrˈter]  ■ v.tr.1 deixar sair de si (um líquido)2 fazer sair (um líquido) com ímpeto; jorrar3 derramar; entornar4 espalhar5 traduzir (de uma língua para outra)6 desaguar (em)  ■ v.intr.1 deixar sair líquido; ressumar2 transbordar  ♦ verter águas: urinar  ♦ verter pranto: chorar ETIM. Do latim vertĕre, «virar; voltar; mudar»

==========

Grande Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (Porto Editora)

- Sua nota ou posição 385591 | Adicionado: segunda-feira, 31 de agosto de 2020 06:38:43


Efusão 

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 249 | posição 3803-3807 | Adicionado: segunda-feira, 31 de agosto de 2020 06:51:59


E ao passo que a visão puramente carnal que tivera dessa mulher, renovando permanentemente suas dúvidas sobre a qualidade de seu rosto, de seu corpo, de toda a sua beleza, enfraquecia seu amor, tais dúvidas foram eliminadas e esse amor assegurado quando teve por base os dados de uma estética precisa; sem considerar que o beijo e a posse, que pareciam naturais e medíocres se obtidos através de uma carnação murcha, vinham coroar a adoração de uma peça de museu, parecendo ser sobrenaturais e deliciosos.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 249 | posição 3807 | Adicionado: segunda-feira, 31 de agosto de 2020 06:53:00


Estética e atração 

arte e sedução 

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 249 | posição 3807-3810 | Adicionado: segunda-feira, 31 de agosto de 2020 06:54:18


E quando se sentia tentado a lastimar que durante meses não fazia outra coisa senão ver Odette, pensava ser razoável dispender muito do seu tempo com uma obra-prima inestimável, moldada agora em uma matéria diversa e especialmente saborosa, em um exemplar raríssimo que ele contemplava ora com a humildade, a espiritualidade e o desinteresse de um artista, ora com o orgulho, o egoísmo e a sensualidade de um colecionador.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 249 | posição 3815-3816 | Adicionado: segunda-feira, 31 de agosto de 2020 07:04:00


Após ter contemplado por muito tempo esse Botticelli, pensava no seu Botticelli, que considerava ainda mais belo e, apertando contra si a fotografia de Séfora, supunha apertar Odette contra o coração.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 29 | posição 445-448 | Adicionado: terça-feira, 1 de setembro de 2020 17:55:40


Quando se está perto desse tipo de choro, é melhor procurar conter-se: não vai adiantar. É melhor tentar fazer-se de forte, e enfrentar. É difícil, mas ainda menos do que ir-se tornando exangue a ponto de empalidecer. Mas nem sempre é necessário tornar-se forte. Temos que respeitar a nossa fraqueza. Então, são lágrimas suaves, de uma tristeza legítima à qual temos direito.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu destaque na página 30 | posição 449-449 | Adicionado: terça-feira, 1 de setembro de 2020 17:56:09


Homem chorar comove. Ele, o lutador, reconheceu sua luta às vezes inútil. Respeito muito o homem que chora. Eu já vi homem chorar.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 250 | posição 3821-3824 | Adicionado: quarta-feira, 2 de setembro de 2020 15:36:51


bastante entorpecido, de Odette, e do qual temia se cansar, escrevia-lhe de súbito uma carta cheia de decepções fingidas e de cóleras simuladas, que mandava entregar após o jantar. Sabia que ela se sentiria apavorada, lhe responderia, e esperava que, no choque que o medo de perdê-lo causaria à sua alma, fazendo-a sofrer, brotariam palavras que ela jamais pronunciara antes; e, de fato, foi desse modo que obteve as mais ternas cartas que ela lhe escreveu,

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 250 | posição 3832-3834 | Adicionado: quarta-feira, 2 de setembro de 2020 15:40:22


E a presença de Odette, com efeito, dava àquela casa, ao ver de Swann, algo que faltava em todas as outras onde era recebido: uma espécie de aparelho sensitivo, de rede de nervos, que se ramificava em todos os aposentos e lhe trazia ao coração excitamentos constantes.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 251 | posição 3839-3841 | Adicionado: quarta-feira, 2 de setembro de 2020 19:27:08


Vendo que ela já não se achava no salão, Swann sentiu um aperto no coração; tremia por se ver privado de um prazer que pela primeira vez avaliava, tendo até ali a certeza de encontrá-la quando quisesse, o que diminui ou mesmo nos impede de ver quanto vale um prazer.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu marcador na página 254 | posição 3885 | Adicionado: quinta-feira, 3 de setembro de 2020 03:17:51



==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu marcador na página 30 | posição 457 | Adicionado: quinta-feira, 3 de setembro de 2020 03:34:05



==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 42-42 | Adicionado: quinta-feira, 3 de setembro de 2020 13:33:20


Mice litters showed that death was softened by new life.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 45-46 | Adicionado: quinta-feira, 3 de setembro de 2020 13:52:38


A wolf mother killed one of her mortally injured pups; this taught a hard compassion and the necessity of allowing death to come to the dying.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 255 | posição 3908-3913 | Adicionado: quinta-feira, 3 de setembro de 2020 15:33:37


De todas as formas de produção do amor, de todos os agentes de disseminação do mal sagrado, um dos mais efetivos é esse turbilhão agitado que por vezes passa por nós. Então, o ser com quem nos divertimos nesse instante — a sorte está lançada — há de ficar sendo a pessoa amada. Nem há necessidade que até aquele momento nos tenha agradado mais que as outras. Precisava era que o nosso gosto por ela se tornasse exclusivo. E semelhante condição se realiza quando — no momento em que ela nos fez falta — a busca de prazeres que sua convivência nos trazia é de repente substituída em nós por uma necessidade angustiosa, que tem por objeto essa mesma pessoa, uma necessidade absurda, que as leis deste mundo tornam de satisfação impossível e de difícil cura: a precisão insensata e dolorosa de possuí-lo.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 259 | posição 3961-3962 | Adicionado: quinta-feira, 3 de setembro de 2020 19:08:08


simples expressão empregada sem pensar quando queriam se referir ao ato de posse sexual — no qual, aliás, não se possui nada —,

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 260 | posição 3979-3980 | Adicionado: quinta-feira, 3 de setembro de 2020 19:31:34


De tal maneira uma paixão é para nós como um caráter temporário e diferente, que substitui o outro e elimina os signos, até então invariáveis, pelos quais ele se exprimia!

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 260 | posição 3985-3986 | Adicionado: quinta-feira, 3 de setembro de 2020 19:33:29


o fazia sentir que levava a vida dos homens que têm um caso de amor em sua vida, e que o sacrifício que fazem de seu sossego e de seus interesses a uma fantasia voluptuosa lhe confere um encantamento íntimo.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 261 | posição 3997-3998 | Adicionado: quinta-feira, 3 de setembro de 2020 19:38:40


algumas partituras de músicas que ela preferia: a Valsa das rosas ou Pobre louco, de Tagliafico (que, de acordo com a última vontade deste, devia ser tocada por ocasião do seu enterro),

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 261 | posição 3998 | Adicionado: quinta-feira, 3 de setembro de 2020 19:38:51


Pesquisar

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 262 | posição 4007-4009 | Adicionado: sexta-feira, 4 de setembro de 2020 07:30:18


De forma que essas porções da alma de Swann onde a pequena frase havia apagado a preocupação com os interesses materiais, as considerações humanas e válidas para todos, ela as havia deixado vazias e em branco; e ele estava livre para aí inscrever o nome de Odette.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 263 | posição 4020-4023 | Adicionado: sexta-feira, 4 de setembro de 2020 07:40:24


Que importava que ela lhe dissesse que o amor é frágil, o seu era tão forte! Distraía-se com a tristeza que ela espalhava, sentia-a passar acima dele, porém como uma carícia que fazia mais doce e mais profundo o sentimento que tinha de sua felicidade. Fazia com que a tocasse de novo, dez, vinte vezes, exigindo ao mesmo tempo que ela não parasse de beijá-lo. Cada beijo chama outro beijo. Ah, naqueles primeiros tempos em que a gente ama, os beijos nascem tão naturalmente!

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 263 | posição 4025-4026 | Adicionado: sexta-feira, 4 de setembro de 2020 07:41:58


“Como quer que eu toque, se está me segurando? Não posso fazer tudo ao mesmo tempo, decida ao menos o que quer, devo tocar a frase ou fazer carícias?” Ele se zangava e ela desatava a rir um riso que se mudava e recaía sobre ele numa chuva de beijos.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 263 | posição 4030-4035 | Adicionado: sexta-feira, 4 de setembro de 2020 07:43:21


Depois, logo que a deixava, não sem ter voltado para beijá-la ainda, pois esquecera de levar na lembrança alguma característica do seu odor ou de seus traços, punha-se a caminho de volta na vitória, abençoando Odette por lhe permitir aquelas visitas diárias, que, sentia, não deveriam dar a ela uma grande alegria, mas que, preservando-o do ciúme — tirando-lhe a oportunidade de novamente padecer do mal que se declarara nele na noite em que não a encontrara na casa dos Verdurin —, auxiliariam-no a atingir, sem outras daquelas crises das quais a primeira fora tão dolorosa e ficara sendo a única, o final dessas horas singulares de sua vida, horas quase encantadas, à maneira daquelas em que ele atravessava Paris ao luar.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 264 | posição 4037-4038 | Adicionado: sexta-feira, 4 de setembro de 2020 16:10:30


perguntava-se se esse período em que entrara duraria ainda muito tempo, se em breve o pensamento não mais veria o rosto querido senão ocupando uma posição longínqua e diminuída, e a ponto de cessar de espalhar o seu charme.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 264 | posição 4038-4040 | Adicionado: sexta-feira, 4 de setembro de 2020 16:10:52


Pois, desde que se apaixonara, encontrava um charme nas coisas como nos tempos em que, adolescente, se considerava artista; mas esse charme já não era o mesmo, era somente Odette que o atribuía às coisas.

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 7 | posição 102-103 | Adicionado: sexta-feira, 4 de setembro de 2020 16:18:47


o tal vez eres un hombre sin significado, un hombre inventado, un hombre que sólo existe como la figuración de otro hombre que no conocemos, el reflejo de un rostro en el espejo, un rostro que en el espejo ha de encontrarse con otro rostro.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 264 | posição 4043-4044 | Adicionado: domingo, 6 de setembro de 2020 12:16:39


e nada sabia de como ela empregava seu tempo durante o dia, menos ainda de seu passado, a ponto de lhe faltar até o mínimo dado inicial que, permitindo que imaginemos aquilo que nos é desconhecido, nos dá desejos de o conhecer.

==========

Grande Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 357846-357847 | Adicionado: domingo, 6 de setembro de 2020 12:26:04


suplício de Tântalo: sofrimento causado por coisa ardentemente desejada, e que parece prestes a obter-se, mas que escapa sempre

==========

Grande Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (Porto Editora)

- Sua nota ou posição 357847 | Adicionado: domingo, 6 de setembro de 2020 12:26:13


Abuso

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 265 | posição 4063-4070 | Adicionado: domingo, 6 de setembro de 2020 12:33:49


Este simples croqui perturbava Swann pois o fazia perceber de súbito que Odette tinha uma vida que não era totalmente sua; desejaria saber a quem ela buscava agradar com aquela toalete que ele não conhecia; prometia a si mesmo que iria lhe perguntar aonde ela ia naquele momento, como se em toda a vida incolor — quase inexistente, por lhe ser invisível — de sua amante houvesse apenas uma coisa além dos sorrisos a ele dirigidos: aquela saída de Odette debaixo de um chapéu à Rembrandt, com um buquê de violetas no seio. Exceto o pedido para que tocasse a pequena frase de Vinteuil, em vez da Valsa das rosas, Swann não procurava fazê-la tocar as músicas que preferia e, nem na música nem na literatura, tentava corrigir seu mau gosto. Percebia muito bem que ela não era inteligente. Ao dizer a Swann que gostaria muito de que ele lhe falasse de grandes poetas, Odette pensara que iria logo conhecer coplas heroicas e romanescas do tipo das do visconde de Borelli, ou ainda mais emocionantes.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 265 | posição 4063-4066 | Adicionado: domingo, 6 de setembro de 2020 12:33:59


Este simples croqui perturbava Swann pois o fazia perceber de súbito que Odette tinha uma vida que não era totalmente sua; desejaria saber a quem ela buscava agradar com aquela toalete que ele não conhecia; prometia a si mesmo que iria lhe perguntar aonde ela ia naquele momento, como se em toda a vida incolor — quase inexistente, por lhe ser invisível — de sua amante houvesse apenas uma

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 265 | posição 4063-4066 | Adicionado: domingo, 6 de setembro de 2020 12:34:12


Este simples croqui perturbava Swann pois o fazia perceber de súbito que Odette tinha uma vida que não era totalmente sua; desejaria saber a quem ela buscava agradar com aquela toalete que ele não conhecia; prometia a si mesmo que iria lhe perguntar aonde ela ia naquele momento, como se em toda a vida incolor — quase inexistente, por lhe ser invisível — de sua amante houvesse apenas uma coisa além dos sorrisos a ele dirigidos: aquela saída de Odette debaixo de um chapéu à Rembrandt, com um buquê de violetas no seio.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 266 | posição 4067-4069 | Adicionado: domingo, 6 de setembro de 2020 12:37:28


Exceto o pedido para que tocasse a pequena frase de Vinteuil, em vez da Valsa das rosas, Swann não procurava fazê-la tocar as músicas que preferia e, nem na música nem na literatura, tentava corrigir seu mau gosto. Percebia muito bem que ela não era inteligente.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 266 | posição 4074-4076 | Adicionado: domingo, 6 de setembro de 2020 12:46:10


Se então Swann procurava lhe ensinar em que consistia a beleza artística, de que modo seria preciso admirar os versos ou os quadros, ao cabo de um instante, ela deixava de ouvir, dizendo: “Sim… eu não pensava que era desse jeito.”

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 266 | posição 4076 | Adicionado: domingo, 6 de setembro de 2020 12:46:30


Namoral

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 266 | posição 4076-4079 | Adicionado: domingo, 6 de setembro de 2020 12:47:48


E Swann sentia que Odette experimentava tal decepção que ele preferia mentir, afirmando que tudo aquilo ainda eram ninharias, que ele não tinha tempo de abordar a fundo, que havia outra coisa. Mas Odette replicou vivamente: “Outra coisa? O quê?… Diga, então”, mas ele não dizia nada, sabendo o quanto aquilo lhe pareceria insignificante e diverso do que ela esperava, menos sensacional e menos emocionante, e receava que, desiludida da arte, também se desiludisse do amor.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 267 | posição 4081-4084 | Adicionado: domingo, 6 de setembro de 2020 12:48:34


E na verdade acontece muitas vezes, com pessoas mais importantes que Swann, com um sábio, com um artista, quando é apreciado pelos que o rodeiam, que o sentimento que prova que a superioridade de sua inteligência se impôs a eles, não é a admiração por suas ideias, pois estas lhes fogem, e sim o respeito por sua bondade.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 84-85 | Adicionado: domingo, 6 de setembro de 2020 17:11:55


We may have forgotten her names, we may not answer when she calls ours, but in our bones we know her, we yearn toward her; we know she belongs to us and we to her.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 272 | posição 4156-4159 | Adicionado: quarta-feira, 9 de setembro de 2020 20:57:09


Até então, como em muitos homens cujo gosto pelas artes se aprofunda independentemente da sensualidade, existira uma estranha disparidade entre as satisfações que ele atribuirá a uma coisa e outra, desfrutando, em companhia de mulheres cada vez mais rudes, a sedução de obras cada vez mais requintadas, por exemplo, levando uma empregadinha para um camarote reservado para assistir à representação de uma peça

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 272 | posição 4156-4160 | Adicionado: quarta-feira, 9 de setembro de 2020 20:57:24


Até então, como em muitos homens cujo gosto pelas artes se aprofunda independentemente da sensualidade, existira uma estranha disparidade entre as satisfações que ele atribuirá a uma coisa e outra, desfrutando, em companhia de mulheres cada vez mais rudes, a sedução de obras cada vez mais requintadas, por exemplo, levando uma empregadinha para um camarote reservado para assistir à representação de uma peça decadentista que tinha vontade de ouvir ou a uma exposição de pintura impressionista, convencido, aliás, que uma mulher da sociedade intelectualizada não entenderia muito mais do que a criada, mas não teria sabido ficar calada com tanta gentileza.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 273 | posição 4180-4181 | Adicionado: quarta-feira, 9 de setembro de 2020 21:24:04


o que talvez não quisesse dizer absolutamente o mesmo que a amaria para sempre, mas, no momento, enquanto a amava, tudo o que pedia era acreditar que não a deixaria de ver um só dia na vida.

==========

Grande Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 173344-173346 | Adicionado: quinta-feira, 10 de setembro de 2020 16:20:50


esfuziar [(i)∫fuˈzjar] v.intr.1 zunir ou sibilar como balas de espingarda2 lançar (comentários) como projéteis ETIM. De es-+fuzil+-ar

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 10 | posição 149-149 | Adicionado: quinta-feira, 10 de setembro de 2020 19:53:36


pasillo. Pero no hubiera vuelto la mirada

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 10 | posição 152-153 | Adicionado: quinta-feira, 10 de setembro de 2020 19:57:32


un signo que ella hubiera deseado ser y comprender;

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 13 | posição 192-194 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 00:18:13


Me es imposible recordar. Es necesario que no me atormentes con esa posibilidad, con la probabilidad de esa mentira que hemos forjado juntos ante aquel espejo enorme que nos reflejaba entre sus manchas y grietas.

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 13 | posição 195-196 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 00:28:06


recuerdo. Soy capaz de imaginarme a mí misma convertida en algo que no soy, pero no en algo que he sido; soy, tal vez, el recuerdo remotísimo de mí misma en la memoria de otra que yo he imaginado ser.

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 13 | posição 195-198 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 00:38:16


Soy capaz de imaginarme a mí misma convertida en algo que no soy, pero no en algo que he sido; soy, tal vez, el recuerdo remotísimo de mí misma en la memoria de otra que yo he imaginado ser. Es por ello que yo no puedo recordar. Sólo puedo escucharte, oír tu evocación como si se tratara de la descripción de algo que no tiene nada que ver conmigo. Es preciso, lo sé, que yo te crea cuando me hablas de todo lo que hemos hecho juntos.

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 13 | posição 195-199 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 00:38:48


Soy capaz de imaginarme a mí misma convertida en algo que no soy, pero no en algo que he sido; soy, tal vez, el recuerdo remotísimo de mí misma en la memoria de otra que yo he imaginado ser. Es por ello que yo no puedo recordar. Sólo puedo escucharte, oír tu evocación como si se tratara de la descripción de algo que no tiene nada que ver conmigo. Es preciso, lo sé, que yo te crea cuando me hablas de todo lo que hemos hecho juntos. Estoy dispuesta a creerte, pero no puedo recordarlo porque para ti yo no soy yo. Soy otra que alguien ha imaginado. Soy, quizá, la última imagen en la mente de un moribundo. Soy la materialización de algo que está a punto de desvanecerse; un recuerdo a punto de ser olvidado…

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 14 | posição 204-205 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 00:49:48


¿Quién, cuando nos imaginó en esa suspensión de todo movimiento, hubiera presentido este súbito rompimiento de la quietud?

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 15 | posição 217-218 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 01:06:39


Alguien, en aquella inmovilidad tan súbita, barruntó tu cuerpo impreciso detrás de la ventana… Hay miradas que pesan sobre la conciencia.

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 15 | posição 224-225 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 01:09:48


—La fotografía —dijo Farabeuf— es una forma estática de la inmortalidad.

==========

A Descoberta do Mundo (Clarice Lispector)

- Seu marcador na página 30 | posição 449 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 01:20:15



==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 15 | posição 230-230 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 01:35:35


pues sólo la quietud no admite dudas—),

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 16 | posição 235-238 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 01:38:55


—Fotografiad a un moribundo —dijo Farabeuf—, y ved lo que pasa. Pero tened en cuenta que un moribundo es un hombre en el acto de morir y que el acto de morir es un acto que dura un instante —dijo Farabeuf—, y que por lo tanto, para fotografiar a un moribundo es preciso que el obturador del aparato fotográfico accione precisamente en el único instante en el que el hombre es un moribundo, es decir, en el instante mismo en que el hombre muere.

==========

Dicionário Porto Editora de Espanhol-Português / Diccionario Porto Editora Español-Portugués (Spanish Edition) (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 30886-30886 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 02:27:03


calhau

==========

Grande Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 196573-196574 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 08:24:31


ETIM. Do latim francu-, do frâncico frank, «livre, não escravizado»

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 18 | posição 273-275 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 11:47:03


Pensé entonces que yo estaba hecha con las memorias que ella había olvidado y que ella era la reencarnación de mis olvidos, recordados de pronto al ver aquella fotografía;

==========

O amor natural (Andrade, Carlos Drummond de)

- Seu destaque na página 9 | posição 126-126 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 12:21:22


Dorme, fulva grinalda de tua vulva.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 283 | posição 4338-4338 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 15:49:18


interrompida por Forcheville, que interpelava

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 286 | posição 4374-4375 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 16:13:11


já que a coragem das próprias opiniões sempre parece uma covardia e um cálculo aos olhos daqueles contra quem se dialogue,

==========

Grande Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 385645-385648 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 16:41:54


verve [ˈvεrv(ɨ)] s.f.1 imaginação ardente2 vivacidade no escrever e no falar3 vigor de expressão4 eloquência ETIM. Do latim verba, «palavras», pelo francês verve, «idem»

==========

Grande Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 385645-385648 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 16:44:51


verve [ˈvεrv(ɨ)] s.f.1 imaginação ardente2 vivacidade no escrever e no falar3 vigor de expressão4 eloquência ETIM. Do latim verba, «palavras», pelo francês verve, «idem»

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 293 | posição 4483-4486 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 19:23:42


Na realidade, não havia um só fiel que não fosse mais malévolo que Swann; porém todos tinham o cuidado de temperar suas maledicências com gracejos bem sabidos, com uma ponta de emoção e de cordialidade: ao passo que a menor reserva que Swann se permitia, despojada das fórmulas convencionais do tipo: “Não é por mal que falo, mas…”, e às quais não se dignava abaixar-se, pareciam uma

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 293 | posição 4483-4489 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 19:24:07


Na realidade, não havia um só fiel que não fosse mais malévolo que Swann; porém todos tinham o cuidado de temperar suas maledicências com gracejos bem sabidos, com uma ponta de emoção e de cordialidade: ao passo que a menor reserva que Swann se permitia, despojada das fórmulas convencionais do tipo: “Não é por mal que falo, mas…”, e às quais não se dignava abaixar-se, pareciam uma perfídia. Existem autores originais em quem a menor ousadia causa revolta porque eles antes não tiveram o cuidado de lisonjear os gostos do público e não lhes serviram os lugares-comuns a que ele está habituado; da mesma forma é que Swann indignava o sr. Verdurin. No caso de Swann, como no daqueles autores, era o novo da linguagem que fazia com que acreditassem na perversidade das intenções.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 294 | posição 4502-4504 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 19:32:18


ele não o teria acreditado, embora não ficasse muito aborrecido pelo fato de imaginarem que estivesse presa a ele — que os sentissem unidos um ao outro — por algo tão forte como o esnobismo ou o dinheiro.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 296 | posição 4536-4537 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 20:09:06


Tinha a mesma consideração — num grau de identidade que não acreditariam — pelos pequenos burgueses que davam um baile num quinto andar, escada D, porta à esquerda, como pela princesa de Parma que dava as mais belas festas de Paris;

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 297 | posição 4541-4542 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 20:10:32


vestia-se pensando sempre em Odette e assim não se sentia só, pois a lembrança constante de Odette dava aos momentos em que estava longe dela o mesmo encanto particular que o

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 297 | posição 4541-4542 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 20:10:37


vestia-se pensando sempre em Odette e assim não se sentia só, pois a lembrança constante de Odette dava aos momentos em que estava longe dela o mesmo encanto particular que o daqueles em que estavam juntos.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 297 | posição 4554-4556 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 20:18:30


— Francamente, se Swann fosse trinta anos mais velho e doente da bexiga, a gente poderia desculpá-lo por correr assim. Mas desse jeito já é fazer pouco de nós. Swann dizia para

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 297 | posição 4554-4555 | Adicionado: domingo, 13 de setembro de 2020 20:18:35


— Francamente, se Swann fosse trinta anos mais velho e doente da bexiga, a gente poderia desculpá-lo por correr assim. Mas desse jeito já é fazer pouco de nós.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 301 | posição 4605-4606 | Adicionado: terça-feira, 15 de setembro de 2020 17:14:55


E talvez o que sentisse naquele momento quase agradável também fosse outra coisa que não o apaziguamento de uma dúvida e de uma dor: um prazer da inteligência.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 303 | posição 4638-4639 | Adicionado: terça-feira, 15 de setembro de 2020 17:53:30


Mas aquela dor, era bastante relembrá-la para que o pensamento a criasse outra vez. Querer não pensar nela era pensá-la ainda, sofrê-la ainda.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 305 | posição 4672-4674 | Adicionado: terça-feira, 15 de setembro de 2020 18:15:46


Swann reconheceu imediatamente nessas palavras um desses fragmentos de um fato correto que os mentirosos em aperto se consolam em fazer entrar na narração de fatos falsos que eles inventam, julgando que assim têm alguma vantagem e furtam sua semelhança à Verdade.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 306 | posição 4680-4682 | Adicionado: terça-feira, 15 de setembro de 2020 18:17:22


Ela se enganava, era aquilo exatamente o que a traía, pois não se dava conta de que esse detalhe verdadeiro apresentava ângulos que só podiam se encaixar nos detalhes contíguos do fato verdadeiro do qual o destacara de forma arbitrária e que, fossem quais fossem os detalhes inventados entre os

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 306 | posição 4680-4684 | Adicionado: terça-feira, 15 de setembro de 2020 18:18:10


Ela se enganava, era aquilo exatamente o que a traía, pois não se dava conta de que esse detalhe verdadeiro apresentava ângulos que só podiam se encaixar nos detalhes contíguos do fato verdadeiro do qual o destacara de forma arbitrária e que, fossem quais fossem os detalhes inventados entre os quais ela o colocasse, revelariam sempre pela matéria excedente e os vazios não preenchidos que ali não era o seu posto. “Ela confessa que me ouviu tocar a campainha, depois bater, e que julgara fosse eu, que tinha vontade de me ver”, dizia Swann consigo. “Mas isto não combina com o fato de não me ter aberto a porta.”

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 306 | posição 4688-4690 | Adicionado: terça-feira, 15 de setembro de 2020 18:22:17


da qual ele jamais possuiria senão essas mentiras, vestígios divinos e ilegíveis, e que só existia na lembrança escamoteadora dessa criatura que a contemplava sem saber apreciá-la, mas que nunca a revelaria.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 311 | posição 4762-4762 | Adicionado: terça-feira, 15 de setembro de 2020 18:56:58


Mas Swann não sabia inventar seus sofrimentos.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 311 | posição 4764-4766 | Adicionado: terça-feira, 15 de setembro de 2020 18:58:15


Mas achava que Odette era desejada por todos os homens que se encontrassem no hotel e que ela mesma os desejava. De forma que ele, que antigamente, nas viagens, procurava novas pessoas, os grupos numerosos, era visto agora como um selvagem, fugindo ao convívio dos homens como se eles o tivessem ferido cruelmente.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 311 | posição 4767-4769 | Adicionado: terça-feira, 15 de setembro de 2020 18:59:42


E assim o ciúme de Swann, mais ainda que o fizera o prazer voluptuoso e risonho que tivera no começo por Odette, alterava o caráter dele e transformava por completo, aos olhos dos outros, o próprio aspecto dos sinais exteriores pelos quais esse caráter se manifestava.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 312 | posição 4774-4777 | Adicionado: terça-feira, 15 de setembro de 2020 19:08:26


A sra. Verdurin, vendo que Swann estava a dois passos, assumiu a expressão em que o desejo de fazer calar quem fala e de manter um ar inocente aos olhos de quem ouve se neutraliza numa intensa nulidade do olhar, onde o signo imóvel da inteligência do cúmplice se dissimula sob os sorrisos do ingênuo e que, por fim, comum a todos os que se apercebem de uma gafe, revela-a instantaneamente, se não àqueles que a cometem, ao menos àquele que lhe serviu de objetivo.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 314 | posição 4812-4812 | Adicionado: quarta-feira, 16 de setembro de 2020 07:41:56


Agora sentia que talvez fosse dele que iam fazer rir Odette.

==========

O amor natural (Andrade, Carlos Drummond de)

- Seu destaque na página 15 | posição 223-224 | Adicionado: quarta-feira, 16 de setembro de 2020 18:42:23


Lá vai sorrindo a bunda. Vai feliz na carícia de ser e balançar. Esferas harmoniosas sobre o caos.

==========

O amor natural (Andrade, Carlos Drummond de)

- Seu destaque na página 14 | posição 209-213 | Adicionado: quarta-feira, 16 de setembro de 2020 18:42:36


Coxas    bundas   coxas  bundas  coxas     bundas  lábios    línguas   unhas  cheiros  vulvas     céus  terrestres infernais no espaço ardente de uma hora intervalada em muitos meses de abstinência e depressão.

==========

O amor natural (Andrade, Carlos Drummond de)

- Seu destaque na página 16 | posição 237-239 | Adicionado: quarta-feira, 16 de setembro de 2020 18:49:07


Os dois nos movíamos possuídos, trespassados, eleu. A posse não resultava de ação e doação, nem nos somava. Consumia-nos em piscina de aniquilamento. Soltos, fálus e vulva no espaço cristalino, vulva e fálus em fogo, em núpcia, emancipados de nós.

==========

O amor natural (Andrade, Carlos Drummond de)

- Seu destaque na página 17 | posição 251-252 | Adicionado: quarta-feira, 16 de setembro de 2020 18:54:55


E lambe, lambilonga, lambilenta, a licorina gruta cabeluda, e, quanto

==========

O amor natural (Andrade, Carlos Drummond de)

- Seu destaque na página 18 | posição 262-262 | Adicionado: quarta-feira, 16 de setembro de 2020 19:02:50


Nunca pensei ter entre as coxas um deus.

==========

O amor natural (Andrade, Carlos Drummond de)

- Seu destaque na página 18 | posição 266-267 | Adicionado: quarta-feira, 16 de setembro de 2020 21:32:59


mas rorejando a baba de delícias que fruto e boca se permitem, dádiva.

==========

O amor natural (Andrade, Carlos Drummond de)

- Seu destaque na página 19 | posição 278-279 | Adicionado: quarta-feira, 16 de setembro de 2020 21:35:31


Não é nudez datada, provocante.

==========

O amor natural (Andrade, Carlos Drummond de)

- Seu destaque na página 21 | posição 314-314 | Adicionado: quinta-feira, 17 de setembro de 2020 06:35:47


Mulher, dupla mulher, há no teu âmago ocultas melodias ovidianas.

==========

O amor natural (Andrade, Carlos Drummond de)

- Sua nota na página 21 | posição 314 | Adicionado: quinta-feira, 17 de setembro de 2020 06:36:09


Pesquisa

==========

O amor natural (Andrade, Carlos Drummond de)

- Seu destaque na página 21 | posição 316-317 | Adicionado: quinta-feira, 17 de setembro de 2020 06:37:34


A carne é triste depois da felação. Depois do sessenta-e-nove a carne é triste. É areia, o prazer? Não há mais nada

==========

O amor natural (Andrade, Carlos Drummond de)

- Seu destaque na página 23 | posição 342-344 | Adicionado: quinta-feira, 17 de setembro de 2020 07:02:11


“Que tem a ver...” Como podem lábios donzelos mover-se, desdenhosos, para emitir com tamanha naturalidade o asqueroso monossílabo?

==========

O amor natural (Andrade, Carlos Drummond de)

- Seu destaque na página 23 | posição 342-344 | Adicionado: quinta-feira, 17 de setembro de 2020 07:02:28


“Que tem a ver...” Como podem lábios donzelos mover-se, desdenhosos, para emitir com tamanha naturalidade o asqueroso monossílabo? a tal ponto que, abrindo-se, pareciam tomar a forma arredondada de um ânus.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 319 | posição 4891-4892 | Adicionado: quinta-feira, 17 de setembro de 2020 11:17:50


mas Odette não possuía sistema algum; contentava-se apenas, diante de uma situação em que desejasse que Swann permanecesse na ignorância do que ela fizera, em nada lhe dizer.

==========

Grande Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 152685-152688 | Adicionado: quinta-feira, 17 de setembro de 2020 11:26:26


ETIM. Do latim dolente-, particípio presente de dolēre, «sentir dor» doleri- elemento de formação de palavras que exprime a ideia de enganador, falso ETIM. Do grego dolerós, «idem»

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 320 | posição 4896-4897 | Adicionado: quinta-feira, 17 de setembro de 2020 11:33:34


Encarava-a longamente para tentar descobrir nela o charme que lhe conhecera, e não o encontrava.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 322 | posição 4930-4932 | Adicionado: quinta-feira, 17 de setembro de 2020 11:54:34


Mesmo antes de ver Odette, mesmo se não conseguisse vê-la, que felicidade seria andar a pé naquela terra onde, não sabendo localizar Odette com exatidão por enquanto, sentia palpitar por toda parte a possibilidade de sua brusca aparição:

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 324 | posição 4954-4954 | Adicionado: quinta-feira, 17 de setembro de 2020 12:59:50


É que nem ao menos pensara nele.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 324 | posição 4957-4957 | Adicionado: quinta-feira, 17 de setembro de 2020 13:03:09


E ele tinha, como tive em Combray na minha infância, dias felizes que fizessem esquecer os sofrimentos que renasceriam à noite.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 324 | posição 4962-4962 | Adicionado: quinta-feira, 17 de setembro de 2020 13:05:13


concedem ao cérebro exausto a trégua de um ato de fé.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 328 | posição 5021-5021 | Adicionado: quinta-feira, 17 de setembro de 2020 13:34:36


sonhos, materializavam tantos desejos —, uma espécie de doçura excessiva e uma densidade misteriosa.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 328 | posição 5027-5029 | Adicionado: quinta-feira, 17 de setembro de 2020 16:29:12


dizia consigo que, quando estivesse curado, seria indiferente ao que Odette pudesse fazer. Mas do íntimo de seu mórbido estado, por assim dizer, tinha medo, como à morte, dessa cura, que de fato seria a morte de tudo o que ele era no momento.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 332 | posição 5076-5079 | Adicionado: quinta-feira, 17 de setembro de 2020 20:13:20


Se algum dia devesse encontrar-se no mesmo grau de indiferença quanto a Odette, compreenderia que somente o ciúme é que o fizera achar algo de atroz e imperdoável nesse desejo, no fundo tão natural, resultado de um pouco de infantilidade e também de uma certa delicadeza de alma, e de por sua vez, já que a ocasião se apresentava, poder retribuir as gentilezas dos Verdurin, fazer o papel de dona de casa.

==========

O Ano da Morte de Ricardo Reis (José Saramago)

- Seu destaque na página 2 | posição 16-16 | Adicionado: quinta-feira, 17 de setembro de 2020 20:21:21


Sábio é o que se contenta com o espectáculo do mundo

==========

O amor natural (Andrade, Carlos Drummond de)

- Seu destaque na página 26 | posição 385-385 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 01:43:55


fome que não sofria padecer-te assim pasto de tantos,

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Seu destaque na página 4 | posição 55-56 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 02:22:33


Tive piedade do teu destino que era morrer no meu destino

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Seu destaque na página 4 | posição 56-56 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 02:22:40


Quis afastar por um segundo de ti o fardo da carne

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Seu destaque na página 5 | posição 66-66 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 03:45:29


A onda solitária é o berço do amor e há uma música eterna nas formas invisíveis

==========

Grande Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 41469-41471 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 03:48:43


afagar [ɐfɐˈgar] v.tr.1 fazer afagos a; acariciar; ameigar2 lisonjear3 nivelar; alisar ETIM. Do árabe khálaqa, «tratar alguém com bondade»

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Seu destaque na página 5 | posição 73-74 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 03:52:17


Não sentes que é preciso que ela vá, vá dar morada às algas que lhe cobrirão amorosamente o corpo Para fugir de ti que o cobrias apenas com a ardência imutável do teu desejo?

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Seu destaque na página 5 | posição 75-75 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 03:52:27


Oh, o amor que abre os braços à piedade!…

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Seu destaque na página 8 | posição 117-117 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 04:05:24


Não me deixes partir… — as viagens remontam à vida!…

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Seu destaque na página 8 | posição 117-118 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 04:06:00


se há em ti a viagem muito pura A viagem do amor que não volta, a que me faz sonhar do mais fundo da minha poesia

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Seu destaque na página 9 | posição 133-134 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 04:13:30


Por que me odeias quando te juro Que te perdia se me encontravas E me encontrava se te perdias?

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Seu marcador na página 9 | posição 135 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 04:18:39



==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 332 | posição 5091-5098 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 17:28:00


Pois, tão logo Swann podia imaginá-la sem horror, e que revia a bondade do seu sorriso, e o desejo de arrebatá-la a qualquer outro não se somava ao seu amor por meio do ciúme, esse amor se tornava sobretudo um gosto, pelas sensações que lhe proporcionava a pessoa de Odette, pelo prazer que sentia em admirar, como um espetáculo, ou em interrogar, como um fenômeno, o erguer-se de um de seus olhares, a formação de um de seus sorrisos, a emissão de uma entonação de sua voz. E esse prazer, diferente de todos os outros, acabara por criar nele uma necessidade dela e que somente ela poderia satisfazer com sua presença ou suas cartas, quase tão desinteressada, quase tão artística, tão perversa, como a outra necessidade que caracterizava esse novo período da vida de Swann, onde a secura e a depressão dos anos anteriores haviam cedido a uma espécie de plenitude espiritual, sem que ele soubesse mais a que deveria esse enriquecimento inesperado de sua vida interior do que uma pessoa de saúde delicada que, a partir de certo momento, se fortifica, engorda e parece durante algum tempo se

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 333 | posição 5099-5099 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 17:32:44


esta outra necessidade, que também se desenvolvia fora do mundo real, era a de ouvir e conhecer música.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 333 | posição 5099 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 17:32:55


Fatal

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 334 | posição 5117-5118 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 17:50:55


Ora, a ausência de uma coisa não é somente isso, não é apenas uma falta parcial, é uma subversão de todo o resto, um estado novo impossível de prever no antigo.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 335 | posição 5130-5131 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 18:01:57


(seria muito bonito mostrar-lhe que podia ficar sem vê-la;

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 336 | posição 5141-5142 | Adicionado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 18:06:04


(pois a duração de uma renúncia deve ser calculada, por antecipação, de acordo com o termo fixado),

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Seu destaque na página 10 | posição 151-151 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 02:12:05


Quem sabe a solidão, fim de quem ama

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Seu destaque na página 10 | posição 151-153 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 02:12:20


Eu possa me dizer do amor (que tive): Que não seja imortal, posto que é chama Mas que seja infinito enquanto dure.

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Seu destaque na página 11 | posição 163-164 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 02:19:55


És linda, és alta! és sorridente És como o verde do trigal maduro

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Seu destaque na página 12 | posição 182-183 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 02:24:25


Lânguida! ah, que o destino nada pode Contra esse teu langor;

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Sua nota na página 12 | posição 183 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 02:26:09


Prazer doce e comico poiz que Vini nao sabe do meu mochilao e na etimolovia languida" é  flaCa

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Seu destaque na página 13 | posição 185-185 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 02:27:26


a calma É o último suspiro da poesia

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Seu destaque na página 13 | posição 186-187 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 02:29:38


O mar é nosso, a rosa tem seu nome E recende mais pura ao seu chamado. Julieta! Carlota! Beatriz!

==========

A uma mulher (Breve Companhia) (vinicius de moraes)

- Seu destaque na página 13 | posição 187-189 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 02:30:55


Oh, deixa-me brincar, que te amo tanto Que se não brinco, choro, e desse pranto Desse pranto sem dor, que é o único amigo Das horas más em que não estás comigo.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 343 | posição 5257-5258 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 18:43:06


Por meio da recordação, Swann ligava essas parcelas, abolia os intervalos, fundia como em ouro uma Odette de bondade e calma para a qual fez mais tarde (como veremos na terceira parte desta obra) sacrifícios que a outra Odette não teria conseguido.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 345 | posição 5286-5288 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 18:50:20


E, no entanto, ao cabo de um momento ele dizia que Odette deveria achá-lo bastante tedioso para serem esses os prazeres que ela preferia à sua companhia. E se a insignificância deles o sossegava, mortificava-o também como uma traição. Mesmo

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 346 | posição 5295-5296 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 19:05:56


porém, logo que, preparando-se para dormir, deixava de exercer sobre si mesmo um controle de que não tinha consciência, de tal forma se lhe tornara habitual, eis que no mesmo momento sentia um frêmito gelado refluindo dentro dele e punha-se a soluçar.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 346 | posição 5304-5306 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 19:08:24


Muitas vezes, durante alguns dias, a suspeita de que ela amava algum outro desviava-o da questão relativa a Forcheville, tornava-a quase indiferente, como aquelas formas novas de um mesmo estado doentio que parecem momentaneamente nos livrar das precedentes.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 347 | posição 5308-5308 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 19:22:49


E até fora a intensidade dessa dor que despertara Swann.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 347 | posição 5308 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 19:23:28


Suposta causa dos meus por fim mortos dias de insonia

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 347 | posição 5308-5310 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 19:23:56


Como Odette não lhe dava nenhuma informação sobre as coisas tão importantes que tanto a ocupavam todos os dias (embora ele já fosse vivido o bastante para saber que só existem prazeres),

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 347 | posição 5310-5310 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 19:24:15


Swann não podia levar muito tempo seguido para imaginá-las, seu cérebro funcionava no vácuo;

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 348 | posição 5323-5324 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 19:32:12


Como teria trocado todas as suas amizades por qualquer pessoa que tivesse o

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 348 | posição 5323-5325 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 19:32:19


Como teria trocado todas as suas amizades por qualquer pessoa que tivesse o costume de ver Odette, fosse uma manicura ou uma caixeira de loja! Dar-lhes-ia melhor tratamento do que a rainhas. Pois não dariam elas, com o que continham da vida de Odette, o único calmante eficaz para suas dores?

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 350 | posição 5367-5374 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 20:26:21


Ora, tal mudança era a profunda e secreta ferida que lhe causava mal dia e noite, e logo que ele sentia que seus pensamentos iam se aproximando muito dela, dirigia-os vivamente para outro ponto com receio de sofrer demasiado. Dizia a si mesmo de maneira bem abstrata: “Houve um tempo em que Odette me amava muito”, porém, ele nunca recordava esse tempo. Da mesma forma que havia no seu quarto uma cômoda que ele sempre evitava olhar, chegando a fazer um desvio para não tocá-la ao entrar ou sair, porque numa das gavetas estavam guardados o crisântemo que ela lhe dera na primeira noite em que a levara para casa, e as cartas em que ela dizia: “Pena que também não tivesse esquecido o coração, que eu não teria devolvido” e “A qualquer hora do dia e da noite em que precisar de mim, faça-me um sinal e disponha da minha vida”, assim também havia nele um ponto do qual não deixava nunca seu espírito se aproximar, obrigando-o, sempre que necessário, a fazer um enorme desvio de raciocínio para não ter de passar por ali: era o local onde vivia a lembrança dos dias felizes.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 353 | posição 5401-5403 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 20:33:42


Porém a dureza de seu olhar de aço era compensada pela suavidade das luvas de algodão, embora, ao se aproximar de Swann, parecesse evidenciar desprezo pela sua pessoa e consideração pelo seu chapéu.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 353 | posição 5407-5408 | Adicionado: sábado, 19 de setembro de 2020 20:39:01


destacado do grupo dos companheiros que se apressavam em torno de Swann, parecia tão disposto a se desinteressar daquela cena,

==========

Grande Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 236770-236775 | Adicionado: domingo, 20 de setembro de 2020 03:08:10


junco1 [ˈʒũku] s.m.1 BOTÂNICA nome vulgar extensivo a plantas herbáceas, alongadas e flexíveis, da família das Juncáceas (gênero Juncus), representadas em Portugal por várias espécies espontâneas, aquáticas ou de terrenos úmidos ou alagadiços, como o junco-agudo, frequente na faixa marítima, o junco-das-esteiras, o junco-desmedulado, do centro e do Sul de Portugal, o junco-dos-sapos, dos lugares inundados de inverno, em quase todo o País, etc.2 chibata3 bengala flexível4 popular cacete ETIM. Do latim juncu-, «idem»

==========

Grande Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (Porto Editora)

- Sua nota ou posição 236775 | Adicionado: domingo, 20 de setembro de 2020 03:09:02


Flerte

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 23 | posição 339-340 | Adicionado: domingo, 20 de setembro de 2020 12:10:16


con un pasado que crees que es el tuyo pero que no te pertenece más que en el delirio, en la angustia que te invade cuando miras esa fotografía,

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 24 | posição 362-362 | Adicionado: domingo, 20 de setembro de 2020 12:55:15


habitado en ese instante tan sólo del sonido moribundo de tus pasos,

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 25 | posição 374-376 | Adicionado: domingo, 20 de setembro de 2020 13:15:49


Al pasar ante aquella puerta tus dedos se crisparon involuntariamente. Parecían, en esa contracción, renovar la angustia del secreto sanguinario que nos había unido durante tanto tiempo. Tú lo comprendiste así y volviste la mirada al quedarte quieta en el umbral del espejo que reflejaba una puerta.

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 25 | posição 379-380 | Adicionado: domingo, 20 de setembro de 2020 13:19:34


… la fascinación de aquella carne maldita e inmensamente bella.

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 26 | posição 388-391 | Adicionado: domingo, 20 de setembro de 2020 13:31:46


¿recuerdas…?, me ha dicho mirándome fijamente, como tratando de evocar la imagen de mi recuerdo con su propia mirada profunda, fija a través de los muros y a través de esa puerta reflejada en el espejo, fija en la imagen del suplicio voluptuoso que inunda el mundo como un misterio exquisito y terrible. ¿Recuerdas…? ¿Hay algo más tenaz que la memoria?

==========

Farabeuf (Salvador Elizondo)

- Seu destaque na página 26 | posição 397-400 | Adicionado: domingo, 20 de setembro de 2020 13:39:16


Él le dice: ¿Recuerdas…?, y ella se queda quieta, congelada en ese quicio figurado en la superficie del espejo suntuoso y manchado en el que se refleja una puerta tras la cual él y ella ocultan un secreto pulsátil de sangre, de vísceras que si no fuera por esa puerta y por ese espejo que la contienen, su mirada todo lo invadiría con una sensación de amor extremo, con el paroxismo de un dolor que está colocado justo en el punto en que la tortura se vuelve un placer exquisito y en que la muerte no es sino una figuración precaria del orgasmo.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 360 | posição 5518-5520 | Adicionado: segunda-feira, 21 de setembro de 2020 22:45:55


mas que, no entanto, por outro lado, não deixavam de impressioná-la, em virtude desse espírito de imitação, vizinho da timidez, que o ambiente de um meio novo, ainda que inferior, faz nascer nas pessoas mais seguras de si mesmas.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 361 | posição 5526-5530 | Adicionado: segunda-feira, 21 de setembro de 2020 22:49:32


Aprendera, na juventude, a acariciar as frases de Chopin, de colo comprido, sinuoso e desmesurado, tão livres, tão flexíveis, tão táteis, que principiam por procurar e experimentar seu posto fora e bem longe da direção de sua partida, bem longe do ponto em que se poderia esperar que seu toque alcançasse, e que só se executam nesse afastamento da fantasia para voltar mais deliberadamente — num retorno mais premeditado, com maior precisão, como sobre um cristal que ressoaria até fazer gritar – a nos bater no coração.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 361 | posição 5530 | Adicionado: segunda-feira, 21 de setembro de 2020 22:49:48


Pesquisa

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 362 | posição 5537-5539 | Adicionado: segunda-feira, 21 de setembro de 2020 22:54:48


desprezava Chopin e sofria quando o ouvia ser tocado. Porém, longe da vigilância dessa wagneriana, que estava mais distante com um grupo de pessoas da sua idade, a sra. de Cambremer se deixava levar por impressões deliciosas.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 362 | posição 5545-5546 | Adicionado: segunda-feira, 21 de setembro de 2020 23:02:27


a qual sentia os lábios tão romanescamente frisados como uma bela flor,

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 362 | posição 5546-5546 | Adicionado: segunda-feira, 21 de setembro de 2020 23:02:46


dando-lhe naquele momento uma espécie de sentimentalismo e vaguidão.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 364 | posição 5576-5578 | Adicionado: segunda-feira, 21 de setembro de 2020 23:24:14


— Bem, já viu o seu amigo sr. Swann? — Não, esse amor de Charles, eu nem sabia que estivesse aqui; vou fazer com que me veja.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 50 | posição 763-764 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 05:41:16


the power and infinite creative potential that lie concealed in the Now are completely obscured by psychological time.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 50 | posição 763-764 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 05:41:27


In the normal, mind-identified or unenlightened state of consciousness, the power and infinite creative potential that lie concealed in the Now are completely obscured by psychological time.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 51 | posição 779-780 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 05:56:33


All negativity is caused by an accumulation of psychological time and denial of the present.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 51 | posição 780-782 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 05:57:33


Unease, anxiety, tension, stress, worry all forms of fear are caused by too much future, and not enough presence. Guilt, regret, resentment, grievances, sadness, bitterness, and all forms of nonforgiveness are caused by too much past, and not enough presence.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 52 | posição 791-792 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 06:02:16


There is no salvation in time. You cannot be free in the future. Presence is the key to freedom, so you can only be free now.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 53 | posição 799-801 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 17:06:57


You are still resisting what happened in the past, and now you are resisting what is. Hope is what keeps you going, but hope keeps you focused on the future, and this continued focus perpetuates your denial of the Now and therefore your unhappiness.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 53 | posição 803-805 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 17:08:01


Forget about your life situation for a while and pay attention to your life. What is the difference? Your life situation exists in time. Your life is now. Your life situation is mind-stuff.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 53 | posição 805-806 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 17:09:55


Find the “narrow gate that leads to life.” It is called the Now. Narrow your life down to this moment.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 53 | posição 806-807 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 17:10:14


Your life situation may be full of problems most life situations are but find out if you have any problem at this moment. Not tomorrow or in ten minutes, but now. Do you have a problem now?

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 53 | posição 808-808 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 17:11:33


When you are full of problems, there is no room for

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 53 | posição 806-809 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 17:11:50


Your life situation may be full of problems most life situations are but find out if you have any problem at this moment. Not tomorrow or in ten minutes, but now. Do you have a problem now? When you are full of problems, there is no room for anything new to enter, no room for a solution. So whenever you can, make some room, create some space, so that you find the life underneath your life situation.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 53 | posição 809 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 17:12:06


Spaciousness

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 53 | posição 809-813 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 17:18:12


Use your senses fully. Be where you are. Look around. Just look, don't interpret. See the light, shapes, colors, textures. Be aware of the silent presence of each thing. Be aware of the space that allows everything to be. Listen to the sounds; don't judge them. Listen to the silence underneath the sounds. Touch something anything and feel and acknowledge its Being. Observe the rhythm of your breathing; feel the air flowing in and out, feel the life energy inside your body. Allow everything to be, within and without.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Sua nota na página 53 | posição 813 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 17:18:26


Sagaz demais

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 53 | posição 813-813 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 17:18:47


Allow the “isness” of all things.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 54 | posição 815-815 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 17:34:04


You are awakening out of the dream of time into the present.

==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 54 | posição 820-820 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 17:52:18


”Ultimately, this is not about solving your problems. Ifs about realizing that there are no problems.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 461 | posição 7067-7068 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 21:30:44


Balzac, na novela Um drama à beira-mar.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 461 | posição 7067 | Adicionado: terça-feira, 22 de setembro de 2020 21:30:58


Pesquisa

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 375 | posição 5741-5747 | Adicionado: quarta-feira, 23 de setembro de 2020 06:03:47


Mas o concerto recomeçou e Swann compreendeu que não mais poderia sair antes do final desse novo número do programa. Sofria por estar encerrado no meio dessas pessoas, cuja estupidez e ridicularias o magoavam tanto mais dolorosamente que, ignorando o seu amor, incapazes, se o tivessem conhecido, de se interessar por ele e proceder de outra forma que não dar um sorriso, como se se tratasse de algo pueril, ou de lastimá-lo, como se fosse uma loucura, faziam-no aparecer sob o aspecto de um estado subjetivo que para ele não existia, do qual coisa alguma exterior lhe afirmasse a sua realidade; sofria principalmente, e a ponto de que até o som dos instrumentos lhe dava vontade de chorar, por prolongar seu exílio naquele lugar aonde Odette jamais viria, onde ninguém nem nada a conhecia, de onde ela estava inteiramente ausente.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 376 | posição 5752-5755 | Adicionado: quarta-feira, 23 de setembro de 2020 06:21:13


“É a pequena frase da sonata de Vinteuil, não ouçamos!” — todas as lembranças do tempo em que Odette o amava, e que até esse dia ele conseguira manter invisíveis nas profundezas de seu ser, iludidas por esse brusco luzeiro do tempo de amor que julgaram estar de volta, tinham despertado e, em voo rápido, subiram para lhe cantar perdidamente, sem piedade pela sua desgraça atual, os refrões esquecidos da felicidade.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 376 | posição 5758-5759 | Adicionado: quarta-feira, 23 de setembro de 2020 06:23:48


pétalas nivosas e frisadas do crisântemo que ela lhe lançara no carro, e que ele conservara entre os lábios

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu marcador na página 377 | posição 5771 | Adicionado: quarta-feira, 23 de setembro de 2020 19:47:15



==========

The Power of Now (Tolle, Eckhart)

- Seu destaque na página 55 | posição 833-835 | Adicionado: sábado, 26 de setembro de 2020 16:44:17


If you create no more pain for yourself, then you create no more pain for others. You also no longer contaminate the beautiful Earth, your inner space, and the collective human psyche with the negativity of problem-making.

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 56 | posição 845-848 | Adicionado: sábado, 26 de setembro de 2020 16:52:59


Ao homem mais vivido, todavia, conhecedor de sua grei, de seus amigos, jamais iludirão as aparências; verá nos corações forçadamente alegres 890 a hipocrisia da afeição fictícia.

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 57 | posição 863-865 | Adicionado: sábado, 26 de setembro de 2020 16:56:54


em gesto unânime os deuses depositaram seu veredicto na urna sanguinolenta: “pereça Ílion, seja destruída Ílion”! A urna do perdão permaneceu vazia;

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 58 | posição 877-883 | Adicionado: sábado, 26 de setembro de 2020 17:10:10


E quanto à tua observação, que ouvi de ti e guardo na memória, concordo contigo e tens em mim um defensor; há poucos homens capazes de encarar com naturalidade 935 a boa sorte de um amigo, sem inveja, pois o veneno da malevolência vence e toma posse da alma e dobra as amarguras dos torturados pelo sórdido despeito 940 diante da visão da ventura dos outros em nítido contraste com a má sorte própria.

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 58 | posição 884-885 | Adicionado: sábado, 26 de setembro de 2020 17:10:40


Sei distinguir uma amizade verdadeira da falsa, e chamo de simulação de sombras a hipocrisia dos amigos na aparência.

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 63 | posição 959-960 | Adicionado: sábado, 26 de setembro de 2020 17:54:38


Os elogios, mesmo quando merecidos, a outros convirá dizê-los, não a nós. 1050

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Sua nota na página 63 | posição 960 | Adicionado: sábado, 26 de setembro de 2020 17:55:05


Em part. Mas belo

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 65 | posição 993-995 | Adicionado: sábado, 26 de setembro de 2020 18:04:02


os deuses todo-poderosos das alturas 1090 são mais benévolos com o vencedor magnânimo. Ninguém

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 65 | posição 993-994 | Adicionado: sábado, 26 de setembro de 2020 18:04:07


os deuses todo-poderosos das alturas 1090 são mais benévolos com o vencedor magnânimo.

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 65 | posição 995-995 | Adicionado: sábado, 26 de setembro de 2020 18:04:28


Ninguém aceita o cativeiro de bom grado.

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 66 | posição 1007-1008 | Adicionado: sábado, 26 de setembro de 2020 18:06:55


Sabia eu que enquanto há seiva na raiz renascem folhas abundantes, que protegem 1110 a casa da canícula com sua sombra.

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Sua nota na página 66 | posição 1008 | Adicionado: sábado, 26 de setembro de 2020 18:07:03


Foda

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 68 | posição 1035-1036 | Adicionado: sábado, 26 de setembro de 2020 21:36:22


Saúde exuberante não perdura indefinidamente; uma doença, vizinha atenta, aguarda sua hora.

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 69 | posição 1049-1053 | Adicionado: sábado, 26 de setembro de 2020 21:55:47


Se a cada fado não contrapusessem30 os deuses outro fado, o coração 1170 me obrigaria a ser mais eloquente, pois ele agora freme na penumbra, amargurado, desesperançado de ver surgir na mente incendiada qualquer ideia mais esclarecida.

==========

Meu quintal é maior do que o mundo (Manoel de Barros)

- Seu destaque na página 20 | posição 292-294 | Adicionado: domingo, 27 de setembro de 2020 05:23:19


As coisas que não pretendem, como por exemplo: pedras que cheiram água, homens que atravessam períodos de árvore,

==========

Meu quintal é maior do que o mundo (Manoel de Barros)

- Seu destaque na página 21 | posição 311-312 | Adicionado: domingo, 27 de setembro de 2020 05:52:33


As coisas jogadas fora têm grande importância — como um homem jogado fora

==========

Meu quintal é maior do que o mundo (Manoel de Barros)

- Seu destaque na página 23 | posição 341-343 | Adicionado: domingo, 27 de setembro de 2020 06:15:14


Pierrô tem sua vareja íntima: é viciado em raiz de parede. Sua postura tem anos de amorfo e deserto.

==========

Meu quintal é maior do que o mundo (Manoel de Barros)

- Seu destaque na página 23 | posição 350-350 | Adicionado: domingo, 27 de setembro de 2020 06:18:49


Sonho exercer com elas o ofício de criado: usá-las como quem usa brincos.

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 86 | posição 1319-1324 | Adicionado: domingo, 27 de setembro de 2020 15:43:50


Ai!… Ai!… CORIFEU Por que gemidos? Só se há em tua mente alguma imagem monstruosa que não vemos. CASSANDRA Odor de sangue e morte sai deste palácio!1510 CORIFEU São vítimas sacrificadas nos altares… CASSANDRA Parecem as exalações de sepulturas!

==========

Oréstia: Agamêmnon / Coéforas / Eumênides (Ésquilo)

- Seu destaque na página 94 | posição 1441-1441 | Adicionado: domingo, 27 de setembro de 2020 15:53:44


Repudiada até pelos amigos, terás o fim que deste a teu esposo!

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 379 | posição 5806-5808 | Adicionado: quinta-feira, 1 de outubro de 2020 00:12:52


Quando era a pequena frase que lhe falava da vaidade de seus sofrimentos, Swann achava doce essa mesma sabedoria que, no entanto, há pouco lhe parecera intolerável quando acreditava lê-la nos rostos dos indiferentes que consideravam o seu amor como uma divagação sem importância.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 107-107 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:12:08


their cycles of sexuality, creativity, work, and play are reestablished; they are no longer marks for the predations of others;

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 107-108 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:12:18


they are entitled equally under the laws of nature to grow and to thrive.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Sua nota ou posição 108 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:12:27


Harmonia

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 109-110 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:14:16


They know instinctively when things must die and when things must live; they know how to walk away, they know how to stay.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 122-125 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:17:51


poetry it might be called the “Other,” or the “seven oceans of the universe,” or “the far woods,” or “The Friend.”1 In various psychologies and from various perspectives it would perhaps be called the id, the Self, the medial nature. In biology it would be called the typical or fundamental nature.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 125-130 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:20:52


cantadoras it is called the wise or knowing nature. It is sometimes called the “woman who lives at the end of time,” or the “woman who lives at the edge of the world.” And this criatura is always a creator-hag, or a death Goddess, or a maiden in descent, or any number of other personifications. She is both friend and mother to all those who have lost their way, all those who need a learning, all those who have a riddle to solve, all those out in the forest or the desert wandering and searching.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 134-134 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:23:26


by naming her we create for her a territory of thought and feeling within us. Then she will come, and if valued, she will stay.

==========

Grande Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (Porto Editora)

- Seu destaque ou posição 99261-99263 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:25:19


carcaju [kɐrkɐˈʒu] s.m. ZOOLOGIA grande mamífero onívoro da família dos Mustelídeos, com pernas, focinho e pescoço curtos, e pelagem acastanhada, densa e impermeável, encontrado nas regiões frias da América do Norte, Ásia e Norte da Europa; glutão

==========

Grande Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (Porto Editora)

- Sua nota ou posição 99263 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:25:29


Wolverine 

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 141-143 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:26:56


In Guatemala, among many other names, she is Humana del Niebla, The Mist Being, the woman who has lived forever. In Japanese, she is Amaterasu Omikami,

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 141-143 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:27:04


In Guatemala, among many other names, she is Humana del Niebla, The Mist Being, the woman who has lived forever. In Japanese, she is Amaterasu Omikami, The Numina, who brings all light, all consciousness.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 150-151 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:30:22


Without her they are silent when they are in fact on fire. She is their regulator, she is their soulful heart, the same as the human heart that regulates the physical body.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 150-151 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:30:31


Without her they take too much or too little or nothing at all. Without her they are silent when they are in fact on fire. She is their regulator, she is their soulful heart, the same as the human heart that regulates the physical body.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 152-153 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:31:07


When we lose touch with the instinctive psyche, we live in a semi-destroyed state and images and powers that are natural to the feminine are not allowed full development.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 160-161 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:34:06


No matter how many times she is forbidden, quelled, cut back, diluted, tortured, touted as unsafe, dangerous, mad, and other derogations, she emanates upward in women, so that even the most quiet, even the most restrained woman keeps a secret place for her.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 162-163 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:34:56


Even the most captured woman guards the place of the wildish self, for she knows intuitively that someday there will be a loophole, an aperture, a chance, and she will hightail it to escape.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Sua nota ou posição 163 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:37:05


A prisão da mulher de coração leviano (Clara Nunes) está antes no coração que ao redor

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Sua nota ou posição 163 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:39:09


A prisão da mulher de coração leviano (Clara Nunes) está antes no coração que ao redor


me pergunto das contendas da wild woman com os demonios internos. De cert forma, pensndo agora, é bem assim.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 168-170 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:41:04


In general, when we understand the wildish nature as a being in its own right, one which animates and informs a woman's deepest life, then we can begin to develop in ways never thought possible.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 172-173 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:42:43


So, in order to apply a good medicine to the hurt parts of the wildish psyche, in order to aright relationship to the archetype of the Wiki Woman, one has to name the disarrays of the psyche accurately.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 176-177 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:44:04


from a woman’s frame of reference,

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 180-182 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:45:38


Using women’s language exclusively, these are: feeling extraordinarily dry, fatigued, frail, depressed, confused, gagged, muzzled, unaroused. Feeling frightened, halt or weak, without inspiration, without animation, without soulfulness, without meaning, shame-bearing, chronically fuming, volatile, stuck, uncreaiive, compressed, crazed.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Sua nota ou posição 182 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:46:02


Como eu nao me identifcaria com isso..?

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 186-187 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:47:31


drawn far into domesticity, intellectualism, work, or inertia because that is the safest place for one who has lost her instincts.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 195-195 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:51:33


anytime the wildish nature has become entrapped.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Sua nota ou posição 195 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:51:40


!!!!!!!!!!!!

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 198-199 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:53:50


When women’s lives are in stasis, or filled with ennui, it is always time for the wildish woman to emerge;

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 199-199 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:54:08


it is time for the creating function of the psyche to flood the delta.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 200-201 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:54:44


How does Wild Woman affect women? With her as ally, as leader, model, teacher, we see, not through two eyes, but through the eyes of intuition which is many-eyed.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 201-202 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:56:47


When we assert intuition, we are therefore like the starry night: we gaze at the world through a thousand eyes.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 202-203 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:57:48


The wild nature carries the bundles for healing; she carries everything a woman needs to be and know. She carries the medicine for all things.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 202-203 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 09:57:52


The wild nature carries the bundles for healing; she carries everything a woman needs to be and know.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu marcador ou posição 204 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 14:11:43



==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 205-207 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 14:21:38


To adjoin the instinctual nature does not mean to come undone, change everything from left to right, from black to white, to move the east to west, to act crazy or out of control. It does not mean to lose one’s primary socializations, or to become less human. It means quite the opposite.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Sua nota ou posição 206 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 14:21:51


!!

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 219-219 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 16:32:43


She encourages humans to remain multi-lingual; fluent in the languages of dreams, passion, and poetry.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 223-224 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 16:39:28


She is the voice that says, ‘This way, this way.’ “She is the one who thunders after injustice.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 230-231 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 19:07:07


university, and in the streets. She leaves footprints for us to try for size. She leaves footprints wherever there is one woman who is fertile soil.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 237-238 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 19:11:03


She lives in the place where language is made. She lives on poetry and percussion and singing. She lives on quarter notes and grace notes, and in a cantata, in a sestina, and in the blues.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Sua nota ou posição 238 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 19:11:34


A danada é  musica tb vê se pode amem

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 239-241 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 19:12:06


“People may ask for evidence, for proof of her existence. They are essentially asking for proof of the psyche. Since we are the psyche, we are also the evidence. Each and every one of us is the evidence of not only Wild Woman’s existence, but of her condition in the collective.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 262-263 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 19:18:59


Art is important for it commemorates the seasons of the soul, or a special or tragic event in the soul’s journey.

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 263-263 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 19:19:22


Art is not just for oneself, not just a marker of one’s own understanding. It is also a map for those who follow after

==========

Clarissa Pincola Estes - Women Who Run With The Wolves - Myths And Storie by the Wild Woman Archetype (Clarissa Pincola Estes)

- Seu destaque ou posição 263-263 | Adicionado: domingo, 4 de outubro de 2020 19:19:32


Art is not just for oneself, not just a marker of one’s own understanding. It is also a map for those who follow after us.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 381 | posição 5836-5836 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 19:21:53


havia esposado nossa condição mortal, adquirido algo de humano que era bem tocante.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 381 | posição 5839-5839 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 19:22:42


Morreremos, mas temos como reféns essas prisioneiras divinas

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 381 | posição 5842-5843 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 19:24:04


explorador do invisível consegue captar uma, trazê-la do mundo divino a que teve acesso para brilhar por poucos momentos sobre o nosso. Fora o que Vinteuil fizera quanto

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 381 | posição 5842 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 19:24:17


Eu

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 382 | posição 5855-5856 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 19:30:13


trecho! A supressão das palavras humanas, longe de deixar reinar ali a fantasia, como se poderia crer, eliminara-a; nunca a linguagem falada foi tão inflexivelmente fatal, não conheceu a esse ponto a pertinência das perguntas, a evidência das respostas.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 382 | posição 5855-5856 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 19:30:18


A supressão das palavras humanas, longe de deixar reinar ali a fantasia, como se poderia crer, eliminara-a; nunca a linguagem falada foi tão inflexivelmente fatal, não conheceu a esse ponto a pertinência das perguntas, a evidência das respostas.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 383 | posição 5860-5861 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 19:31:39


Seus gemidos eram tão repentinos que o violinista deveria se precipitar sobre seu arco para recolhê-los.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 383 | posição 5869-5870 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 19:34:20


Swann não ousava se mexer e gostaria de manter tranquilas também as outras pessoas, como se o menor movimento houvesse podido comprometer o prestígio sobrenatural, delicioso e frágil que estava prestes a se desvanecer.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 383 | posição 5870-5870 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 19:34:24


Para dizer a verdade, ninguém sonhava em falar.

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 384 | posição 5885-5886 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 19:50:52


Swann teria coragem de permanecer;

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 384 | posição 5884-5886 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 19:50:58


Swann tinha certeza de que, se vivesse agora longe de Odette, ela acabaria por tornar-se-lhe indiferente, de maneira que ele ficaria satisfeito se ela deixasse Paris para sempre; Swann teria coragem de permanecer; mas não tinha a de partir. Pensara nisso

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Seu destaque na página 385 | posição 5889-5890 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 19:53:21


pois nos novos lugares, onde as sensações não são amortecidas pelo hábito, a gente retempera e reanima um sofrimento

==========

Box Em busca do tempo perdido (Marcel Proust)

- Sua nota na página 385 | posição 5890 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 19:54:01


Huanchaco y Trujillo 

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 26 | posição 387-388 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 20:39:04


“Good Morning!” said Bilbo, and he meant it.

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 27 | posição 403-406 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 20:49:57


“Not at all, not at all, my dear sir! Let me see, I don’t think I know your name?” “Yes, yes, my dear sir—and I do know your name, Mr. Bilbo Baggins. And you do know my name, though you don’t remember that I belong to it. I am Gandalf, and Gandalf means me! To think that I should have lived to be good-morninged by Belladonna Took’s son, as if I was selling buttons at the door!”

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 28 | posição 425-426 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 21:00:56


about the time when Bilbo was finishing his second cake and beginning to think that he had escaped adventures very

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 28 | posição 425-426 | Adicionado: terça-feira, 6 de outubro de 2020 21:01:01


about the time when Bilbo was finishing his second cake and beginning to think that he had escaped adventures very well.

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Sua nota na página 31 | posição 472 | Adicionado: quarta-feira, 7 de outubro de 2020 14:36:56


@sanders_gian

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 31 | posição 472-472 | Adicionado: quarta-feira, 7 de outubro de 2020 14:36:56


Somebody

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 38 | posição 575-576 | Adicionado: sexta-feira, 9 de outubro de 2020 07:18:15


Then something Tookish woke up inside him, and he wished to go and see the great mountains, and hear the pine-trees and the waterfalls, and explore the caves, and wear a sword instead of a walking-stick.

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 38 | posição 578-578 | Adicionado: sexta-feira, 9 de outubro de 2020 07:19:35


he thought of plundering dragons settling on his quiet Hill and kindling it all to flames.

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 40 | posição 601-602 | Adicionado: sexta-feira, 9 de outubro de 2020 07:34:59


So they took him and laid him out of the way on the drawing-room sofa with a drink at his elbow, and they went back to their dark business. “Excitable little fellow,” said Gandalf, as they sat down again.

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 40 | posição 602-603 | Adicionado: sexta-feira, 9 de outubro de 2020 07:35:25


“Gets funny queer fits, but he is one of the best, one of the best—as

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 40 | posição 602-603 | Adicionado: sexta-feira, 9 de outubro de 2020 07:35:30


“Gets funny queer fits, but he is one of the best, one of the best—as

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 52 | posição 785-786 | Adicionado: sábado, 10 de outubro de 2020 07:36:15


“Don’t be precise,” said Dwalin, “and don’t worry! You will have to manage without pocket-handkerchiefs, and a good many other things, before you get to the journey’s end.

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu marcador na página 54 | posição 814 | Adicionado: sábado, 10 de outubro de 2020 08:47:19



==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 57 | posição 862-862 | Adicionado: domingo, 11 de outubro de 2020 14:08:23


So he stood and hesitated in the shadows.

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 59 | posição 901-901 | Adicionado: domingo, 11 de outubro de 2020 15:23:37


With sacks in their hands, that they used for carrying off mutton and other plunder, they waited in the shadows.

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu marcador na página 67 | posição 1014 | Adicionado: quinta-feira, 15 de outubro de 2020 17:58:00



==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 71 | posição 1081-1083 | Adicionado: sábado, 17 de outubro de 2020 08:42:37


doors flung wide. Now it is a strange thing, but things that are good to have and days that are good to spend are soon told about, and not much to listen to; while things that are uncomfortable, palpitating, and even gruesome, may make a good tale, and take a deal of telling anyway.

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 71 | posição 1081-1083 | Adicionado: sábado, 17 de outubro de 2020 08:42:40


Now it is a strange thing, but things that are good to have and days that are good to spend are soon told about, and not much to listen to; while things that are uncomfortable, palpitating, and even gruesome, may make a good tale, and take a deal of telling anyway. They stayed long in that

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 71 | posição 1081-1083 | Adicionado: sábado, 17 de outubro de 2020 08:42:45


Now it is a strange thing, but things that are good to have and days that are good to spend are soon told about, and not much to listen to; while things that are uncomfortable, palpitating, and even gruesome, may make a good tale, and take a deal of telling anyway.

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 71 | posição 1088-1089 | Adicionado: sábado, 17 de outubro de 2020 09:07:48


He was as noble and as fair in face as an elf-lord, as strong as a warrior, as wise as a wizard, as venerable as a king of dwarves, and as kind as summer.

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Sua nota na página 72 | posição 1089 | Adicionado: sábado, 17 de outubro de 2020 09:08:27


As kind as summer mexeu comigo

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 72 | posição 1090-1092 | Adicionado: sábado, 17 de outubro de 2020 09:12:46


His house was perfect, whether you liked food, or sleep, or work, or story-telling, or singing, or just sitting and thinking best, or a pleasant mixture of them all. Evil things did not come into that valley.

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 72 | posição 1093-1096 | Adicionado: sábado, 17 de outubro de 2020 09:17:51


All of them, the ponies as well, grew refreshed and strong in a few days there. Their clothes were mended as well as their bruises, their tempers and their hopes. Their bags were filled with food and provisions light to carry but strong to bring them over the mountain passes. Their plans were improved with the best advice. So the time came to midsummer eve, and they were to go on again with the early sun on midsummer morning.

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 73 | posição 1107-1108 | Adicionado: sábado, 17 de outubro de 2020 09:35:56


not altogether approve of dwarves and their love of gold, he hated dragons and their cruel wickedness, and he grieved to remember the ruin of the town of Dale and its merry bells, and the burned banks of the bright River Running.

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Sua nota na página 73 | posição 1108 | Adicionado: sábado, 17 de outubro de 2020 09:36:39


Dragões Metafora pro comunismo 

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 74 | posição 1122-1123 | Adicionado: sábado, 17 de outubro de 2020 10:21:37


We still call it Durin’s Day when the last moon of Autumn and the sun are in the sky together.

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 74 | posição 1124-1125 | Adicionado: sábado, 17 de outubro de 2020 10:22:19


“Is there any more writing?” “None to be seen by this moon,”

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Sua nota na página 74 | posição 1125 | Adicionado: sábado, 17 de outubro de 2020 10:22:53


Lindo demais

==========

The Hobbit (Middle-Earth Universe) (J. R. R. Tolkien)

- Seu destaque na página 74 | posição 1135-1136 | Adicionado: sábado, 17 de outubro de 2020 10:37:51


Now they c